Cura da depressão rezando à Santíssima Virgem com Santa Teresinha.

Por Il Timone | Tradução: Gercione Lima – FratresInUnum.com

Santa Teresinha do Menino Jesus contou que foi curada, quando ainda era uma menina, daquilo que hoje seria facilmente diagnosticado como síndrome do pânico.

Ela foi curada através do sorriso da Virgem. A santa escreveu:

“13 de maio de 1883, festa de Pentecostes. Da cama, virei o olhar para a imagem de Nossa Senhora e de repente a Santíssima Virgem parecia tão linda, tão linda que eu nunca tinha visto nada assim, seu rosto irradiava bondade e uma ternura inefável, mas o que tocou profundamente minha alma foi o sorriso encantador da Santíssima Virgem”.

Naquele momento todas as minhas dores sumiram, duas grandes lágrimas jorraram dos meus olhos e desceram pelo meu rosto. Eram lágrimas de pura alegria… Ah, pensei, a Santíssima Virgem sorriu para mim, estou feliz… […] Foi por causa dela, de suas orações intensas que eu recebi a graça do sorriso da Rainha do Céu… “.

Ela chamou essa imagem de a “Virgem do Sorriso” e a devoção começou em sua família. Mais tarde, ela levou essa devoção ao Carmelo de Lisieux. No final, se espalhou para todas as ordens carmelitas e por todo o mundo. Muitas pessoas receberam a cura da depressão e de outras doenças da alma, assim como Santa Teresinha, através desta devoção.

Oração à Virgem do Sorriso 

Ó Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe,

que com um claro sorriso Vos dignastes consolar e curar

da depressão a Vossa filha, Santa Teresinha do Menino Jesus,

restituindo-lhe a alegria de viver e o sentido de sua vida em Cristo ressuscitado,

olhai com carinho maternal muitos filhos e filhas que sofrem de depressão,

distúrbios e síndromes psiquiátricas e doenças psicossomáticas.

Que Jesus Cristo possa curar e dar sentido às vidas de muitas pessoas

cuja existência, por vezes, deteriorou-se.

Maria, que o vosso belo sorriso não permita que as dificuldades da vida obscureçam a nossa alma, pois sabemos

que só o Vosso filho Jesus pode satisfazer os anseios mais profundos do nosso coração.

Maria, através da luz que emana de Vossa face, transparece a misericórdia de Deus.

Que os Vossos olhos possam acariciar-nos e nos convencer de que

Deus nos ama e nunca nos abandona,

e que a Vossa ternura renove em nós a auto-estima,

a confiança nas nossas capacidades, o interesse pelo futuro e o desejo de vivermos felizes.

Pedimos também para que os membros das famílias daqueles que sofrem de depressão possam ajudar no processo de cura, não os tratando jamais como atores da doença ou por interesses de conveniência,

mas que os valorizem, escutem, compreendam e exortem.

Virgem do Sorriso, obtende para nós, por Jesus, a cura verdadeira

e livrai-nos dos alívios temporários e ilusórios.

Uma vez curados, comprometemo-nos a servir a Jesus com alegria,

disposição e entusiasmo, como discípulos missionários,

através do nosso testemunho de vida renovada.

Amém.

Rezar duas Ave Marias em honra das duas lágrimas de alegria que rolaram sobre a face de Santa Teresinha do Menino Jesus, quando ela foi tocada pelo sorriso da Virgem.
Tags:

7 Comentários to “Cura da depressão rezando à Santíssima Virgem com Santa Teresinha.”

  1. Obrigado eu estou precisando ! Graças a Deus e Nossa Senhora e a Sta Terezinha , achei e vcs publicaram !! muito obrigado!

  2. “Pedimos também para que os membros das famílias daqueles que sofrem de depressão possam ajudar no processo de cura, não os tratando jamais como atores da doença ou por interesses de conveniência”
    Isto sim, é uma grade lição para a sociedade actual! Como médico (e futuro Psiquiatra), esta é a maior luta que enfrentamos: mostrar que a doença psíquica tem tanta razão de ser quanto a física; que os doentes mentais não são meros actores, e muito menos criminosos!
    Rezai por todos os irmãos que padecem de doenças da Mente.
    E aconselho a todos um filme que demonstra muita da realidade destes nossos irmãos: https://www.youtube.com/watch?v=7pbgZz_fEBo

