Rádio católica italiana demite dois jornalistas que criticaram papa.

Eles estavam há dez anos na emissora e leram no ar um artigo chamado “Esse papa não gosta de nós”

Opera Mundi – Dois jornalistas italianos foram demitidos da emissora católica Radio Maria, de Roma, após criticar o papa Francisco em um artigo intitulado “Esse papa não gosta de nós” [sic – a tradução correta do título do artigo é “Este papa não gostamos”], publicado pelo jornal conservador “Il Foglio”, que divulgou nesta sexta-feira (11/10) o incidente.

Em comunicado enviado ao veículo, os jornalistas Alessandro Gnochi e Mario Palmaro disseram que o diretor da rádio, o padre Livio Fanzaga, fez uma ligação para demiti-los após dez anos no ar.

No artigo, publicado na quarta-feira passada, os jornalistas afirmam que os atos e gestos do papa Francisco são “uma demonstração de relativismo moral e religioso” e destacam que a “atenção do circuito midiático-eclesiástico” está se concentrando “na figura de Francisco e não na de [São] Pedro”.

“O padre Livio sustenta que não se pode ser locutor da Radio Maria e ao mesmo tempo criticar o papa” afirmaram os jornalistas.

“Como não compartilhamos essa linha editorial, registramos o fato e sublinhamos de todas as formas que nossas críticas ao papa Francisco não contêm nem uma só linha que não se atenha à doutrina católica e que não tenham sido expressadas nos microfones da Radio Maria“, explicaram os dois na nota.

Os jornalistas defenderam a liberdade de expressão e disseram que as opiniões são “discutíveis, certamente, mas legítimas” e que o caso é um fato “raro” na prática jornalística.

Eles acrescentam que, durante os dez anos de trabalho na emissora católica, puderam abordar “temas mais delicados com total liberdade” graças a seu diretor, por isso – sustentam – “essa decisão torna mais amargo” o episódio.

* * *

Nota do Fratres: Rezemos para que o zelo pela casa do Senhor que consome os neo-papistas (aqueles que há pouco mais de nove meses toleravam, quando não perpetravam eles mesmos, ataques ao Sumo Pontífice então reinante) se estenda contra todos os que dissentem do magistério pontifício, afastando-os de nossas paróquias, seminários, cúrias…

Tags:

23 Comentários to “Rádio católica italiana demite dois jornalistas que criticaram papa.”

  1. Papolatria. O erro de achar que um Papa é incriticável. O que teria acontecido a são Paulo nos tempos de hoje, a santa Catarina de Sena?

  2. “Nota do Fratres: Rezemos para que o zelo pela casa do Senhor que consome os neo-papistas (aqueles que há pouco mais de nove meses toleravam, quando não perpetravam eles mesmos, ataques ao Sumo Pontífice então reinante) se estenda a todos os que dissentem do magistério pontifício, afastando-os de nossas paróquias, seminários, cúrias…”

    Amém.

  3. São Pio X apontava como uma das características dos modernistas uma tolerância extrema para com os inimigos da Igreja, e uma intolerância acerba contra os que defendiam energicamente a ortodoxia. A Revolução Francesa se dizia instaladora da completa liberdade e fraternidade. E em nome desta total liberdade cortou na guilhotina as cabeças de todos os que não aceitavam suas doutrinas. Davam-se vivas ao livre pensamento, mas ai de quem não fosse livre-pensador. Já dizia o grande Luiz Veuillot que ninguém é tão radical e perseguidor quanto um liberal!
    Verdadeiramente humilde era um São Pio X, que aceitava com mansidão as ofensas pessoais, mas se mostrava um leão contra os que combatiam a Nosso Senhor Jesus Cristo.

  4. Mais uma tentação na Igreja que o papa Francisco não mencionou, mas deveria: a franciscolatria. Demitiram os jornalistas, mas não foram capazes de contestar aquilo que eles afirmavam. Preferiram usar do mero poder hierárquico e demití-los do que procurar a verdade e discutir os fatos, que pendem negativamente para S.Santidade. Covardia hein.

