Faleceu dom Waldyr Calheiros Novaes, bispo emérito de Piraí-Volta Redonda-RJ.

Por Pedro Pelogia | Fratres in Unum.com – Faleceu na manhã do sábado, dia 30 de novembro, dom Waldyr Calheiros Novaes, bispo emérito de Piraí-Volta Redonda-RJ, aos 90 anos. O prelado foi um dos ícones da Teologia da Libertação no Brasil, célebre por sua luta pelos “direitos” dos “perseguidos” do Regime Militar. Por ocasião da abertura da Comissão da Verdade, dom Waldyr solicitou que fossem investigados somente os militares, e não os guerrilheiros, que lutavam pela “liberdade” e pela “democracia”. Pelo desenrolar dos trabalhos da referida Comissão, constatamos que o bispo foi atendido. Nas eleições federais de 2010, declarou que a panfletagem de grupos conservadores contra o aborto era “besteira”.

A quem quiser conhecer melhor sua trajetória, dom Waldyr Calheiros Novaes é um dos personagens principais do best-seller documentário O Diabo Celebra A Missa (1969), de Salomão Jorge, livro que retrata em cores vivas o cenário caótico do clero nacional no pós-Concílio.

Em nota, Dom Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB, declarou: “Em sua trajetória episcopal, esteve envolvido com causas sociais, apoiando iniciativas de evangelização que defendem os direitos humanos […] Em oração, agradecemos o dom da vida e ministério deste nosso irmão que tanto se dedicou à Igreja no Brasil, reafirmamos nossa fé na Ressurreição e a certeza de que ele descansa de suas fadigas, na paz eterna do Senhor, pois suas obras o acompanham”.

Tags:

17 Comentários to “Faleceu dom Waldyr Calheiros Novaes, bispo emérito de Piraí-Volta Redonda-RJ.”

  1. Amém.

  2. “reafirmamos nossa fé na Ressurreição e a certeza de que ele descansa de suas fadigas”: quando esse pessoal nada ortodoxo fala em descanso em discursos funebres, temo sempre que se trate da tese prostestante de “sono” apos a morte na espera do juizo final. Nada se fala sobre os novissimos atualmente, por isso tantos catolicos passam para o espiritismo ou simplesmente se crêem salvos.

  3. Sem dúvida os dois lados devem ser investigados, mas “alguém” que “escreve” [direitos] e [perseguidos] entre aspas, no contexto do regime militar, no mínimo demonstra desconhecer a história recente do Brasil, que “pena”… …sobre quem o tal bispo defendeu, confiram a coluna de Ancelmo Gois no jornal O Globo de hoje.

  4. Dom Waldyr fala de sua amizade com o padre José Comblin: http://www.youtube.com/watch?v=-2SzOK1R-_g

  5. Interessante que, de alguns anos para cá, a tradicional oração pelo descanso eterno dos mortos foi substituída por uma “oração de agradecimento pelo dom da vida do falecido”. Tenho notado esse novo jargão em praticamente todas as missas de defunto que assisti, exceto, evidentemente, as de rito tradicional. No comunicado em questão, Dom Leonardo coloca em oração apenas esse “agradecimento pelo dom da vida”, para afirmar em seguida, perante seus leitores, sua confiança no descanso eterno de seu colega. O que significa essa mudança de linguagem? “Lex orandi, lex credendi”?

  6. O céu é dos comunistas… Até porque eles é que são as vítimas… Só não sei onde ficam os verdadeiros amigos do Senhor, os que não vendem o vaso de alabastro para dar aos pobres enquanto fitam a bolsa do Senhor…

  7. Segundo os próprios comunistas eles não queriam democracia alguma mas a tomada do poder pela guerrilha mesmo que, inclusive, planejaram e iniciaram, como disse Gabeira pela TV em vídeo no youtube!

  8. Será que pedirão democracia no céu? Nossa Senhora, precisamente entre os homens, teria de ter o maior tempo na propaganda eleitoral da TV celestial, mas entraria muda e sairia calada, pelo tanto que prezou a se ocultar e a ficar em silêncio para meditar nos sinais de Deus (os quais não são os da TV)… Então, como escolheríamos Maria ou José? E Deus não poderia ser ditador e nem ditar a Pedro para Pedro ditar a nós? Teria Deus os meios de produção da voz, já que é o Verbo? Mas, de certo o MST invade terrenos no céu para dar aos companheiros… E como se tornam produtivos!

