Burke confirma: “Sim, o Papa me rebaixou”. “O Papa faz muito mal ao deixar de falar abertamente a sua posição”. Sínodo “projetado para mudar a doutrina da Igreja”.

Por Rorate-Caeli | Tradução: Fratres in Unum.com – Publicamos aqui para registro dos acontecimentos atuais todas as citações publicadas pelo BuzzFeed da entrevista com o Cardeal Burke:

Um cardeal de alto escalão disse ao BuzzFeed News na sexta-feira que o encontro mundial de líderes da Igreja que está chegando ao fim em Roma parecia ter sido projetado para “enfraquecer a doutrina e pratica da Igreja” com a aparente bênção do Papa Francisco.

[…]

Se o Papa Francisco havia selecionado alguns cardeais para dirigir o encontro, a fim de promover suas opiniões pessoais sobre questões como o divórcio e o tratamento das pessoas LGBT, Burke disse, ele não estaria observando o seu mandato como líder da Igreja Católica.

De acordo com minha compreensão da doutrina e disciplina da Igreja, não, isso não seria correto“, disse Burke, afirmando que o papa havia “feito muito mal” por deixar de dizer “abertamente qual era a posição dele.”

[…]

O papa, mais do que qualquer outra pessoa, como pastor da igreja universal, é obrigado a servir à verdade“, disse Burke. “O papa não é livre para alterar a doutrina da Igreja em relação à imoralidade dos atos homossexuais ou à insolubilidade do casamento ou qualquer outra doutrina da fé.”

[…]

Na entrevista ao BuzzFeed News, Burke confirmou publicamente pela primeira vez os rumores de que lhe haviam dito que Francis pretendia rebaixá-lo do cargo de guardião chefe do direito canônico para para um cargo menos importante como patrono da Soberana Ordem Militar de Malta. [* ]

“Estou tenho apreciado muito e tenho sido feliz prestando esse serviço. Portanto, e uma lástima ter de abandoná-lo,” disse Burke, explicando que ele ainda não havia recebido uma notificação de transferência. “Por outro lado, na Igreja, como sacerdotes, temos que estar sempre prontos para aceitar qualquer missão que nos for dada. E assim eu confio ao aceitar essa missão, confio que Deus vai me abençoar, no final das contas, isso é o que é mais importante “.

  …
A [Relatio post disceptationem] agora está sendo revisada com o feedback das discussões dos pequenos grupos, realizada nesta semana, e uma versão final está prevista para ser votada no sábado. Burke disse esperar que a comissão que está redigindo o novo relatório produza um “documento digno“, mas disse que sua “confiança está um pouco abalada” pela linguagem da minuta preliminar, acrescentando que falta “uma boa base tanto nas Sagradas Escrituras como na doutrina perene da Igreja.”     …

Enquanto Francisco não tem demonstrado nenhum sinal de que apoia a revisão da doutrina da Igreja de que o homossexualismo é pecaminoso, parece que, a partir dessa experiência, ele assumiu o desejo de minimizar os conflitos sobre a sexualidade, a fim de ampliar a mensagem da Igreja.

Porém, Burke disse que a Igreja deve sempre chamar uma “pessoa que está envolvida em atos pecaminosos […] à conversão, de forma amorosa, mas, obviamente, como um pai ou mãe de família, de maneira firme para o bem da próprio pessoa. “não pode haver” uma diferença entre a doutrina e a prática “sobre questões como o homossexualismo ou qualquer outra coisa, disse Burke.

A Igreja não exclui ninguém quem é de boa vontade, mesmo que essa pessoa está sofrendo de atração pelo mesmo sexo ou mesmo agindo segundo essa atração“, disse Burke. “Se as pessoas não aceitam a doutrina da Igreja sobre essas questões, então elas não estão pensando com a Igreja e precisam examinar a si mesmas sobre esso ponto e corrigir sua maneira de pensar ou sair da Igreja, se elas não podem absolutamente aceitar. Elas certamente não são livres para mudar o ensino da igreja de acordo com suas próprias idéias. “[Fonte]

[* Atualização (11:50 GMT): “A pedido de vários leitores, BuzzFeed News publicou uma transcrição da parte da entrevista em que o Cardeal Burke fala sobre sair da Assinatura”.]

BuzzFeed News: devo perguntar-lhe sobre os relatos de que o senhor está senod destituído da Assinatura. Qual é a mensagem que essa destituição quer transmitir? O senhor acha que está sendo destituído em parte por causa da sua sinceridade sobre estas questões?

Cardeal Burke: A dificuldade – eu tenho conhecimento de todos os relatos, obviamente. Ainda não recebi uma notificaao oficial de transferência. Obviamente, estas questões dependem de atos oficiais. Quero dizer, posso ser informado de que vou ser transferido para um novo cargo, mas até que eu tenha uma carta de transferência na minha mão, tenho dificuldade em falar sobre esse assunto. Não sou livre para comentar sobre o motivo pelo qual acho que isso poderá vir a acontecer.

