Votação do PNE será em 2 de abril, quarta-feira.

Por Hermes Rodrigues Nery – Fratres in Unum.com: Os esforços do governo do PT em incluir a ideologia de gênero no Plano Nacional de Educação (PNE) comprova, mais uma vez, a inteira disposição de aplicar todas as diretrizes e metas contidas no Plano Nacional de Direitos Humanos 3, visando utilizar todos os meios e recursos para disseminar a agenda do feminismo radical, assumida pela ONU, para intensificar o processo de desmonte civilizacional, de modo especial os princípios e valores da cultura ocidental, de tradição judaico-cristã.

unnamed (2)

O governo do PT está comprometido com este processo de corrosão, executando o que ideólogos dos países desenvolvidos gestaram enquanto experimentos de reengenharia social, a partir de muitas formas de manipulação, de modo especial o da linguagem.

A revolução em curso, de premissas anarcofeministas, posta em movimento pelas mulheres empoderadas por Dilma Rousseff em seu governo, principalmente na Secretaria de Políticas para as Mulheres, sabe que precisa instrumentalizar toda a rede de ensino para seus fins de perversão, fazendo dos professores escravos de uma ideologia, obrigados a ensinar e doutrinar as crianças, desde a mais tenra idade, de que a identidade sexual não pode estar condicionada a um determinismo biológico, pois que seria uma construção sócio-cultural, e não pode haver diferenças também nesta dimensão relacional, pois – para elas – as diferenças acentuam lógicas de dominação e poder.

Os professores serão obrigados a concordar com uma ideologia eivada de equívocos, e de efeitos sociais danosos, mas terão de repetir a cartilha igualitária do MEC se quiserem sobreviver. E as escolas particulares que questionarem o conteúdo ideológico imposto, sofrerão sanções. A forma de fechar o cerco e acuar todos na redoma será criar e consolidar o Sistema Único de Educação, para garantir a uniformização do pensamento na rede de ensino. Não se admitirá quem destoe do discurso oficial. E o governo do PT continuará dizendo que tudo isso é democracia.

9 comentários sobre “Votação do PNE será em 2 de abril, quarta-feira.

  1. Estes revolucionários, querem inverter a obra de Deus. Ao criar Deus, o homem e a mulher; totalmente diferente. A sabedoria infinita de Deus, é aniquilada por estes perversos, que trabalha dia e noite na corrupção da família. Precisamos fazer uma manifestação pública em defesa dos santos direitos da família brasileira. Se nós tivéssemos uma CMBB católica, poderíamos contar com um levante nacional destes bispos; em defender a moral católica. Só um milagre haver um grito coletivo deles. Não podemos ficar esperando por eles. Todos nós, temos obrigação de manifestar de alguma maneira, a nossa aversão por esta lei iníqua. Primeiramente rezando, fazendo penitência, Para que as nossas orações, atinja o Trono de Deus.
    Joelson Ribeiro Ramos.

    Curtir

  2. “Ovelhas perdidas têm sido o meu povo, os seus pastores as fizeram errar, para os montes as desviaram; de montes para outeiros andaram, esqueceram-se do lugar do seu repouso”. Jr 50,6
    No país em que muitos milhões de católicos(?) elegem comunistas – à exceção de uns poucos pastores para os prevenir dos lobos – logo aparecem as mazelas decorrentes dessa opção, como do comuno-marxista PT; mesmo o PC do B. PSOL, PSTU etc. Aliás, uns muito estranhos cristãos: preferem ser governados pelas leis dos inimigos de Cristo…
    Sendo diabólicos, sem lhes dar chance já nos assediam com suas falsas promessas; imaginemos quando lhes repassam o poder pelo voto para poderem instituir suas pérfidas leis, aí então se esbaldam, trazendo além da Ideologia do Gênero, o aborto, a pedofilia, o apoio ao uso de drogas e mais um imenso cortejo de males.
    A relativista Ideologia do Gênero é a leitura ideológica de “gênero”, uma verdadeira ditadura, querendo tratar a identidade de homem e mulher apenas como se foôra apenas uma abstração, aproveitando-se desde já infantis para impor essas aberrações.
    Essa ideologia é a proibição de discriminar as pessoas, nas escolas e em geral, em razão de sua (des)orientação sexual”; vale dizer, em nome de um tal “respeito, não constranger” a uma suposta benéfica “diversidade sexual”, os educadores são impedidos de afirmarem que a conduta responsável nas atividades sexuais, tais como a castidade, a continência, a fidelidade e a abertura à vida e responsabilidade com o parceiro e a respectiva prole são positivos válidos com relação àqueles que, por exemplo, sob a ideologia da cartilha marxista, dando livre vazão à sua libido, constroem uma vida sexual promíscua e egoísta – transformam-se também ainda em vetores ambulantes de doenças – incentivam particularmente a desagregação familiar e, nesse caso, a pessoa também define a que tipo de sexo quer pertencer, se masculino ou feminino, podendo transformarem artificialmente etc.
    Assim, as “famílias” sob esse modelo de relativista ideologia, seriam ao máximo “granjas” de produção de seres bestializados para uso exclusivo de Satã-deus-Estado, implantador dessa aberração, assim decidindo seus agentes.
    A discussão mais forte sobre a Ideologia do Gênero é, portanto, uma proposta governamental que declara como perniciosa qualquer orientação de pais, líderes religiosos e educadores – restrições maiores aos católicos obedientes à Santa Sé – quanto à possibilidade, mesmo em tese, de discernir valores e desvalores na conduta sexual individual, ou seja: com o aval dos eleitores católicos(?) – com alguns de sua hierarquia silentes, quando não coniventes – todos seriam os neo Judas versão século XXI, sendo a ordem do PT: exorcizemos o cristianismo e viva o POLITICAMENTE CORRETO da DITADURA DO RELATIVISMO!
    Que eu saiba, a socialista CNBB nunca teria se manifestado numa cruzada dos católicos para confrontarem essa distorção ateísta; idem, até hoje, jamais ouvi um sacerdote nas paróquias onde frequento a mais leve menção ao assunto de forma explícita, citando o governo do PT – e eleitores – como responsáveis pelas tentativas de implantação do comuno-ateísmo no Brasil sob a pedofilia, gayzismo, glbtismo, ideologia do gênero etc., mas todos só falando aereamente assim: “Temos que saber bem escolher os candidatos, votar com consciência” etc; e daí, para uma população quase totalmente despolitizada?…
    Receiam o PT ou estão coniventes?
    Há no site da Câmara uma enquête acerca do conceito de família para o Estatuto da Família e pelo resultado os gayzistas de plantão estariam mais presentes do que nós.
    Opinemos e fiquemos vigilantes e atentos.
    http://www2.camara.leg.br/agen
    Nossa Senhora das Vitorias, livrai-nos dessas pestes comunistas e de quantos os apoiam!

