Agora o Vaticano deve desmentir Scalfari.

Por Antonio Socci | Tradução: Gercione Lima – Fratres in Unum.com: Ele fez novamente. É claro que Eugenio Scalfari tem uma curiosidade especial (talvez até mesmo alguma preocupação) pelo nosso destino eterno.

No domingo passado, 15 de março, em seu editorial no jornal La Repubblica, o “fundador” mais uma vez atribuiu ao Papa Francisco, de quem é amigo, confidente e entrevistador, nada menos do que outra tese embaraçosa e até um pouco explosiva.

Eis o que escreve Scalfari:

“Quem teve o dom de conhecer Papa Francisco sabe que o egoísmo é o inimigo mais perigoso para a nossa espécie. (…) Se o egoísmo suplanta e sufoca o amor pelos outros, obscurece a centelha divina que está dentro dele, e se auto condena. O que acontece com aquela alma apagada? Será punida? E como? A resposta de Francisco é distinta e clara: não há punição, mas a aniquilação daquela alma. Todas as outras participam na bem aventurança de viver na presença do Pai. As almas aniquiladas não fazem parte daquele convívio, com a morte do corpo seu percurso chegou ao fim”.

Ele já havia escrito a mesma coisa em outro editorial publicado em La Repubblica, do dia 21 de setembro de 2014:

“O Papa acredita que, se a alma de uma pessoa se fecha em si mesma e deixa de se interessar pelos outros, aquela alma não libera mais qualquer força e morre. Ela morre antes mesmo que morra o corpo. Como alma deixa de existir. A doutrina tradicional ensinava que a alma é imortal. Se ela morrer em pecado, vai pagá-lo após a morte do corpo. Mas, para Francisco evidentemente não é assim. Não há um inferno e nem purgatório. “

Esta teoria não só nega um pilar fundamental da fé católica, que é a imortalidade da alma (de todas as almas), mas também nega outra pedra angular da mesma fé, ou seja, a possibilidade real do castigo eterno do inferno do qual o próprio Jesus fala muitas vezes e de forma muito clara no Evangelho (“Então ele dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘ Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno'”, Mt 25,40; “ali haverá choro e ranger de dentes”, Mt 8, 12).

Scalfari, na prática, voltou novamente a atribuir ao Papa uma tese que nega dois dogmas, coisa gravíssima que – se tiver realmente sido formulada por Bergoglio – teria consequências colossais.

Mas, como o fundador de La Repubblica não é um zé qualquer, porque ele se vangloria de ser amigo e confidente do papa Bergoglio e que dele teve respaldo repetidamente a ponto de ser recebido para longos colóquios publicados em forma de entrevistas, se faz obrigatório da parte do Vaticano, que venha a público desmentir as heresias que são atribuídas ao papa.

Na verdade, eu não quero acreditar que Bergoglio pense isto. Mas seria o caso de afirmá-lo claramente, desmentindo Scalfari.

Porque um jornalista tão importante e respaldado pelo papa, que escreve atribuindo-lhe repetidamente teses heterodoxas, cria escândalo entre os fiéis e merece um desmentido claro e definitivo.

Caso contrário, restará no mínimo a dúvida de que no Vaticano há a intenção de se usar deliberadamente um duplo registro, deixando temerariamente que circulem fora da Igreja certas doutrinas e ideias atribuídas ao Papa.

Mas eu espero que ninguém queira ser contado entre aqueles que escandalizam os simples, considerando bem as palavras que Jesus pronunciou sobre eles …

19 Comentários to “Agora o Vaticano deve desmentir Scalfari.”

  1. Inconcebível a existência deste alter-ego do Papa Francisco. Mormente por ser maçom e repetidamente invocar discutível proximidade ” espiritual ” com o Pastor Romano para difundir inescrupolosos ataques malsãos contra a Doutrina, a Tradição e o Magistério. Agora não basta desmentido pontual. Urge que Sua Santidade desautorize para sempre tal impostor, sob pena de escândalos permanentes.

