Foto da semana.

image

Caxias do Sul, 3 de julho de 2015. Conforme anunciado, pessoas se manifestaram em “panelaço” contra conferência de herege Leonardo Boff, em auditório de ordem religiosa e com a complacência do bispo diocesano.

Créditos da imagem: Terça livre

Vídeo aqui.

14 Comentários to “Foto da semana.”

  1. Nós temos tantas outras pessoas qualificadas para proferir uma bela palestra, portanto, não entendo o motivo de convidarem um ex-padre; pessoa que criou tanta polêmica na Igreja.
    Qual o assunto que esse Boff traz em suas palestras? Certa feita assisti uma entrevista dele na TV onde falava da preferência pelos pobres e bla-, blá…
    Escrevi para ele perguntando qual a atitude dele – na prática – com a tal de preferência pelos pobres. e até hoje, passados quase 2 anos, ele ainda não respondeu.
    Me parece que o objetivo dele é ganhar com conferências, palestras, livros e etc.
    Cara inteligente e esperto.

  2. Quem recebe um ser pútrido como Boff para fazer palestras, é tão pútrido como ele! Louvado seja Deus por levantar tão valentes católicos contra esse descalabro!

  3. Parabéns ao panelaço contra o herege Boff, em Caxias-RS. Incrível que ainda existam lobos na Igreja. Pior. Com as “bênçãos” de alguns pastores.
    Segue lista dos Teólogos da Corte (ideólogos da Teologia da Libertação-TdL) a serviço da “Antiga Serpente”, do “falso profeta” e do “Anticristo”:

    i) Frei Betto (ex-dominicano que insiste em vestir o hábito, foi Assessor Especial da Presidência da República no Governo do Lula, sem passar pela seleção do Concurso Público. Ganha dinheiro (e muito) escrevendo livros: Fidel e a Religião e ministrando palestras sobre diversos temas interessantes, tais como:O PAPEL DO EDUCADOR NA FORMAÇÃO POLÍTICA DOS EDUCANDOS – Frei Betto (Palestra feita por Frei Betto, em fevereiro, no Congresso Mundial de Universidades 2014, realizado em Havana, Cuba),

    ii) ex-frei Leonardo Boff (em 1992, renunciou às suas atividades de padre e se auto-promoveu ao estado leigo. Atualmente vive no Jardim Araras, região campestre ecológica do município de Petrópolis-RJ e compartilha (é casado? amasiado?) vida e sonhos com a educadora/lutadora pelos Direitos a partir de um novo paradigma ecológico, Marcia Maria Monteiro de Miranda, no resto, assemelha-se ao frei Betto: palestras, livros…).

    iii) Ainda há uma lista significativa de “padres” que largaram a batina (ou melhor, nunca a usaram) e
    optaram pela carreira política em contraste com as determinações do Vaticano. Elegeram-se Deputados Federais, Estaduais, Prefeitos e até Presidente da República (Paraguai): um verdadeiro desastre!
    Enfim, como é atual a “compaixão” de Judas Iscariotes pelos pobres no caso da mulher que derramou um perfume de alabastro (caro, diga-se de passagem) sobre a cabeça de Jesus. Judas, indignou-se dizendo:
    “Por que este desperdício de bálsamo?
    Poder-se-ia tê-lo vendido por mais de trezentos denários, e os dar aos pobres. E irritou-se contra ela.
    Mas Jesus disse-lhes: Deixai-a. Por que a molestais? Ela me fez uma boa obra.
    Vós sempre tendes convosco os pobres e, quando quiserdes, podeis fazer-lhes bem; mas a mim não me tendes sempre” (Marcos 14, 3-7).

    Esses religiosos apóstatas e hipócritas pertencem à Teologia da Libertação-TdL, que no caso “Charlie Hebdo” (charges do profeta Maomé) disseram que deveriam respeitar as religiões e culturas alheias (artigo “Eu não sou Charlie, je ne suis pas Charlie”, de Leonardo Boff). Mas no caso da transexual crucificada na última marcha Gay de SP/2015, rotulam os cristãos de RADICAIS, TRADICIONALISTAS, FUNDAMENTALISTAS, FANÁTICOS, CONSERVADORES, RETRÓGRADOS…
    Essa velhaca da “TL” é tão sensível com os Terroristas islâmicos e, ao mesmo tempo, críticos ácidos às tradições cristãs e aos ensinamentos de Cristo.
    Tomo como minhas as palavras de Cristo Jesus aos fariseus de plantão:
    – “Hipócritas”, “filhos do inferno” , “guias cegos”, “tolos e cegos”, “sepulcros caiados”, “serpentes” e “raça de víboras”…