  5. “Todo liberalismo termina em autoritarismo sem serviço e sem humildade” e “quem mais sectário do que o liberal?”. O castigo prossegue por causa daqueles que, embora convencidos do mal instalado, não cortam sua adesão de modo pacífico mas não pacifista ou conivente.

  6. Fratres, a tradução correta para o título do artigo “questo papa non ci piace” é “nós não gostamos desse papa” e não “esse papa não gosta de nós”.

  7. Respeito o Papa! Mas,….discordo de umas “declarações” estranhas, que ele deu à Imprensa…e a sua “mania” de ser…..”diferente”…Não creio que por esse motivo eu deva me afastar da minha Paroquia, da minha IGREJA CATOLICA!!! renegar o meu Batismo,….””ele”….esse Sacerdote……não merece tanto sacrificio assim…..!!!

    Erraram em demitir os jornalistas!

    Eles falaram a verdade.

    Atitude anti-cristã, anti-democratica, anti-civilizada….essa…… de demiti-los, só porque não “adoram” esse…. Papa! Discordar faz parte da vida….nem tudo é unanimidade…

    .Que seria do mundo se só houvesse amarelo ,como cor?????…

    Aonde foi parar a……CARIDADE desse patrão autoritario??????….

    MARANATHA!!!

  8. Que vergonha…Que escândalo…
    Bento XVI era vilipendiado a torto e a direita, foi proibido de entrar numa Universidade “católica”, fundada pela Igreja, nunca falou, nem de longe, em seus 8 anos de pontificado, um pouquinho das mazelas que o Papa atual já falou em 8 meses de pontificados nas suas famosas e horrorosas entrevistas, agora vai criando em torno de si uma áurea de “infalibilidade” das suas falas… M I S E R I C Ó R D I A….

    “O padre Livio sustenta que não se pode ser locutor da Radio Maria e ao mesmo tempo criticar o papa” afirmaram os jornalistas.” (…)

    Ué…..

    Desde quando um Papa é incriticável???

    Até agora eu sabia que o Papa é infalível em matéria de fé, quando fala “ex catedra”, dogma que os modernistas e liberteiros atuais odeiam e não aceitam…

    Essa patotinha liberteira e agora “franciscana” é muito bagaceira mesmo…rssss

  9. E a tal cultura do encontro, não vale para os jornalistas também? que aliás, não usaram a rádio católica onde trabalhavam para dizer o que pensavam.
    Se eles buscaram fazer somente o Bem, quem somos nós para criticá-los? (ironia: mode on).
    Afinal, alguém já disse uma vez: “cada um de nós tem uma visão do bem e do mal. Temos que encorajar as pessoas a caminhar em direção ao que elas consideram ser o Bem”.
    Aos mais excitados que certamente irão me criticar: critiquem a citação acima.

  10. Somente católicos populares ficarão em cima do muro. Os verdadeiros católicos mais do que nunca reconhecem e sabem quem são os inimigos internos e externos da Santa Igreja. São católicos populares que quando começar o conflito entre os filhos da Luz (católicos) x os filhos das trevas (todos os inimigos da Madre Igreja) perderão a fé e provavelmente passarão para o lado dos inimigos.

    Conheço casos de protestantes que entram em sites católicos e se passam por um. Muitos desses protestantes deixam pistas como essas palavras maranatha, “tá amarrado em nome de Jesus”, etc etc etc.

  11. São Francisco deve estar explodindo de raiva no céu, vendo o seu nome ser usado para difamar seitas(culturas, envolvendo as coisas não católicas, que nós sabemos qual é). Acredito que ele pode estar até apressando Deus a punir este tipo de ato. Agora fala sério, a oração pros tempos de hoje é essa:

    A Cruz Sagrada seja minha luz
    Não seja o dragão meu guia
    Retira-te Satanás(e os modernistas)
    Nunca me aconselhes coisas vãs(e não aconselhe a igreja também)
    É o mau que tu me ofereces
    Bebe tu mesmo teus venenos.

    Isto resume tudo.