    • Digamos apenas o sensato. Tudo o que Francisco promove é perfeitamente conforme o naturalismo maçônico, por exemplo, a perfeita paridade das religiões entre si, o filantropismo disfarçado de caridade cristã e por aí vai. O problema é que esses tipos se servem do aparato e da beleza da Igreja para seduzir e corroer a Igreja por dentro. Não há nada de mais ilegítimo e grotesco que ver um herege revestir-se dos paramentos pontificais para, depois, vomitar serpentes, escaravelhos e escorpiões contra a fé católica.

  2. Acho que Scalfari falou apenas a verdade…o problema não está com o entrevistador, mas com o entrevistado.

  3. Nossa posição, deve ser bem firme, nos dogmas da Santa Igreja. Crê, em tudo que Ela ensina; ou deixamos de ser católicos. O que Ela afirmou nos seus primórdios, continua verde, transparente nos dias de hoje. Não tem um dogma empalidecido com o tempo. Sua doutrina, é o eco de Deus na terra. Ela sempre foi infalível; e continuará sendo até o fim do mundo. Ela é a Esposa de Cristo na terra. O Divino Mestre, tem um “ciúme” com Sua Esposa Imaculada. Ele não tolera que a Mesma, seja igualada com as demais. É como um fiel esposo, tem uma dedicação toda especial, com sua esposa. Não tolera, nenhum rival. Assim também é Nosso Senhor. Dizia o Papa Leão XIII. Que maior ofensa que podemos fazer a Santa Igreja. É coloca-La em par de igualdade com as falsas. Os erros dos membros da hierarquia da Igreja, não afeta à Sua pureza. Alguém poderá dizer. Mas… O Papa tem este pensamento, em relação aquilo que foi sempre ensinado.É preciso recordar o que ensina o Concílio Vaticano I. Que a infalibilidade do papa é somente em matéria de Fé e Moral. Ele é o Vigário de Cristo na terra. Vigário é aquele que faz as vezes de Cristo. Quando o mesmo não faz o que o Nosso Divino Redentor manda. Não podemos obedecer. A obediência, é uma virtude moral. Ela pode cair no excesso.
    Joelson Ribeiro Ramos.

    • Caro Joelson, bom dia,
      Penso que seu comentário está correto, e, há poucos dias, vi uma nota de jornal, mostrada nas redes sociais, em que a CNBB, iria colher assinaturas, nas paróquias em apoio a reforma política do PT, inimigo visceral da Santa Igreja, e que vive atentando contra a moralidade cristã. Tal notícia me causou grande revolta, e, não posso deixar de ver essa entidade como inimiga de Nosso Senhor Jesus Cristo, já que propugna a favor do comunismo ateu e igualitário! A ONDE VAMOS PARAR ?

  4. É triste ver católicos acreditando nessas baboseiras que inventam do Papa. O Papa várias vezes em suas catequeses alertou sobre a existência do inferno.

    • É triste ver preconceitos. O autor diz não querer crer na informação. Pede tão somente que o Vaticano utilize sua tão ágil sala de imprensa. E a grande questão que fica é : por que ela não age nesses casos?

    • Triste é termos um papa que dar margens a tais interpretações, sendo verdadeiras ou não. Não imaginária Bonifácio VIII, Alexandre IV e nem Bento XIV (não estou nem colocando os canonizados) falando tais coisas, ou utilizando de linguagem dúbia como a de Francisco. Ele é o papa e é um senhor de idade. Que ele zele pela Igreja; não em querer aparecer bem na foto para o Mundão que é nosso inimigo!