    “Deveis saber que Satanás existe. Ele, um dia, se apresentou diante do trono de Deus e pediu a permissão de tentar a Igreja por certo período com a intenção de destruí-la. Deus permitiu a Satanás de colocar a Igreja à prova por um século, mas completou: ‘Não a destruirá!’. Este século que viveis está sob o poder de Satanás, mas, quando forem realizados os segredos que vos foram confiados, o seu poder será destruído. Já, agora, ele começa a perder o seu poder e, por isso, tornou-se ainda mais agressivo: destrói os matrimônios, fomenta discórdias até entre as almas consagradas, causa obsessão, provoca homicídios. Protegei-vos, portanto, com o jejum e a oração, sobretudo com a oração comunitária. Levai convosco objetos bentos e colocai-os também nas vossas casas. E retomai o uso da água benta!”

  4. Aliás, alguém leu o panfleto anti-litúrgico e anti catequético dessa semana?

    http://www.paulus.com.br/portal/o-domingo/5-de-julho-14o-domingo-do-tempo-comum#.VZmwuhtViko

    No comentário final, dentre outras parvoíces e místicas sopradas de purpurina, Nilo Luza diz essa estupidez aqui:

    “Muitos gostam de pensar num Deus autoritário, todo-poderoso, milagreiro, que recompensa e castiga. Esse Deus, porém, não existe.”

    von Balthasar negava o inferno, mas Nilo Luza não acredita nem no céu. Quer dizer: ele está pior que os pagãos, que ao menos esperavam os Campos Elíseos depois da morte.

    Até quando o Eminentíssimo e Reverendíssimo Senhor Cardeal Dom Odilo, mestre em filosofia e doutor em teologia, vai manter esse lixão de panfleto na Arquidiocese?

  5. O tal Leonardo Boff, na verdade Genésio Boff, é uma das pessoas mais odiosas em relação à Igreja Católica. Caso não se converta, entrará em danação eterna! A ordem religiosa que o recebeu deve comungar das mesmas ideias ímpias proclamadas por ele.

    • Caro Carlos Magno,
      Realmente, você está com razão qdo afirma: “A ordem religiosa que o recebeu deve comungar das mesmas ideias ímpias proclamadas por ele”.
      Senão vejamos:
      Quando eu era seminarista franciscano (Ordem dos Frades Menores-OFM), em Guaratinguetá-SP. Essa Ordem religiosa, fundada por S. Francisco, era (e continua sendo) adepta da TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO (com raras exceções). Confesso que tinha conhecimento que já naquela época, PASMEM: o frei Leonardo Boff (mesmo sendo padre franciscano e escrito “famoso”) já vivia junto com sua companheira (na época, secretária) nos recintos do Seminário de Teologia dos Franciscanos em Petrópolis-RJ, numa casa independente. Pior: mesmo com o conhecimento dos superiores da Província da Imaculada Conceição. INACREDITÁVEL!!!
      Detalhe importante: nas bibliotecas dos seminários da Província, havia TODAS as obras do Leonardo Boff (Igreja, carisma e Poder. Jesus Cristo Libertador, a Trindade e a Sociedade…); a maioria dos frades criticavam o bispo de Petrópolis-RJ e faziam gozação abertamente do papa João Paulo II; já o frade responsável pelas finanças do seminário recebia constantemente no seminário suas namoradas e volta e meia encontrava camisinhas usadas nos jardins do seminário. Em razão disso tudo, decide sair do seminário. Elaborei uma carta denunciando tudo isso e a enviei pelos Correios, pois, confesso, que fiquei com medo de me matarem caso entregasse pessoalmente. Em duas oportunidades na minha vida senti uma forte ameaça de morte: na saída do seminário (carta com denúncias) e no meu trabalho (ameaça de morte por políticos corruptos do Brasil). Interessante: um religioso católico (formador) e um político (prefeito) deveriam ser os primeiros a acolher, a proteger, a amar e dar a vida pelo seu aluno e cidadão. Tristes tempos!
      Graças ao bom Deus, tudo foi superado e perdoado, retornei-me à Igreja firme e forte!

