Recordando Ratzinger.

ratzinger4Na nossa reforma litúrgica há uma tendência, ao meu ver errada, de se adaptar completamente a liturgia ao mundo moderno. Essa deveria portanto se tornar ainda mais breve e dessa deveria ser removido tudo aquilo que é visto como incompreensível e finalmente ela deveria ser traduzida numa linguagem ainda mais simples, ainda mais plana.

Desta forma, no entanto, a essência da liturgia e da própria celebração litúrgica se tornam incompreensíveis.  Porque essa não pode entendida de uma forma exclusivamente racional, como se compreende uma palestra ou confêrencia, mas sim de uma forma complexa , participando com todos os seus sentidos e permitindo-se compenetrar numa celebração que não foi inventada por qualquer comissão de peritos, mas que provém da profundidade de milênios e, definitivamente desde toda a eternidade . […] Eu , pessoalmente, acho que deveríamos ser mais generosos em permitir que o rito antigo seja acessível para todos aqueles que assim o desejarem. Não se vê aí nada que possa ser tido como perigoso ou inaceitável.

Uma comunidade se torna por si mesma questionável, quando considera como proibido aquilo que há pouco tempo lhe era sagrado e quando expressa reprovação por aqueles que o desejam. Por que alguém deveria ainda crer em tal Comunidade? Será que amanhã ela não considerará como proibido aquilo que agora ela prescreve? [ …] Infelizmente entre nós, há uma tolerância quase ilimitada para mudanças espetaculares e aventureiros, enquanto praticamente não há nenhuma para a antiga liturgia. Então, nós estamos definitivamente no caminho errado.

Riflessioni del Card. Joseph Ratzinger tratte dal libro “Il sale della terra”, Ed. San Paolo, pp. 199-202 – Créditos: Gercione Lima

13 Comentários to “Recordando Ratzinger.”

  1. Olha quem está falando…

  2. Que saudade de Bento XVI… Não era um grande conservador, mas ao menos colocava limites nas coisas. Com Francisco a igreja se tornou um grande clube, onde todos vão pra se divertir e dançar.

    • Sempre amei Bento XVI com o carisma próprio dele, hoje ainda o amo como papa emérito, mas amo também Papa Francisco, creio que o Espirito Santo o escolheu. Marcos se você não gosta do Papa Francisco e acha a Igreja um clube, querido, as portas estão abertas pode sair, com seu conservadorismo, que nada mais mais é que uma influência de satanás na sua vida, já que o faz ficar contra tudo o que diz, pensa e fala, o representante de Cristo na Terra.

  3. Quantas saudades de SUA SANTIDADE, o PAPA BENTO XVI!!!!

    DEUS e NOSSA SENHORA o protejam e o guardem, sempre! Amém! Saudades.

  4. “essa [a liturgia] não pode entendida de uma forma exclusivamente racional, como se compreende uma palestra ou conferência, mas sim de uma forma complexa, participando com todos os seus sentidos e permitindo-se compenetrar numa celebração que não foi inventada por qualquer comissão de peritos, mas que provém da profundidade de milênios e, definitivamente, desde toda a eternidade.”

    Isso se entende quando se deixa penetrar pelo Espirito da Liturgia verdadeiramente catolica, essa que subsiste agora apesar de tudo e que existirà e permanecerà per omnia saecula saeculorum.

  5. O Concílio Vaticano II não é causa da transformação da Igreja, mas efeito de um processo longo e lento de maturação. Embora Bento XVI não tenha sido o herói que muitos desejavam que fosse, sua ação, mesmo que pequena para alguns, foi o mesmo que colocar uma trave em engrenagem. Atrapalhou o processo. Lenta e laboriosamente foi realizando o estorvo, principalmente depois da nomeação à Prefeitura da Congregação para a Doutrina da Fé. Teve o mérito de retirar da poeira do esquecimento o Missal do Rito Tridentino, o que não é pouco. Por isso, a sua reputação será manchada por muito tempo.

    • Para se emitir uma opinião bastarda e infundada como essa sò mesmo escondendo o proprio nome, para que ele não fique com a reputação manchada por muito tempo.

  6. Pelo menos ele teve coragem de admitir: “Então, nós estamos definitivamente no caminho errado” e de fazer alguma coisa de concreto pra tentar reverter essa situação. Tem que ser muito cego pra não ver isso.
    Enquanto isso, seu sucessor & cia além de insistir no caminho errado não tem feito outra coisa senão tentar convencer o mundo de que a Igreja nunca esteve tão bem.

  7. Se não renuncia, talvez morresse mártir…

  8. Não se faz nada, se faltar uma dessas condições: querer e poder. Assim, fica claro que, mesmo sendo Papa, Ratzinger fez apenas o que podia fazer e, certamente, nem tudo o que gostaria de ter feito. De fato, quem sabe quanta sabotagem, percalços, etc sofreu? Na mídia foi divulgado até um plano para matá-lo. Que Deus o mantenha vivo e com saúde. Maria Santíssima o proteja.

  9. O atual Papa está se encarregando de enterrar o que restou das ideias de Ratzinger.
    Em menos de um ano de pontificado já teve efeitos de um tsunami.

  10. “Uma comunidade se torna por si mesma questionável, quando considera como proibido aquilo que há pouco tempo lhe era sagrado e quando expressa reprovação por aqueles que o desejam. Por que alguém deveria ainda crer em tal Comunidade? Será que amanhã ela não considerará como proibido aquilo que agora ela prescreve?”

    Isso me fez pensar, com tristeza, na “comunidade” a qual pertenço…

  11. Amo ver essa foto querida, lá em cima no titulo, quando abro este site!!!! Obrigada!

    DEUS proteja e guarde SUA SANTIDADE , o PAPA BENTO XVI!!! PEDRO! Legitimo. Amém!ALELUIA!