Era Francisco: está aberta a gaiola das loucas.

Uma leitora nos escreve:

Será realizada uma palestra sobre Democracia e Direitos Humanos, a ser ministrada pelo Sr. Leonardo Boff, no dia 03/07/2015, às 18 horas, junto ao Teatro do Colégio Murialdo, cidade  de Caxias do Sul – RS. Colégio esse, pertencente a uma congregação religiosa.

Referido evento contará com a presença do Ministro petista da Secretaria de Direitos Humanos, Sr. Pepe Vargas, e possui o apoio de diversas entidades, entre elas: CUT; PT; DCE-UCS; Pastorais Sociais; Escola de Formação, Fé, Política e Trabalho; PCdoB; Caritas Diocesana; Livraria Paulus; Universidade de Caxias do Sul – UCS; etc.

Convidamos a todos os interessados para participar do “panelaço” que está sendo organizado, na data e local do próprio evento, como forma de protesto contra o apoio e realização deste.

Seguem também os contatos do senhor  Bispo diocesano de Caxias do Sul -Dom Alessandro Ruffinoni,  e da Coordenação Diocesana de Pastoral, para manifestações de repúdio.

Dom Alessandro Ruffinoni
Fone/Fax: (54) 3025-2896
domalessandro@diocesedecaxias.org.br

Coordenação Diocesana de Pastoral
Fone: (54) 3211.5032
E-mail: diocesedecaxias.pastoral@gmail.com

15 Comentários to “Era Francisco: está aberta a gaiola das loucas.”

  1. Assim como em Goiânia, agora é a vez dos meninos de Caxias!

  2. Não me surpreendo mais com esse tipo de evento. E a Ira do Senhor só aumenta com os pecados das almas consagradas, como revelou Nossa Senhora em La Salette. E todos pagarão por isso, do menor ao maior, do pobre ao rico, do leigo ao mais elevado na hierarquia eclesial.

  3. E na PUC-PR, o esquerdopata, abortista e gayzista Gregórios Duvivier: https://www.facebook.com/pucpr2/posts/956219727756300:0 e o excomungado Boff: https://www.facebook.com/pucpr2/photos/a.896247880420152.1073741833.101555443222737/896248033753470/. A coisa esta complicada, a Igreja precisa fazer algo a respeito.

  4. Pois é. Ninguém deve deixar de ir à Missa e de frequentar os Sacramentos, mas acho que os católicos que estamos fartos da crescente e tresloucada defecção do clero devemos simplesmente suspender o pagamento do dízimo e das ofertas sempre que, diante de fatos como o de São Miguel Paulista e esse da conferência do rebolativo Genéscio Boff, o Bispo local se embuçar na caixinha de cristal da sua arrogância e se furtar de dizer alguma coisa sobre as aberrações que ora vitimam a Igreja particular que lhe foi confiada.

    Esses senhores sempre tão abertos ao DIÁLOGO – êta mantra maldito! – deveriam dar ouvidos à indignação dos fieis que eles se esmeram chutar e empurrar para fora da Igreja. Se não for por amor à verdade, que seja ao menos por amor ao Capital $$$ – que eles dizem abominar!

    Na caixa de coleta ou no envelope do dízimo escreva-se algo assim: “estamos fartos de abandono, silêncio e deboche!”

  5. A congregação em questão, proprietária do espaço, é a dos Josefinos de Murialdo. Seria, territorialmente, a paróquia à qual pertenço desde a infância – o que quiçá explique minha [des]conversão pelo ceticismo liberal clássico e meu anticlericalismo adolescentes, dos quais apenas o pontificado de Bento XVI e o contato, na Itália, com a liturgia perene lograram resgatar-me, abrindo vias à boa filosofia clássica.

    Vale notar que não é a primeira vez que Genésio Boff recebe-se com loas e honras entusiásticas naquele espaço. Salvo melhor juízo, desde a inauguração do teatro, o panteísta petista tem-no ocupado quase uma vez ao ano. A novidade está no acréscimo aberto à banca do “democrata socialista” Pepe Vargas, ex-prefeito de Caxias e notável fracasso ministerial de Dilma, a indicar que os organizadores perderam por completo a vergonha, ou a necessidade de aparentar uma mínima neutralidade política.

