Somos família.

Por Hermes Rodrigues Nery | FratresInUnum.com –  Quando chegamos à frente da Câmara Municipal de São Paulo, no começo da tarde de 11 de agosto, dois caminhões de som estavam, um ao lado do outro, separado por gradis. Um formado por militantes pró-vida e pró-família, o outro por ativistas LGBT e feministas de gênero, incluindo membros da Pastoral da Juventude.

unnamed (16)Na frente dos caminhões, os grupos ostentavam bandeiras e faixas. Era evidente a maioria à frente do caminhão pró-família exibindo uma grande faixa: “Somos família”, apoiados pelo vereador Ricardo Nunes. O slogan muito representativo quando explicita “família”, no singular. É fato que “a família não é uma invenção humana, mas uma instituição exigida pela própria natureza”, conforme explica o Dr. Jorge Scala, especialista no assunto, afirmando que “a pretensão de substituir a família baseada no casamento heterossexual e indissolúvel como elemento fundante da sociedade historicamente já fracassou e voltará a falhar porque essa família é o húmus antropológico adequado para o desenvolvimento da personalidade de cada ser humano”.

Por isso, a expressiva vitória no legislativo municipal paulista, de 42 x 2 a favor da família [a próxima votação será dia 25 de agosto], confirma que o povo rechaça toda e qualquer ideologia totalitária, por justamente estar contrária à ordem natural e objetiva da criação, e cada um pressente o perigo de tal ideologia, por se voltar contra a verdade da lei de Deus e do que é o ser humano, bem como contra a liberdade e tudo o que dá dignidade à pessoa humana.

Judith Butler, em “Gender Troube: Feminism and the Subversion of Identity”, ressalta que “o conceito de gênero está imbricado no discurso social, político e legal contemporâneo. Foi integrado ao discurso social, político e legal contemporâneo. O significado da palavra gênero evoluiu para um significado que se diferencia da palavra sexo para expressar a realidade de que os papéis e a condição dos homens e das mulheres são estruturados socialmente e estão sujeitos à mudança”. Aí está o equívoco, que faz a perspectiva de gênero ser enganosa, pois na verdade, ao não reconhecer a validade da ordem natural e objetiva, não reconhece também os limites da natureza, e daí justifica a lógica que torna ilimitado o poder do mais forte sobre os mais fracos, uma lógica de darwinismo social radical e de violência generalizada.

Incluir a ideologia de gênero nas instâncias legislativas visa intensificar o processo já em curso de desmonte de todas as instituições humanas, a começar pela família, primeira e principal de todas. A conseqüencia mais evidente de uma ideologia imanentista, que se volta contra a ordem natural e objetiva do ser humano, é a da violência social. Por isso que estar nas ruas hoje, em defesa da família, é evitar tal violência, em defesa da humanidade.

É certo que a batalha apenas está começando e que não será fácil, que fará muitas vítimas, especialmente entre os incautos. Mas continuaremos, em todos os meios, em conjunto com todos os grupos pró-vida e pró-família, a defender a família, constituída por homem e mulher, “santuário da vida”.

Hermes Rodrigues Nery é Presidente da Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família

Anúncios

8 Comentários to “Somos família.”

  1. Esperamos que boa parte dos cristãos entrem na batalha, sentimos falta da presença de nossos padres.

  2. Parabéns ao Prof. Hermes! Em minha cidade, a família também venceu.

  3. Os defensores da cultura da morte (e os partidos principalmente de esquerda) perderam a batalha no Congresso Nacional quando procuraram impor-nos a ideologia de gênero no Plano Nacional de Educação. Derrotados, correram para impô-la através dos governos municipais (não tenho dados mas parece-me que também foram expressivamente derrotados) como o atesta o prof. Nery ao se referir ao legislativo municipal Paulista. Enquanto isso o MEC “recomendou” que as Faculdades e Universidades coloquem urgentemente em ementas, programas e metodologias de todos os cursos tudo o que o governo quis colocar em nível nacional e não conseguiu. Como vocês sabem, no Brasil, quando o MEC, fala… todos seguem as orientações “democráticas”… (Uma Faculdade pode ser descredenciada). Pergunta ao prof. Neri e as amigos do fratres que entendem de leis: O MEC não infringe a liberdade acadêmica? Não desrespeita os legislativos? Se tiverem material agradeço. Podem colocar no Fratres e, por gentileza, enviem material e sugestões para valtermackenzie@hotmail.com. Muito grato. Parabéns a todos que estão bravamente lutando pela família e pela causa católica. Que Nossa Senhora abençoe a todos.

