Nova Assembléia, velho discurso.

CNBB abre discussão sobre valor do mínimo e defende redução de jornada

Debate sobre o assunto acontece durante Assembleia Geral dos Bispos. Evento em Aparecida (SP) acontece até o dia 9 e reúne 350 bispos.

G1 – Na véspera do Dia do Trabalho, a Igreja Católica abriu nesta quarta-feira (30) uma discussão sobre o atual valor do salário mínimo. O debate deste e de outros assuntos sociais acontece em Aparecida(SP) com 350 bispos durante a Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) – o evento é considerado o maior encontro de lideranças católicas do ano.

Durante nove dias, os bispos vão debater as diretrizes da igreja no país. O tema principal é a renovação da paróquia. O assunto já havia sido discutido em 2013, mas não foi publicado no documento final após o encontro.

Esse é o quarto ano consecutivo que a Assembleia Geral é feita em Aparecida – a cidade abriga o maior templo católico do país. Na abertura, o cardeal arcebispo de Aparecida e presidente da CNBB, Dom Raymundo Damasceno de Assis, abriu o encontro e deu-boas vindas aos participantes.

Durante o dia, a CNBB divulgou a primeira mensagem da assembleia em homenagem ao Dia do Trabalhador. Os bispos chamaram a atenção para o salário mínimo ainda considerado baixo, de R$ 724, e defenderam a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais.

Os temas que serão discutidos durante o encontro foram levantados pelos bispos em suas próprias comunidades. A Assembleia Geral termina no dia 9 de maio com reuniões, retiros e celebrações.

14 Comentários to “Nova Assembléia, velho discurso.”

  1. A Santa Igreja sempre se preocupou com a questão social, mas nossos clérigos hoje agem como se em primeiro lugar viessem as questões sociais e não as espirituais. A norma máxima da Igreja não é mais a “salus animarum” mas sim os direitos humanos em detrimento aos direitos de Deus.

  2. A Igreja Católica não fez o que o texto acima diz. Um negócio usurpador chamado CNB do B aproveitou se de uma data de má origem e usou, em clara situação de falsidade ideológica, o nome da Igreja para continuar uma obra deletéria de desqualificação, desconstrução, enganação, mistificação. Há um plano de destruição sistemática da Civilização Cristã Ocidental em andamento, e uma epidemia de cegueira em pastores que estão virando lobos, e ovelhas entorpecidas, enganadas e preguiçosas.Estaremos próximos de um Grande Momento? Ou isto é uma esperança alienada, de quem já adentra a porta onde está escrito:deixai toda a esperança, ó vós que entrais?

  3. A Maçonaria maldita realmente entrou na Igreja e comanda muitos que se dizem Católicos. Todo esse papo de fraternidade Universal e “direitos do homem”, parte dessa seita secular.

  4. Eu esperaria que no Dia de São José, em sua dimensão ” operária “, a Santa Madre Igreja, no Brasil representada por sua maior assembléia, a CNBB, em linha com com a Revelação, se ocupasse com os aspectos espirituais desta magna data. Contudo, abdicando da dimensão espiritual, vemos a CNBB agindo como mais uma ONG, in casu, ” palpitando ” sobre aspectos materiais da vida hodierna, o que é pior, não dispondo da expertise necessária para ser valorizada, no tema, pela sociedade laica a qual se dirige ingenuamente.

  5. Eu já nem sei o que dizer dessas notícias. Quando eu vejo “homens da Igreja” criticando os “poderosos” desse mundo por darem migalhas aos pobres, eu me pergunto se eles não tem espelho em casa, pois como donos de um poder que ninguém mais possui, eles fazem o mesmo numa escala incomparavelmente maior.
    Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.
    Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.(Mateus 28:18-20)
    Eles sim são os maiores poderosos desse mundo, pois receberam Daquele que tem todo o poder no céu e na terra, a missão de dar aos povos muito mais do que um miserável salário mínimo e no entanto as ovelhas morrem pela falta do alimento sagrado e da sã doutrina.
    Que moral eles tem pra falar daqueles que regram no pão material se eles negam o pão espiritual que dá a vida eterna?
    No momento, a única coisa que me entristece é a perda de tantas almas. Pois, do que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?
    Hoje enquanto se comemora os 20 anos da morte do piloto Ayrton Senna, eu lia a entrevista de um sacerdote italiano que naquele primeiro de maio estava no circuito de Imola com água benta pra benzer o local. Don Sergio Mantovani, de 83 anos conta sua reação ao ver o acidente:
    _ Per me è stato un dolore grande vedere quell’incidente: volevo andare da lui per dargli l’estrema unzione, ma me l’hanno impedito». ( Pra mim foi uma dor grande ver aquele acidente: queria ir até ele pra dar-lhe a extrema-unção, mas me impediram).
    Ali estava um homem que tinha muito mais do que um salário mínimo e no entanto por um justo decreto de Deus morreu sem os Sacramentos confiado apenas em sua presunção de se salvar com as promessas do Protestantismo.

  6. E a redução da carga tributária deste estado socialista que fica com a maioria do dinheiro dos trabalhadores? a CNBB não vai se pronunciar.

  7. Ok! Entendi esta notícia: trata-se do 4o poder da Republica se reunindo para discutir os rumos do país.
    Mas, e uma Assembleia Geral dos Bispos para tratar sobre a fé, a moral e bons costumes em que epoca do ano acontece? Acontece?

    Já que está na moda este animal, gosto do ditado que diz: cada macaco no seu galho.

    • Faz tempo em que eu não ouvia essa. Na minha região tem Bugios, que se defendem jogando fezes nos humanos. Cuidado, mexer com CNBB é procurar sugeira.