  6. Santiago R. O ser humano está superando-se. Agora está a dizer quem e como é Deus. A Revelação não é mais pela Escritura ou pela Tradição. É pelo palpite humano. Pelo achismo querem definir Deus. Esquecem, mesmo dentro da Igreja, o que ensinado por Jesus: “Eu sou Aquele que é”.

  7. Irmãos, não quero criar polêmicas, pois somos todos membros da mesma Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo. Destaco dois pontos:
    1) Por ser igreja (e não um partido ou ONG, como nos lembra o bom papa), temos que agir como Igreja. E ao fazer “panelaço”, nos tornamos um movimento social. Não imagino Jesus Cristo fazer panelaço. A não ser talvez que fosse relativo a algum evento da sociedade. Isso acaba ridicularizando a Igreja que tanto amamos e defendemos. Alguns dirão: “o que diculariza a igreja é chamar tal palestante”, mas o ordinário local tem toda o respaldo para fazer isso. E é necessário estar em comunhão com o ordinário local e com o santo padre.
    2) O Leonardo Boff e outros teólogos da libertação estão sendo ouvidos e até recebidos pelo santo padre. Gustavo Gutierrez foi recebido, além de escrever livro junto com o prefeito da congregação para a doutrina da fé e proferir palestra em Roma. A encíclica do papa tem vários aspectos já escritos pelo teólogo Leonardo Boff, que enviou ao papa vários escritos para fazer a enciclica última.
    Desta forma, “panelaço” é algo ridículo numa igreja. Nossa…que coisa feia; coisa de movimento social.
    Abraço, irmãos.

  8. Só os violentos se apoderarão do Reino dos Ceus, quer dizer, os que souberem violentarem a si mesmos em suas paixões e más tendência e, mudados, colocarem-se à disposição de se submeterem ás leis do Senhor, sem restrições.
    Pode ser o caso de homossexuais que vivem castamente, renunciando às “uniões” homem/homem, algo patrocinado pelo diabo.
    Convidar L Boff para uma palestra?
    Opções: D Casaldáliga, Pe Gutiérrez, Gilberto Carvalho, Edinho Silva, Vicentinho, Zé Dirceu ou ele: questão de escolha que cobre um cachê mais barato!

  9. As propriedades imobiliárias dos padres Josefinos de Murialdo em Caxias do Sul seguramente incluem a congregação entre as maiores fortunas da região, que, por si, é das mais prósperas do país. Se somadas às dos Capuchinhos, dos Maristas, das irmãs de São José ou do Imaculado Coração de Maria, havemos de ter ali uma das maiores do estado. Elas existem porque gerações de devotos católicos empenharam trabalho incomensurável por suas causas, pensando ser a causa da Igreja de Cristo.

    Ano após ano, a exemplo da noite passada, os josefinos mentem para a população e vendem-lhes um culto satanista como obra prima da catolicidade, cedendo-lhe seu pomposo teatro. Os capuchinhos, proprietários de jornais, rádios e gráficas, cedem-lhe diuturnamente suas mídias, que bem se poderiam tratar na linguagem própria partidária como “aparelhadas”. De igual modo o fazem irmãos e freiras, com as estruturas de suas caras escolas privadas e sua rede de conexões paroquiais. O próprio bispo finge não ver em seu seminário os cursos anuais de “formação política de lideranças” em parceria dos jesuítas da Unisinos com o PT e o MST (que se desloca à região especialmente para isto, uma vez que não há questão agrária a resolver nela).

    Estavam todos, ontem, a avalizar as mentiras de Leonardo Boff, sentados lado a lado com todos os dirigentes partidários do PT e de demais partidos comunistas das redondezas, e aplaudindo enfaticamente o ato conexo — o pré-lançamento da candidatura a prefeito do “democrata socialista” Pepe Vargas (PT), cujo fracasso como ministro de Dilma obrigará a retomar bases locais. Novamente, tudo indica que a estrutura imperial da Igreja Católica caxiense não faltará a seu serviço, enquanto ignora ou deliberadamente sabota que realmente professa fé cristã na arena pública.

