Francisco: o diabo não é um mito, é preciso combatê-lo com a verdade.

Cidade do Vaticano (RV) – A vida cristã é uma “luta” contra o demônio, o mundo e as paixões da carne. Foi o que afirmou o Papa na Missa presidida esta manhã na Casa Santa Marta.

Na homilia, Francisco comentou as palavras de São Paulo que, dirigindo-se aos Efésios, “fala da vida cristã numa linguagem militar”. O Pontífice destacou que “a vida de Deus deve ser defendida, se deve lutar para levá-la avante”. Portanto, são necessários força e coragem “para resistir e para anunciar”.Para prosseguir na vida espiritual – reafirmou – é preciso lutar. Não se trata de um simples confronto, mas de uma luta contínua. Francisco identificou três inimigos da vida cristã: “o demônio, o mundo e a carne”, ou seja, as nossas paixões, “que são as feridas do pecado original”. Certamente, observou, “a salvação que Jesus nos dá é gratuita”, mas somos chamados a defendê-la:

“Do que me devo defender? Que devo fazer? ‘Revestir-nos da armadura de Deus’, nos diz Paulo, ou seja, aquilo que é de Deus nos defende para resistir às insídias do diabo. Não se pode pensar numa vida espiritual, numa vida cristã, sem resistir às tentações, sem lutar contra o diabo, sem vestir esta armadura de Deus que nos dá força e nos protege.”

São Paulo, prosseguiu o Papa, destaca que “a nossa batalha” não é contra pequenas coisas, “mas contra os principados e as potências, isto é, contra o diabo e seus aliados”.

“Mas, esta geração – e tantas outras – nos fez acreditar que o diabo fosse um mito, uma figura, uma ideia, a ideia do mal. Mas o diabo existe e nós devemos lutar contra ele. É o que diz Paulo, não eu! É a Palavra de Deus. Mas nós não estamos muito convencidos. E depois Paulo nos diz como é esta armadura de Deus, quais são os diversos tipos de armaduras, que formam esta grande armadura de Deus. E ele diz: ‘Sejais firmes e cingi os vossos rins com a verdade’. Esta é a armadura de Deus: a verdade.”

“O diabo – disse – é o mentiroso, é o pai dos mentirosos, o pai da mentira.” E com São Paulo, reiterou que é preciso cingir os nossos rins com a verdade, revestir-nos da couraça da justiça. “Não se pode ser cristãos sem trabalhar continuamente para ser justos. Não se pode”. Uma coisa que nos ajudaria muito, disse, seria nos perguntar se ‘acredito ou não?’. Ou acredito mais ou menos? E evidenciou que “sem fé não se pode prosseguir, não se pode defender a salvação de Jesus”. Precisamos “deste escudo da fé”, porque “o diabo não nos lança flores”, mas “flechas em chamas” para nos matar. Francisco então exortou a tomar o capacete da salvação e a espada do Espírito e a vigiar “com orações e súplicas”:

“A vida é uma milícia. A vida cristã é uma luta, uma luta belíssima, porque quando o Senhor vence em cada passo da nossa vida, nos dá uma alegria, uma felicidade grande: aquela alegria que o Senhor venceu em nós, com a sua gratuidade de salvação. Mas sim, somos um pouco preguiçosos na luta e nos deixamos levar avante pelas paixões, por algumas tentações. Isso porque somos todos pecadores. Mas não devemos nos desencorajar. Coragem e força, porque o Senhor está conosco”.
(BF)

Tags:

18 Comentários to “Francisco: o diabo não é um mito, é preciso combatê-lo com a verdade.”

  1. Vai entender…

  2. Só pode ser cinismo.

  3. Enfim, o Papa Francisco, ao falar sobre a existência do Diabo, de forma contundente, não teve receio de contrariar a postura dos padrecos e purpurados modernistas, que não creem que Satanás existe. Nesse sentido, posso parabenizar o Sumo Pontífice por algo positivo. Seria tão bom que ele sempre agisse assim…

  4. Dos últimos seis papas, Francisco é o que mais têm alertado a humanidade pagã sobre a existência do Mal personificado, bem como sobre “as ciladas do diabo”.
    Parabéns, Sua Santidade!

    • Senhor Renato,
      “Mal personificado”?! O demonio é um ser pessoal, um anjo, um ser naturalmente mais inteligente que qualquer homem. Por isso, ao “apenas” cogitar contra a vontade de Deus, foi precipitado ao inferno eternamente, por misericórdia. Diferentemente ocorreu conosco, quando nossos pais pecaram sofremos o exílio e morte como punição, porém a promessa também por misericórdia da salvação do inferno.

