A resposta do Arcebispo do México perante as exigências de uma “transexual”.

MEXICO D.F., 14 Ago. 15 / 03:17 pm (ACI).- O Arcebispo Primaz do México, Cardeal Norberto Rivera Carrera, deu uma lição exemplar sobre como responder às pressões do lobby gay por meio de uma carta na qual responde a uma série de exigências feitas por uma transexual a respeito da postura da Igreja ante o aborto, o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo e a ideologia de gênero.

Cardeal Norberto Rivera. Foto Facebook SIAME / Diana Sánchez. Foto: Facebook Diana Sánchez.

No dia 29 de julho, a transexual Diana Sánchez Barrios enviou uma carta ao Cardeal Rivera na qual elogia as leis do aborto e das uniões homossexuais na capital mexicana – as quais considera um “benefício para a população”; e na qual acusa os bispos de Chihuahua, Durango e Sonora, e também o Arcebispo de Guadalajara, Cardeal Francisco Robles Ortega, de promover a homofobia e a discriminação contra os homossexuais.

Em sua carta, Sánchez Barrios, primeira transexual que busca um cargo político no México, tenta colocar como fiador do seu pedido o Papa Francisco e pede o fim da “violência” contra eles: “chega de discriminação, chega de promover o ódio em nome de Deus”, escreve a transexual.

No dia 11 de agosto, o SIAME (Sistema Informativo Da Arquidiocese do México) publicou a resposta do Cardeal Rivera à carta de Sánchez Barrios, na qual faz uma série de explicações e responde a cada um dos seus pedidos.

“Em primeiro lugar – escreve o Cardeal Rivera – discordo de você de que as aprovações de algumas leis são para o benefício da população, assassinar um bebê no ventre da sua mãe não é algo bom para a mulher que experimenta este episódio, muito menos para a criança, pois esta seria privada do primeiro de todos os direitos que é o direito à vida”.

Normalmente, ressaltou o Arcebispo Primaz do México, “as mulheres que abortaram procuram o sacramento da reconciliação, para pedir perdão a Nosso Senhor e a elas mesmas e não podemos imaginar a dor e a culpa que carregam, pois acabam ficando conscientes de que o aborto foi um ato terrível no qual assassinaram o seu próprio filho”.

O Cardeal afirmou ainda que “a Igreja não pode aceitar a aprovação de falsos direitos, como aqueles que você enumera através da sua carta, porque vão contra o que diz a Sagrada Escritura, a doutrina da Igreja que surge dela e a fé católica vivida na fidelidade ao projeto de Deus há dois mil anos”.

A respeito do pedido de Sánchez Barrios de repreender alguns prelados, o Cardeal explicou que, “com exceção dos meus oito bispos auxiliares, não tenho jurisdição sobre nenhum outro bispo do país, cada bispo, inclusive o Arcebispo de Guadalajara, Cardeal Francisco Robles Ortega, responde diretamente ao Santo Padre, podemos dizer o mesmo dos arcebispos de Chihuahua, Durango e Hermosillo”.

O Cardeal Rivera respondeu também que “não é o Papa Francisco quem pede de abster-se de discriminar as pessoas homossexuais, mas o Catecismo da Igreja Católica publicado em 1993, durante o pontificado de São João Paulo II, no número 2358: ‘… devem ser acolhidos com respeito, compaixão e delicadeza. Devemos evitar, em relação a eles, qualquer sinal de discriminação injusta’”.

Em seguida, o Cardeal recordou que no numeral 2357 do Catecismo assinala que as relações homossexuais são “atos intrinsecamente desordenados, contrários à lei natural e não procedem de uma verdadeira complementariedade afetiva e sexual. Por tanto, não podem receber aprovação em nenhum caso”.

“E o Papa Francisco não mudou esta doutrina da Igreja”, precisou.

O Cardeal Norberto Rivera conclui sua carta agradecendo a missiva de Sánchez Barrios e desejou que “lhes conceda a luz do Espírito Santo para que conhecendo a verdade que Jesus revelou, possam viver conforme a essa verdade, a única que nos salva”.

