“Exemplo de cristão na política”, recorda dom Leonardo Steiner sobre Plínio de Arruda.

Por CNBB – Faleceu nesta terça-feira, dia 8, aos 83 anos, o ex-deputado Plínio de Arruda Sampaio. De acordo com nota publicada pelo hospital onde estava internado, por conta de um câncer ósseo, em São Paulo, o ex-parlamentar teve “falência de múltiplos órgãos e sistemas”.

Plínio de Arruda foi militante da juventude católica, participou de grupos como a Juventude Universitária Católica (JUC) e a Juventude Estudantil Católica (JEC). Na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), foi membro da comissão que preparou o texto de estudos de número 99 “Igreja e Questão Agrária no início do século XXI”, publicado em 2010. Na última Assembleia Geral da Conferência, realizada entre os dias 30 de abril e 9 de maio, em Aparecida (SP), foi aprovado como documento da Igreja no Brasil.

Marcado pela sua atuação política, o promotor público aposentado exerceu o mandato de deputado em três oportunidades. A primeira vez foi em 1962, pelo extinto Partido Democrata Cristão (PDC).

Em 1964, no início da ditadura militar, foi cassado e exilou-se no exterior. Até 1976, viveu no Chile e nos Estados Unidos.

O bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, lembra de Plínio Arruda Sampaio como ”exemplo do cristão na política”. “Crítico, ativo, propositivo testemunhou a grandeza do Evangelho. A CNBB pôde contar com a colaboração em diversos momentos como na elaboração da Constituinte, nas discussões sobre a Reforma Agrária, especialmente contamos com sua valiosa ajuda na elaboração do Documento ‘A Igreja e a questão Agrário no Século XXI’”, recorda.

Dom Leonardo ainda ressalta que em Plínio encontrava-se um interlocutor que sabia ler a realidade brasileira à luz da fé. “A vida de cristãos como ele engrandece o nosso país e incentiva a outros cristãos a testemunham a alegria do Evangelho”, resume.

No debate promovido pela Comissão Brasileira Justiça e Paz (CBJP), pela Associação Nacional de Educação Católica (ANEC), pela Associação Brasileira de Universidades Comunitárias (ABRUC) e pela Universidade Católica de Brasília (UCB), com o apoio da CNBB, por ocasião das eleições daquele ano, destacou que o seu trabalho estava pautado na vivência de Igreja desde a juventude.

No próximo dia 26, Plínio de Arruda Sampaio completaria 84 anos de idade.

* * *

A seguir, alguns vídeos desse “exemplo de cristão na política”:

34 Comentários to ““Exemplo de cristão na política”, recorda dom Leonardo Steiner sobre Plínio de Arruda.”

  1. “Ninguém pode ser, ao mesmo tempo, bom
    católico e verdadeiro socialista.” – Pio XII, encíclica
    Quadragesimo Anno.

  2. Vergonha!!! Quem disse isso é um bispo católico??? Um sucessor dos apóstolos??? Ah vai se converter comuna…

  3. O Plínio de Arruda foi o exemplo de politico católico do Concilio Vaticano II e não do concilio de Trento.

    Realmente a Ladainha dos santos da KGB está ficando imensa.

  4. Ah esses bispos hippies do pós-guerra… Quando é que essa gente vai começar a usar a razão? JUC, JEC, JOC e similares sempre foram centros de doutrinação socialista. Pio XI abriu as portas para a Ação Católica e ela se degenerou em Plinios-Arrudas até chegar em Lulas e Dilmas. O pior é que muitos bispos atuais saíram do mesmo meio, foram colegas de JEC, JOC, JUC desse abortista.

    • JUC, JEC e JOC já prestaram imensos favores à Igreja. SS Pio XI praticamente chegou a dizer que “mexeu com a ação católica, mexeu comigo”. Quanto ao fato de ter degenerado, é uma verdadeira pena, pq prestaram grande favor ao catolicismo na Europa quando foram fundadas e reconquistaram terrenos a muito perdidos para os comunistas.

