Foto da semana.

10343488_746584985410194_2998698368108280338_n

Roma, 1º de novembro de 2014, Peregrinação Summorum Pontificum. Um pequeno coroinha beija o anel de Sua Eminência Reverendíssima Raymond Leo Cardeal Burke.

Obrigado, Eminência, por seu corajoso trabalho em defesa da Fé Católica — assine um manifesto de agradecimento pelo trabalho do Cardeal Burke clicando aqui.

12 Comentários to “Foto da semana.”

  1. O Cardeal Burke está sendo tratado como a Missa Tridentina, que ele tanto preza, como os ensinamentos da Igreja politicamente incorretos, que ele seguiu exemplarmente, como o Summorum Pontificum na diocese do padre Marcelo Rossi: só serve como enfeite para a igreja atual, para os que ainda são católicos não fugirem vendo a feiura do que sobra sem a Santidade, sem o que é próprio da Igreja Católica, para continuarem perdendo a fé pensando que tudo está bem, que não existe estado de necessidade.

    No fim, nessa igreja nova do mundo, claramente em rotura com a Igreja Católica, só resta o que é como o mundo, o que não se distingue do mundo, o sal que perdeu o sabor.

    Dom Marcel Lefebvre sempre esteve certo, não há como não chegar a esta conclusão!

    • Pois é José! Dizem que para um navio sair da rota é necessário apenas que ele se desvie uns poucos graus e terminará ficando centenas de milhares de quilômetros de distância do ponto aonde queria chegar, tal é o estado da Igreja hoje, após a mudança de rumo, o Vaticano II.
      Dom Lefebvre viu esse processo no início, apenas uma leve mudança de grau… hoje podemos ver o resultado, como a Igreja está perdida, sem rumo, no oceano, e o processo ainda não terminou! vai ficar pior!
      Imagine só o sofrimento desse homem, quantos dúvidas não deve ter tido se fazia ou não a coisa certa!
      Como será que ele se sentiria se visse o estado da Igreja hoje?
      Mas o sofrimento dele terminou… e o do clero modernista está apenas começando… são como tochas acessas, pegando cada vez mais fogo! fazendo malabarismos, equilibrismos, piruetas, cambalhotas e acrobacias, de deixar inveja a qualquer artista circense, para justificar o injustificável!
      Se não se converterem disso, logo, logo seu sofrimento se tornará eterno.

      O clero modernista só pensa em manter as aparências à todo custo, fingindo que tudo vai bem e atacando com toda força quem olhar e denunciar a verdade.
      Fazem de tudo pra botar as crianças (nós os leigos!) pra dormir, querendo nos mergulhar num sono profundo e mortal, enquanto seus líderes entregam cada vez mais a Igreja ao mundo, para que ela se torne um mero veículo de doutrinação das idéias que o mundo quer que aceitemos, essas mesmas que ouvimos o tempo todo pelos meios de comunicação: comunismo/socialismo, homossexualismo/lesbianismo, aborto, eutanásia, múltiplos tipos de ¨família¨ etc.
      O joio e o trigo estão se separando… agora é hora de ficarmos espertos e prestar muita atenção, aquilo mesmo que o clero modernista não quer que façamos, para que não aconteça de terminarmos no meio do joio, sem nem percebermos…

  2. Sinto uma dor no coração! Rezemos , pois o imaculado Coração de Maria vai triunfar.

  3. Vamos tentar ver essa “transferência” com os olhos da fé. Para além da aparente humilhação, e justamente por conta desta, o Cardeal Burke tornou-se protetor de uma Ordem de Cavalaria, a qual, independente de sua condição atual, conta, em suas fileiras, com uma multidão de homens valorosos que verteram o seu sangue pela honra de Deus e defesa da Igreja. Estes Santos, em sua maioria anônimos para nós, mas fulgurantes de glória diante do Senhor dos Exércitos, hão de sustentar este grande Cardeal em seu combate, que não tem nada de solitário!, contra o reino das trevas, da mentira e da morte.

  4. Obrigado, Eminentíssimo Senhor Cardeal da Santa Igreja de Deus… V. Ema. tem muito ainda que fazer pela Igreja, o tempo nos mostrará, quanto mais difícil é a situação da Igreja mais Deus mostra que Ele é quem a sustenta, que Ele é quem a fundou sobre Pedro, mesmo que às vezes Pedro vacile e não honre a função que lhe foi dada, como está acontecendo com o Papa atual…

    Tenho certeza que verei, aqui ou da eternidade, a Igreja bela e resplandescente como um farol a iluminar esse mundo que “jaz sob o maligno”.

    V. Ema. e tantos outros que passam pela mesma perseguição férrea e “misericordiosa” do “grandíssimo e dialogante” Bergóglio, INDIGNO SUCESSOR DE SÃO PEDRO, estão apenas começando a luta pela Santa Igreja de Deus.

    Bergóglio, apesar da miséria que está causando na Igreja, é um dos últimos gritos de misericórdia do Concílio Vaticano II, que se quiser não passar como um Conciliábulo de quinta categoria na História da Igreja, terá, OBRIGATORIAMENTE de ser lido e interpretado na grande esteira da TRADIÇÃO CATÓLICA; e o que nele não passa por esse crivo, matérias que não são poucas, deverão ser rechaçadas, sem meio termos; e olhe que já estão sendo reachaçadas, graças a Deus, por um bom número de membros da Hierarquia que o fazem, sem nenhum estardalhaço, mas, com firmeza e FÉ…

    As promessas de Nossa Senhora e mais ainda de seu Filho divino nunca falharam e jamais falharão…

    Sua bênção, como disse Bento XVI, “GRANDE”, Cardeal !

  5. “Post tenebras spero lucem.” (Jó XVII, 12). Após as trevas espero a luz. Depois da densa escuridão que paira sobre a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo, devido ao pecado de seus filhos e, sobretudo, da Hierarquia, virá, mais dia, menos dia, a refulgente e a suave Aurora, o triunfo do Imaculado Coração de Maria. Enquanto isso, gememos e choramos neste vale de lágrimas e, como o Altíssimo é extremamente misericordioso, dá-nos sempre alguma consolação, como a atuação do insigne Cardeal Burke. Que o Augustíssimo Deus conceda a este Príncipe da Igreja a fortaleza necessária para combater o bom combate, defendendo a Fé imutável de nossa Santa Religião.

  6. FRATRES:
    Mas para quê tanto espanto?
    Por acaso essa igreja conciliar é séria?
    “Pelos frutos conhecereis a árvore”, nos ensina o Divino Salvador.
    Quais os frutos da igreja conciliar?
    Ademais, esses bispos, que são tidos como a “favor da tradição”, não se pronunciam e se nem levantam em nome da Verdadeira Fé por quê?
    Falta-lhes coragem?
    Ou falta-lhes convicção?
    Ou ainda, será que mesmo sem tanto brilho e em uma posição menos importante, não é preferível estar com a igreja conciliar, do que fora dela?
    Eles têm medo da excomunhão (ainda que inválida), ou medo de perder mordomias e conforto?
    Hummm…
    Mons. Lefebvre foi o único que levantou-se contra essa apostasia generalizada, ainda que em seu desenvolvimento inicial.
    Lutou pela Fé, foi destemido e morreu defendendo a Fé que recebera dos Apóstolos.
    E hoje?
    Bem, a situação se complica, já que ninguém mais enfrenta os sucessores do Iscariotes…
    Pior que a apostasia é a covardia.
    Nem mesmo aqueles que deveriam enfrentar essa caterva, em nome de seu Santo Fundador o fazem…
    O que a maioria quer mesmo é a plena comunhão… Ou ainda, o pleno conforto e satisfação… ainda que os lobos devorem o rebanho…
    Rezemos!
    Afinal, conforme nos prometeu a Santíssima Virgem:
    “Por fim o Meu Imaculado Coração triunfará!”

  7. Bergoglio jogou esse homem às feras. Temos um Nero sentado no trono de São Pedro, tocando harpa enquanto a turba de sodomitas, aborteiros e canalhas destroçam um príncipe da Igreja na arena da opinião pública. É de revirar o estômago ler o que estão publicando sobre a demissão de Burke.

  8. Deveria ser com o joelho esquerdo. =P

  9. Tem criança que vai fazer isso, o padre puxa a mão. kkkkkkkk Até eu já fui vitima disso.

  10. Carlos Ribeiro, há quem diga que o joelho direito é usado em genuflexões para o Santíssimo e para as autoridades eclesiásticas utiliza-se o joelho esquerdo. Entretanto, eu não fui ensinado a genuflectir de forma diferenciada e uso sempre o joelho direito tanto para o Santíssimo como para as Autoridades.

    A única diferença que me foi ensinada foi que, durante a Missa ou bênção do Santíssimo, utiliza-se ambos os joelhos e, com os joelhos no chão, incrementa-se o ato de adoração com uma vênia. Assim eu aprendi da então União Sacerdotal São João Vianney.

  11. “Pois todo o que se exalta será humilhado, e o que se humilha será exaltado” (São Lucas 14:11). Desde a antiga aliança, Satanás conseguiu seduzir diversos homens que consagraram-se à serviço de Deus, e, como no início dos tempos, conduzi-los para o abismo. Hoje é o engodo humanista que os põe de joelhos à serviço do mundo: Usam as Escrituras para justificar senão o culto supremo aos homens. Nesse contexto, poucos resistiram fiéis.

    Agora temos um Príncipe dos Apóstolos que premia os maus e castiga os bons. À ele, vêm-me na mente o que está nas escrituras: “Vós, servos, obedecei… sabendo que do Senhor recebereis a recompensa da herança; servi a Cristo, o Senhor” porque “quem faz injustiça receberá a paga da injustiça que fez; e não há acepção de pessoas” (Cl 3:22-25). Ou seja, tenhamos paciência: O Senhor Deus pune as injustiças sem fazer acepção de pessoas, sejam Papas, príncipes das Igreja ou “qualquer” sucessor dos apóstolos. Tudo isto na medida da gravidade da injustiça cometida. O Papa Francisco, como todos nós, será julgado e receberá sua recompensa (rsrsrs).

    Portanto, força, eminência: Ao mesmo tempo, quanto maiores forem as perseguições contra ti, maior será a sua recompensa perante o Altíssimo. Disse o Senhor: “Eis que venho sem demora, e comigo está o galardão que tenho para retribuir a cada um segundo as suas obras” (Ap 22:12).

    De qualquer forma, é difícil aceitar o que está acontecendo na Igreja… como se costuma dizer, “aqui a tristeza está pulando de alegria”. Me desculpem o desabafo.

    Que Deus esteja sempre conosco
    P.A.