Campanha pelo lançamento de “Sobre a Paciência”.

Grande novidade na área para todos os católicos: a editora Concreta pretende publicar a obra “Sobre a Paciência”, uma reunião dos textos de três dos maiores autores da Patrística – Tertuliano, S. Cipriano e S. Agostinho – sobre a virtude cristã da paciência. A coordenação editorial é do Padre Cléber Eduardo Dias, também responsável pela tradução, prefácio e notas do livro.

Essa campanha é a primeira do recém-inaugurado selo da Concreta, a “Coleção Patrística”, que pretende trazer ao mercado editorial brasileiro as grandes obras das patrologias grega, latina e oriental, em apuradas edições bilíngües e contando com denso aparato crítico.

https://goo.gl/hKagm5

A editora funciona no sistema de financimento coletivo, no qual as colaborações do público é que permitem a concretização das obras. São diversas cotas para você colaborar e receber sua recompensa, algumas delas incluindo, além do livro impresso, cursos sobre as heresias do período patrístico e também aulas de latim.

Assista à apresentação, escolha sua colaboração e faça parte desse nobre projeto.

Tags:

3 Comentários to “Campanha pelo lançamento de “Sobre a Paciência”.”

  1. Tô precisando deste livro.

  2. Bendita paciência que em mim não abunda! Todo dia eu me pergunto por onde anda essa estranha conhecida de que eu tanto preciso?
    Chego ao ponto de pedir:
    _Senhor, dai-me paciência, porquê se me deres força, eu juro que não respondo por mim!
    Como ter paciência quando a gente vê um impostor que ocupa a Sé de Dublin na Irlanda dizendo:
    _As a bishop I have strong views on marriage based on my religious convictions. I have, however, no wish to stuff my religious views down other people’s throats.
    http://www.irishtimes.com/opinion/archbishop-diarmuid-martin-i-encourage-everyone-to-vote-and-to-reflect-carefully-1.2217278
    Ou seja: “como Bispo eu tenho fortes pontos de vista sobre o matrimônio, baseado em minhas convicções religiosas. Todavia eu não tenho nenhum desejo de enfiar minhas convicções religiosas pela goela abaixo de outras pessoas”.
    Me digam quais as “convicções religiosas” desse impostor? E onde foi parar o Mandato da Quinta-Feira Santa:
    _ Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado.
    Onde foi parar a exortação paulina a Timóteo?
    _ Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências.
    São nessas horas que a gente vê a Justiça da existência do Inferno e compreende quão verdadeiras são as palavras de São João Crisóstomo:
    _“The road to Hell is paved with the bones of priests and monks, and the skulls of bishops are the lamp posts that light the path.”
    “O caminho do inferno é pavimentado com os ossos de maus padres e monges e as caveiras dos bispos são as luminárias que iluminam o caminho.

    • Também concordo consigo Gercione Lima ! No entanto, se me permite, acho que falta uma pequena palavra “não” na seguinte frase sua: porquê se ( não) me deres força … Será? confesso que estou na dúvida!
      Deus a abençoe!