  5. !
    Essa ação da CNBB foi um atestado público de adesão aos marxistas ao chamar Plinio d Arruda Sampaio de cristão; aliás, é desse mesmos que o diabo mais precisa: ele e quem o defende!!
    Votar em partidos políticos que têm o aborto como programa oficial de governo gera excomunhão automática da igreja – evidentemente – para quem saiba dessa objeção, leu isso!
    Os partidos políticos que têm o aborto como plano oficial de governo como PT, PC do B, PSOL, PSTU, PV, PCB, PCO etc – aos católicos que já foram informados sobre as restrições de apoio aos comunistas, leram isso – geram-lhes pois excomunhão automática da Igreja, apesar disso os apoiam, se associam ou votam em seus candidatos, além disso, os 10 últimos papas até Bento XVI têm duras condenações aos marxistas, simpatizantes e apoiadores, caso CNBB.
    Aliás, em visita a Erfurt, antiga Alemanha Oriental, o saudoso Bento XVI intitulou aos irmãos gemeos filhos do mesmo pai e mãe, os comunistas/nazistas/fascistas de “chuvas ácidas”; ao comunistas “pestes vermelhas” e aos nazistas e fascistas de “pestes negras”.
    O papa Leão XIII: Os comunistas, socialistas e niilistas são uma peste mortal que como a serpente se introduz por entre as articulações mais íntimas dos membros da sociedade humana, e a coloca num perigo extremo… Encicl. QAM – sendo essas condenações extensivas aos apoiadores e colaboradores.
    Em 1949, a Congregação do Santo Ofício – hoje Congregação para a Doutrina da Fé-CDF – publicou um documento para solucionar as dúvidas dos fiéis da Igreja Católica:
    1 – É permitido aderir ao partido comunista ou favorecê-lo de alguma maneira?
    Não. O comunismo é de fato materialista e anticristão; embora declarem às vezes em palavras que não atacam a religião, os comunistas demonstram de fato, quer pela doutrina, quer pelas ações, que são hostis a Deus e à verdadeira religião e à Igreja de Jesus Cristo.
    2- É permitido publicar, divulgar ou ler livros, revistas, jornais ou tratados que sustentam a doutrina e ação dos comunistas ou escrever neles?
    Não, pois são proibidos pelo próprio direito (remissão ao Codex Iuris Canonici, CIC, 1.399, de 1917).
    3 – Fiéis cristãos que consciente e livremente fizeram o que está em (1) e (2), podem ser admitidos aos sacramentos?
    Não, seguindo os princípios ordinários determinando a recusa dos sacramentos àquele que não tem a disposição requerida. Fiéis cristãos que professam a doutrina materialista e anticristã do comunismo, e sobretudo os que as defendem e propagam, incorrem pelo próprio fato, como apóstatas da fé católica, na excomunhão reservada de modo especial à Sé Apostólica?
    Sim.
    Em 1959, a Congregação do Santo Ofício complementou as determinações fixadas anteriormente: Questão. É permitido aos cidadãos católicos, ao elegerem os representantes do povo, darem seu voto a partidos ou a candidatos que, mesmo se não proclamam princípios contrários à doutrina católica e até reivindicam o nome de cristãos, apesar disto se unem de fato aos comunistas e os apoiam por sua ação?
    Não, segundo a diretiva do Decreto do Santo Ofício de 1º. de Julho de 1949, n.1 [3865]. [2].
    Embora faça referência ao Código de Direito Canônico de 1917, as orientações publicadas pela então Congregação do Santo Ofício não foram revogadas com o Código de 1983, que no cânon 1364, §1, reza: O apóstata da fé, o herege ou o cismático incorre em excomunhão latae sententiae.
    Portanto, de acordo com a questão n. 4 e sua respectiva resposta (Documento de 1949), o fiel cristão que “professa”, que “defende” e “propaga” o Comunismo – esteja ele filiado a partidos, organizações ou instituições nominalmente comunistas ou às que, embora não estampem tal insígnia, preservam no seu interior as teses comunistas [3]; ou que vota nos candidatos comunistas ou em seus aliados (Documento de 1959) – este fiel está automaticamente excomungado [4].
    Mas, para que haja a excomunhão imediata é necessário que o fiel tenha a consciência de que a sua conduta é condenada pela Igreja Católica e que, mesmo ciente, persista no erro – em outras palavras, é necessário haver “contumácia”, obstinação, teimosia – caso CNBB!