  4. Gostaria de entender por que haverá nova votação.

  5. Dois comentários, um sobre padres, outro sobre posições estratégicas.
    1)Muitas vezes, me pergunto: existem ainda padres de verdade, na Igreja Católica Romana? Como podem existir, se não aparecem, não se manifestam, não protestam contra o ” estupro” ideológico/moral que vem sendo feito por vários falsos sacerdotes, ‘ pensadores”, ” teólogos” et caterva?Para sermos justos, uns pouquíssimos padres têm feito pronunciamentos claros, definidos, explicitamente posicionados em conformidade com a Boa Nova( que é também uma Boa Nova, portanto, um discurso, com tópicos bem definidos, sobre os desdobramentos práticos do Amor, sendo ainda algo maior, uma adesão a uma Pessoa Divina e uma Fé específica), enquanto outros, marqueteiros em geral cantores, que se dizem padres,falam umas baboseiras confusas, indefinidas, ao estilo do ” nem sim nem não, antes pelo contrário, quanto mais principalmente, sei lá, entende?”, estes com apoios nas sombras de vários Bispos omissos e ambíguos.
    2)Parece-me um erro considerar uma transitória vitória nos âmbitos legislativo e administrativo como uma real Vitória na defesa do Catolicismo, da Humanidade, da verdadeira Liberdade.No mais das vezes, o que se tem conseguido é uma ” vitória’ de adiamentos, dentro de um clima geral que sempre progride na direção das alienações propostas pela Ideologia de Gênero. Avanços verdadeiros exigem, necessariamente, uma reversão nos costumes em geral, uma condenação clara , extensa, completa, do carnaval e alienações periódicas símiles, a produção de filmes, artigos, livros, que exponham, sem circunlóquios, os absurdos científicos contidos nas proposições anti família dos nossos tempos, uma postura firme, posta em prática sem ambiguidades, sobre a nudez provocativa e subversiva nas praias, shows, programas de auditório, nas missas, etc. “Freiras” de minissaia, como as chamava Nelson Rodrigues, não são freiras, são contrafações.”Católicas pelo direito de decidir”não são católicas, são indecentes de má fé jogando, juntamente com autoridades eclesiásticas contaminadas pelo ‘ espírito do tempo”, para uma platéia ignorante, impulsiva, arrogante, confusa e altamente manipulável. O que é Evangelizar, hoje em dia?Tocar guitarra numa missa, balançar os braços erguidos como num show de rock ‘ n ‘ roll, bater palmas à Crucifixão no momento máximo das missas, gritar Cristo é dez, dizer melosidades vagas, muitas vezes aos estilos Nova Era, outras como baladas a la Roberto Carlos?
    Irrealismo pretender tais coisas, melhor seguir a prudente doutrina do mal menor?Em que Deus acreditam? No que abriu o Mar Vermelho, criou a via Láctea e fixou as órbitas dos planetas, fazendo surgir, ao mesmo tempo, os super harmoniosos complexos de ” feed backs” integrados que constituem a Vida? Ou num velho piegas, meio surdo, doido para conquistar novos ” fans” , inclusivo mas não tanto( tradicionalistas, membros da Soc.São Pio X, membros da Imaculada, integrantes do Instituto Plínio Correa de Oliveira, opositores aos movimentos homossexuais e abortistas, nazistas, fascistas, integralistas, ” fundamentalistas”, padres de batina, frades e freiras contemplativos, opositores aos socialismos, estão fora)? Quem pode o mais pode o menos. Quem criou mentes capazes de imaginar e praticar os absurdos da Ideologia de Gênero, os massacres contra o Povo Palestino em Gaza e outras regiões, os bombardeios de Nagasaki e Hiroshima,os roubos na Petrobras, Eletrobras, BNDES, o Grupo de Bilderberg, pode ou não pode aliar-se à essência boa de tudo que criou, e levar ao sucesso final novas Joana Darc, novos São Bernardino de Siena, novos Pio X, novos Paulo de Tarso, novos Santo Estevão, novos Cavaleiros Templários? Os que ” se recolhem em oração” não estão apenas SE RECOLHENDO, e nada mais? Oração e verdadeira meditação em primeiríssimo lugar, mas LABOR eficaz também, na plenitude do Ora et Labora. Quando os que devem falar se calam, as pedras mais sujas e humildes clamam, mesmo que num aparente deserto, com um silêncio atordoante, tenebroso em aparência, mas contendo o Lenho que pode novamente incendiar-se, renovando a face da Terra.

  6. A Familia, tal como projetou o Senhor Deus, obedecer a Ele, composta de um casal, homem e mulher, e que deveriam serem fieis até à morte de um deles, está passando por serias dificuldades devido a muitos países de de tradição cristã terem optado por elegerem para os “governar” partidos comunistas, figadais inimigos de tudo que pertence ao tronco judaico-cristão.
    Só de adotarem desse modelo de regime esdrúxulo seriam psicopatas, por apenas eles serem os donos da verdade, e um vídeo de uma “professora” numa sala de escola infantil ministrando “educação sexual”, de igual forma poderia ser ministrado na boemia pelas “catedráticas no assunto” de lá…
    Note-se que os acima entram para o poder, sempre via sedução e artifícios, mesmo em conluio com falsos religiosos, como os aderentes ao socialismo, os vinculados à TL, mesmo outros simpatizantes e nas escolas, muitas ou quase todas, já doutrinam a “Educação” Sexual, calcada em ensinamentos montados em laboratórios de Engenharia Social, destacando-se a Ideologia de Gênero destinada a desvirtuar completamente a família cristã!.
    A função desse modelo sedizente educacional, mas que propicia lavagem cerebral nas crianças, destina-se para as alienar no relativismo, notando como nosso governo tem se esforçado, pois o comunismo só entra sem grandes resistências em meio a um povo massificado e se batendo em meio a lutas de classes, sem as quais não existe o comunismo, pois precisa desagregar o povo para o dominar!
    Eis um dos males contra o qual a família moderna tem sido batida em meio aos tormentos do alheamento atual, dentre mais, todos na mesma direção, como as novelas e similares que, no fundo, querem fazer dos novos modelos de “famílias”, umas delas são aberrações da natureza!
    Já a parodia do que entendemos por familia, não passará de geradora de seres para o deus-Estado as “educar” conforme as necessidades da ideologia adotada, não passando esse modelo de granjas de reprodução de novos seres para o deus-Estado!
    Por onde anda a direção da sedizente católica CNBB a essas horas, ao acaso, ao lado das hostes vermelhas da PJ do diabólico PT?

  7. Parabéns, professor Hermes Rodrigues Nery, presidente da Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família.

    Ainda há esperança na Igreja do Brasil!!!

    Fora Ideologia de Gênero. Vade retro Satanás!

    Feliz a nação cujo Deus é o Senhor.

  8. Essa semana eu li um artigo do Daily Mail sobre um menino que nasceu com uma horrível malformação congênita. Em algum ponto da gestação vários processos simplesmente pararam. A cavidade abdominal não se desenvolveu, trato urinário e digestivo não se completaram e os genitais nunca foram criados.
    Os “iluminados médicos” então decidiram que ele deveria ser criado como menina.

    http://www.dailymail.co.uk/femail/article-3191600/The-agony-learning-ve-raised-wrong-sex-rare-condition-meant-doctors-weren-t-sure-sex-Joe-born-support-Princess-Diana-finally-accepted-girl-came-shattering-discovery.html

    Só recentemente depois de muitos anos e muitos conflitos, um exame de DNA revelou que seus cromossomos eram XY: homem.
    Bem vindos ao admirável mundo novo! Médicos agora estão de braços dados com os ideólogos do gênero para legitimar a mentira. Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém.