Sínodo, Müller: risco de cisma. ‹‹ Aqueles que são fiéis aos ensinamentos da Igreja estão sendo difamados como ‘adversários do Papa’››.

O Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, o cardeal Gerhard Müller, falando em Regensburg, alertou sobre a possibilidade real de uma divisão séria dentro da Igreja sobre as questões que afetam o casamento e sexualidade.

Por Marco Tosatti  – La Stampa | Tradução: Gercione Lima – FratresInUnum.com – Ele referiu-se em particular aos bispos de sua Alemanha natal, e disse que pretensão deles de assumir um papel de liderança na definição da política da Igreja universal deveria ser examinadas de modo crítico, especialmente à luz do êxodo em massa na Igreja Católica na Alemanha.

Müller acrescentou que a Igreja não deve aceitar a secularização evidente na Europa Ocidental, porque “não é um processo natural inevitável”. Ainda que a tendência seja forte, uma evangelização enérgica pode confrontá-la, “porque a fé move montanhas”.

Müller criticou a maneira com que se tenta desconstruir a doutrina católica do matrimônio: exegético, histórico, com a história do dogma, psicologia e sociologia, uma doutrina que nasce do ensinamento de Jesus, mas que querem torná-la compatível com a sociedade atual. Ele também disse que aqueles que são fiéis aos ensinamentos da Igreja estão sendo difamados como “adversários do Papa”, como se o Papa e todos os bispos em comunhão com ele não fossem testemunhas da verdade revelada.

Enfaticamente, ele evocou o risco de uma divisão, no que diz respeito à separação entre a doutrina e a prática religiosa: “temos de estar muito atentos e não esquecer a lição da história da Igreja”, referindo-se ao cisma protestante de 1517. Ainda sobre o casamento, disse: “Não devemos deixar-nos enganar quando se trata da natureza sacramental do matrimônio, da sua indissolubilidade, a sua abertura aos filhos e a complementaridade fundamental entre os dois sexos A assistência pastoral deve ter em vista a salvação eterna”. E concluiu: “Não se trata de adaptar a revelação ao mundo, mas ganhar o mundo para Deus.”

 

Anúncios

20 Comentários to “Sínodo, Müller: risco de cisma. ‹‹ Aqueles que são fiéis aos ensinamentos da Igreja estão sendo difamados como ‘adversários do Papa’››.”

  1. Os cismas ocorridos na história da igreja nunca representaram a separação de irmãos que viviam em comunhão perfeita, os cismas foram apenas formalização de amores que já não existiam. A divisão não é dolorosa para p trigo, embora quem procure a divisão seja o joio é sobre ele que agirá o fogo. A comunidade visível, parte da igreja, mesmo menor sobreviverá. Amém.

  2. Vejam também que as pedras falam.
    Se houver cisma não duvido que Francis renuncie.
    Mas só se houver cisma, né Santo Padre?

  3. A verdade é única. Não há como mudar uma doutrina dado por Nosso Senhor Jesus Cristo com base em agradar falsos cristãos que não seguem o cristianismo, pois se seguissem, saberiam que é por autoridade divina o vínculo matrimonial. Quem é contra iso é contra o próprio Deus Jesus Cristo.
    Oremos por nosso santo padre.

  4. Os relativistas sedizentes católicos em todas as suas instancias, desde o laicato modernizado até á Alta Hierarquia – caso dos infiltrados(?) Cardeais Kasper, Bruno Forte, Baldisseri, Maradiaga, Küng etc. – e acusarem os conservadores de inimigos do papa Francisco, ao interpelarem-nos de serem opositores, seria para se justificarem por questionarem alguns ou diversos de seus ensinamentos, aos quais tem havido restrições de grupos que não concordam com esse novo direcionamento, pois contradiriam os anteriores papas, mais próximos de nós, como S João Paulo II e Bento XVI.
    De fato, que o modernista e alienado mundo atual se aproxime da Igreja, deixe de lado a soberba, orgulho, prepotência, rebeldia etc. e submeta-se à doutrina de Jesus, jamais o contrario; ou então, que se dane o mundo, junte-se a Satã e seja-lhe parceiro!
    Evidente que a atual ideia de não tocar na indissolubilidade do matrimonio, mas farisaicamente na prática “adequá-lo aos novos tempos”, tolerante a amasiados em “certos casos” é tornar-se, além de “POLITICAMENTE CORRETO, é ser mais um discípulo ou alto hierárquico da DITADURA DO RELATIVISMO”!
    Se após o Sínodo prevalecer a prática oficial dissociada da doutrina, aplicável tanto ao matrimonio como no caso dos homossexualistas em nome de misericordia, acolhimento, perdão, compreensão, tolerância e outros admitidos por certos Altos Dignitarios, como do Episcopado Alemão, seria apenas outra variante do protestantismo!
    Não nos recorda aqui Henrique VIII criando sua seita anglicana só por o papa Clemente VII não aceitar como nulo um casamento válido?

