“Opção preferencial pela família” – Importantíssima obra lançada agora em português.

Mais informações para aquisição aqui.

[Atualização: aqueles que adquirirem a obra, poderão tê-la autografada por um de seus autores, Dom Athanasius Schneider, que estará em São Paulo no dia 22 de agosto para ordenações sacerdotais do Instituto do Bom Pastor – conforme antecipado com exclusividade aqui].

7 Comentários to ““Opção preferencial pela família” – Importantíssima obra lançada agora em português.”

  1. Parabéns Diogo Waki, pela feliz iniciativa! Que Deus os abençoe sempre, com a família!

  2. Alguém por favor pergunta do Zucchi se é pecado mortal comprar, já que os “zumbis” que apresentaram. Obrigado

    • Rsrsrsrsrs!!

      A Montfort-Zucchi já está sabotando a filial súplica a Francisco só porque os “zumbis” têm participação, então deve ser pecado sim comprar esse livro de Dom Schneider e etc e etc.

      Ai, ai, como são ridículos.

  3. Conheço pessoas recrutadas pelo caminho proposto catecumenal, antes de fazerem o voto de segredo e obediência eterna ao Kiko e suas regras, eram parceiros que viviam em “união estável”, ou seja, divorciados e “recasados”- pecado grave de adultério.

    Mas aos passos que se seguem no caminho de Kiko, por coerência ou por observância a moral católica, casais não podem andar separados. Tendo em vista a condição de “recasados” ficam parados aonde chegaram. Sem o direito de obter os beneficios dados aos mais à frente no caminho. Pensando neutramente, muito coerente a regra. Observando e colhendo alguns testemunhos dos desiludidos com o caminho de Kiko, é fácil concluir que fazer juras de fidelidade antes de avançar o pé à frente não é nada honesto. Ainda loucura de imprudência do juramentado. O certo que se postula a algo que se conheça e aspire.

    Em setembro de 2013, Kiko apresentou o problema ao Papa – não se sabe se Kiko foi chamado pelo Papa para responder as reclamações dos intregrantes do caminho que se achavam descriminados e ressentidos, depois de vê que foram espoliados de seus bens na iniciação do caminho. Foi nesse momento que Bergoglio teve uma das suas geniais idéias. Fazer uma reunião com bispos para discurtir o assunto. Como modernista não dorme, sugeriram que o povo fosse ouvido com o tal questionamento que circulou em toda Igreja.

    Para o clero moderno, a fé emana do povo, todo o deposito da fé vem do povo. O povo que, apresentando seus problemas, ensina a Igreja. E solução deles são dados pelo clero, daí se forma a doutrina da fé. Esse é o conceito da nova evangelização para o clero mordernista. E nova evangelização é invenção do clero moderno.

    Mas que Bergoglio queria resolver um problema, aproveitaram para acrescentar outros.

    Daí, que seria sínodo para os “recasados”, tornou-se sínodo para a familia.

    • Muito interessante seu comentário.

      E mais: esse Caminho Neocatecumenal tem aspectos de ser mais uma dessas seitolas que há por aí.

  4. Parabéns ao Sr. Diogo Waki. Obra muito importante para ser adquirida.