      Dogmas de fé.

  5. Agora vamos esperar as próximas falas de Sua Santidade.

  6. Olha! Ele acordou! Parece que já estava ficando muito “batido”, este negócio de pobre, na outra semana mais pobre… No mês adiante, o mesmo assunto. Agora parece que o Santo Padre, despertou de um sono profundo. Aí, tratou da invasão do diabo no mundo. Muito tempo que as autoridades eclesiásticas nem lembravam mais disso. Eu acho que eles estavam pensando que este “bicho de chifre”, estava de “férias”. Descansando um pouco. Assim como todo cidadão, tem direito um tempo de descanso. Também os “diabinhos” tinham este mesmo direito.
    Joelson Ribeiro Ramos.

  7. Papa Francisco, o comunismo é obra do demônio e quer a destruição da IGREJA de CRISTO, vamos combate-lo?

  8. DESDE O AVISO DO CÉU, pela (queda do raio) na Basílica de São Pedro depois da renúncia de Bento XVI: VATICANO FOI CORTADA! Ro, 11, 19-22.

    “Este povo honra-Me com os lábios, mas o seu coração está longe de Mim. (São Mateus 15, 8)

    Da boca do Francisco: “a ideologia marxista é errada, mas, na minha vida, conheci muitos (marxistas que são boas pessoas), então (não me sinto ofendido)” [1].

    Eu Paulo Kelson, afirmo! Fui marxista e era uma pessoa NADA boa, porque: “Todo o evangelho de Karl Marx pode ser resumido em duas frases: Odeie o indivíduo mais bem-sucedido do que você. Odeie qualquer pessoa que esteja em melhor situação do que a sua.” Henry Hazlitt (1894-1993) foi um dos membros fundadores do Mises Institute. [2]

    MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO AOS MUÇULMANOS POR OCASIÃO DA CONCLUSÃO DO RAMADÃO (‘ID AL-FITR) [3]

    Papa Francisco celebra missa em reformatório e lava pés de jovem (muçulmana) [4]

    “Neste documento, em 3 partes, veremos que Maomé foi um:

    [Senhor da guerra e terrorista, Ladrão, Assassino, Mandante de assassinatos, Pervertido sexual, Pedófilo, Mercador de escravos e pirata.]

    Veremos também que Maomé (forjou uma ideologia, o islamismo), que, se (seguida em sua totalidade), leva (seus seguidores a se comportarem como ele)”. Em A verdade sobre Maomé: Conquistador e Primeiro Soberano da Arábia – Parte 1: A Ideologia do Islã [5]

    Confusão no Sínodo da Família.

    Resultados: os fortalecimentos do secularismo, do neocomunismo na América Latina, mais reeleição do governo psicopata do PT, tudo com ajuda de cristãos; a crise na Ucrânia pelo eurasianismo do psicopata Vladimir Putin; e o surgimento do Estado Islâmico na região da antiga Babilônia.

    Contra fatos, não há argumentos! Vaticano foi cortada:

    Poderás dizer: «Os ramos foram cortados para eu ser enxertada».

    Certamente! Mas eles foram cortados por causa da sua falta de fé, enquanto tu (permaneces firme pela fé. Não fiques cheia de soberba, mas de temor),

    porque, se (Deus não poupou os ramos naturais), (também não te poupará a ti).

    Considera, portanto, a bondade e severidade de Deus: severidade para com aqueles que caíram, mas bondade de Deus para contigo, (com a condição), porém, de que (sejas fiel) a essa bondade. De (outro modo, também serás cortada). (Romanos, 11, 19-20)

    [1] http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/12/papa-francisco-responde-criticas-de-conservadores-nao-sou-marxista-1.html

    [2] http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1409

    [3] http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/messages/pont-messages/2013/documents/papa-francesco_20130710_musulmani-ramadan.html

    [4] http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2013/03/28/papa-francisco-celebra-missa-em-reformatorio-e-lava-pes-de-jovem-muculmana.htm

    [5] http://infielatento.blogspot.com.br/2010/08/blog-post.html

    Paulo Kelson Carneiro de Freitas, ex-católico, desde ao testemunhar a arquidiocese de Manaus e o apoio da maioria absoluta dos católicos e seus sacerdotes ao PT e a Dilma, assim como a CNBB. E descobrir que 80% dos venezuelanos são católicos e apoiaram o chavismo inúmeras vezes.

  9. Isso mesmo Francisco… Temos que combater o Diabo e todo o mal que habita nossa terra com a verdade. E o senhor, bispo de Roma, tem feito o que para defende-la e propaga-la ??