  5. A crise, que está reinando dentro da Santa Igreja. É uma crise de cima para baixo. Outrora quando surgiam uma crise, uma heresia que estava assolando o Seio da Esposa de Cristo. As autoridades eclesiásticas estavam sempre vigilantes, para que os lobos não invadissem o rebanho de Cristo. Sempre era o Papa o Vigário de Cristo na terra. O primeiro a chamar, convidar os bispos, para cada um cumprissem o seu dever de pastor. Agora; que a crise vem de cima. Os papeis foram mudados. Vemos cumprir as palavras de Nossa Senhora de LA SALETTE: “Roma perderá a fé, Roma será a sede do anti-Cristo…” Agora cada um de nós temos que agarrar da doutrina de sempre. Para não sermos arrastados pela avalanche destes erros. “Quando o pastor se transforma em lobo; cabe o rebanho a defender-se.” Nós temos uma Tradição de vinte séculos da Santa Igreja. Tudo aquilo que vem macular esta doutrina, devemos banir do nosso “vocabulário”. Seguir aquilo que a Santa Igreja sempre nos ensinou. Isto que é verdadeiramente católico. Vamos aguardar, até que o “MARINHEIRO” infalível, conduza a Sua Barca a praia tranquila; como Ele sempre fez na história de vinte séculos de cristianismo.
    Joelson Ribeiro Ramos.

  6. “O que Deus uniu… o papa separa!”

    Vivemos tempos de apostasia. E no Vaticano, conf. revelação do exorcista Pe. Gabrielle Amorth, há cardeiais ateus (aliás, Judas, no final da vida, virou um demônio em pele e osso), arcebispos satânicos e tantos outros escândalos (Vatileaks, banco do Vaticano., lobby gay…).
    Meus queridos irmãos em Cristo, estamos – infelizmente – bem próximos de um NOVO RASGÃO NA TÚNICA ÚNICA DE BRANCO (traduzindo: Novo Cisma na Igreja Católica). Pior. A maioria dos católicos serão cismáticos. Quem viver, verá!

    Em tempo:
    Vejam os Sinais dos tempos: estamos passando por provações, pois o povo de Deus afastou-se Dele. “E haverá sinais no sol, na lua…”
    Quem não tomou conhecimento do raro fenômeno da lua avermelhada (cor de sangue)???

    – 15 de abril de 2014 (Lua avermelhada): Dia da páscoa judaica!
    – 08 de outubro de 2014 (Lua avermelhada): Festa das Tendas judaica!
    – 04 de abril de 2015 (Lua avermelhada): Páscoa judaica!

    Interessante: esse eclipse lunar tb ocorreu no dia 15 de abril do ano 70 d.C. e no dia 08 de outubro do ano 70.
    E tem mais: Na China, um rio se tornou vermelho…
    Na Rússia, apareceu no céu uma grande cruz formada por nuvens…
    Dias difíceis virão para a humanidade, em breve!

    Vem Senhor Jesus!

  7. Quem te viu, quem te vê senhor cardeal. Mas nos planos de Deus tudo é possível. Um exemplo claro disso foi Saulo depois São Paulo.

  8. Profecias e especulações à parte, o que importa mesmo é a fidelidade ao Depósito da Fé, à Tradição autêntica da Igreja. Os cabritos se movimentam e as ovelhas também. Em tempos de crise e de provações a receita já nos foi dada pelos Padres da Igreja. basta a nós, fiéis em Cristo e à Sua Igreja nos manter irredutíveis a qualquer tipo de negociação pastoral. Ser fiel, eis o que importa.

  9. A igreja europeia está decadente não é de hoje. Inclua-se aí a Santa Sé, infiltrada de hereges das mais variadas origens. Na verdade, a decadência vem, no mínimo, desde os episódios que suscitaram o cisma protestante. Se o católico médio europeu e suas mais altas autoridades eclesiásticas não seguem os mais elementares itens da doutrina de sempre, a Igreja fica fraca. Não pode testemunhar fé alguma, Torna-se incapaz de inspirar novos convertidos. Vira um campo de divisões no que não deveria haver divisões (a doutrina de sempre). Fica com medo da enorme leva de imigrantes de outras crenças que chegam à Europa. Se fosse uma igreja forte com um testemunho de fé autêntico, a igreja europeia não teria medinho da fé alheia. Pelo contrário: seria perfeitamente capaz de levar a fé católica a essas criaturas amadas por Deus e inspiraria suas conversões.

