Dom Henrique Soares da Costa sobre o “Templo de Salomão”.

Por Dom Henrique Soares da Costa, bispo de Palmares – Só para esclarecer aos católicos, a respeito desse “templo de Salomão” inaugurado em São Paulo, mais uma farsa religiosa do nosso tempo e mais uma punhalada no cristianismo, já tão deturpado pelas seitas…

1. Não existe nem poderá existir “Templo de Salomão” algum desde 587 aC, quando o Templo do Senhor, construído pelo Rei Salomão, foi incendiado pelos babilônios. Este era o chamado Primeiro Templo dos judeus.

2. Nem mesmo no tempo de Jesus havia um “Templo de Salomão”. Havia sim, o Segundo Templo, construído pelos judeus que voltaram do Exílio de Babilônia entre 537-515 aC. Foi nesse Templo, reformado, ampliado e embelezado por Herodes Magno, que Jesus nosso Senhor pregou. Foi sobre esse Templo que Ele afirmou tratar-se de uma imagem Dele próprio, morto e ressuscitado: “Destruí este Templo e em três dias Eu o edificarei!”.

3. O Templo de Salomão em si não tem significado algum para o cristianismo. Também não pode ser reconstruído, pois já não seria o Templo “de Salomão”, mas de outra qualquer pessoa! O que se construiu em São Paulo foi um “Edifício do Edir Macedo”, nem mais nem menos…

4. Quanto ao Templo dos judeus, somente pode ser construído sobre o Monte do Templo, chamado Monte Moriá, em Jerusalém. Os judeus nunca reconstruíram o seu Templo por isso: porque ali já estão erguidas duas mesquitas muçulmanas…

5. Os cristãos jamais poderão ou deverão reconstruir Templo judaico algum! Isto é negar Nosso Senhor Jesus Cristo, é voltar ao Antigo Testamento! O Segundo Templo era imagem do Corpo do Senhor. Ele mesmo o declarou. Aqui coloco de modo explicado o que Jesus quis dizer: “Vós estais destruindo este Templo! Podeis destruí-lo; ele já cumpriu sua função de figura, de lugar de encontro de Deus com os homens! O verdadeiro Templo é Meu corpo imolado e ressuscitado! Vós destruireis o Meu corpo como estais destruindo este Templo! Mas, dentro de três dias Eu o ressuscitarei, edificando o verdadeiro Templo, lugar de encontro entre Deus e o homem: o Meu corpo, que é a Igreja!”

6. Arca, sacrifícios antigos, utensílios do antigo Templo, já não têm sentido algum no cristianismo. Mais ainda: não passam de pura e vazia falsificação que ofendem a resta consciência cristã e desrespeitam os judeus, imitando de modo grosseiro e falseando de modo superficial o real significado dos seus símbolos religiosos.

Conclusão: É uma pena ver como o charlatanismo, a ignorância, o grotesco prosperam em certas expressões heterodoxas de cristianismo… E tudo por conta do tripudio sobre a ignorância e falta de bom senso de toda uma população insensata. Só isto.

31 Responses to “Dom Henrique Soares da Costa sobre o “Templo de Salomão”.”

  1. “templo de mundão…não de Salomão.”….

  2. Não repare o sedizente bispo Edir Macedo, não, Revmo D Henrique: ele é tão evangélico que é acusado por outros pastores de maçon, vive em disputas com o Valdomiro Santiago, agora seu desafeto, é aliado dos comunistas do PT na base do governo e em seus templos baixam “entidades”…

  3. Com a devida vênia ao bispo de Palmares, faltou explicar aos leitores que o tal Templo foi construído com a colaboração da CNBB, porque sem 50 anos de CNBB atuando com força tal templo não seria possível!
    Não adianta criticar Edir Macedo (não estou dizendo que a crítica não é justa…é justíssima) e continuar endossando a CNBB. Em pronunciamentos esquizofrênicos, campanhas desajustadas, apoios políticos e tudo mais que a conferência produziu ao longo dessas cinco décadas, podemos culpar o batizado ignorante que deu dinheiro para a construção do “Templo”? O vazio espiritual deixado pelos bispos do Brasil foi preenchido por Edir Macedo e Cia Ltda. O “Templo” é só uma materialização dessa realidade.
    E tenham certeza, esse é só o primeiro “Templo” e não há autoridade moral alguma na Igreja Católica brasileira para questioná-lo. Só isto.

  4. CNBB à parte, felizmente ainda tem santos bispos como o dom Henrique, que tem sim autoridade moral e até o dever de alertar os católicos diante dos perigos que rondam a nossa fé.