  6. Que Deus guarde a sua alma. Quando um socialista morre, aí é que devemos orar pela alma dele. É nesse momento do julgamento particular que nenhum ideologia se sustenta.

  7. “Todo aquele que quer ser discípulo de Jesus deve estar pronto para enfrentar os problemas decorrentes do discipulado. Ser discípulo de Jesus significa não aceitar os contravalores que estão presentes no mundo e que não permitem que haja vida e vida em abundância, mas denunciar esses contravalores como causa de sofrimento e, ao mesmo tempo, anunciar os valores do Evangelho. Ser discípulos de Jesus significa ser profeta da Nova Aliança e arcar com todas as conseqüências do agir profético, ou seja, a perseguição, o sofrimento e até mesmo a morte. A história da Igreja está repleta de mártires, profetas da Nova Aliança que, por acreditarem nos valores do Evangelho, foram perseguidos e derramaram seu sangue como o Cristo” (comentário de S. Bento com relação a leitura: Mt 10, 16-23).

    MORAL: Não se fazem discípulos como antigamente: primeiros cristãos…

  8. Para ser católico exemplar, segundo este canalha Steiner, basta ser excomungado.

  9. S João Crisóstomo disse que o piso de entrada do inferno está forrado de crânios de bispos, certamente de covardes e traidores, a meu ver, os piores.
    A relativista CNBB estaria aparelhada pelos comunistas desde longa data, quem sabe desde sua gênese e em seguimento, pois está firmemente inserida no POLITICAMENTE CORRETO, sendo uma facções da DITADURA DO RELATIVISMO, prestando-lhes imensos serviços, idem à causa comunista e, se no Brasil os comunas reinam absolutos, deitando e rolando em cima da doutrina da Igreja e pervertendo a sociedade sem serem incomodados por essa ONG aparentando ser uma Conferencia Episcopal Católica, podem agradecer á imprescindível ajuda da CNBB – nem todos os bispos – mas pelo menos sua direção e talvez a bem maior parte tem estado alinhada com os marxistas, a começar das Campanhas da Fraternidade humanistas, bem ao estilo ONU-globalistas!
    Onde andam os que se pareceriam com D Bergonzini e e D Manuel Pestana para lhe apontar o dedo e a encarar, como aquele principalmente que a desafiou de forma mais contundente?
    Dessa veza CNBB na cara dura SE MOSTROU MAIS CLARAMENTE À SOCIEDADE DE QUE LADO ESTÁ ao lamentar a morte desse comunista Plinio Arruda Sampaio, de um bom “cristão” – dos componentes das legiões infernais – e olhe que esse lamento de sua morte partiu de um “AGENTE DE TRANSFORMAÇÃO”, D Leonardo, já que esse é o nome que os comunistas dão aos sacerdotes seus aliados!.
    Que os vermelhos da CNBB – infiltrados? – persistentes no erro até á morte, traidores de Cristo e da Igreja, do lado de lá se ajuntem a ele e a outros mais “bons cristãos” tais quais, e a quantos que se sintonizam com suas ideologias satanistas!

  10. Era a favor da descriminalização do aborto porque já tinha nascido. Eu queria ter visto ele falar isso diante do Altíssimo. Ainda encheu a boca se dizendo Católico. Era na verdade um pagão batizado que com suas opiniões agradava o mundo.

  11. Com o aval de Dom Leonardo Steiner, bem se vê que boa coisa não pode ser. Para o ilustre secretário da CNBB, um exemplo de cristão na política é aquele que guarda a fé para si e, como “homem público”, age contrariamente aos princípios da mesma. Levar à vida pública as consequências do Evangelho é “triunfalismo cristão”, “já superado pela Igreja”. Ora, se a Igreja “superou” a missão de evangelizar a cultura, pergunta-se: Igreja para quê?
    Além do mais, já está na hora é de superar essa noção de que a defesa da vida é uma “imposição” da fé cristã. Se o direito à vida inocente não for garantido, não há direito que se sustente. Isso é pura filosofia, sem entrar ainda no dado de fé. O fato de que sejam os católicos e alguns protestantes que mais se dedicam à defesa da vida, só mostra como a fé ilumina as consciências a respeito da verdade humana, nada mais. O tema em si, porém, é de direitos humanos básicos, deveria interessar a todos, aos responsáveis pelo país, em primeiro lugar, caso a sua consciência fosse reta.
    Para que serve, então, um católico que não lhes faz abrir os olhos, mas apoia o discursos dos seus guias cegos?

  12. Sou católico, mas… apoio a legalização do aborto. Sou católico, mas… sou a favor da legalização das drogas leves. Sou católico, mas… tenho simpatia pelo comunismo. É… tirando o “mas”, ele até poderia ser católico. Perdoem o desabafo, mas esse tipo não fará falta. Já temos muitos iguais a ele, infestando a Casa de Deus.

  13. «O diálogo entre comunistas e católicos tornou-se possível a partir do momento em que os comunistas falsificaram Marx, e os católicos, Cristo.»
    — Nicolás Gómez Dávila, em tradução minha (In: http://faccioni.blogspot.com/2014/03/notas-uma-religiao-implicita.html)

    * * *

    Finalmente! Com a declaração de Steiner propondo como modelo de ação política “católica” a mentira, o roubo, a dissimulação e o genocídio, enfim podemos compreender a misteriosa obediência da CNBB aos desígnios do petismo — obediência que beira a simbiose. De fato, se é a isso que chamam de “cristão na política”, o PT, tal como seu fundador, atendem a todos os critérios elencados, sendo agremiação cristianíssima a merecer a subserviência desses senhores.

    De outra banda, se desconfiávamos que “cristão” e “católico”, no estranho idioma burocrático da CNBB, significavam bem outra coisa em relação aos termos que por igual se grafam no português, agora temos certeza: são falsos cognatos. Assim sendo, uma conclusão queda inafastável: além de falarem uma diversa e peculiar língua, os bispos a encabeçar a entidade professam religião distinta, sendo a proximidade entre as designações uma mera coincidência.

  14. O bispo fala essas coisas e fica por isso mesmo? Não há nada que possamos fazer?

  15. Mais um fruto podre da “igreja” conciliar que cai da má árvore (“igreja” conciliar) e vai direto ser quimado eternamente no fogo do inferno!!

    “Católico” socialista, somente na “igreja” conciliar,nascida do conciliábulo modernista de Metz, para uma aberração anticristã dessas poder existir.

    In Corde Jesu, semper,
    Leonardo Santana de Oliveira, o sedevacantista.

  16. Plinio era comunista atacado. Apoiava o mst mas tinha terras em sao joao da boa vista. Era um esquerdista caviar. Seus filhos sao riquinhos. Um deles e criador de cavalos outro faturava muito vendendo livros apoiado pelo mec.

  17. Não tem nenhum bispo que conteste e repreenda publicamente (já que a afirmação foi pública) dom Leonardo?

  18. Não dar para entender um bispo dizer que um homem desses é um exemplo de católico. Ele aí só foi contrário à moral católica. Mas….já houve bispo que disse que um certo fulano era católico à sua maneira . Eu só não digo que eu estou sem pastor porque a jurisdição a que eu pertenso é outra.

  19. Em resposta a manifestação das pessoas em seu site a cnbb está APAGANDO os posts!!!! Havia mais de 330 e até agora a metade SUMIU !!!!! Inacreditável!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  20. Que cidadão hipócrita! É revoltante o que ele fala: “_ Eu sou cristão, Católico militante, todo mundo sabe disso. Essa comunistada ateia toda sabe disto e me apóia.” Ora mais essa! Te apoiam porque tu és farinha do mesmo saco deles. Tem o mesmo fedor. E fala isso todo cheio de orgulho. Mas tudo passa…

  21. Oscar Romero, Luciano Mendes, Hélder Câmara…
    E agora mais um candidato a santo do cv2: Plínio de Arruda Sampaio.
    A lista fica cada vez mais interessante!

  22. pessoal, não vamos falar mal… a final… é certo que ele foi uma alma especialmente amada por Deus… isso é certo… vamos ver ainda a CNBB promovendo a sua beatificação… e o papa Francisco dizer que ele foi modelo de amor aos pobres

  23. Tão dialogante a CNB do B, que apagou meu comentário e me bloqueou da página. E eu nem xinguei eles, só concluí que para eles o cristão deve seguir as bandeiras do PSOL.

