Bento XVI acolhe a Virgem de Fátima em sua capela privada.

Tags:

8 Comentários to “Bento XVI acolhe a Virgem de Fátima em sua capela privada.”

  1. DE MARIA NUNQUAM SATIS!
    Atualmente, sempre se encontram pessoas desconhecedoras da necessidade da devoção a Nossa Senhora para nos salvarmos, mas numa leitura bem atenta ao” Tratado da Verdadeira Devoção à Virgem Maria”, redigido por seu grande devoto São Luís de Montfort vê-se que a devoção à SS Virgem Maria, além de garantia de uma vida plena é penhor de futura salvação, tendo-o como exemplo tal empenho na vida dos santos séculos afora.
    Vejam bem: se há tantos católicos que não aceitam que fora da Igreja católica não haja possível salvação, imaginem se aceitariam facilmente que sem devoção à Maria Virgem também não poderão se salvarem?
    Nada melhor que a transcrição do trecho completo do livro desse santo devoto de Nossa Senhora, S Luís Maria de Montfort:
    SEGUNDA CONSEQÜÊNCIA
    Maria é necessária aos homens para chegarem ao seu último fim
    § 1. A devoção à Santa Virgem é necessária a todos os homens para conseguirem a salvação
    “40. O douto e piedoso Suárez, da Companhia de Jesus, o sábio e devoto Justo Lípsio, doutor da universidade de Lovaina, e muitos outros, provaram incontestavelmente, apoiados na opinião dos Santos Padres, entre outros, Santo Agostinho, Santo Efrém, diácono de Edessa, São Cirilo de Jerusalém, São Germano de Constantinopla, São João Damasco, Santo Anselmo, São Bernardo, São Bernardino, Santo Tomás e São Boaventura, que a devoção à Santíssima Virgem é necessária à salvação, e que é um sinal infalível de condenação – opinião do próprio Ecolampádio e vários outros hereges, – não ter estima e amor à Santíssima Virgem. Ao contrário, é indício certo de predestinação ser-lhe inteira e verdadeiramente devotado.
    41. As figuras e palavras do Antigo e do Novo Testamento o provam; a opinião e os exemplos dos santos o confirmam; a razão e a experiência o ensinam e demonstram; o próprio demônio e seus asseclas, premidos pela força da verdade, viram-se muitas vezes constrangidos a confessá-lo a seu pesar. De todas as passagens dos Santos Padres e doutores, que compilei para provar esta verdade, cito apenas uma para não me alongar: “Tibi devotum esse, est arma quaedam salutis quae Deus his dat quos vult salvos fieri…” (São João Damasc.) – Ser vosso devoto, ó Virgem Santíssima, é uma arma de salvação que Deus dá àqueles que querem se salvar.
    42. Eu poderia repetir aqui várias histórias que provam o que afirmo. Entre outras, 1º aquela que vem narrada nas crônicas de São Francisco, em que se conta que o santo viu, em êxtase, uma escada enorme, em cujo topo, apoiado no céu, avultava a Santíssima Virgem. E o santo compreendeu que aquela escada ele devia subir para chegar ao céu; 2º a outra, narrada nas crônicas de São Domingos: Quando o santo pregava o rosário nas proximidades de Carcassona, quinze mil demônios, que possuíam a alma de um infeliz herege, foram obrigados, por ordem da Santíssima Virgem, a confessar muitas verdades grandes e consoladoras, referentes à devoção à Maria. E eles, para própria confusão, o fizeram com tanto ardor e clareza que não se pode ler essa autêntica narração e o panegírico, que o demônio, embora a contragosto, fez da devoção mariana, sem derramar lágrimas de alegria, ainda que pouco devoto se seja da Santíssima Virgem.” (S Luís Maria Grignion de Montfort, Tratado da Verdadeira devoção à Santíssima Virgem, pág. 43-4. Ed. Vozes: Petrópolis, 1992).
    Conclui-se que para sermos salvos necessitamos amar e pertencer inteiramente à extensão do Corpo de Cristo, Igreja Católica, de igual forma entregar-nos incondicionalmente ao amor da Virgem Maria, Esposa Fidelíssima de Deus Espírito Santo, sem a qual não podemos nos salvar e sem qualquer temor de que estaríamos desagradando a Cristo, já que ela mesma, além de fiel seguidora das leis de Deus, foi ela quem predisse e recomendou: Fazei tudo que Ele vos disser Jo 2,5.

  2. É sempre bom ver a piedosa figura do Santo Padre Bento XVI. Que Deus Todo-poderoso e a Santíssima Virgem o conservem e guardem.

  3. Nossa Senhora lhe guarde Santo Padre Bento XVI, vós que re-estabeleceste a missa antiga para a honra e glória de Deus. E que ela ilumine o Santo Padre, o Papa Francisco.
    Santa Mãe de Deus, rogai por nós. Amém

  4. É sempre emocionante e edificante ver o Papa Bento XVI, mais ainda ao pés da Virgem…
    Ah, Papa Bento…que saudades!!!

    Que saudade da sua amabilidade e simpatia sem nunca cair na vulgaridade ou banalização de vossa imagem de Vigário de Jesus Cristo, de PAPA da Igreja Católica…

    Isso é verdadeira pobreza; pra nós, simplicidade; pra Deus, especialmente para seu Culto Sacratíssimo, toda honra e beleza que pudermos oferecer estará sempre aquém do que Ele merece…

    Que vossas orações e sacrifícios ajudem vosso Sucessor a fazer o mesmo.

  5. O Papa Bento me parece melhor agora do que antes de fevereiro…

    • A imagem de Bento XVI é um alento à alma de todo católico. É realmente como dizem os antigos quando falam dos nossos pais: a gente só sente falta quando não mais se tem. E até mesmos os mais renitentes, que não o perdoavam pelo seu passado “modernista”, hoje se lamentam de sua “presença ausente” em Roma. E de fato ele aparenta-se bem melhor do que estava às vésperas da renúncia. Confirma que o Trono de Pedro é, de certo modo, uma alta penitência, que impõe ao corpo de um único homem o peso de toda a Igreja de Deus.

      Mas, cada dia que passa, me convenço mais de que a renúncia foi um bem para a Igreja. A sombra de Bento XVI sobre o seu sucessor é quase um anteparo contra o qual os católicos podem se socorrer, no seu vivo exemplo, para se contrapor aos lobos que uivam sediciosos desde a ascensão de Francisco. Se Francisco não tem sido o Papa que nós almejávamos, um tanto pior seria caso não estivesse entre nós Bento XVI. E por isso me alegro ainda mais ao perceber que a saúde do pontífice emérito parece sólida. Que Deus lhe tantos anos forem necessários para que a viva chama do seu exemplo, a sua profunda generosidade e seu gênio iluminado por Deus continue a nos cativar, inspirar e resistir.

  6. Que saudade, Papa Bento.

  7. Ainda não consigo entender porque Bento XVI usa estas vestes bem parecidas com a de Francisco. Algum dos leitores saberia dizer se são as vestes apropriadas para um Papa que renunciou seja realmente essa? Existe algum precedente entre os outros Santos Padres que renunciaram?