    A diocese, aliás, é digna de nota por tais feitos. Seu seminário cede-se copiosamente, ano após ano, a cursos de [de]formação moral e política engendrados em conluio entre o PT local, o MST (que, tratando-se da Serra Gaúcha, sequer explica sua presença na região, cuja característica é o minifúndio familiar e a vocação urbana e industrial — não há “sem terras” em milhas) e a bem conhecida universidade jesuíta, Unisinos. O bispo, na senda de seu predecessor, nada provê a respeito. Daí minha incredulidade quanto a qualquer atitude em relação à nada cristã ocupação do teatro de Murialdo.

    Tampouco surpreende o apelo de Boff entre muitos dos meios católicos locais. Os freis capuchinhos sitos na região detêm um notável complexo midiático, com jornal impresso, editora, gráfica, rádios AM e FM — todos frequentemente subordinados às pautas da esquerda local e que, ainda recentemente, tinham em Boff colunista e pauteiro fiel. Para os desavisados, passa-se como referência cristianíssima. Por aí vemos algumas das fontes da multiplicação exponencial de cultos protestantes naquela que, há menos de cem anos, fundava-se como colônia lombardo-vêneta de população a mais devota.

    • É, Leonardo Faccioni… Noutro dia vi no seu facebook um comentário seu falando sobre a saudade de Bento XV, e tinha pelo menos umas 40 curtidas, entre elas a minha. Mas onde estão esses 40 pra tentarmos formar um grupo católico, trazer padres bons (de algum lugar) e criar um espaço nessa região de Caxias do Sul onde se respire na fé, antes que ela morra por completo?!

  6. Tem que ser uma pessoa muito À TOA para perder o tempo e escultar o que este desmiolado tem para dizer.

  7. Eu gostaria de estar lá, não para fazer panelaço, mas para debater sobre as questões ministradas por esse tal padre.
    Creio que a maior arma que temos é o dialogo cara a cara.

  8. É bom frisar que DEMOCRACIA e DIREITOS HUMANOS quando abordados por social/comunistas em convenções e manifestações, caso acima, significam EU MANDO, V OBEDECE e DIREITOS DOS ASSOCIADOS AO PARTIDO; esses termos são usados para enganarem os incautos, podendo ser muito útil conferirem a NOVILINGUA DO PT em que se encontram as dissimulações usadas para se dirigirem à sociedade, falando uma, mas significando outra e, pela forma com que se expressam, a maioria nada consegue captar as dissimulações, caso do termo DEMOCRACIA, que significa respeito ás liberdades individuais, mas são muito pelo contrario, repressores delas.
    A palavra DEMOCRACIA dos comunistas, como do PT e associados, de Cuba, na verdade é o modelo da DITADURA DA DEMOCRACIA!

  9. Fede tanto que nem eles mesmo vão aguentar. Esse clubinho de esquerda só dá velhote falando, falando, falannnndo ZZzZZzzZZzzzzzzzzzz. Vamos ver a resistência animada da juventude oprimida (sic), rezando ave maria em latim e cantando dies irae. Xô Boffffff.

  10. Se alguém quiser marcar alguma audiência com Suas Exmas. Revmas. de Brasilia, não deva ligar para as secretarias da Arquidiocese ou da CNBB, ligue para a secretária de Gilberto Carvalho.

    Pois que nos seminários, já desde os anos 60, os comunistas coaptam os postulantes ao serviço legítimo a Deus, para fazer parte das fileiras da TL.

    Em outra ponta, na tomada das PUCs, boa parte delas tem por “lecionadores” a alta cúpula do PT. As universidades públicas, menos escandalosas, mais não menos marxistas.

    Que ensinam, hoje, nos seminários? Historia da filosofia, e não filosofia verdadeiramente boa. Em teologia, história da Igreja. Não mais teologia, principalmente o tomismo e santos doutores, porém os documentos do VII e sua abertura que corrigiu os erros do passado: as cruzadas, a inquisição, os Estados Católicos opressores…Com destaque a Guilherme de Ockam – seu pensamento quanto a pobreza evangélica – , cardeal Suenens e padre Congar. Dos erros por eles ensinados a outro: o comunismo.