  3. Caros, todas as almas sao assediadas, pois sao herdeiras da Queda. As constancias da perseveranca sao obtidas com esforco e graca – mas sem a graca, nada podemos…
    Usando uma expressao da propria Santinha: tudo eh graca!
    Estes estados da psique que se refletem na alma, podem ocorrer com qualquer um, ja que temos essa macula nas nossas capacidades, causadoras de disturbios que abalam o nosso equilibrio interno.
    Esse desequilibrio, por mais que sejamos dotados de aparentes virtudes, eh fragil e tenue: somos debeis; no nosso falhanco em buscar o Alto, podemos encontrar os vales, os cumes e as depressoes do aspero terreno do viver.
    Nao somos espelhos perfeitos da Sagrada Face, mas prismas que carecem ser polidos – tanto por nos quanto por aquele grande Solitario…

  4. Caríssimo irmão,
    Não encontro razão para a Psiquiatria se distanciar da Fé.
    A depressão, enquanto doença, manifesta muito mais que um “estado da alma”: nesses casos, estamos perante aquilo que vulgarmente designamos por “depressão reactiva”, a doença psíquica despoletada/exacerbada por factores de vida.
    No entanto, há uma outra realidade, bem menos conhecida e tantas vezes escondida: a “depressão endógena” – a clássica melancolia – caracterizada por profundas alterações neuroquímicas cerebrais com repercursão corporal.
    Não creio que o estado anímico espiritual tenha interferência de elevado relevo, quando lidamos com esta última patologia. No caso da patologia reactiva, concordo que o “Eu espiritual” possa fornecer adequados mecanismos de “coping” para lidar com as adversidades quotidianas, mesmo as espirituais.

  5. Fui diagnosticado com depressão em 2007/2008 e até hoje, com altos e baixos, tento me reerguer. Busquei a fé na Igreja Católica, mas me distanciei dela. Tentarei encontrá-la novamente. O Marcus Pimenta, em post acima, disse algo importante: a depressão pode sim ser causada por desequilíbrio químico do cérebro. Na realidade, pelo que estudei a respeito, os aspectos psicológicos, espirituais e biológicos se complementam para formar um quadro depressivo. O que varia, ao meu ver, é o predomínio de uma dessas características sobre as demais.

  6. Caros, meu irmão sofre dessa mal moderno…
    Por uma série de fatos que não cabe aqui destacar, recomendei (e recomendo!) esta tratativa aqui http://psicologiadinamica.com.br/
    Imagine aliar os esforços humanos (sejam clínicos, químicos e/ou intelectuais), em sã (e santa) colaboração, tornando-nos propícios aos influxos do Alto?
    Recomendo.

  7. http://www.olavodecarvalho.org/textos/1a_leitura_2005_nov.htm
    http://www.olavodecarvalho.org/semana/199711bravo.html

    “Até que ponto sou livre?”
    pergunta o homem ao seu Criador.

    “Não posso despojar-me
    do meu corpo,
    não posso renegar
    minhas origens,
    não posso fugir
    do meu ambiente,
    não posso escapar
    do meu tempo.”

    “Tu não és livre
    de tuas condições,
    responde Ele,
    porém, tu és livre
    para te posicionares
    diante de teus condicionamentos.
    E isto é muito além
    do que jamais concedi.”

    “Quando giro em torno de mim
    mesmo, percorro um caminho infinito,
    que não leva a lugar algum.
    Porém, ao distanciar-me de mim
    mesmo, percebo o caminho
    para a pessoa que gostaria de ser.”

    “Há uma responsabilidade
    diante de meus atos:
    sou responsável
    pelo que faço, digo, decido…
    Mas há também uma
    responsabilidade
    pela maneira como os faço:
    sou responsável pelo modo
    como vivo, amo e sofro…”

    “O corpo
    não pode ser construído,
    mas o mal-estar físico
    pode ser mitigado.
    A alma
    não pode ser consertada,
    mas o distúrbio psíquico
    pode ser curado.
    O espírito
    não pode ser produzido,
    mas a dimensão espiritual
    pode ser despertada.”

    “O que é genuíno
    não pode ser desmoralizado,
    o que não é mascarado
    não pode ser desmascarado,
    o que tem sentido
    não pode ser questionado.”

    “Um corpo estranho penetra
    na concha,
    ferindo-a.
    A areia áspera
    machuca sua carne.
    A concha sofre.
    A concha tenta expelir
    o intruso
    e fracassa.
    O grão de areia fixou-se.
    A dor não pode
    ser eliminada.
    Então o animal,
    a partir do âmago
    da sua natureza,
    busca a força
    para transformar o sofrimento
    em triunfo.
    Do sofrimento e da aflição,
    da seiva de suas lágrimas,
    surge,
    em longos processos
    de crescimento interior,
    a pérola.”

    Textos retirados do livro “Tudo tem seu sentido”
    Coleção Logoterapia
    Elisabeth S. Lukas

    “Encontrei o significado da minha vida, ajudando os outros a encontrarem o sentido de suas vidas.”
    (Viktor Emil Frankl)