Ritmo de festa.

recife

Oscar Romero, Giovanni Battista Montini, Dom Luciano Mendes de Almeida e, agora, Dom Hélder Câmara (esquecemos de alguém?). São tantos aspirantes a santos de nossa áurea época, cujos frutos são tão perceptíveis: no florescer da juventude, nas multidões que acorrem em torrentes aos sacramentos, na sociedade brasileira respeitosa das leis de Deus, justa e fraterna…

Na imagem, perfil de Dom Fernando Saburido, arcebispo de Olinda e Recife, no Facebook.

32 comentários sobre “Ritmo de festa.

    1. Amigo Jorge, não sei se sua intenção foi ironizar ao mencionar a figura do Padre Cícero, fazendo uma espécie de comparação entre ele e Dom Helder, mas caso tenha sido essa a intenção, sou obrigado a descordar.

      É certo que Padre Cícero é “venerado e exaltado” pelos TL´s, mas acredito que isso se deva principalmente por ser ele aclamado pelo povo sertanejo, por ter sido suspenso de ordem e, até hoje, não reconhecido como santo. Como isso demonstraria certa “injustiça” ou “perseguição” por parte da Igreja e como a TL se identifica com tudo o que “contraria” a autoridade da Igreja, tomou a figura do “Padim Ciço” (mas só o que lhe convém) para sua causa espúria.

      Mas ao contrário da imagem distorcida que a TL e muitos outros tentam pintar de Padre Cícero – inclusive tentando relaciona-lo a Dom Helder Câmara e outras figuras do tipo – Padre Cícero Romão Batista SEMPRE foi extremamente fiel à Igreja Católica, seus ensinamentos, sua doutrina e moral. Após ter sido suspenso, quando questionado se obedeceria à sentença das autoridades Eclesiásticas ou se revoltaria contra a Igreja e continuaria a exercer seu ministério sacerdotal, respondeu Padre Cícero:

      “É uma grandiosíssima calúnia dizer que tenho revoltas contra a Igreja. Eu nunca tive dúvidas sobre a Fé Católica, nunca disse nem escrevi, nem em cartas particulares, nem em jornais, nem em quaisquer outros escritos nenhuma proposição falsa, nem herética, nem duvidosa, nem coisa alguma contra o ensino da Igreja. Eu condeno tudo o que a Santa Igreja condena. Sigo tudo o que ela manda como Deus mesmo. Quem não ouvir e obedecer a Igreja deve ser tido como pagão e publicano. Fora da Igreja não há salvação.”
      Padre Cícero Romão Batista

      Padre Cícero OBEDECEU a Igreja e desde então passou a ser apenas um “conselheiro” do povo, assim como padrinho dos milhares de peregrinos que assim lhe pediam (de onde vem o termo “padim” anexado à seu nome). Consta em todas suas sérias biografias assim como em testemunhos e relatos daqueles que com ele conviveram que essa era sua grande tristeza e angústia: ter sido proibido de exercer seu ministério sacerdotal. No entanto, esteve disposto a aceita-la por toda a vida pois jamais iria contra uma ordem dada pela Igreja de Cristo que, como dizia, era para ele uma ordem dada pelo próprio Deus.

      De minha parte, não saberia avaliar exatamente – se foi algo bom ou não – a questão de Padre Cícero ter se envolvido em política (isso, SOMENTE após ter sido suspenso de ordem). Mas é inegável o bem que fez ao povo como Padre (e mesmo após ser suspenso, como líder): Instando-os ao abandono dos vícios e à conversão (inclusive indo pessoalmente à lugares de má fama para pregar-lhes, aos “pagodes” como ele os chamava e derrubando ao chão as bebidas e instrumentos musicais, correndo mesmo o risco de ser agredido), instando-os à penitência, a se confessarem e assistirem a Missa o mais que pudessem, à reza do Santo Rosário todos os dias, à consagração do lar ao Sagrado Coração de Jesus e à renovação anual dessa consagração, etc. Também no campo caritativo, com o auxilio a órfãos e viúvas, aos pobres em geral com esmolas e ensinando-lhes como plantar corretamente, como construir e manter cisternas, etc.

      E para completar, sua batalha por esclarecer ao povo sobre a verdadeira religião, alertando-os sobre os pagãos (“catimbós” e outras religiões de superstição) assim como os hereges (protestantes). Minha falecida avó, mesmo com todas as investidas protestantes, dizia se manter católica – dentre outro motivos, pelos sermões do “Padim Ciço, o santo do juazeiro” – que lhes havia ensinado sobre a Religião de Cristo – Católica – e as dos hereges protestantes, excomungados como dizia ela.

      Enfim, caro Jorge e demais fratres, peço desculpas pelo longo comentário mas apenas quero colaborar para a imagem do Padre Cícero que, embora não reconhecido como santo, não seja relacionada à figuras nada católicas como Dom Hélder e outros tantos “santos” da “new church”.

      Ouso dizer que, assim como é melhor Pio XII não ser reconhecido como santo nestes tempos confusos de tantos “santos”, também Padre Cícero – caso se constate honestamente ser ele merecedor dessa honra – não seja reconhecido nestes tempos tão controversos.

      Quanto à notícia, triste ver santos como Dom Vital e Frei Damião ter como postulador o mesmo de Dom Helder… Qual será a próxima causa, a de Chico Xavier, o “maior brasileiro de todos os tempos”?

      Senhor, tende piedade de nós!

      Curtir

  1. Esqueceram-se de Frei Tito, o dominicano comunista torturado pelos militares. Mas é melhor falar baixo. Vai que eles ainda se lembram dele.

    São Hélder, ora pro nobis!

    Curtir

  2. Kkkkkkkkkkk… Querem beatificar o Dom Hélder? Kkkkkkkk… Faz sentido: Dom Hélder foi o maior padre de passeta de todos os tempos; merece mesmo algum reconhecimento. Dom Hélder é aquele que Nelson Rodrigues disse que só olhava para o céu para ver se ia chover. Kkkkk!! Mas os “pogreçistas” já têm até um “milagre” (verdadeiramente cinematográfico) atribuível a Dom Hélder: transformar facínoras terroristas em jovens idealistas na luta pela democracia. O único problema é que mentir é pecado… Ora, tenham a santa paciência!!!

    Curtir

  3. Eu não duvido de mais nada na Igreja atual. E o milagre necessário para a causa, em um instante acham um.

    Agora é ladeira abaixo!!!

    Curtir

  4. SOCORROOOOO!!!VÃO “BEATIFICAR” UM COMUNISTA!!

    O próximo a ser “beatificado” será Ernesto Guevara de la Serna, conhecido como “Che” Guevara!!

    “Eis que o inimigo antigo e homicida se ergueu com
    veemência, transfigurado em anjo de luz (…) Ali,
    onde está constituída a Sede do beatíssimo Pedro
    e Cátedra da Verdade para iluminar os povos,aí
    colocaram o trono de abominação da sua impiedade,
    para que, ferido o Pastor, se dispersassem as ovelhas”
    (Ritual do Exorcismo publicado por Leão XIII).

    Curtir

  5. Com a estratégia que estão armando para regularizar a situação dos padres que vivem em concubinato é necessário que apressem a canonização do “santo padroeiro dos padres concubinos”.
    Ninguém melhor que Dom Helder Câmara para esse título!!
    Dom Helder Câmera abençoou a união da argentina Clelia Luro de Podestá, com o ex-bispo da cidade de Avellaneda, Jerónimo Podestá quando ela ainda era casada e mãe de seis filhos e ele ainda Bispo. A história de adultério, traição aos votos e escândalo desse casal se transformou num documentário em espanhol, baseado no próprio livro de Clelia Luro, cujo prefácio foi assinado por Leonardo Boff.
    Quem quiser assistir o Documentário está disponível no Youtube:

    Curtir

  6. Se Nelson Rodrigues não estivesse morto, morreria ao ler essa notícia, o Bispos de passeata, Santo.

    Curtir

  7. No episcopado de Dom Frei José Cardoso Sobrinho, OC, no Seminário e nas paróquias não se tinha nenhum quadro de Dom Helder… nem na sacristia da Catedral. Por que será? kkkkkkkkk

    Curtir

  8. É um escárnio! O que pretendem? Minar a credibilidade das canonizações?

