A Encíclica “Laudato si” – Declaração de Elizabeth Yore, da Defensoria Internacional dos Direitos da Criança.

Por Elizabeth Yore – The Remnant | Tradução: FratresInUnum.com – Como membro da delegação do Instituto Heartland que viajou a Roma para dissuadir o Vaticano de adotar a agenda radical de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas, a encíclica do Papa Francisco Laudato Si justifica os meus maiores temores.

Ao longo dos dois últimos anos, em preparação para o lançamento da encíclica, o Vaticano deu crédito unicamente aos alarmistas do aquecimento global, apressados em encontrar o cronograma de Metas de Desenvolvimento Sustentável da ONU, de 2015. Durante todo o processo, o Vaticano começou consultando e continua a consultar os defensores do controle radical da população, que exploram a desacreditada tese da mudança climática para justificar suas políticas extremas de redução populacional disfarçada sob a sutil expressão de “saúde sexual e reprodutiva”.

Ao invés de acolher a nossa sincera desaprovação dos especialistas papais que promovem políticas diretamente contrárias ao ensinamento moral católico, as autoridades do Vaticano zombaram e escarneceram de nossas sérias e fiéis objeções, chamando-nos de membros do “Movimento Tea Party” e “negacionistas” (deniers). Essa reação dura e irreverente do Vaticano pôs às claras a sua agenda política.

O lançamento da encíclica Laudato Si provê a autoridade moral longamente esperada para uma estratégia ambiental imoral e radical das Nações Unidas de reduzir a população global através de táticas de aborto articuladas pelo Desenvolvimento Sustentável, esterilização e outros serviços de saúde sexual e reprodutiva. Ironicamente, o Vaticano tem repetidamente expressado esperança de que a encíclica será usada para promover as Metas de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, no mês de setembro, e a Conferência do Clima em Paris, no mês de novembro.

Em janeiro de 2015, o chefe da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos se encontrou com altos oficiais do Vaticano para sincronizar essa encíclica com as regulações e políticas do governo Obama. Desde os estágios iniciais dessa aliança nada santa, o Vaticano, o governo Obama e a ONU coordenaram lado a lado, juntamente com seus especialistas tendenciosos, a sua mensagem alarmista e as suas políticas radicais para fabricar uma crise climática com vistas a promover uma nova e radical ordem mundial.

https://youtu.be/F8UKWLAVEjE

A contínua disseminação do aborto ao redor do mundo consiste no maior perigo para o desenvolvimento global e a sobrevivência da humanidade. Como repetidamente alertamos ao Vaticano, a encíclica do Papa será usada pelas Nações Unidas para continuar a dominação global do aborto como meio de controlar a população mundial, usando a falsa ciência do aquecimento global e as suas táticas alarmistas anexas para intimidar, coagir e incitar países em desenvolvimento a promover políticas que reduzam a fertilidade de sua população pobre e abortem os seus filhos. Apesar da linguagem pró-vida padrão no documento, essa encíclica será citada como plataforma moral para o movimento radical das Nações Unidas de controle da população mundial contida nas Metas de Desenvolvimento Sustentável.

É a nova religião global do ambientalismo sendo promovida pela Igreja Católica.

https://youtu.be/q4c7o0-NVz8

20 Comentários to “A Encíclica “Laudato si” – Declaração de Elizabeth Yore, da Defensoria Internacional dos Direitos da Criança.”

  1. “Erguei-vos, Senhor, e julgai vossa própria causa. Lembrai-vos de vossas censuras àqueles que estão o dia todo cheios de insensatez. Ouvi nossas preces, pois raposas avançam procurando destruir a vinha em cujo lagar só Vós tendes pisado.”

  2. Para quem está lendo a encíclica, é recomendável também assistir a este vídeo, do Prof. Dr. Ricardo Felício, especialista brasileiro em climatologia: http://ipco.org.br/ipco/noticias/video-da-conferencia-a-farsa-o-aquecimento-global . É bem recente, didático, e até mesmo hilário. Em uma de suas imagens, o Dr. Felício cita o endosso (ingênuo ou não) do Vaticano na farsa do aquecimento global.

  3. E viva o magistério vivo de la “Nouvelle-Vague-Églese”

  4. Quando os que estão em êxtase com esse “documento maravilhoso” se derem conta que não dá mais pra defendê-lo , a desculpa será – ah, mas.ele foi mal assessorado…..