  9. Deixa o Senhor Bispo descansar em paz. Quem somos para julgar um Bispo?

    • Só Deus julga e Ele é o Verdadeiro e Único Juiz e a Sua Justiça é perfeita. Mas nos é forçoso contemplar a vida de nossos pastores, engrandecer seus méritos e apontar seus deméritos (se existem, lógico – de parte a parte), reter o bem e evitar o mal.

    • A vida e a obra de cada um falam por si só. E o texto não está julgando, está relatando como foi a vida e obra deste bispo. Se isso é julgamento para você, sinal de que considera que não foram das melhores, mesmo quando acha que está defendendo o bispo.

  10. Que Deus tenha piedade de sua alma, como teve das almas dos Bispos que lutaram contra a Fé Católica, desde os tempos de Santo Atanásio, passando pelos Bispos ingleses que concordaram com o vil Henrique VIII, entre tantos, que seguindo o exemplo de seu Mestre, Judas Iscariotes, venderam Nosso Senhor por uma ninharia…
    Dai-lhe Senhor o que bem mereça!

  11. Que Deus lhe dê o descanso eterno, que a luz perpétua o ilumine, descanse em paz, amém.

    Isso pedimos para o nosso irmão, mas, dizer que foi um bom Bispo, é difícil.

    D. Leonardo, marionete da tl, pode falar o que quiser, é capaz de encaminhar para a próxima Assembléia de Bispos a causa de “beatificação” de D. Waldir…

    Olha o que esse Américo(padre?) escreveu sobre D. Waldir:

    “Esse PASTOR vivia da Esperança; acreditava nas pequenas ações libertadoras que aconteciam dentro e fora da Igreja; investiu claramente nas Comunidades Eclesias de Base que pipocavam, principalmente nas periferias.

    Eu me lembro até hoje da conversa que tivemos no dia em ele me apresentou à Paróquia de Barra Mansa. Ele me falou:

    – Américo, você não veio para aqui para celebrar missa, mas para cuidar das Comunidades.

    Creio que tomei a sério este conselho no meu trabalho pastoral.

    Enfim, Dom Waldyr, apesar dos retrocessos reais ou parentes, nunca deixou de acreditar que uma outra é Igreja é possivel e que um mundo mais justo está em gestação. O Espírito não deixa de soprar dentro e fora da Igreja, como está testemunhando maravilhosamente o Papa Francisco.

    Dom Waldyr, você combateu o bom , como escreveu São Paulo.

    Agora junto do PAI-MÃE já tem a certeza que sua vida não foi em vão. OBRIGADO por tudo.

    Não posso deixar de mencionar que este Pastor incansável defendia o celibato opcional.

    Lembro que acolheu com respeito e carinho o Primeiro e Segundo Encontro Nacional de Padres casados, em julho de 1979 e abril de 1980.”

    Rio de Janeiro, 01/12/2013

    Américo Ribeiro

  12. Ninguém matou mais do que o comunismo e muito menos num século apenas como ocorreu no século XX. Também ninguém matou mais do que o comunismo apenas pela opinião e pela fé contrárias. O “comunismo” e o “laicismo” são tipos de fé e de religião, porque, se consideram a verdadeira Fé uma ideologia, confessam que são religiões, pois insinuam que estão acima ou no mesmo patamar da Fé e que querem substituí-la em tudo. Por isso, não mudam nunca de opinião, o que já é seu primeiro dogma e nunca deixam de defender a “revolução” nem seus adeptos, façam os crimes que fizerem! Alíás, “limpeza étnica” foi um termo corrente entre os bolcheviques e não disfarçado por Lênin que dizia que toda revolução comunista teria de cara de eliminar de 10 a 20 % do total da população, considerados indesejados. Com a modalidade da “revolução cultural” limpeza étnica se tornou “reengenharia social” e “comunismo” virou “socialismo” e “social-democracia”, principalmente na Itália, onde Gramsci indicou que assim se fizesse para ganharem os votos dos católicos. Vejam o vídeo para saberem dos números:

  13. Que o Senhor, Justo Juiz, lhe conceda o prêmio que merece por sua vida: no céu, no purgatório para expiação das penas restantes ou no inferno.
    Que ele possa colher na eternidade o que plantou no tempo!

  14. Faço minhas as palavras do comentário de Kleber Santos.