    Talvez a reclamação faça mais efeito se se encaminhar ao Patrus Ananias. A CNBB serve a estes senhores.

    Que Nossa Senhora nos acuda!

  11. O lobby gay derrubou o santo papa Bento XVI. Realmente, a gaiola das loucas vai de vento e popa no pontificado de Francisco.
    Que Deus não nos puna na mesma proporção de nossas faltas.
    Detalhe: fala-se muito em MISERICÓRDIA. Mas essa rica expressão significa: conversão, mudança de vida, confissão dos pecados contra a carne, vida reta, exemplo de cristão…
    E depois da Misericórdia (última tábua de salvação da humanidade) vem a Justiça Divina.
    Sempre foi assim (Noé, Sodoma e Gomorra, destruição de Jerusalém no ano 70….), sempre assim será.
    Vem Senhor Jesus!

  12. Aqui em Antônio Prado/RS também vai acontecer essa barbaridade. palestra com o Sr. Boff, no dia 1º de julho, no Salão da Gruta (salão este pertencente à Igreja). O evento será patrocinado pelas Paróquias de Antônio Prado, Nova Roma do Sul e Nova Prata (pertencentes à Diocese de Caxias do Sul, mesmo Bispo, Dom Alessandro) e Paróquia de Ipê (pertencente à Diocese de Vacaria, Bispo Dom Irineu Gassen). O tema será: SABER CUIDAR, ÉTICA DO HUMANO – COMPAIXÃO PELA TERRA. Debatendo o tema “A opção terra – A SOLUÇÃO PARA A TERRA NÃO CAI DO CÉU”. Se possível enviem um e-mail para eu enviar o folheto.

  13. Quantos escândalos patentes ultimamente de ntro da Igreja, recorrentes, apesar de sabermos que desde a década de 30 há infiltrações na Igreja via Lênin e sucessores estabelecidos na cismática Russia – a ortodoxia(?) cristã desse cisma é o berço do comunismo – antes, via NKVD e hoje a KGB de forma continuada, montando escãndalos dentro da Igreja para arrefecer a fé dos cristãos, como se fossem todos os seus reais membros sacerdotes e bispos que os perpetrassem.
    Assim, a lista de envolvidos com a maçonaria é extensa e estiveram atuantes até no Vaticano II, caso Cardeal Bugnini e vários outros.
    O mesmo poderia estar sucedendo na CNBB, cuja direção desde sua fundação adota a pauta esquerdista, ou o eufemismo de “progressista”, a qual é para a direção ideológica marxista, não se duvidando de na sua alta direção existirem desde essa época infiltrados, como no presente, já que sempre estão ao lado do PT-TL, de igual forma, casos como o acima recorrentes; quem sabe seria essa diocese do esquema, se o sr bispo sabe e nenhuma providencia toma?
    Não é o caso de D Demétrio Valentini, outro de comportamentos nebulosos?
    O diabo, por meio desses falsários sacerdotes e até bispos, sabe que o obstáculo a seu domínio sobre os habitantes da terra depende de seu esforço e vitória sobre a Igreja católica – destruí-la, é-lhe impossível – ao menos causar-lhe o máximo de danos pois fora dela o resto “já está sob controle”!

  14. O grande problema é que muitos bons Bispos caíram na falácia liberal da moderação (confundindo a teoria aristotélico-tomista das virtudes com a mornidão condenada nos Evangelhos). A virtude é o cume de montanha entre dois abismos de vícios, não uma dose equilibrada de cada um deles (nesse sentido, a figura de linguagem de Santo Tomás é menos propensa a equívocos). Eles temem ser considerados radicais e fundamentalistas, temem a rejeição do “mundo”. É preciso, no entanto, que passem a ser radicalmente verdadeiros, bons… santos… assim, o mundo continuará a lhes ser contrário, mas as almas – na medida em que podem se desprender do mundo – serão conquistadas. É preciso que defendam a verdade com galhardia e sem medo de perderem os “bons olhos” da mídia e dos agitadores sociais. É preciso que enfrentem o martírio branco e compreendam que somente quando foram odiados pelo mundo é que terão sinal efetivo de estarem no caminho certo. Que o sim seja sim e não, não. Rezemos.