  5. Se chegasse à terra um daqueles marcianos que o papa tanto deseja baptizar, teria muitas dificuldades em convencê-lo quem é o verdadeiro papa se Francisco ou Bento XVII. De Bento dizem que ele é um ex papa mas veste como papa e comporta-se como papa. O outro de quem dizem que é o verdadeiro, apesar de vestir-se como papa, comporta-se como um falso papa. Contradiz a doutrina católica, persegue os católicos ortodoxos e apoia comunistas.
    O papa Francisco utiliza um amigo ateu para desabafar as suas convicções mais íntimas, repetidamente, sem qualquer pudor em dar escândalo. Sente-se constrangido por uma Igreja que representa, que o obriga a fechar-se em dogmas e convicções antiquadas da idade da trevas, o seu intimo TL libertador e moderno sente-se apertado. Não tem vergonha na cara, já por diversas vezes visita esse senhor, já senil que não sabe o que diz e não utiliza gravador, segundo as autoridades do Vaticano. Pelos vistos esta personalidade equivoca dá muito jeito ao papa, pode dizer o que lhe bem apetecer sem ser tachado de herege.Mas como a cara de pau do papa é bem grande e apesar destes escândalos irá continuar a visitar o senhor Scalfari, enquanto este não se decidir a usar gravador ou a ir desta para melhor. E os senhores do Vaticano irão continuar a insultar o grande amigo do peito do papa, dizendo que este teima em não usar gravador e que cada vez está mais velho, por isso não podemos levar muito a sério o que ele diz. É patético mas é verdade…

  6. Hoje em dia parece que é mais fácil ser eleito papa do que manter a Fé Católica. Ninguém na Terra tem autoridade para depôr o papa, mas o cargo não destrói a pessoa que o detêm. Bergoglio recebe assistência especial do Espírito Santo, mas não perde o livre-arbítrio, e à medida em que se afasta da Fé, pode decair como qualquer outra pessoa, por própria culpa.
    Fazer parte do clero é fácil. Difícil é fazer parte da Igreja. Quantos leigos, religiosos e sacerdotes perderam a fé, e continuam leigos, religiosos e sacerdotes? Mas quando não se têm mais a fé católica, quando se acredita em coisas alheias à fé católica, a pessoa passa a não mais ser católica.
    É fácil dizer que um Walter Kasper é um cardeal, mas não é mais católico. O mesmo para o papa Francisco:particularmente, desde que ouvi falar dele à frente da arquidiocese de Buenos Aires, achava que ele não era católico. E acho que ele continua não sendo. É papa, mas não é católico. É um herege? Francamente, não sei. É um liberal? Se compreende pelos seus atos, seus gestos e palavras. Mas o liberal é exatamente o homem que relativiza tudo, não entende nada de maneira definitiva, concilia os contrários, não têm crenças definitivas. Talvez por isso Bento XVI tenha renegado a proposta de monsenhor Gherardini – a de corrigir os textos conciliares e dar-lhes um sentido católico e inequívoco – pois um liberal não define nem condena. Se um texto é de duplo sentido, ele aceita ambos, por mais que se excluam. Se é um texto com vários sentidos diversos, ele haveria de acreditar em todos. Um herege típico nega o dogma e o contrapõe com uma mentira. Um liberal aceita o dogma mas crê que o mesmo é sempre incompleto, então precisa sempre de algo a mais. Por isso para eles a igreja de Cristo subsiste na igreja católica, o rito de Paulo VI não se contrapõe ao rito tradicional, que a monarquia papal está mais para o parlamento britânico do que para um papa efetivamente detentor da autoridade de ligar e desligar…
    Rezemos…