  24. Canonização de Antonio Gramsci já!

  25. Duas coisas.
    O falecido disse: “triunfalismo católico” não mais existe, referindo-se aos ensinamentos morais da Igreja. Não se trata de triunfalismo, como algo que a Igreja podia impor enquanto tinha “mais poder”, na visão dele “triunfal”. Trata-se de Evangelho aos podres, àqueles que são pobres porque dependem, conforme os conceitos dos profetas e do próprio Evangelho. Dependem de Deus, para a crença católica revelado e manifestado no Evangelho, portanto em Jeus Cristo.
    Ora, o Evangelho nunca foi triunfal, e ir a Ele, Jesus Cristo, é só cumpri-lo, cumprir os preceitos evangélicos, como pobres, dependentes, carentes, de mãos atadas e almas súplices.
    Quanto à absurda defesa do aborto, porque o feto seria corpo da mulher, como o mênstruo ou o escarro, esta ofensa ao Evangelho há de ser julgada pelo Divino Juiz. Quanto a nós, devemos ter por certo que a vida, em torno da qual clama eternamente o sangue de Abel, não pertence à mulher, nem à mãe, nem ao pai, nem ao filho, nem ao feto. Ela é de Deus! E só Ele pode deliberar a seu respeiteo.

  26. Católico sério nem pode ligar para o que diz um bispo desse. Infelizmente. Tem que entrar por um ouvido e sair por outro. O que temos que fazer é combater suas atitudes que, deliberadamente (é a única conclusão a que consigo chegar), visam destruir a Igreja Católica e também evitar que seus discursos contaminem os católicos pior formados ou mais incautos. Isso é um trabalho que cada um deve fazer.
    Mas uma coisa eu preciso saber dos amigos aqui que conhecem mais que eu: Na ocasião de ter oportunidade de encontrar um bispo desse pela frente, até onde nosso respeito devido a um sucessor dos apóstolos nos impede de dizer umas verdades para ele? Não penso em agressão, mas se é dito que Ário levou um tapa na cara de Santo Atanásio, às vezes vontade não me falta.

  27. Hoje, com esta profanação da canonização dos verdadeiros santos. Muitas pessoas pedem ficar perplexo nesta confusão. Será que que a Santa Igreja errou em canonizar uma Santa Teresinha, São Pio X, Um Padre Pio…? Não meus caros leitores. A Verdadeira Igreja; quando canoniza um santo. Ela faz um longo estudo sobre a vida do mesmo ou da mesma. E ouve as testemunha que diz o contrário: (ADVOGADO DO DIABO.) Para ver se realmente tem lógica estas refutações. Quando as mesmas são sedimentadas em argumentos sólidos. É suspensa imediatamente o processo. Hoje no entanto, com a igreja nova, depois de ter mudado a fórmula da canonização. Qualquer modernista, que foi promovido pelas suas ideias revolucionária, a igreja nova está “canonizando”. Como no caso de João Paulo II, João XXIII, Escrivá…Pergunto eu aos leitores? São Pio X condenou o modernismo. E foi canonizado. João Paulo II, João XXIII promoveu o modernismo e foram canonizados. Ué! Dois santos contraditórios? Duas verdades contraditórias? Como pode uma pessoa dizer que a neve é branca; e outro dizer que é preta. E uma pessoa sincera dizer: Todos os dois tem razão. Precisamos mais do que nunca. estar bem atento a voz da Santa Igreja. Para poder distinguir A Sua Voz. Ela está na Tradição. São Pio X, dizia: “A verdadeira Igreja Católica, é Tradicional”.
    Joelson Ribeiro Ramos.

  28. NENHUM bispo da Igreja no Brasil levanta-se para repreender esse tipo de coisa publicamente… Vergonha!

  29. “Exemplo de Cristão” o camarada comunista Plinio de Arruda? Este tipo exemplo jamais será para filhos da Igreja Católica Apostólica Romana. Poderá ser “exemplo” para a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos Bolivarianos).