  10. Por que ele não usa a mesma clareza e a mesma doutrina em relação à comunhão de divorciados, por exemplo. Um papa que tem dois pesos e duas medidas… Saudades de Bento XVI.

  11. De fato, o diabo não é um mito, e disso até o diabo sabe… estranho é que ele, Francisco, tão estranhamente pareça colaborar não com o Reino de Deus, mas o do diabo… que ele, Francisco, seja tão aplaudido e festejado por aqueles que fazem profissão do reino do diabo, que lhes seja tão agradável… a maior vitória do diabo é fazer com que um mundo todo não acredite que ele, o diabo, exista!

    Hoje é o primeiro Sábado do mês, rezemos pela vitória do Imaculado Coração de Maria!

  12. O Papa tem o poder de esmagar o demônio, porque não o esmaga ?????

  13. A cada dia “discurso” de Bergoglio eu me torno mais convencida da análise que Antonio Caponnetto fez dele quando ainda era Cardeal Arcebispo de Buenos Aires:

    “Nós, temos que dizer claramente, não cremos que Bergoglio seja comunista ou peronista, nada em particular. Em suas opções temporais devemos aplicar-lhe o que Dom Quixote usou para repreender a má conduta de Sancho: “nisto se vê que és um vilão, que és capaz de gritar viva quem vencer”. Toda essa exibição, este colaboracionismo marxista não brota tanto de uma séria convicção ideológica, mas de uma atitude vil. Se amanhã as coisas derem uma outra volta, poderíamos ouvi-lo cantar Giovinezza com sotaque piemontês”.

    No mundo inteiro, até na imprensa laica como no ultra liberal New York Times, se fala da heterodoxia de Bergoglio. A coisa em si ficou tão flagrante que de vez enquando ele precisa diminuir a marcha da locomotiva da destruição salpicando ali e aqui algumas pitadas de ortodoxia. Mas esse ardil também é denunciado na Pascendi de São Pio X:

    “Quem dera que eles fossem no entanto menos zelosos e sagazes na propaganda destes erros! Mas, em vez disto, é tal a sua esperteza, é tão indefeso o seu trabalho, que deveras causa pesar ver consumirem-se em prejuízo da Igreja tantas forças, que bem empregadas lhe seriam muito vantajosas. Para conduzirem os espíritos ao erro, usam de dois meios: removem primeiro os obstáculos, e em seguida procuram com máxima cautela os ardis que lhes poderão servir, e põem-nos em prática, incessante e pacientemente”.

    O ardil aqui empregado é a ambiguidade e a hipocrisia dos fariseus: diz-se uma coisa enquanto na prática de faz outra. É óbvio que a “vida cristã é uma “luta” contra o demônio, o mundo e as paixões da carne”. Mas será que ele teve coragem de dizer isso aos terroristas do MST? Os principados e as potências contra as quais os cristãos devem combater, segundo o discurso comunista de Bergoglio ao MST são bem outros!

    “Mas, esta geração – e tantas outras – nos fez acreditar que o diabo fosse um mito, uma figura, uma ideia, a ideia do mal. Mas o diabo existe e nós devemos lutar contra ele. É o que diz Paulo, não eu! É a Palavra de Deus”. Diz Bergoglio.

    Outro discurso de conveniência, porque se esta geração de Católicos foi levada a acreditar que o diabo fosse um mito, uma figura, uma ideia, a ideia do mal, ele deveria procurar no espelho os responsáveis por essa tragédia. Pois é São Pio X na Pascendi que descreve “o método de evangelização” dos modernistas:

    “Eis aqui, Veneráveis Irmãos, sumariamente descrito o método apologético dos modernistas, em tudo conforme com as doutrinas; e tanto o método como as doutrinas estão cheios de erros, capazes só de destruir e não de edificar, não de formar católicos, mas de arrastar os católicos à heresia, mais ainda, à completa destruição de toda religião”!

    São Paulo diz muitas outras coisas e se ele realmente considerasse São Paulo com seriedade, não teria convocado um Sínodo de Bispos para destruir tudo que São Paulo pregou no tocante ao casamento e à Eucaristia.
    “Francisco então exortou a tomar o capacete da salvação e a espada do Espírito e a vigiar “com orações e súplicas”. E nós sabemos exatamente como trata Francisco àqueles Católicos que vivem nesse espírito de combate espiritual, com orações e súplicas: Franciscanos da Imaculada, Bispos conservadores da doutrina, Católicos tradicionalistas. Novamente aqui São Pio X descreve a “misericórdia Bergogliana” em detalhes:

    “Em vista disto, Veneráveis Irmãos, não é para admirar que os católicos, denodados defensores da Igreja, sejam alvo do ódio mais desapoderado dos modernistas. Não há injúria que lhes não atirem em rosto; mas de preferência os chamam ignorantes e obstinados. Se a erudição e o acerto de quem os refuta os atemoriza, procuram descartá-lo, recorrendo ao silêncio. Este modo de proceder com os católicos torna-se ainda mais odioso, porque eles ao mesmo tempo exaltam descompassadamente com incessantes louvores os que seguem o seu partido; acolhem e batem palmas aos seus livros, eriçados de novidades; e quanto mais alguém mostra ousadia em destruir as coisas antigas, em rejeitar as tradições e o magistério eclesiástico, tanto mais encarecem a sua sabedoria; e por fim, o que a todo espírito reto causa horror, não só elogiam pública e encarecidamente, mas veneram como mártir quem quer por acaso for condenado pela Igreja. Movidos e abalados por toda essa celeuma de louvores e impropérios, com o fito, ou de não passarem por ignorantes, ou de serem tidos por sábios, os ânimos juvenis, instigados interiormente pelo orgulho e pelo amor das novidades dão-se por vencidos e desertam para o modernismo”.

  14. O papa está a falar da verdade que vem do evangelho comunista , que diz; “… o amor pelos pobres é o centro do Evangelho. Terra, casa e trabalho, aquilo para o qual vocês lutam, são direitos sagrados. Exigir tais coisas, de fato, não é algo estranho, é a doutrina social da Igreja” e também “Deus não é católico”. E e as forças que combatem o comunismo é o diabo de quem ele está a falar.

  15. Os exorcistas estão se tornando cada vez mais importantes na hierarquia da Igreja Católica e agora o Papa Francisco os reconhece, como relata o Breitbart:

    De acordo com o Papa Francisco, os sacerdotes dedicados ao ministério do exorcismo “manifestam o amor da Igreja e aceitação daqueles que sofrem por causa das obras do diabo”.

    Francisco escreveu estas palavras em uma mensagem endereçada ao Padre Francesco Bamonte, o presidente da Associação Internacional de Exorcistas, que está realizando uma convenção em Roma esta semana. A Rádio do Vaticano informou que mais de 300 exorcistas de todo o mundo têm participado.

    Esta foi a primeira conferência a ser realizada pela Associação Internacional dos Exorcistas, desde que o Vaticano aprovou formalmente os seus estatutos em 13 de Junho passado.

    O Padre Bamonte, disse que a aprovação da organização era “motivo de alegria, não só para a associação, mas para toda a Igreja”, e disse que “Deus chama alguns sacerdotes para este importante ministério de exorcismo e libertação” para poder “acompanhar o pessoas com humildade, fé e caridade”.

    O Dr. Valter Cascioli, psiquiatra e porta-voz oficial da Associação, disse à Rádio do Vaticano que um aumento no ocultismo e satanismo tem “aberto a porta para a atividade demoníaca”. O número de pessoas que participam nestas atividades e “experienciam problemas sociais graves, psicológicos, dano moral e espiritual tem aumentado”, disse Cascioli, juntamente com “um aumento em outros fenômenos demoníacos, tais como irritações, obsessões e especialmente as possessões diabólicas”.

    O Papa Francisco tem falado com mais insistência sobre o diabo do que seus antecessores. No início deste mês, o Papa falou da “paciência” do diabo em suas tentações, e sua capacidade de voltar uma e outra vez. Em um sermão em abril passado, o Papa disse aos seus ouvintes que “nós somos tentados; nós somos o objeto de ataques do diabo”.

    “Sim, o diabo existe, o diabo existe”, repetiu o Papa, “mesmo no século 21!”…

  16. Francisco: o diabo não é um mito, é preciso combatê-lo com a verdade.
    O título acima é muito sugestivo, tem sentido e fundamento, de pleno acordo, no entanto esse combate deveria começar a partir de dentro do Vaticano, exorcizando certos diabinhos que infestam o local, como uns Kaspers da vida dissimulados de católicos, comunistas recebidos como se fossem gente que merecesse ao menos conversar com eles, ao contrario, exorcizá-los para bem longe – que o diabo os carregue – seria o ideal, pois onde entram garantem a perseguição religiosa, particularmente á Igreja, o atraso, miseria, destruição e morte e dar guarida a eles, a meu ver, seria convidar o diabo morar em nossa casa!
    Acho também que o papa Francisco deveria ter se contraposto firmemente ao Cardeal Burke, D Gadecki e aos outros conservadores quando o interpelaram sem receio algum, mostrando de que lado estaria, mas silenciou-se.
    Teria preferido ficar no indefinido!