  12. FRATRES;
    Mas onde está a liberdade, igualdade e fraternidade dessa gente?
    Não é assim que dita a nova orientação da nova igreja conciliar?
    Hummm…
    Demoniocraica só nos olhos dos outros…
    Liberdade até onde ela não leve à desconfiar dos camaradas superiores…
    Como dizia dona Milú:
    Mistééééééérioooooooooo…

  13. Por falar em mistério, leio comentários de tendência evangélicas neste “nosso” blog…
    Expressões e conteúdos carismático-evangelístico que deixam este blog com ares um tanto misteriosos…
    Hummm…
    Cá entre nós, esse tal “maranathá” tem um suave odor de CN…
    Ui…
    Será o “dá-me alma$$$”?
    Libera nos Dómini!

  14. ERRATA:
    Onde se lê Demoniocraica entenda-se: Deminocracia nos olhos dos outros …

  15. São Paulo disse: É necessário que entre vós haja partidos para que possam manifestar-se os que são realmente virtuosos.

    Fica claro que entre os jornalistas e o padre diretor e o papa Francisco há partidos diferentes. Mas onde o partido do papa Francisco mostrou-se mais virtuoso que o partido de dois mil anos da Igreja? Nem na China!

  16. São Francisco de Assis nos alertou para a época que estamos vivendo. Quem conhece as profecias franciscanas, sabe o que estou dizendo. Rezem pelo Papa Emérito Bento XVI, o “bispo vestido de branco”.
    Não foi só Jacinta que viu o martírio do santo padre. A beata estigmatizada Maria Julie Jehanny (1850-1941 – http://en.wikipedia.org/wiki/Marie_Julie_Jahenny ) profetizou a Nova Missa do Papa Paulo VI, uma Assembleia de Bispos que irá desobedecer ao apelo de um Papa , o martírio de um Papa e, finalmente, Petrus Romanus, o Papa Angelical, que restaurará a Igreja Católica ( http://lefleurdelystoo.blogspot.com.br/2009/06/prophecies-of-marie-julie-jehanny.html )

  17. Como podemos fazer, então, para entrar em contato com o Papa Francisco e implorar-lhe que se compadeça desses dois jornalistas e restitua-lhes seus empregos, pois é provável que tenham família para sustentar…

    O Papa não se compadeceria? Vamos fazer uma campanha…

  18. O titulo do artigo dele é “Este papa não gostamos” e não “não gosta de nós”. Cuidado com as informações distorcidas. Eu traduzi o texto, para quem tiver interesse de ler: http://farfalline.blogspot.com.br/2013/10/gnocchi-e-palmaro-desse-papa-nao.html

    qto ao emprego deles… não se preocupem, Deus não costuma faltar aos homens de boa fé.

    • Giulia d’Amore,

      Quando comentei a respeito do emprego, estava sendo irônico, porque o que me impressiona é a receptividade do Papa Francisco para com os “samaritanos” (para fazer um paralelo), e sua dureza para com os Filhos da Igreja. Não dá para entender. E acredito, “Deus não costuma faltar aos homens de boa fé”.

      Que Nossa Senhora interceda por nós, e consiga de Jesus Cristo a graça da salvação.

    • @Rafael Pessanha

      Eu entendi perfeitamente que era irônico, Rafael. ;)

      O Ecumenismo e a caridade dos modernistas é com todos menos com a Tradição Católica… rsrs

  19. “Cutucar um cão com uma vara curta” é sempre muito perigoso…

  20. Se estivessem defendendo o relativismo e criticando a Igreja muito provavelmente estariam muito confortáveis em suas posições.

  21. Rafael,

    desculpe o meu italiano, mas creio que no meu entendimento, a tradução seria “Esse Papa não nos agrada”.

    O fato é que as declarações do papa sobre o pecado do homossexualismo realmente não agradaram ao católicos e os jornalistas cumpriram com o seu oficio de jornalista, assim como deveria o clero cumprir com seu oficio de dizer que a sodomia é um pecado que brada aos céus e a Deus por Vingança.