Fazendo uma limonada papal?

Por Rorate-Caeli | Tradução: Thiago Porto – Fratres in Unum.com: A reação ao rebaixamento do cardeal Raymond Burke pelo Papa Francisco tem gerado críticas por escritores e pelo clero considerados conservadores, mas não necessariamente tradicionalistas. A cadeia de críticas, algumas feitas até mesmo por bispos, arcebispos e cardeais após o recente sínodo, era impensável há um ano e meio, quando tradicionalistas eram condenados por anunciarem notícias, reproduzirem passagens e a realidade.

4 de novembro de 2014: Cardeal Burke celebra Missa Pontifical no Rito Tradicional na Áustria.

4 de novembro de 2014: Cardeal Burke celebra Missa Pontifical no Rito Tradicional na Áustria. Foto: Una Voce Áustria.

A última vem de uma publicação americana secular conservadora, National Review, cujo sítio eletrônico contém uma coluna do Reverendíssimo Padre Benedict C. Kiely, pároco da Igreja do Santíssimo Sacramento em Stowe, Vermont, e diretor de educação contínua para o clero na diocese de Burlington.

Aqui estão alguns excertos do texto do Padre Kiely sobre o Cardeal Burke. Atente-se à impressionante conclusão:

“Burke tem sido visto como o porta-voz da ‘oposição leal’ à liderança de algum modo frenética do querido da mídia: Papa Francisco. Após o recente sínodo sobre a família, quando tentativas de forçar dramáticas mudanças no ensinamento e a prática da Igreja por parte dos bastidores, aparentemente com a aprovação tácita de Francisco, sofreram resistência por ninguém menos que Burke e o ‘brutamontes’ australiano, cardeal George Pell, o entendimento de que os dias de Burke estavam contados foi totalmente confirmado. Seus comentários, algumas semanas depois, de que a Igreja sob Francisco parecia ser como um ‘navio sem leme de direção’ foi claramente o prego no caixão do cardeal.

Apesar da imagem de Francisco como o homem do diálogo e do compromisso, ele é considerado em Roma como o Papa mais autoritário em décadas. (…)

Seus (do cardeal Burke) crimes? Burke sustenta o ensinamento bíblico tradicional sobre o casamento e encoraja a devoção à tradicional Missa Latina. Ele é regularmente visto em diversos países celebrando a liturgia que Francisco considera como relíquia do passado, embora as Igrejas onde essas Missas são celebradas estejam repletas de jovens famílias numerosas, e elas produzem um grande número de vocações ao sacerdócio e à vida religiosa. (Buenos Aires era conhecida por dificilmente ter vocações no seminário durante o tempo em que Jorge Mario Bergoglio era arcebispo). Mas a maior ofensa talvez cometida pelo cardeal Burke foi declarar que aos políticos católicos que apoiam o aborto deve ser negada a comunhão. (…)

Há uma possível ironia final. Alguns têm especulado que o Papa Francisco, que fará 78 anos no próximo mês, irá seguir o exemplo de seu predecessor e eventualmente renunciar ao ministério Petrino, talvez aos 80 anos. Em todo caso, Raymond Burke será uma figura significativa no conclave que elegerá seu sucessor, e alguns observadores já estão prevendo que o inimigo do cortesão terminará como o próximo rei”.

Rei? Pode-se falar em fazer limonadas de limões.

*“Quando a vida lhe der limões, faça limonada”. É uma frase proverbial que encoraja o otimismo em face da adversidade e desfortuna. Limões sugerem o amargor, enquanto a limonada é uma deliciosa bebida.

20 Comentários to “Fazendo uma limonada papal?”

  1. Eu chorei amargamente quando Bergoglio foi eleito Papa. Tive que encerrar meu dia no trabalho por causa disso. Chorarei novamente, exultante de felicidade, se Burke for alçado a Sé Petrina!