BFN: Já lhe disseram que o senhor vai ser transferido?

CB: Sim.

BFN: Obviamente o senhor é uma pessoa muito respeitada. Isso deve ser decepcionante.

CB: Bem, eu tenho que dizer, a área em que eu trabalho é uma área para a qual estou preparado e eu tentei prestar um serviço muito bom. Gosto e tenho sido muito feliz prestando este serviço, por isso é uma decepção ter de deixá-lo.

Por outro lado, na Igreja, como sacerdotes, temos que estar sempre prontos para aceitar qualquer missão que nos for dada. E assim eu confio que, ao aceitar esta missão, confio que Deus vai me abençoar, e isso é o que importa no final das contas. E embora eu teria gostado de continuar trabalhando na Assinatura Apostólica, vou entregar-me a ao novo trabalho para o qual estou sendo designado…

BFN: O senhor quer dizer, como chanceler da Ordem de Malta, não é mesmo?

CB: É chamado de patrono da Soberana Ordem Militar de Malta, é isso mesmo.

12 Comentários to “Burke confirma: “Sim, o Papa me rebaixou”. “O Papa faz muito mal ao deixar de falar abertamente a sua posição”. Sínodo “projetado para mudar a doutrina da Igreja”.”

  1. Rezemos e peçamos ao bom Deus que ilumine sua igreja.
    Recordo o início da carta de São Paulo aos Romanos:
    “Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis. Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
    Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém. Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm; Estando cheios de toda a iniqüidade, fornicação, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
    Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e às mães; Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia; Os quais, conhecendo o juízo de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.” (Romanos 1:22-32).

    Guardemos a Fé e obdeçamos antes a Deus do que aos homens.

    Viva Cristo Rei !!!!
    Salve Regina !!!

  2. Senhor, peço-lhe perdão pelo que vou lhe pedir, mas não parece ter-nos restado outra alternativa: abrevia este Pontificado o mais rapidamente possível!

  3. Basta Francisco! Tu és Papa, pode muito, mas não pode tudo!

  4. Ah, Burke… ah, Dom Livieres… os senhores não deveriam ter entregado os vossos cargos! Deviam ter feito igual à Dom Antônio de Castro Mayer: permanecido e administrando as coisas conforme a Doutrina da Igreja, contra tudo e contra todos!!!

  5. Graças a Deus eles voltaram atrás e não destruíram preceitos que não podem ser mudados. Houve forte oposição. O errado não pode virar “certo”. Lamento pelo cardeal Burke ter sofrido represálias do Vaticano… já era esperado isso. Eles não vão desistir, irão continuar com essas tentativas nefastas no próximo sínodo.

  6. Pelo pouco que conheço dos assim chamados GRANDES CISMAS da Igreja,

    não vejo muita diferença entre o que já aconteceu na História e

    entre o que ocorre hoje em dia com a Igreja – sobre quem as portas

    do inferno não prevalecerão: é evidente que o que se passa hoje em

    dia também compromete a unidade da Igreja, como os cismas

    anteriores. Se antes se discutia se o pão deveria ou não ser

    fermentado, se o “filioque” entrava ou não no Credo, se o Papa seria

    o de Avignon, ou o de Roma, se ele estaria residindo no Vaticano, ou

    no Mosteiro Mater Eclesiae e se o Papa ou algum Cardeal é enviado

    para o novo “Cativeiro da Babilônia”, ou se temos que assumir, como

    antes se assumiu, a coexistência de três papas, a saber, Clemente

    VII, Urbano VI ou Urbano VII, o fato é que as discussões estão a

    extrapolar o âmbito das naturezas disciplinar e litúrgica, para

    avançar para o campo dogmático, causando um terrível distanciamento

    entre os católicos, como antes entre gregos e latinos. Essa

    situação, para mim, é mais crítica que um trem bala sem freios

    desencarrilhado. Algo precisa acontecer que faça o trem voltar aos

    trilhos. Por Nossa Senhora de Fátima.

  7. Será que estes se deixaram cegar por Satanás assim como Judas. Tenho certeza que Satã está por detrás de tudo isso.
    Que o Senhor venha em defesa de Sua Igreja.

  8. Há uma grande diferença entre os cismas de ontem ( Lutero e os Ortodoxos) e o de hoje. O cisma de hoje é latente, virtual e não menos pior. Os de ontem eram verdadeiras rupturas. Se rompia com a Igreja e caíam fora. Os de hoje são instigadores, permanecem dentro da Igreja pra miná-la por dentro.
    Essa é a estratégia gramsciana.

    • Cisma significa Cisma em qualquer dicionário, em qualquer tempo, em qualquer lugar. os ingredientes são sempre os mesmos: o homem, o espírito, a fé, a doutrina, o orgulho, a vaidade, o ego, heresias, filosofias, etc. etc. etc. O resultado dessa receita de bolo é sempre o mesmo: indigestão nos intestinos da Igreja Católica.

  9. Só a infinita
    Bondade e Misericórdia do Deus Altíssimo impedirá esse cisma!