    Paulo VI, Dom Luciano e Dom Hélder, inter alii; ou a Igreja não é infalível nas canonizações ou não é a Igreja que está canonizando!
    Uma terceira não se dá!

    Curtir

    1. Eis a questão. Já vejo alguns desenterrando episódios de “extrema piedade” desses senhores (que tal D. Helder dizendo uma palavra em Latin?), tal como fazem com qualquer candidato que levante suspeitas, e chamarem os incomodados de cismáticos. Um deboche, um escárnio mesmo. A preocupação dos católicos de verdade creio que deve ser a de entender como isso é possível sem perder a fé, e como explicar isso para as pessoas pouco acostumadas com tanta intriga palaciana.

      Curtir

  9. Se o Vaticano acolher o pedido, coisa que não duvido, dom Rifan, dom Keller e os neocons viverão dias difíceis…

    Curtir

  10. Preparem-se, pois o ápice de toda essa bagunça será Francisco ser proclamado santo na sua própria missa exequial, ou, talvez até mesmo em vida. A Igreja conciliar não inventou tantas coisas novas? por quê não um santo vivente?

    Curtir

  11. E numa outra resposta à pergunta, “Por que Sua Santidade não beatifica PIO XII?”
    O que ele teria respondido : Não se tem o milagre ainda.
    Dá para entender…?

    Curtir

  12. Como paraibano, me acrescenta sempre à fé em Cristo poder pisar no mesmo chão por onde passou o SANTO, servo de Deus, Frei Damião Bozzano.

    Curtir

  13. Realmente, pelo que temos visto, esses novos “santos” estão sendo dispensados da santidade nos novos processos de canonização. Dom Helder (o “arcebispo vermelho”) santo parece mais uma piada! Mas está tal a comédia em tais processos que tem gente levando a sério essa piada!

    Há pouco procurei por aquela frase do Nelson Rodrigues que dizia que “Dom Helder só olhava para o Céu para saber se levaria ou não o guarda-chuva”… E encontrei um outro comentário, também do Nelson Rodrigues, bem interessante, que aqui transcrevo para nossos amigos:

    “Dom Helder já esqueceu tanto a letra do Hino Nacional quanto a da Ave-Maria. Prega a luta armada, a aliança do marxismo e do cristianismo. Se ele pegasse uma carabina e fosse para o mato, ou para o terreno baldio, dando tiros em todas as direções, como um Tom Mix, estaria arriscando a pele, assumindo uma responsabilidade trágica e eu não diria nada. Mas não faz isso e se protege com a batina. Sabe que um Dom Helder sem batina, um Dom Helder almofadinha, de paletó ou de terno da Ducal, não resistiria um segundo. Nem um cachorro vira-lata o seguiria”.

    Curtir

  14. Aos que estão ironizando tudo, uma coisinha: Todos nós somos chamados a santidade, feliz daquele que escolhe esta parte! e os ultimos santos que viveram ate em nosso meio pela maioria de nos sao ridicularizados… esse é o primeiro indicio de Santidade!
    Que tal se pedir a canonização em troca de um presente de natal, empenhar-mos em ser DE VERDADE santos e ganhar a canonização por merecimento?

    Abraço a todos!

    Curtir

    1. “e os ultimos santos que viveram ate em nosso meio pela maioria de nos sao ridicularizados…”

      Correto, mas não contempla o caso em questão, diga-se de passagem.

      Curtir

    2. “e os ultimos santos que viveram ate em nosso meio pela maioria de nos sao ridicularizados…”

      Concordo contigo Rafael Menezes, estão a ridicularizar a santidade de Frei Damião e Dom Vital – estes sim verdadeiros santos – ao coloca-los no mesmo balaio de Dom Hélder…

      Curtir

  15. O que mais me assusta é tomarem Nelson Rodrigues , um homossexual despudorado , promotor de uma literatura pornográfica , se tornar critério de avaliação de um bispo católico que pode ter cometido seus excessos , mas pode ser insultado por um bode extravagante .

    Curtir

  16. Por favor igreja cãociliar:
    Reabilitem a memória de seu Apóstolo predileto: Judas Iscariotes!
    Depois, por favor, o cãononizem!
    Assim, vocês terão o padroeira em sua medida e exemplo!

    Curtir

Os comentários estão desativados.