  5. Sr. Fausto Ramos,
    atualmente, no Vaticano, há de tudo, menos ingênuos.

  6. Isso é um tanto subjetivo o conceito das pessoas perante a interpretação da laudato si.

    Eu diria, até o ponto em que li a encíclica, que sim, devemos ter uma forma de viver sustentável, desde que isso não revogue nenhuma doutrina católica. Jamais devemos dar ênfase a evolução que acabe com a tradição.

    Espero que essa encíclica tenha vindo para melhorar nossas condições de vida e que seja boa para o mundo.

  7. A besta se disfarçou de pacha mama e os bestas caem!
    Mas tenho certeza que a punição para quem ilude a Esperança dos fiéis será terrível!

  8. Não deixem de ler o livro “Poder Global e Religião Universal” de autoria do Mons. Sanahuja.
    A Teologia da Libertação está a serviço da Nova Ordem. A partir do momento em que se vê Leonardo Boff aplaudindo alguma coisa, fique alerta: bom sinal não é; certamente será algo relacionado a apostasia ou heresia.
    Somente recordo-lhe que o termo “casa comum” é utilizado na Carta da Terra.
    Ainda sobre o assunto, não seria o Terceiro Segredo de Fátima algo relacionado à apostasia da Igreja?

  9. Concordo em termos com o texto.
    É claro que a ONU e os eugenistas famosos (Bill Gates, Dan Brown…) utilizarão tal encíclica verde como pano de fundo para implantação de sua Ideologia Totalitária:
    – Controle da população;
    – Criação de um Órgão Supranacional para governar o mundo (leia-se: Governo Único Mundial, sob o comando da ONU) etc.

    A história sempre se repete: uma coisa é a intenção do criador. Outra coisa é propósito dos homens. Explico:
    – Invenção do avião (Santos Dumont): visava “a priori” redução de distância entre as cidades/países. Distorção: aviões foram direcionados para a Guerra (um dos motivos do suicídio de Santos Dumont);

    – Invenção da Dinamite (Alfredo Nobel): propunha-se a melhorar o trabalho nas pedreiras.
    Distorção: a dinamite virou uma grande arma de guerra. Idem: energia nuclear…

    – Encíclica verde do papa francisco: tem o propósito de trazer à discussão dos impasses e perspectivas em relação ao Meio Ambiente. Embora haja pontos POSITIVOS, tais como:
    1- Censura a proposta de redução da natalidade (Nova Ordem Mundial, dos eugenistas: ONU, Bill Gates…);
    2- Reflita sobre a hipocrisia mundial sobre a disseminação de armas nucleares, bacteriológicas, químicas e biológicas, não obstante haver acordos internacionais que vetam tais armas ofensivas;
    3- Denúncia da “tecnologia ostentada pelo nazismo, o comunismo e outros regimes totalitários serviu para o extermínio de milhões de pessoas”;
    4- Quem não se importa com um pobre, com um embrião humano, com uma pessoa com deficiência dificilmente saberá escutar os gritos da própria natureza;
    5- Não é compatível a defesa da natureza com a justificação do aborto;
    6- Crítica indireta aos programas DEMAGÓGICOS como o brasileiro do Bolsa Família: “ajudar os pobres com o dinheiro deve ser sempre um remédio PROVISÓRIO para enfrentar emergências. O verdadeiro objetivo deveria ser sempre consentir-lhes uma vida digna através do trabalho”;
    7- Condenação da Ideologia de Gênero (“não é salutar um comportamento que pretenda cancelar a diferença sexual”); defensa a Família “enquanto célula basilar da sociedade”…

    Seguem os pontos NEGATIVOS:

    Primeiro, são conhecidos os sucessivos escândalos de malversação de estatísticas do IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas). Hilariante: o papa Francisco defendeu (o indefensável) a famigerado TESE do “Aquecimento Global”. Trata-se, pois, de uma grande farsa. Pior. Agora, com o aval do embaixador do Filho de Deus na Terra. O pontífice romano não é infalível nesse tema. Em razão disso, penso que o papa Francisco agindo assim, logo logo ganhará o prêmio nobel da Paz, a exemplo do Obama (presidente do EUA) ou mesmo dos cientistas que compõem o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), vencedores do Nobel da Paz;

    Segundo, o papa Francisco (como alguns dos últimos papas S. João XXIII, Bento XVI) caíram no canto da sereia, ou seja, defendem a criação urgente de uma Alta Autoridade Política Internacional (diríamos: GOVERNO ÚNICO MUNDIAL, sob o comando da ONU). Realmente, estamos bem próximos da NOVA ORDEM MUNDIAL…

    Terceiro, abandono da língua LATINA tradicionalmente expressa no início das Encíclicas pelo italiano medieval.

    Como diz a sabedoria popular: “De boas intenções, o inferno está cheio” (Vox populi, vox Dei).

    Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal. Tem piedade de nós e do mundo inteiro.

  10. Sob presidência do grão-mestre burlesco, o Vaticonu virou de vez um cabril. Malditas as vísceras que geraram esses partos. Mas a tranquilidade que os católicos têm é a de saber que essa súcia está toda excomungada, e são tantas as censuras e tantas as excomunhões que era melhor nem terem nascido.

  11. 1-) Se tem um trabalho que pode ser uma “encíclica”, uma verdadeira e católica “carta pastoral” sobre ambientalismo e/ou ecologismo é o livro “Psicose Ambientalista” de nosso Príncipe D. Bertrand de Orleans, Bragança e Wittelsbach.

    2-) Se na Idade Média vivíamos o Teocentrismo, onde Deus e principalmente Nossa Senhora eram o centro do Universo; com a renascença passou o homem a tomar o lugar de Deus, agora a natureza tomou o lugar do homem.

  12. “De boas intenções, o inferno está cheio”

    Essa frase é absurda e incoerente com a doutrina católica. O Pe. Scaramelli já dizia que o Bom Deus nos pede, às vezes, apenas a intenção de fazer um boa obra, não querendo que seja concluída. Foi assim com Abraão e o sacrifício de Isaac, foi assim com Davi e a construção do templo.

    E São Francisco de Sales nos alerta para não julgarmos a intenção do próximo, pois isso é usurpar uma atribuição reservada apenas à Deus. E isso vale ainda mais quando se trata do Sumo Pontíficie.

    Portanto, não tentemos sondar os corações do Papa ou de seus assessores. Avaliemos a Encíclica no que ela tem de concreto, seja positivo ou negativo.

    Não me importa se o aquecimento global é verdadeiro ou falso. Importa, sim, o que isso traz de prejuízo para o Reino de Deus. Assim, se a Encíclica será usada para estimular o controle populacional e a doutrinação ecorreligiosa, a culpa é de quem a usar dessa forma, embora podemos sempre dizer que a promulgação dessa Encíclica ambígua é pelo menos imprudente.

    • Só tem um problema nisso tudo Chico Forginole: mesmo não sabendo das intenções de Francisco ao escrever tal encíclica, mesmo assim o ato em si, e a maneira ambígua de sua linguagem, trazem prejuízos. Mas você esta certo nisso: não cabe a ninguém julgar as intenções do próximo, somente a Deus.

    • Não acredito na ingenuidade do Papa, ele é muito inteligente para isso!! No início até achava, mas agora não dá!

  13. É curioso ver a insatisfação de muitos grupos não-tradicionalistas italianos com Bergoglio. Pessoas que postam fotos de João Paulo II achando tudo lindo e perfumado sob o Pontificado dele, de Bergoglio postam fotos chamando-o de “FALSO e DOPPIO!!”

  14. “A partir do momento em que se vê Leonardo Boff aplaudindo alguma coisa, fique alerta: bom sinal não é; certamente será algo relacionado a apostasia ou heresia.”

    Esse a toa não só aplaudindo, mas tendo suas produções pestíferas sendo usadas pelo Bispo de Roma….

    MISERICÓRDIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Leonardo Boff não…. GENÉSIO BOFADO E A TOA…

    • Se não me engano, Boff já tem engatilhado um livro comentário da Laudato Si’. Com isso cabe a pergunta: o pensamento de Francisco é tão semelhante assim na questão com Boff que, o segundo, ao ler de primeira mão a encíclica, ao mesmo tempo já estava a escrever o comentário sobre ela? Há quem alegue que os escritos de Genésio foram uma das inspirações de Francisco para o libelo…

  15. E isso é porque Bergoglio condenou a Teologia da Libertação. Imagine não tivesse condenado…

  16. O que me consola é saber que nada disso passará impune. 2017 está aí, Bergoglio.

  17. Gálatas 1,8: “Mas ainda que alguém – nós ou um anjo baixado do céu – vos anunciasse UM EVANGELHO DIFERENTE do que vos temos anunciado, que ele seja Anátema.”
    .
    Gálatas 1,9: “Repito aqui o que acabamos de dizer: se alguém pregar UMA DOUTRINA DIFERENTE da que recebestes, seja ele Anátema!”
    .
    São Paulo enfatiza um ponto muito importante: que QUALQUER UM que não pregar a verdade, estará se separando do REINO de DEUS.
    Sendo mais claro ainda: estará se separando da IGREJA CATÓLICA!!