  2. Essas notícias só não podem chegar aos ouvidos do Francisco.
    Se ele souber disso não renuncia.

    – ironias a parte –

    Será que nossa Senhora já está intervindo? Rezamos tanto para o Burke ser papa no último conclave, sendo que ele não teria muita expressividade. Veio esse homem, “do fim do mundo”, como ele disse. Acelerou a revolução na Igreja, tentou cortar a cabeça (nada menos do que , daquele que razávamos) e ele tem despontado como o baluarte da ortodoxia católica.

    • Rsrsrs…

      Já observaram que todo liberal é altamente autoritário? Para qualquer lugar que se olhe: no Executivo, nas Assembleias de Condomínio, nos órgãos de classe, nas “coordenações” de paróquias, nas diretorias de escolas públicas e privadas, etc, mas quem leva a fama de radical, autoritário, etc são os ditos conservadores e estes, na realidade, estão abertos ao diálogo desde que não se renunciem aos princípios básicos.

  3. Resta rezar para que o estrago a ser feito na Santa Igreja nesses próximos dois anos antes da (bendita) renúncia de Bergoglio, possa ser consertado…

  4. Que Deus permita que o descrito no artigo aconteça o mais rápido possível!

  5. Como eu disse em outro “post”, um dos poucos pontos positivos deste papado é que o Cardeal Burke está se agigantando, o que gera a esperança de que o sucessor de Francisco ponha a barca de volta em seu lugar.

    Quando ele foi eleito, eu também fiquei atônito. Por dois dias, quase não consegui dormir. Depois, fui me acalmando e convenci-me de que, talvez, ele fosse um novo Pio IX.

    Hoje, perdi minhas esperanças…

    Isto porque Pio IX, em que pese ter sido um liberal, tinha uma envergadura intelectual que lhe permitiu, com as Graças de Deus, enxergar o erro do caminho que estava traçando para a Igreja. Ocorre que Francisco não tem tal envergadura. O elemento humano, no caso, é muito mais fraco para a atuação da Graça.

    Assim, (puxa! e como eu gostaria de estar errado!) não conto mais com mudanças de rumo neste pontificado.

    Minha esperança, agora, se volta para o cardeal Burke, que, ainda que não eleito, será, no mínimo, um grande eleitor no próximo conclave.

    Que Deus nos ajude!

  6. É… Haja açúcar para adoçar uma limonada preparada com limões tão ázimos. Por mais alvissareira que possa ser a possibilidade da tal renuncia dele aos 80 anos, é preciso ser realista e reconhecer que nutrir esta expectativa, haveria de ser, infelizmente, uma tremenda ingenuidade. A chegada do supra sumo do modernismo ao sólio pontifício, não se se deu por acaso. Isso foi o resultado de uma estratégia muito bem arquitetada que tem como objetivo toda uma agenda de metas cuidadosamente traçadas. E isso eles já deixaram claro logo desde o princípio, quando evidenciaram a pretensão de: “… Colocar o concílio Vaticano II 100% em prática”. Tudo isso , e a obstinação quem tem sido demonstrada até agora no cumprimento de tais objetivos, leva a crer que muito dificilmente ele poria tudo isso a perder vindo a renunciar. Ainda mais levando em conta que um futuro sucessor pudesse reverter toda a engrenagem da locomotiva modernista que ele não mede esforços para fazer funcionar desenfreadamente a todo vapor. O modo de agir e proceder dele corresponde ao perfil daquele tipo de pessoa que não descuidaria de uma sucessão sem tratar de garantir o terreno fértil para um sucessor que garantisse a continuidade de sua linha de conduta. Acontece que o que está em questão é o destino da Igreja e de nada adiantará todas estas maquinações, subterfúgios e velhacarias quando o juízo de Deus se abater contra aqueles que Lhe atraiçoam… E então colocar todos os “vagões que descarrilharam” de volta nos devidos trilhos…

  7. É uma pena a deposição de Burke, mas ele não faria nada além da hermenêutica da continuidade…

  8. Se o antídoto e o exorcismo de todo esse chinfrinismo pauperista vaticanoso-segundo for a capa-magna, então viva a capa-magna! Deviam aumentá-la uns 3 ou 7 metros (desde q o comprimento final seja um número alegórico e místico). Mas, se Bergoglio quiser mesmo inaugurar uma ala de geriatria papal, antecipando assim o feliz e desiderado dia do seu “gran rifiuto”, temo q Burke perca (muitos) votos dos moderados, ao acharem q ele vai querer restaurar a tiara, os flabelli e a sede gestatória. Se ele perdesse os votos dos moderados, perderia tudo, uma vez q já não existem muitos conservadores de plantão. É preciso ser “prudente como as serpentes e simples como as pombas”, pois o diabo não se aposentou aos 80 anos.

  9. “(O Papa Francisco ) não descuidaria de uma sucessão sem tratar de garantir o terreno fértil para um sucessor que garantisse a continuidade de sua linha de conduta.” Era isso que eu tinha certeza que o Papa Bento XVI estava fazendo, mas de repente… Jamais entenderei.

  10. Li no jornal que o cantor Elton John quer fazer do Papa Francisco um santo já…por causa da “causa” gay, fico pensando até que ponto estão indo as coisas para que isso aconteça, lamentável .e…rezo para que sejamos aqueles que irão brindar com a limonada no final deste pontificado.

  11. Sonho que isto seja real e que o papa renuncie o quanto antes, melhor seria se fosse antes do sínodo. E que venha um papa como ratzinger ou como woytila, capaz de conduzir a Igreja ao Porto seguro.

  12. Meras especulações e desejos pessoais reflete o texto de RC.
    Tenho dificuldades em entender as preocupações sobre Francisco, afinal nenhum outro está bem cumprindo o papel a que fora designado!

    A eleição de Francisco foi um desejo da maioria que participou do Conclave, que demonstrava ânsia por mudanças, mesmo sendo oriundo dos Papados de João Paulo II e Bento XVI. Alguém se lembra disso ou já se esqueceu?
    É claro que sua eleição não foi consenso, isto pode-se afirmar com absoluta certeza. Mas em toda eleição, prevalece o desejo da maioria. E certamente Burke não estava entre estes; nem mesmo a maioria curial, que preferia alguém mais favorável ao ‘status quo’. E por sinal, são estes que ora manifestam suas divergências pontualmente.

    Novidade? Não, nenhuma. Tudo isto era previsto, mas poucos se isentam para analisar mais a fundo sinais e fatos!

    E em resposta à sua eleição, Francisco está cumprindo o seu papel: sacudir a Igreja, implantando novos modos de gestão e novas abordagens. Não creio que avançará sobre Doutrina, porque no fundo Francisco não é esse modernista que muitos acham ser!

    Se vai dar certo? Não sei, nem vou especular como fez RC.
    A Igreja é assim, Santa e Pecadora; e sendo guiada pelo Espírito Santo, alguém ousa duvidar ou temer o futuro???

    • Igreja Santa e Pecadora?????? Não meu caro Francisco, a Igreja é Santa e SANTIFICADORA… Esta sua afirmação final serviu para coroar toda a mer… que você escreveu e não dar nenhum crédito as suas baboseiras anteriores.
      Igreja santa e pecadora… Hum… Vá te catar, rapá!

    • A Igreja é Santa Imaculada e Indefectível!
      Essa pseudo-doutrina “Santa e Pecadora”, não pertence ao Magistério Perene da Igreja.

    • No início do texto pensei que você estava sendo irônico, no decorrer do texto me surpreendi ao ver que falava sério e que, portanto, era praticamente claro se tratar de um modernista…

      Mas o “gran finale” mencionando essa tal Igreja “Santa e Pecadora” foi a cereja do bolo para dissipar qualquer dúvida..

    • Educadamente respeito a opinião de todos!

    • E quanto a expressão, é sabido a confusão que ela ocasiona à leitores menos avisados ou àqueles mais rígidos. De todo modo e dentro do contexto do comentário,seria a forma que julguei mais correta. Creio que alguns entenderão o escrito!

  13. A Beata Isabel Canori Mora à mais ou menos 200 anos atrás contra o Cardeal Burke?! Francisco, o Papa que veio da Companhia de Jesus nas previsões da Beata? http://aparicaodelasalette.blogspot.com.br/2013/03/conspiracao-na-igreja-e-seu-castigo.html