Foto da semana.

548cd03049c4d.image

Por Will Goodman | Tradução: Fratres in Unum.com – Em 12 de dezembro de 2014, o Cardeal Raymond Leo Burke presidiu a “Benção da Estátua do Anjo da Guarda no Memorial do Nascituro”, localizado no Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, em La Crosse, Wisconsin. Essa bela nova peça de arte sacra foi criada pelo renomado artista Anthony Visco, sendo um acréscimo motivador ao caráter solene desse local sagrado especial no solo do Santuário, que proporciona um testemunho vivo ao ensinamento da Igreja sobre a dignidade inviolável da vida humana e do grande amor de Deus Todo-Poderoso por cada pessoa humana. A estátua do Anjo da Guarda, reconhecida como uma obra prima no Memorial, revela um anjo altaneiro segurando gentilmente uma criança em seus braços fortes, ao mesmo tempo em que permanece vigiando duas crianças inocentes como se as tivesse guiando e protegendo ao longo dos caminhos da santidade.

548cd03288ac2.image

Cerca de cem peregrinos incluindo famílias, religiosos e padres de toda a nação reuniram-se no frio do lado de fora do Memorial do Nascituro na Solenidade de Nossa Senhora de Guadalupe. O Coro da Basílica entoou hinos piedosos enquanto sua Eminência abençoava e incensava a nova estátua do Anjo da Guarda. Em um sermão inspirado e comovente, o Cardeal Burke recordou aos presentes que o amor de Deus Todo-Poderoso por cada pessoa feita a Sua imagem e semelhança é confirmado no dom de um Anjo da Guarda dado por Deus para proteger o nosso dom da vida e assistir a cada um de nós em nossa vocação à santidade pessoal. Relembrando os restos terrenos das crianças preciosas que faleceram antes do nascimento e que estão sepultadas nesse Memorial pró-vida, Sua Eminência testemunhou a realidade de seus anjos, bem como o de nosso próprio, que está diante da Face de Deus dia e noite adorando a Majestade Divina e nos protegendo em sua fidelidade ao plano amoroso do Pai Todo-Poderoso. O Cardeal Burke concluiu suas observações convidando os peregrinos a se unirem a ele na recitação da oração amada, aprendida desde a mais tenra infância, ao Anjo da Guarda: “Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador, Se a ti me confiou a piedade divina. sempre me rege, me guarda, me governa e me ilumina. Amém.” Ao final da qual, a procissão solene e alegre de peregrinos seguiu sua Eminência, os padres concelebrantes, os Cavaleiros de Nossa Senhora e os Acólitos até a Igreja principal para o Santo Sacrifício da Missa, celebrando o milagre da gloriosa aparição de Nossa Senhora de Guadalupe a São Juan Diego em 1531.

5 Comentários to “Foto da semana.”

  1. Deus é soberano! É onipresente, onipotente e onisciente e, por isso, conduz, de forma segura, os servos Dele. Ora, se assim é, devemos confiar. E esta confiança deve estender-se a estes momentos tão difíceis que a Igreja vivencia causados pelo atual pontificado… Ruinoso! Dito isso, ressalto que ainda existem prelados e purpurados fiéis ao Magistério da Igreja, à sã doutrina, à liturgia e à tradição. Dentre eles está o Cardeal Raymond Leo Burke (as fotos acima comprovam), que tem sido uma voz que não se cansa de alertar no que concerne às abominações patrocinadas pelos modernistas, com o aval do líder máximo… Que Deus puna os abortistas, ímpios e hereges!

  2. Pena que em nosso Santuário Nacional não há nenhuma imagem dos seres celestiais que leve o peregrino a oração.

  3. Quando o Cardeal Raymond Leo Burke virá ao Brasil para palestras? O Cardeal me representa.

  4. Deus abençõe e muita saúde ao Cardeal Burke.

  5. Grande cardeal…

    Se Francisco e seus aliados pensaram que calariam ou neutralizariam as atitudes e lutas intrépidas e valorosas do “grande cardeal”, como disse o Papa Bento, enganou-se…

    Francisco continua adorado pela mídia, mas, seu Pontificado e certas atitudes de “pároco de aldeia”, sem querer desmerecer nenhum pároco, está cada vez mais lamentável e triste…

    Mutatis mutandis sair de um Papa Bento XVI para Francisco foi como sair de um Pio XII para um Paulo VI, pois João XXIII só abriu as portas da Igreja para o Cavalo de Tróia entrar, quem alojou e deu todas as boas vindas e honrarias para os cavaleiros foi Paulo VI, que depois teve a cabeça cortada pelos próprios cavaleiros que acolheu…