  5. Faço minha as palavras do Sr. Danilo.

  6. O Brasil é o país das contradições. Senão, vejamos:

    Embora seja considerado o maior país católico do mundo, elegeu uma presidente ateia, com apoio da ala da Teologia da Libertação-TdL…

    E no tocante à construção de Templos religiosos, constatamos:

    1) Enquanto a Igreja Católica Apostólica Romana constrói catedrais projetadas por marxistas ateus, Oscar Niemeyer (vide futura catedral Cristo Rei, dos mineiros em Belo Horizonte: a olho nu, é possível ver dois símbolos tradicionais do COMUNISMO: a FOICE e o MARTELO. A foice está no lado direito e o martelo encontra-se no lado esquerdo, de cabeça para baixo). Confira no link abaixo:
    http://www.catedralcristoreibh.com.br/catedral.php

    … enquanto isso, algumas ramificações protestantes constroem Igrejas baseadas na Bíblia Sagrada (dimensões etc), como o Templo de Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus em São Paulo, capital.

    Agora, diga-me: quem está correto e quem está errado?
    Tenho sérias dúvidas!

    • Penso q o Renato em sua pobre retórica, tenta confundir para polemizar. Mistura política(?) com interpretações ilusionistas de uma foice e martelo invertidos(?) na catedral mineira.
      Enfim, ele não entendeu o texto do prelado, preferindo o modo raso que é a polêmica.

    • Renato parabéns pela sua consideração. O comentário abaixo é que é infeliz. Por que a “polêmica é o modo raso”? Não é pela polêmica que a gente combate o mal, o erro? O que ele quer? A leniência e a omissão? Nessa matéria omissão é traição, indiferencia é covardia.
      O Renato não é desses e viu o que muitos belohorizontinos viram. A começar, por que um arquiteto comunista, ateu para se desenhar uma igreja? É conivência da hierarquia católica de BH com as esquerdas. Renato foi feliz em sua observação. Merece aplausos e não apedrejamento, aliás, injusto, infeliz e insosso.

  7. Li as palavras do Sr. Bispo Dom Henrique Soares da Costa, e fiquei perplexo, por vê-lo concentrar suas baterias de ataque à Igreja Universal e poupar o judaísmo. Por quê?

    A “lógica” do ecumenismo do Concílio Vaticano II levaria um bispo católico a elogiar tanto a esses protestantes quanto aos judeus. Já são tantas as manifestações de sumo agrado de Francisco com os judeus, que é supérfluo recordá-las. E quanto aos protestantes, é o mesmo; ainda não se passou uma semana do encontro que teve com o pastor evangélico pentecostalista de Caserta, que deixou aturdido quem ainda tem verdadeiro espírito católico.

    Por que será que o clero católico nacional parece não mais atacar os pastores protestantes brasileiros, exceto o Edir Macedo? Será que é por causa da sua ostentação de riqueza e seu marketing religioso de sucesso?

    De outro lado, sabe-se que há um ramo judaico que já está treinando levitas para uma eventual reconstrução do Templo. Eles estão esperando o Messias para logo. Quem assiste ao vídeo da homenagem feita ao rabino Skorka, na Argentina – na presença do então Cardeal Jorge Bergoglio, quando a Pontifícia Universidade Católica concedeu ao rabino o título de doutor honoris causa –, ouve ao final de seu discurso o homenageado dizer: “estamos esperando o Messias”. E todos os clérigos católicos presentes, inclusive Bergoglio, aplaudem o seu discurso.

    Para conferir, no vídeo “La Universidad Católica concede el doctorado a un rabino”: http://www.youtube.com/watch?v=PId3KgAXdNE

    As palavras do Sr. Bispo de Palmares deixam em aberto a possibilidade de reconstrução do Templo, pelos judeus, que então deveria ser vista pelos católicos com “respeito” pelos seus “símbolos religiosos”. Pois, se os judeus considerassem que o Messias afinal chegou, e tirassem as duas mesquitas do Monte Moriá, e reconstruíssem o Templo, seriam vistos com respeito, e na inauguração haveria expressiva presença do alto clero católico, não é mesmo?

    Esses judeus de religião, o Sr. Bispo sabe que são os descendentes espirituais dos fariseus da sinagoga. A religião que seguem não é o Velho Testamento, mas o Talmude. O Sr. Bispo aprendeu no seminário que após a destruição de Jerusalém, no ano 70 D.C., reuniu-se o concílio judaico de Jamnia, que excluiu os livros “apócrifos” ou “deuterocanônicos” do Antigo Testamento, ou seja, suprimiu todos os textos sagrados que faziam referência a Cristo. O judaísmo que hoje vemos, fundado no Talmude, não tem sacerdotes porquanto os rabinos são apenas mestres; não tem templos porque as sinagogas são meros locais de leitura e estudo; não tem sacrifícios desde a destruição do Segundo Templo.