    Curtir

  3. Linda foto, esse é o trabalho!!!! Espero que os católicos que lutam por uma moral Católica façam o mesmo pela doutrina e liturgia, porque o Catolicismo é um bloco, assim como a revolução tbm é.

    Curtir

  4. Parabéns, prof. Hermes (SP), Adrian (MG) e padres Lodi (GO), Pedro (DF) e Paulo Ricardo (MT) e o leigo Paulo Ricardo de Azevedo Júnior (DF) pela corajosa luta contra a Cultura da Morte (aborto, ideologia de gênero…). São verdadeiros Davis lutando contra o gigante Golias.
    Pois bem…
    Para os comunistas (religião é o ópio do povo), o motor da história é a luta de classes (Marx): seja na família (opressão do marido contra a esposa), dos filhos pelos pais, dos trabalhadores pelos patrões, do MST pelo agronegócio, dos pobres contra os ricos…

    Em razão disso, os marxistas pregam a desconstituição da família (fim da família tradicional formada por homem e mulher com filhos), qdo os tabus sexuais irão desaparecer (sexo entre adulto e criança, pais e filhos, relações homossexuais, com animais…).
    Para eles (diferentemente dos cristãos e judeus: vide Sodoma e Gomorra), o homossexualismo não é uma desorientação, mas uma orientação sexual. Portanto, eu posso viver 6 meses com um parceiro heterossexual e depois mais 6 mesmos com parceiros homossexuais ou bissexuais ou adulto X criança (pedofilia) ou pai X filha ou mãe X filho (incesto).
    Tudo é permitido! E o caminho para o Inferno está feito…

    Portanto, o futuro da família brasileira está em jogo. Tudo dependerá de nossa AÇÃO ou OMISSÃO. Com suas consequências. Não vamos chorar amanhã pela omissão de hoje.

    Aprovando, pois, a Ideologia de Gênero na educação, abrirá as portas para toda e qq perversão sexual (Pedofilia, Incesto…), pois os pais serão controlados pelo Estado na educação dos seus filhos.
    Paralelamente, o projeto da HOMOFOBIA irá criminalizar os heterossexuais.
    Em suma: querem extinguir a família, bem como a distinção do Sexo. Substituindo por uma caricatura da ideologia de gênero, banalizando a Criação Divina: união familiar idealizada pelo próprio Deus.

    Resumindo, a Ideologia de Gênero é própria de regimes Totalitários.

    Acorda, povo cristão!

    Curtir

  5. A igreja católica está fazendo um obsequioso silêncio a respeito de um assunto muito importante, o silêncio não vai salva-la dos ataques que a muito vem levando, parece estar conivente com esse PT anticristão que tomou conta do Brasil. Certa vez o Padre Jose Augusto, membro da canção Nova ,corajosamente falou claramente sobre esse assunto em Outubro de 2010 em uma homilia e acabou sendo calado pela direção da empresa. Deixei de ser católica dái pra frente, deixei de estar no meio dessa carneirada presas no redil a espera do lobo.

    Curtir

  6. Cara Marlene, reconheço a sua dor e decepção, parece que “somos ovelhas sem pastor”. Mas o próprio Jesus foi traído por um dos seus apóstolos. Em breve, Deus irá separar o joio do trigo. Retorne o mais rápido possível para a sua Igreja, não deixe que a omissão de nossos pastores atrapalhem a sua caminhada ruma a terra prometida: a Jerusalém Celestial!

    Curtir

Os comentários estão desativados.