    Meus avós passaram boa parte da vida a contribuir para aquela mesmíssima paróquia que, hoje riquíssima, impediu-nos, no dia do ato, o ingresso. Impediu-nos, mas recebeu como convidados de honra ocupantes de cargos de confiança do ministro e deputado Pepe Vargas, a quem conheço bem, pois comandavam o diretório acadêmico da faculdade de direito na época em que lá ingressei, promovendo rigorosamente toda a agenda anticristã contemporânea (do aborto para baixo, rumo aos infernos) a mando do partido e mantendo aquela área da Universidade sob uma indissipável nuvem de canábis. Convidados pelos religiosos, alguns entraram a rir-se dos que protestavam sob a chuva e o frio da serra gaúcha, enquanto abanavam bandeiras do PT e eram acolhidos pelos sorrisos de uma ou duas freiras e colegas partidários abrigados na portaria.

    Diante desse cenário, há que ser muito petulante para acusar aos que protestam de “partidarizar” matéria religiosa. Que se abram os olhos: a estrutura centenária da igreja local está inteira e abertamente tomada por um partido, e não de hoje. A (reiterada) apresentação de Boff, com bandeiras vermelhas desfraldadas e tudo o mais, serviu a mostrar quem manda.

    De de maneira que só resta reiterar uma antiga atestação de Gómez Dávila: o diálogo entre comunistas e católicos só passou a ser possível a partir do momento em que os comunistas falsificaram Marx, e os católicos, Cristo.

  10. Prezado Nathan, parabéns por sua coragem em ter denunciado as depravações e abominações praticadas pelos seminaristas e lideranças do seminário em que você estava. Ele haverão de dar contas a Deus. Em Gálatas 6,7 está escrito:”Não vos enganeis: de Deus não se zomba. O que o homem semeia, isso mesmo colherá.” Tenha certeza que eles colherão o que semearam! De fato, é sabido que o herege Boff já vivia em concubinato com uma mulher casada, isto é, em adultério. Portanto, não é à toa que ele promove o erro… Aqui em Salvador, assisti a uma missa dominical em um famoso convento Franciscano e o evangelho daquele dia foi “A Tentação de Cristo no Deserto”. Está escrito que Cristo foi tentado no deserto por Satanás. O padre franciscano leu o evangelho e, no momento da homilia (sermão, pregação), disse em alto e bom tom: “Satanás não existe! É uma invenção da mente humana. A psicologia explica tudo isso! Devemos nos libertar desse pensamento!”. Fiquei horrorizado com tal imoralidade dita por um franciscano. Só não me levantei na hora e saí para não causar escândalo. Na segunda-feira, procurei o superior do convento e relatei o fato. Ele disse que chamaria o padre para conversar. Eu retruquei: só conversar não resolve. Ele tem de ser punido! Sinceramente, não sei se o herege foi punido. Como você vê, a apostasia grassa nas ordens religiosas e no clero secular. Mas Deus tudo vê!

  11. Bruno, você é assaz contraditório. Em determinado momento você diz: “Por ser igreja (e não um partido ou ONG, como nos lembra o bom papa), temos que agir como Igreja. E ao fazer “panelaço”, nos tornamos um movimento social. Não imagino Jesus Cristo fazer panelaço.” Saiba que o seu líder chamado Boff (dos maus bofes…) é um atirado fomentador de panelaços, principalmente contra a sã doutrina católica, contra o Papa emérito Bento XVI, contra a família, contra as tradições da Igreja, contra os santos, contra a comunhão, contra tudo que é decente! Ele é a favor da impiedade! O panelaço feito em Caxias do Sul contra Boff foi corretíssimo, pois tratou de dizer “NÃO” às abominações por ele proclamadas. E digo-lhe mais: o tal Bergoglio, juntamente com o seu protegido Boff (dos maus bofes…), é que querem transformar a Igreja em uma Ong, em um partido político (leia a postagem “Igreja Católica não deveria ter “líderes vitalícios”, diz papa). Bergoglio recebe Boff e outros comunistas porque comunga das mesmas ideias… Já sei a que grupo você pertence… quer uma dica? La vai: “Os pecadores serão exterminados, a geração dos ímpios será extirpada.” (Salmos 36,38).

  12. Bater Panela resolve alguma coisa? Não é um ato de sacralidade. Deveriam rezar o rosário em frente ao teatro.

  13. Bruno
    6 julho, 2015 às 9:48 am

    Você está bem?

    Você está em pleno gozo de suas faculdades mentais?

%d blogueiros gostam disto: