Ano da Misericórdia – Papa Francisco concede faculdade a padres da FSSPX para atender confissões válida e licitamente.

Da carta do Papa Francisco ao Arcebispo Rino Fisichella, Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, na qual concede indulgência por ocasião do Jubileu Extraordinário da Misericórdia:

Uma última consideração é dirigida aos fiéis que por diversos motivos sentem o desejo de frequentar as igrejas oficiadas pelos sacerdotes da Fraternidade São Pio X. Este Ano Jubilar da Misericórdia não exclui ninguém. De diversas partes, alguns irmãos Bispos referiram-me acerca da sua boa fé e prática sacramental, porém unida à dificuldade de viver uma condição pastoralmente árdua. Confio que no futuro próximo se possam encontrar soluções para recuperar a plena comunhão com os sacerdotes e os superiores da Fraternidade. Entretanto, movido pela exigência de corresponder ao bem destes fiéis, estabeleço por minha própria vontade que quantos, durante o Ano Santo da Misericórdia, se aproximarem para celebrar o Sacramento da Reconciliação junto dos sacerdotes da Fraternidade São Pio X, recebam validamente e licitamente a absolvição dos seus pecados.

Tags: ,

35 Comentários to “Ano da Misericórdia – Papa Francisco concede faculdade a padres da FSSPX para atender confissões válida e licitamente.”

  1. Que legal! Atitude louvável do Papa Francisco!

  2. Mons. Williamson diz que o acordo é iminente !

  3. Olha que legal! O Papa acolhe até os tradicionalistas. Eles também têm dons e qualidades a oferecer à comunidade cristã.

  4. Quantos, “durante” o Ano Santo da Misericórdia, se aproximarem para celebrar o Sacramento da Reconciliação junto dos sacerdotes da Fraternidade São Pio X, recebam validamente e licitamente a absolvição dos seus pecados? E depois do “ano da misericórdia”? Volta a ser tudo como antes no Quartel de Abrantes?
    Durante anos, eu mesma dei jurisdição a esses padres para que cuidassem da minha saúde espiritual e de minha família. Em momento algum duvidei de que quando caía a casula dobrada eles recebiam a potestade para perdoar pecados.
    Então para os fiéis escrupulosos e legalistas, essa notícia pode soar bem. Eles agora poderão respirar aliviados quando tomarem o caminho do priorado. Mas pra mim, tal decisão não me afeta em nada. Aliás, até me preocupa já que tenho esperança que no futuro, quando Deus suspender o castigo, muitos dos atos desse Pontificado serão considerados nulos.
    Além do mais, Bergoglio não dá ponto sem nó. É preciso dar um ar de legitimidade a esse “ano da misericórdia” cujo objetivo é implementar o que for decidido no Sínodo da Sodomia. O que o Sínodo não conseguir passar, o “ano da misericórdia” passará.

  5. Atitude louvável do Papa Francisco!!!

  6. Lembrando que só vale durante o Ano da misericórdia, “durante o Ano Santo da Misericórdia”. Este ano terá início na próxima solenidade da Imaculada Conceição e concluir-se-á a 20 de Novembro de 2016 segundo a homilia Papal no site oficial.

    Depois volta a ser ilícito. Para quem reconhece (na prática) a autoridade do Papa há de considerar isso, porque não se autoriza o que já é autorizado.

    Agora falta o Papa dizer que os outros sacramentos são lícitos, e acabar com os “tribunais eclesiásticos” deles. Considero difícil, mas ele devia pedir, antes de reintegrá-los, várias abjurações, a começar pelo Maurrasianismo sectário, o qual D.Marcel sempre sustentou, inclusive nos seus livros principais, havendo por isso um distanciamento de D.Mayer. Charles Maurras, um agnóstico, racista, relativista e positivista. Excomungado com seu grupo por Pio XI, mas considerado injustiçado por Lefebvre, que alega ter Pio XII reconhecido o erro, quando na verdade eles pediram perdão, e as publicações antigas continuavam proibidas. Essa loucura tem que acabar.

  7. Os sacramentos da FSSPX sempre foram válidos.(02)

  8. Maurras? E Paulo VI que aboliu o Índex? Daí pode né? Ah, qual é?!? Plena comunhão no papel é fácil. Bispos enfiam Marx e tudo quanto é lixo goela abaixo dos outros e vêm falar de Maurras?

  9. Aliás, subscrevo Gercione.

  10. A questão Vereta não é a validade, mas a licitude.
    Estou somente afirmando o estado da FSSPX e os sacramentos por eles administrados do ponto de vista canônico, de uso de ordens e do mandato apostólico. Just that.

  11. Caríssimos,

    Independentemente da posição que tenhamos perante a Fraternidade, as notícias são auspiciosas.

    A questão da validade ou não das confissões é de alta indagação canônica e poucos (pouquíssimos) têm competência para verdadeiramente opinar sobre o assunto. Eu sou um deles. E, muito embora tenda a aceitar a tese de que basta um padre da Fraternidade vestir a estola para que a confissão seja válida (no mínimo por erro de direito), o fato é que, na confusão imensa em que nos encontramos, não se pode exigir de nenhum fiel que tenha opinião formada a respeito.

    Então, sim, para pessoas como eu, que veem com bons olhos a obra de D. Lefebvre, que acredita que ele está no céu e que viveu e morreu com odor de santidade, ter, ainda que por um ano, a certeza OBJETIVA de que as confissões deles são válidas é um alívio.

    Mas, para além desta certeza, a notícia é uma vitória para o mundo da Tradição.

    Isto porque esta estória de “misericórdia” soa-me como desculpa esfarrapada. Nenhum fiel ligado à Fraternidade está privado do sacramento da penitência validamente administrado. Basta ir à paróquia mais próxima e se confessar com um padre diocesano.

    Para os fiéis ligados à Fraternidade, portanto, a notícia em nada os afeta.

    A permissão afeta os que não são da Fraternidade e que poderão deixar de se confessar das terríveis “salinhas de reconciliação” e experimentar, talvez pela primeira vez na vida, uma confissão verdadeiramente católica.

    Mas estes fiéis também já tinham acesso a confissões válidas e não precisavam deste gesto.

    Assim, claramente, esta permissão é uma concessão à Fraternidade, uma vitória da obra de D. Lefebvre. Se, terminado o ano, tudo voltar a ser como antes, o saldo já terá sido positivo, pois mais pessoas terão se aproximado da Tradição.Mas, se, como eu desconfio, esta permissão temporária acabar por se tornar definitiva, bem, então terá sido dado um passo a mais para se corrigir de vez as injustiças feitas há décadas com a Fraternidade.

    Talvez realmente Francisco seja devoto de São Pio X….

  12. Papa Francisco permite perdão do ABORTO durante o Ano Santo.

    01.09.2015

    O Papa Francisco vai dar permissão a todos os padres para perdoar formalmente as mulheres que tiveram abortos e buscarem perdão durante o Ano Santo da Igreja Católica, que vai de dezembro de 2015 a novembro de 2016.
    A medida é o mais recente passo do Papa argentino para promover uma igreja mais aberta e inclusiva.
    Em uma carta publicada pelo Vaticano nesta terça-feira (1º), Francisco descreveu o “calvário existencial e moral” enfrentado por mulheres que terminaram sua gravidez, e disse que conheceu “tantas mulheres que carregam em seus corações a cicatriz dessa decisão angustiante e dolorosa”.
    Na doutrina católica, o aborto é um pecado tão grave que aqueles que o realizam ou sofrem são excomungados automaticamente.
    O aborto só pode ser formalmente perdoado pelo confessor chefe de uma diocese – conhecido pelo termo italiano “penitenziere” – ou por um missionário cristão, disse o padre Ciro Benedettini, porta-voz do Vaticano.
    Fonte: G1

  13. Duas coisas que considerei interessantes apontar:

    1. Ao Pedro, que chamou racista a Charles Maurras. Ele era agnóstico (depois, converteu-se), filopositivista, etc., mas não racista. Sua doutrina jamais abraçou o racismo. Veja, p.ex., as citações reproduzidas em https://fr.wikipedia.org/wiki/Antis%C3%A9mitisme_d%27%C3%89tat#Antis.C3.A9mitisme_d.27.C3.89tat_et_antis.C3.A9mitisme_biologique. Também este artigo breve sobre o tema: http://www.actionfrancaise.net/craf/?Maurras-l-inegalite-et-le-racisme

    2. Louvemos o Papa Francisco por este ato de misericórdia! É bom lembrar que as Confissões celebradas por padres como os da FSSPX não são, via de regra, apenas ilícitas, porém também inválidas, em razão da falta de jurisdição, o mesmo ocorrendo com os Matrimônios entre católicos celebrados com a assistência de um bispo, sacerdote ou diácono da FSSPX. Um artigo sucinto explicando a questão: https://www.catholicculture.org/commentary/otc.cfm?id=1080. Mais um: http://wdtprs.com/blog/2013/01/quaeritur-confession-to-an-sspx-priest-a-sin/

    • Prezado Godofredo,

      injusta sua atitude de colocar fontes em francês. Não tanto comigo, mas com quem quer ler essa troca de mensagens e não domina a língua. No entanto, ela só diz que Maurras era contra o Nazismo. Nada disso obsta ao fato de que também sustentava um neo-paganismo e um racismo, embora único. Ele negava a base biológica de suas idéias, sustentando-se na “nação”, mas uma nação é formada por homens no plano físico ou biológico. Todo mundo sabe que até a fisionomia média muda de acordo com a nação, e o tempo no lugar.

      “Os alemães são uns bárbaros e o melhor dentre eles sabem disso. Eu não falo nem de moscovitas nem de tártaros. O gênero humano é a nossa França, não somente para nós, mas para todo o gênero humano” (Yves Chiron, La Vie de Maurras, Perrin, Paris, 1991. Pg. 184).

      Depois, ele menosprezava o Evangelho porque foi escrito por “judeus obscuros”. Ora, judeus só eram de sangue. Eles eram cristãos.

      Pode se ver claramente que ele sempre colocou a França (deusa França como ele falava) e os franceses como o topo do gênero humano, e isto é diminuir outras nacionalidades, da onde surgem as raças também, daí o racismo. Talvez para ele Nosso Senhor deveria ter nascido lá, como Nossa Senhora, mas nasceram no lugar que você um dia conquistou mas negou ser coroado em um grande gesto.

  14. Então é só durante 1 aninho? De Dez/2015 à Nov/2016? O que há por trás disso, hein? É alguma barganha?
    Quer dizer que os sacerdotes da FSSPX vão só agora, em Persona Christi poder perdoar os meus pecados e depois desse prazozinho os perdões vão ser “inválidos” novamente? Isso é uma vergonha! Ridículo! Chama-se zombar, brincar com o Sacramento da Confissão.

  15. Não se pode pretender ser maior que a única Igreja guiada infalivelmente pelo Espírito Santo, sem se arrogar o poder de guiar-se a si mesmo. Certamente esse não foi o caminho indicado por Nosso Senhor e por nenhum santo… É fácil dizer: “as confissões sempre foram válidas”. Difícil é, entretanto, saber e acreditar que elas não são válidas enquanto não permitidas ou queridas pela Santa Igreja. Que o amor à Verdade possa nos tornar humildes. Louvada seja a Igreja de Cristo!

  16. Nesta mesma notícia tem uma outra parte:
    “Estabeleço, igualmente, que se possa obter a indulgência nos Santuários onde se abrir a Porta da Misericórdia e nas igrejas que tradicionalmente são identificadas como Jubilares. É importante que este momento esteja unido, em primeiro lugar, ao Sacramento da Reconciliação e à celebração da santa Eucaristia com uma reflexão sobre a misericórdia”, recordou o Papa.
    “Será necessário acompanhar estas celebrações com a profissão de fé e com a oração por mim e pelas intenções que trago no coração para o bem da Igreja e do mundo inteiro”, acrescentou Francisco.
    Como assim intenções que traz no coração? Porque não explicitá-las? Como orar para algo que não sabemos o que é?

  17. Reações a esta notícia:

    FSSPX – indiferente
    Resistência – rasgam as vestes
    Cleaners – Francisco santo súbito!

    • Saulo, essa sua política de dividir os católicos em rótulos e fazer comentários irônicos, fomenta a divisão e confunde os menos instruídos. Ainda que tais grupos existam de fato, a caridade e o amor pela Unidade da Igreja, deve nos levar a enfraquecer tais divisões, não o contrário. Estamos por acaso, numa disputa de “torcida organizada católica” ? Queremos provar quem é o mais católico entre os católicos ? Queremos fazer vale o “nosso jeito”, por um apego vaidoso ao próprio estilo, se preocupando mais com a forma do que o conteúdo ? As chaves do Reinos dos Céus, estão sempre com o Papa, e agora é com o Papa Francisco, e não com católicos leigos ou padres, que valorizam prioritariamente a forma exterior. Eu também gosto de latim e de Canto Gregoriano. Admiro e leio os textos precisos de Bento XVI e João Paulo II, mas Deus quis um Papa que tenha um alcance àquelas pessoas perdidas na ignorância e nos vícios. Isso vale tanto para os gays quanto para os cismáticos. Sim, porque o cisma se fundamenta na vaidade ( orgulho ), que é amiga íntima da Luxúria. O cisma, tem um amor apenas aparente à verdade. Os laicistas, os laxistas, os ateus, os gays, os abortistas, as feminazis, ao lerem essa briga de irmãos, sorriem babando….Não faça o o jogo do diabo…

  18. Aproveitemos então o ano da misericórdia 2016 pois 2017 será brabo:

    -500 anos da revolta de Lutero
    -300 anos da fundação da maçonaria
    -100 anos da revolução comunista
    -e, esta é abençoada,100 anos das Aparições de Fátima.

    • Lembrando também que em 2017 completam 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida no Rio Paraíba

  19. Muita arrogância fazer pouco caso das medidas do Papa Francisco, em relação à Fraternidade São Pio X. Parecem preferir um distanciamento ainda maior, por orgulho e vaidade. É bom lembrar que o Espírito Santo não comete falhas, ainda que um Papa as possa cometer. Deus quis o Papa Francisco, e Deus é infinitamente maior do que caprichos e preciosismos de quem ama mais os ritos exteriores do que amor e a misericórdia. As mulheres que abortaram PRECISAM ESTAR ARREPENDIDAS, portanto, a misericordia não é uma festa, como propagam alguns. Admirar o Papa João Paulo II, sentir falta dos pronunciamentos claríssimos e de rara inteligência de Bento XVI, não é mal nenhum. Penso também no Papa Emérito como um Santo. Canonizável. Mas Deus quis o Papa Francisco, e o Saber de Deus, é INFINITAMENTE SUPERIOR, do que o pequeno saber de quem dá mais valor a rendinhas e veludos. Vejo água na boca e sangue nos olhos em muitos aqui, quando o Papa Francisco, pronuncia suas falas de improviso e pior ainda, como hoje, quando toma uma atitude de aproximação com quem flerta com o cisma. Francisco faz o jogo de Deus. Os cismáticos fazem o jogo do diabo.

  20. Apesar de muitas atitudes estranhas de Sua Santidade o Papa Francisco tais como a elevação de arcebispos e bispos ao Colégio de Cardeais como os bispos de Tonga, Mianmmar e Tailândia, onde o catolicismo tem pouca expressão. Ele também têm atitudes louváveis como esta de conceder faculdade aos padres da FSSPX para atender confissões válida e licitamente, ademais os sacramentos ministrados pela FSSPX são válidos. Outra atitude positiva de Sua Santidade foi a criação da Igreja Eritréia Sui Iuris de Rito Alexandrino à condição de Sé Metropolitana desmenbrando-a da Igreja Etíope Católica de Rito Alexandrino. Outra notícia boa foi à elevação da Igreja Hungára Católica à condição de Arquieparquia dos Hungáros católicos de Rito Bizantino e mais a criação de uma eparquia. No Brasil ele elevou à Eparquia dos Ucranianos Católicos de Rito Bizantino à Arquieparquia e criou a Eparquia da Imaculada Conceição dos Ucranianos de Prudentópolis no Paraná. Esperemos que o Espírito Santo Consolador ilumine Sua Santidade para que ele possa conduzir a Barca de Pedro ao verdadeiro e único caminho. Rezemos pelo Sínodo das Famílias que se aproxima.

  21. Vou me confessar na FSSPX de ter me confessado na FSSPX!

  22. Alguem diz nos comentários:

    Resistência – rasgando as vestes

    Rasgando as vestes? Pq? Qual motivo levaria a estes fiéis fazer isso? Estamos ontem como hoje. Esperando e rezando para que Roma se converta. Mantendo a distância prudente que um fiel deve manter de pastores modernistas.

  23. A suspensão, quando válida, tira o poder de jurisdição para atender validamente confissões. Há, porém o erro comum que as tornam válidas.

  24. Por uma questão de justiça, tenho que concordar com o Eugênio, pois não creio que o partido Wilhamsoniano esteja rasgando as vestes. Quando muito destilando veneno e se aproveitando de mais essa circunstância pra justificar sua guerrinha particular contra a SSPX.
    Os que estão verdadeiramente rasgando as vestes são os canonistas auto-didatas de plantão. Aqueles que muito antes que Roma se pronunciasse a respeito de qualquer coisa que diz respeito à SSPX, subiam em suas caixinhas de sabão e brandiam Código de Direito Canônico no ar pra assustar aqueles fiéis, que cansados da balbúrdia que rola nas paróquias modernistas, buscavam a fonte limpa da doutrina com os padres da São Pio X!
    Quanto prejuízo esses legalistas trouxeram para as pobres almas! Eu mesmo vi morrer pessoas sem o Sacramento da Penitência porque os padres modernistas que tinham jurisdição não iam visitar esses doentes e ainda pregavam que se a família fosse procurar um padre “excomungado” ( aka tradicionalista) a confissão seria inválida! Quantos nesse mundo agem exatamente como marionetes de Satanás!
    Hoje quando eu assisto um casamento celebrado por algum padre da SSPX, com toda a solenidade, as bênçãos e a seriedade da Missa Nupcial, me vem lágrimas aos olhos ao recordar a tragédia que foi o dia do meu casamento.
    Eu e meu marido fomos pra uma entrevista com Dom Lara Resende, o Bispo Diocesano de Itabira e ele nos prometeu pessoalmente que seria ele, o celebrante do nosso casamento. No dia do casamento, igreja cheia e enfeitada, convidados e parentes que vieram até de outras cidades, eu entro na igreja de braços dados com o meu pai e olha quem estava no altar me esperando: um leigo vestido de calças jeans, um diácono casado que Dom Lara enviou no seu lugar!
    Por muitos anos eu tive crises de consciência achando que meu casamento era inválido e pra dizer a verdade até hoje isso me dói. Válido pode até ser…mas pra mim faltou todas aquelas bênçãos específicas que teriam feito a minha vida de casada muito menos atribulada, faltou a caridade de um Bispo que estava mais preocupado em promover eventos TL do que com sua missão como pastor de ovelhas.
    Procurem numa paróquia TL um padre que celebre missa de corpo presente e você terá uma surpresa. Minha sogra que era assídua numa paróquia TL morreu à míngua sem sequer ter a visita do pároco no hospital. Sua única segurança foi o Santo Rosário que ela rezava todos os dias. A coitada nunca foi nas caravanas que iam assistir Missa com Padre Jahir ou se confessar, justamente por causa dos legalistas de plantão que martelavam em seu ouvido que as Missas e confissões dos tradicionalistas eram inválidas ou ilícitas.
    Essa é a caridade dos legalistas: eles não brandem no ar Código de Direito Canônico e nem documentos que dizem respeito `as normas litúrgicas quando vêem as ovelhas se dirigindo a paróquias onde os Sacramentos são administrados de modo duvidoso, isso pra não dizer de forma explicitamente sacrílega. O osso deles é a SSPX! “Ai de vós, doutores da Lei e fariseus hipócritas! … Fechais aos outros o Reino dos Céus, mas vós mesmos não entrais, nem deixais entrar aqueles que gostariam de fazê- lo!”.
    Portanto, como eu disse antes, para os fiéis da SSPX que possuem fontes mais seguras (do que canonistas auto-didatas de internet), pra esclarecer suas dúvidas, essa medida não nos afeta em nada.
    Mas não posso negar seu lado positivo no tocante àqueles que frequentam a SSPX e tem membros da família que se recusam a acompanhá-los por “medo” da apurrinhação dos legalistas.

  25. Três palavras: boi de piranha.