Anúncios

13 Comentários to “A resposta do Arcebispo do México perante as exigências de uma “transexual”.”

  1. Excelente resposta!!!

  2. De vez em quando aparece um lume no meio da noite. Isto significa, que nem tudo está perdido. Este Arcebispo do México, deu seu testemunho de pastor em defender o seu rebanho. Uma coisa que precisamos estar sempre convicto. Que as verdades católicas, jamais irão de mudar. Elas independe da mentalidade de padres, bispos, cardeais, papas. Estas verdades já foram definidas pela doutrina da Santa Igreja. Um papa, nunca teve; e nunca terá poder de mudar a doutrina infalível da Esposa de Cristo. Os dogmas dos primeiros séculos; estão vivo, verdejantes nos dias atuais. Não existe um Dogma que tenha empalidecido com o tempo. O que a Santa Igreja ensinou nos Seus primórdios, estão aí. Cristalinos, límpidos, reluzentes nos dias de hoje. O Dogma da Maternidade Divina, como o da Assunção de Nossa Senhora ao Céu. Estão presentes no coração e na mente de todos os católicos nos dias de hoje. Nós somos e pertencemos uma Igreja viva. Nosso Senhor, não foi um personagem que viveu a vinte séculos atrás. Ele está Vivo, dia e noite na Hóstia Consagrada. Ele está presente em todos os seus atos da Igreja. É necessário distinguir bem; o que é doutrina da Igreja e o que é mentalidade dos homens da Igreja. O Papa só é infalível, em matéria de Fé e Moral. Isto, quer dizer: Quando ele tem a intenção de definir algo relacionado a esta matéria. Ele tem que usar sua autoridade para a Igreja toda, definindo de uma maneira clara, esta verdade de Fé, ou moral. Só uma observação: O último dogma definido pela Santa Igreja, foi quando Pio XII, definiu o Dogma da Assunção de Nossa Senhora. João Paulo II. Definiu de uma maneira solene; (não foi uma definição de um Dogma.)que as mulheres não podem exercer as funções de um sacerdote. Isto significa, que ele ligou o passado com um fato presente, que está totalmente de acordo o que foi sempre ensinado. Tudo que o Papa nos manda que não fere a Tradição, devemos acata-lo, respeita-lo e obedece-lo. Hoje, infelizmente, constantemente temos que ficar em desacordo com o Sumo Pontífice; devido os seus ensinamentos está em contradição com que foi sempre ensinado.
    Joelson Ribeiro Ramos.

  3. A verdade! Algo tão difícil de encontrar hoje em dia, porém, é o único caminho para a salvação perante a tragédia humana. Parabéns ao Cardeal Norberto Rivera Carrera.

  4. Glória a Deus nas alturas! Rezemos pela vida e coragem deste servo de Deus!

  5. Salve Maria

    Parabens ao Cardeal Noberto,não se preocupe com a opinião de todos,Cardeal,tem gente que não gosta nem da propria mãe.

    Salve Maria.

  6. Resposta boa, definida, mas não excelente. Ainda contém resquícios de submissão a pressões de grupos que fazem crer possuírem maior poder do que realmente possuem, na busca insana de implantar alienações que visam destruir a família natural( aquela contida nas NORMAS escritas em código genético, com letras púricas e pirimídicas, por sobre as cadeias de DNA que compõem os códices chamados carga genética, de cada espécie viva).É conveniente, quando um Bispo fala, agregar às suas razões principais, que são as religiosas, também razões fisiológicas e, hoje em dia, enfaticamente também as razões científicas que tornam evidente ser o homossexualismo, a auto mutilação, o assassinato dos próprios indefesos e inocentes filhos, DOENÇAS que clamam por CURA urgente, além de serem, tais horrendas distorções, pecados, falta de bom gosto e de senso de beleza. AO FRATRES: porque se referir a um HOMEM, mutilado, com o metabolismo anormalizado por hormônios utilizados como perturbadores do anabolismo/catabolismo, e fantasiado com vestimentas de mulher, usando a palavra ELA? Um ” bicha” ( a palavra é do neo idioma usado no Brasil.Gay, ao contrário, é estrangeirismo utilizado de forma enganosa, como arma numa guerra semântica da ideologia de Gênero contra Deus e a Humanidade) é um ” ela” tanto quanto um olho de boneca vê alguma coisa. Tais ” olhos” são, integralmente, bolotas pintadas, não possuem pupila, retina, cristalino, humor aquoso, humor vítreo, córnea, tão cegos quanto montes de esterco nas estrebarias.Chamar um doente mental auto mutilado, com seríssimos problemas de moral sexual de ELA, sendo ele um geneticamente XY, é contribuir para o processo de instalação do reino de satanás e o completo domínio do grandes organismos internacionais ocultos que controlam o mundo, com braços midiáticos, bancários, partidários DE ESQUERDA E DE DIREITA, ASSIM COMO DE CENTRO, e até braços pseudo religiosos.Caso Ferretti ou outro dirigente do Fratres leia este texto, peço que meditem sobre a contribuição que se dá à causa do mal quando se utilizam , nos seus textos e pronunciamentos, formulações e termos dos adversários, tais como gay, homofóbico, transexual( salvo quando se evidencia que não existem primariamente, mas são ” artefatos do mal”, obtidos através de enganos como mutilações, alterações metabólicas hormonais e outras, ” teatralismo” histérico e caricato,utilização de vestes socialmente do outro sexo) e outros termos cunhados e manipulados pelos adversários.

  7. Em tempos de Francisco Pp. toda confusão é possível. Ele (o Bispo de Roma) semeia confusão. Os bons Bispos e demais ministros ordenados, religiosos e religiosas, leigos e leigas de bom senso e boa fé são quem defendem a Igreja de Cristo.

  8. No Brasil não há um único bispo com peito para dar uma resposta deste quilate aos destemperos de um “””””transexual””””.

    • Fernando, mas não sei se no Brasil tem gente que tem raciocinio para escrever para bispos como Diana. Aliás, se esse bispo fosse brasileiro, e respondesse como o bispo mexicano, ainda assim, teria gente reclamando e chamando de frouxo.

  9. O Sínodo da Sodomia será o divisor de água pra jogar por terra a “doutrina conciliar” da Colegialidade.
    Arcebispo Lefebvre, nas vésperas do blasfemo Encontro Intereligioso de Assis escreveu uma carta a oitos cardeais entitulada: “Onde estão os Macabeus”?
    E agora, Padre Couture escreve:

    “Collegiality is the most daring attack Hell has ever launched against the structure of the Church. It requires of us heroic acts of faith in Our Lord’s promise that “the gates of hell will not prevail”. Perhaps it seems that the gates of hell have prevailed, just as on Good Friday, it seemed that Our Lord had been defeated. Moreover, recent developments of collegiality are now forcing some cardinals and bishops to break ranks with it. Finally, some bishops seem ready to stand up and be counted in opposition to the liberal majority. Pray especially for these conservative Novus Ordo bishops in the few months remaining before the fateful Synod of October. What the religious meeting of Assisi did not do in 1986, now the Synod on the family is doing: it is a wake up call!”

    Traduzindo: Colegialidade é o mais ousado ataque do Inferno contra a estrutura da Igreja. Requer de nós um ato heróico de fé naquela promessa de Nosso Senhor segundo a qual “as portas do inferno não prevalecerão”. Talvez pareça que as portas do inferno prevaleceram, assim como naquela Sexta Feira Santa pareceu que Nosso Senhor foi derrotado.
    Além disso, recentes movimentos de colegialidade estão forçando alguns Bispos e Cardeais a romper com ela. Finalmente, alguns bispos parecem prontos a se levantar e fazer oposição à maioria dos liberais. Rezemos especialmente por queles Bispos Novus Ordo mais conservadores nesses últimos meses que antecedem ao fatídico Sínodo de Outubro. O que o Encontro de Assis não conseguiu fazer em 1986, agora o Sínodo da Família parece que está conseguindo: soar o alarme para que acordem.

  10. Será que não tem como importar uns dois desses para o Brasil ?

  11. Vou me mudar para o M´xico!
    Um verdadeiro apóstolo de Cristo, o Arcebispo Primaz do México, Cardeal Norberto Rivera Carrera!