  7. Como são heresias atribuídas ao Papa, mister se faz um desmentido imediato da Santa Sé. Para o Papa é o tipo da coisa que não pode demorar nem um pouco. Mas alguns dias já são passados. Só isto já é um escândalo! Pois, toda heresia é um desmentido à Verdade que é Jesus Cristo, Nosso Senhor e Mestre. Se todo fiel tem obrigação de defender sua Fé, quando atacada, imagine a responsabilidade de Aquele que foi colocado por Jesus para nos confirmar na fé?! Se o ataque a Nosso Senhor foi público, pública também terá que ser sua refutação.
    Engraçado, para não dizer triste, um mal intendido das palavras do Papa há algum tempo atrás levou a Mídia a espalhar que o Papa teria afirmado que os cães de estimação iriam para o céu. Aberrações sobre aberrações! E como se ninguém tivesse dito nada demais! Até agora vemos agilidade no Vaticano só em condenar o que é tradicional, máxime a Santa Missa. Os Frades Capuchinhos da Imaculada que o digam!
    Se o Papa desmente tais afirmações heréticas e afirma a verdade pregada por Nosso Senhor Jesus Cristo, é claro que ninguém terá dificuldade em acreditar no Papa e não num ateu. Mas se cala, consente! E seria um grande escândalo para as almas pelas quais Jesus morreu na Cruz.
    Caríssimos, retiro tudo que disse, caso o Papa tenha desmentido tudo imediatamente. Pobre padre do interior que não tendo televisão, e internet funcionando muito mal, não posso garantir que sei tudo o que se passa. O que ainda me salva é o “Fratres In Unum”. Mas, às vezes, não consigo acessá-lo também, ou por falta de sinal da minha internet ou mesmo por falta de tempo meu.

    • PADRE ELCIO! Paz e Bem!

      Pobre não!!
      Como Servo leal a DEUS,que parece e deve ser …o Senhor PADRE é,sim rico,do melhor que há no Universo: a GRAÇA de DEUS!! Persevere.
      DEUS e NOSSA SENHORA o abençoem e protejam! SAO JOSE o guarde!
      Amém

  8. Uma correção: Em lugar de Capuchinhos da Imaculada deveria ter escrito: Franciscanos da Imaculada.

  9. Aguardemos o Vaticano se pronunciar.

  10. Sinceramente, não consigo deixar de acreditar que é algo intencional. Existe um padrão como se fossem dois eixos concêntricos e existisse um papa em um que é o menor e que fala para os católicos que mantém a fé e um outro papa que está no eixo maior que é o Mundo. Agora a coisa acontece da seguinte maneira, depois disto ser divulgado o papa irá fazer o desmentido que só irá circular pelo eixo menor e o estrago já foi causado.
    Quando alguém imputa a vocês algo que vocês não falaram como vocês se sentem? Não querem imediatamente corrigir o erro para que ele não se dissemine? Agora imaginem se vocês estivessem na posição de representante de Deus e uma declaração sua poderia levar milhões de almas para o Inferno.
    A impressão é que ele finge que acredita no que fala para este eixo menor mas que acredita mesmo é em outra coisa que não pode falar abertamente e por isto utiliza de interlocutores.

  11. Esse “jornalista” certamente está mentindo, isto é uma palhaçada. Quem tem amigos assim não precisa de inimigos. Já pensou? O Papa agora virou Testemunha de Jeová? hahahaha

  12. Pareceria que foi uma insinuação de Scalfari ao papa Francisco: teria achado propicia a oprtunidade de “jogar verde para colher maduro” e, com a amizade e aproximação particulares que tem tido com o papa Francisco, teria achado que está na hora de o aproximar mais junto de si, da facção a que serve e notar se ajustou à suas eventuais propostas, já que ele é maçon.
    Imaginemos uma assombração desse naipe teria vez nos pontificados anteriores, como do nosso saudoso Bento XVI, assim como outros que seriam da equipe, como os Kasper & Ass.!
    Aguardemos as eventuais interpelações que emanem do Vaticano!

  13. Estão vendo o que dá fazer “matizes” em questões fundamentais da teologia, especialmente a respeito da salvação?

  14. Eu acredito na reportagem,pois já o u v i na RADIO VATICANO, em agosto 2013, um conceito teológico bergogliano, tãão escandaloso como o deste artigo. Portanto: “cesteiro que faz um cesto…..faz um cento!”
    Para mim ,SCALFARI disse o que ouviu.
    A questão é que o palavrório é tãão escandaloso em termos doutrinarios…que as pessoas não deixaram “cair as fichas”, e não acreditam que temos um Chefe religioso, estranho!