  8. Alguém pode me dizer se consegue fazer comentários na página do Facebook da CNBB? Acho que me baniram de comentar lá depois que comentei sobre a inapropriada vestimenta dos bispos neste dia de São José, parece que falar de roupa de bispo é tabu!

    https://www.facebook.com/cnbbnacional

  9. Eu ia abrir a minha bocarra e escrever palavras vulgares não ofensivas aqui, mas como os nossos fratelos são tão polidos e engomadinhos, eu sei que o sinhô Ferreti vai joga-lo no lixo. Então, a usar meu lado bonitinho e certinho, engomadinho na camisa social e pulôvi, para não ser o indignado e selvagem de sempre, quero apenas expressar a minha revolta num tom mais acertado e estrógeno que o habitual.

    Enfim que estes 350 senhores já não me surpreendem, e nem me causam indignação, o que me preocupa é se os novos seminaristas estão realmente acordados como eu imagino… Gostaria que alguém me dissesse quem são as cabeças deste pseudo partido socialista, cujo rege os bispos menos socialistas e os fazem segui-los. Sim, pois, nem todos eles são esta (eu estou censurando) tragédia socialista toda, aliás, muitos são bastante fiéis e mais consrrvadores, no entanto, parece-me haver uma censura à vos deles, ou uma espécie de temor que os calam. Vocês realmente têm certeza que tudo isto é coisa da CNBB? Eu realmente penso que não, e que isto é sim, coisa de uma elite que impõe e faz a cabeça da bisparada, muitos já idosos, ingênuos e submissos.

    A igreja precisa de bispos jovens. Tenho dito.

    Vamos nós, que estamos vivos, ver onde esta sandice vai parar.

    E Deus ponhe remédio logo, se não não sara.

  10. Baixo mesmo é o nível geral do episcopado brasileiro e seu clero marxista. É a Loja Maçônica Grande Oriente da CNBB (desorientando os fiéis).

  11. Pessoal,
    Não adianta ficar reclamando dos desmandos das autoridades eclesiásticas sobre suas ações mundanas, pois estamos vivendo os SINAIS DO TEMPOS e as profecias sobre o mundo e sobre a Igreja estão se cumprindo (apostasia, rumores de guerra….), sobretudo em um momento de profunda mudança como este que a humanidade está vivendo: dois papas, confusão na Igreja, perseguição aos cristãos…

    Cabe a cada um de nós transmitirmos as verdades milenares e suas tradições cristãs recebidas pelo autêntico magistério da Igreja aos nossos filhos, familiares, amigos, parentes e as gerações futuras… não vamos esperar que nossos pastores, que os colégios católicos, que as nossas comunidades, que as nossas catedrais e das igrejas do mundo inteiro, nos mostre o Caminho que nos conduz à TRINDADE.

    Nós também somos IGREJA (com letras maiúsculas), somos TEMPLOS DO ESPÍRITO SANTOS, fomos CRIADOS À IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS, temos o CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA (livro amarelo), possuímos o PÃO DA PALAVRA (a bíblia sagrada), temos O PÃO DA VIDA (eucaristia), conhecemos o CREDO (a profissão de fé do Povo de Deus), temos a nossa disposição os SACRAMENTOS (sinais visíveis da graça de Deus), temos a LITURGIA…

    Pela fé, Maria seguiu o Senhor desde a concepção (15 anos), passando por suas pregações, sendo fiel a Cristo até no Gólgota, permanecendo a seu lado.

    Pela fé, os Apóstolos deixaram tudo para seguir o Mestre (Mc 10,28).

    Pela fé, os mártires deram a sua vida para testemunhar a verdade do Evangelho da vida.

    Pela fé, homens e mulheres consagram a sua vida a Cristo, vivendo na simplicidade evangélica da obediência, da pobreza e da castidade.

    Enfim, pela fé, no decurso dos séculos, homens e mulheres de todas as idades, de classes sociais, de raças, cujo nome esta escrito no LIVRO DA VIDA (Ap 7,9; 13,8), confessaram a beleza de seguir o Senhor Jesus nos lugares onde eram chamados a dar testemunho do seu ser cristão: seja na família, profissão, vida pública, no exercício dos carismas e ministérios a que foram chamados.

    Que tal a gente divulgar com mais intensidade as coisas boas da Igreja? Pois as coisas ruins a IMPRENSA MARROM já está fazendo…

    Detalhe: todos nós sabemos que a Igreja é santa e pecadora, bem como há trigos e joios misturados no seio dela. Há bispos ateus e até cardeais satânicos, conf. denúncia do exorcista-chefe do Vaticano. Se Judas traiu o Filho de Deus, o que diria da Igreja, do Vaticano, da CNBB?!?

    Dito isto, encaminho-lhes uma história real sobe a intervenção de São José registrada nos anais da história, cuja festa celebramos ontem, dia 1º de maio (dia do trabalhador):
    http://cienciaconfirmaigreja.blogspot.com.br/2009/10/escada-milagrosa-de-sao-jose-e.html

    • Renato, você se equivocou: a Igreja não é santa e pecadora. Que contradição é essa que você fala?
      A IGREJA É SANTA E SANTIFICADORA!
      No credo, que você mesmo nos incentiva professar, diz: Et unam sanctam cathólicam et apostólicam Ecclésiam. Essas são as quatro notas da Igreja: una, santa, católica e apostólica. Sugiro que nunca mais repita, afirme ou declare que a Igreja, que é o Corpo Místico de Cristo, é pecadora.

  12. Realmente, o que nos deve preocupar é o tema principal, isto é, a proposta de renovação nas paróquias. O que será que estão tramando? Valha-nos Deus e Nossa Senhora…