    Em termos religiosos, não é também o judaísmo atual uma “pura e vazia falsificação”, como o é o novo Templo de Salomão paulistano? Como esperam o Messias, se Cristo veio há dois mil anos? Não espero que o Sr. Bispo me diga que o ecumenismo é a primazia da caridade sobre a verdade. Pois não há verdadeiro amor aos judeus quando se contribui para mantê-los no erro em que estão. É caridade sobrenatural levar aos judeus a luz de Cristo. A história eclesiástica registra inúmeras conversões deles, entre elas a do Pe. Afonso Maria Ratisbone.

  8. Obrigado D. Henrique!

  9. Todos os dois construtores estão errados! Tanto quem constrói projeto com símbolos comunistas para uma Igreja católica, quanto quem macaqueia símbolos e templos judaicos…! Insensatos esses “construtores”!aliás, …que “figura ” estranha esse tal E dir Macedo…! Muito esquisito na sua teatral imitação dos rabinos judeus…mau gosto puro! Da até medo olhar para ele…eu, o acho estranho demais…eu, hein?

  10. Como filho, embora indigno, da Igreja, alegra-me ler as palavras do Reverendíssimo Bispo. Os homens inventam o que querem para inchar o orgulho. Ainda que os judeus fizessem novamente um templo no monte Moriá, ainda assim seria um charlatanismo dos judeus chamá-lo de casa do Senhor, pois a Antiga Aliança já não vale desde a Nova e Eterna Aliança, e como nos mostrou Dom Henrique o que quis dizer Nosso Senhor Jesus Cristo: “Vós estais destruindo este Templo! Podeis destruí-lo; ele já cumpriu sua função de figura, de lugar de encontro de Deus com os homens! O verdadeiro Templo é Meu corpo imolado e ressuscitado! Vós destruireis o Meu corpo como estais destruindo este Templo! Mas, dentro de três dias Eu o ressuscitarei, edificando o verdadeiro Templo, lugar de encontro entre Deus e o homem: o Meu corpo, que é a Igreja!”; que, então, dizer dos seguidores das seitas que voltam grosseiramente ao judaísmo já passado e inválido?

  11. Dom Henrique demonstra que a CNBB não obriga nenhuma bispo a segui-la.
    Cada bispo cuida da sua diocese livre das decisões da CNBB.
    E o Brasil ainda tem alguns bispos católicos, embora o povo seja cada vez mais não-praticante.

    • Concordo com o sr. Lúcio. Para muitos católicos e ignorantes talvez por própria culpa ou por falta de entendimento mesmo, eles não estão nem aí para saber se por omissão da CNBB se constrói sobre sobre suas cabeças essas quimeras aí, eles ouvindo a palavra de um BIspo da Igreja se informarão e formarão melhor suas consciências para não se deixarem levar por esses falsos profetas.

  12. Melhor chamar de “Templo do Dragão” (cf. Ap 13). Sem esquecer que no meio de está camuflada uma “filial da universal”, se é que me entendem… esse tal movimento…

  13. Quanto tempo até chamarem Dom Henrique de antissemita?

  14. Acho que deve-se acrescentar que se trata de uma obra do ponto de vista estético de EXTREMO MAU GOSTO, BLASÉ, KITSCH, BREGA! Um pastishio, como se diz em italiano!
    Custou 620 milhões de reais: é uma vez e meia o orçamento do Estado do Vaticano durante um ano. E ainda criticam a Santa Sé pelo seu “fausto”. Aquele “troço” não equivale a um milésimo do que há em beleza e arte somente na Basílica de São Pedro. A Igreja Católica produziu 75% de todas as obras artísticas e culturais do século V ao século XIX no Ocidente!
    O simbolo maior do Brasil, em qualquer lugar do mundo, ainda será o CRISTO REDENTOR sobre o Corcovado no Rio de janeiro!
    Ah! Para se entrar na Basílica de São Pedro não se paga nada. Para entrar no “Templo” paga-se 50 reais…
    Todas as informações históricas e teológicas de D. Henrique estão absolutamente corretas e para os judeus, realmente o único lugar do mundo onde se poderia reconstruir o Templo seria em Jerusalém e não no Brás.

  15. Como é confortadora e esclarecedora essa verdadeira aula ministrada por Dom Henrique, colocando a solução da charada de mau gosto. Enfim, trata-se apenas de uma suntuosa e bela construção, alicerçada sobre a areia, destinada inexoravelmente a fragorosa destruição.

  16. Fissurado em R $ , dólares e € ,esse “rabino”/protestante, megalômano de carteirinha, esta bem longe de se parecer com o Divino Marceneiro, a quem deveria servir …

  17. Este é o “Templo de $alomão”…

  18. 1,2,3… Para Dom Henrique ser perseguido e a CNBB abandoná-lo.

  19. Só fico preocupado quando vejo católicos dizendo que a Igreja Católica do Brasil não tem autoridade moral para alguma coisa, independe do que seja. Concordo que muitos de nossos bispos tem grande culpa no crescimento dessas seitas no Brasil, mas o dia em que a Igreja não tiver mais autoridade moral, quem terá?

  20. Isso sim é sabedoria. Um show de aula bíblica para os ignorantes da Palavra de Deus. É a pura verdade constante nos Evangelhos do nosso Senhor Jesus Cristo. O Edir Macedo precisava estudar mais um pouquinho a Bíblia para não ficar com essas invenções, que no mínimo tem o condão de se aparecer e mostrar poder econômico; e isso para Deus é lixo.

  21. O texto de D. Henrique é muito bom, mas acho que ele não tem lido as notícias vindas de Roma nos últimos dias…

  22. Se os bispos não falam, reclamam. Quando falam, reclamam. Zelo amargo.

  23. A construção de um novo Templo de Salomão (seria o terceiro templo em Jerusalém) é um dos objetivos da Maçonaria.

  24. Este bispo clerical está por fora, nada a ver, clerical, igreja está se acabando por causa de bispos no Brasil que são deste jeito… saudades de Dom Helder, Dom Luciano Mendes de Almeida, Dom Aluízio, Dom Ivo… agora temos estes bispos ai… lamentável…

  25. Pois é, irmãos, eu concordo e subscrevo tudo o que Dom Henrique consignou no artigo acima. Porém, nós amigos da Tradição não podemos deixar de apontar o dedo para a ala “pogreçista” da Igreja, que tem um mea culpa a fazer: o Brasil, minha gente, é um país católico, fundado sob a Santa Cruz erguida por um povo profundamente católico (já não mais, que pena!) e moldado, em grande parte, pela ação educadora da ordem dos jesuítas, porém agora assistimos ao avanço desses hereges protestantes, e, pior, de sua facção mais deletéria, que é o tal do pentecostalismo. Como chegamos a isso? Há algumas décadas atrás, não haviam brechas no domo católico que recobria o nosso país, e, pois, não havia espaço para o grotesco dessas seitas hereges. Mas…o “pogreçismo” avançou, a Igreja brasileira foi esquerdizada, a CNBB tomou conta de tudo (com os resultados que conhecemos bem), o clero deixou de pastorear o povo de Deus e foi se meter com política e com marxismo. Eis porque hoje temos de assistir a inauguração de uma estrovenga inimaginável há décadas atrás, de assistir ao avanço, por entre os burados do antigo domo, desses neo-pagãos, os novos bárbaros pentecostais que avançam sobre a outrora Terra de Santa Cruz. É muito triste, muito triste! Por isso digo: Regozijai teólogos da libertação; regozijai carismáticos de todas as cepas; regozijai padres de passeata; regozijai padres cantores e padres que dão shows; regozijai bispos marxistas da CNBB. Eis a vossa obra: o Brasil está deixando de ser um país católico. Parabéns!

  26. Jesus Cristo foi expulso do novo Templo de Salomão, do ex-católico Edir Macedo.

    Senão, vejamos:

    Em todas as igrejas do Edir Macedo, lê-se o lema da Universal, sempre o mesmo:
    – ‘Jesus Cristo é o Senhor’, ‘Jesus Christ is the Lord’ ou ‘Jesucristo es el Señor’.

    A frase encontra-se em destaque nos altares das igrejas do bispo Macedo, seja em que país for. Mas não no maior templo. No Templo de Salomão reconstruído, a frase foi substituída pela novidade: “Santidade ao Senhor”.

    Por ironia do destino, Templo de Jerusalém, construído por Herodes, do qual Jesus teria expulsado os vendilhões da fé, o suposto “bispo” Edir Macedo resolveu expulsar Jesus, pois os fins justificam os meios.

    NOTA: Mesmo na Igreja Católica existe uma ala que expulsou – há tempos – Jesus do Templo. Qual seja: a TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO. E ainda existem bispos, religiosos e até cardeais que aderiram a esta diabólica corrente doutrinária (Leonardo Boff, frei Betto, D. Pedro Casaldáliga…).

  27. O dever da Igreja é esclarecer os seus fiéis acerca da verdade, e não de proibir q templos sejam erguidos,pois estamos num país q tem por lei a liberdade religiosa,portanto, nao é papel da Igreja proibir ou nao construcoes ou nao, mas sim repito, esclarecer aos fiéis a verdade de Crist.

Trackbacks