    A igreja do continente americano não está muito diferente da europeia. Na verdade, os senhores cardeais, na tentativa fracassada de oxigenar a Santa Sé e a mais importante diocese europeia com um bispo não europeu, elegeu para o papado um bispo libertário da decadente igreja latino-americana, pródiga em coisas como Teologia da Libertação e RCC, esta inspirada pelos pentecostais protestantes dos Estados Unidos, país com uma igreja rica em dinheiro mas etica e moralmente decadente.

    Tomara que os bons exemplos de fé da pujante igreja africana inspirem a igreja da Europa e da América. Além dos bons exemplos da pequena igreja fiel nas mais improváveis localidades.

  10. Se quem é fiel à Doutrina de Cristo Senhor Nosso e de Sua Igreja é chamado de ”adversário do papa”, então, pergunto: Kásper está querendo dizer que Francisco é adversário de Cristo, da Igreja e de Sua Doutrina? ( para usar de um raciocínio semelhante ao exposto aqui: https://fratresinunum.com/2015/09/02/o-jesuitismo-de-francisco/ ).

    Salve Maria.

  11. Como bispos fracassados em levar o evangelho no seu próprio país quer agora impor suas loucuras à Igreja? Esses bispos da Alemanha são loucos, mas parece que o castigo deles está chegando de barco na Europa.

    • Tamy,

      Interessante o que falastes. Mas diferente de outros tempos, a mídia podre distorce totalmente as verdades transformando em mentiras baratas com cheiro de “rede bobo”.
      Como a promessa de Nosso Senhor diz que nada ficará sem ser revelado, a esperança ou será ainda nesta vida ou no juízo final.
      Quem tiver temor, que tema…e as penitências, a mim, me faltam.

      Kyrie Eleyson!

  12. Palavras verdadeiramente católicas do Prefeito da Congregação da Doutrina da fé. É bom ver que ele é uma exceção entre os prelados alemães. Apesar de sua estranha simpatia pela TL, desde o último Sínodo, ele tem se levantado como uma das vozes campeãs na defesa da verdadeira doutrina moral da Igreja.

  13. “Não devemos deixar-nos enganar quando se trata da natureza sacramental do matrimônio, da sua indissolubilidade, a sua abertura aos filhos e a complementaridade fundamental entre os dois sexos A assistência pastoral deve ter em vista a salvação eterna”. E concluiu: “Não se trata de adaptar a revelação ao mundo, mas ganhar o mundo para Deus.”

    Palavras do Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, Cardeal Gerhard Müller, sem mais para comentar, apenas aplaudir por atos como estes e orar a Deus para que o Espírito Santo conduza a Igreja em sua totalidade.

  14. Gostaria do link para o discurso do Cardeal Müller.

  15. Leiam isso: “O curioso é que criticar a Igreja de hoje não é tão fácil como em outros tempos porque, mesmo não estando de acordo com o que ela diz em relação à família, por exemplo, tenho que admitir que admiro Francisco por ele estar mais à esquerda do que os que dizem estar à esquerda em meu país”, afirmou o cineasta. http://www.diarioonline.com.br/entretenimento/cinema/noticia-343310-filme-que-critica-igreja-e-aplaudido-por-8-minutos.html

  16. Nosso Senhor Jesus Cristo estabeleceu na sua Igreja os Apóstolos (com Pedro como Chefe) e discípulos e seus sucessores para serem o sal da terra e a luz do mundo. O sal para livrá-lo da corrupção e para dar-lhe gosto pelas coisas de Deus, do céu. A luz para espancar as trevas dos erros. Mas se o sal perde a sua força, não presta para mais nada a não ser para ser lançado fora e pisado pelos homens. E se a luz é encoberta por um eclipse, isto não significa que o sol deixou de existir. Pode durante algum tempo haver trevas, mas todo eclipse passa e o sol volta a brilhar. A Igreja é indefectível, a verdade imutável porque Jesus Cristo é o Filho de Deus Vivo feito Homem. Ele é o Caminho, a Verdade, a Vida, a Luz. Digo estas coisas para que ninguém se desespere diante da perspectiva de tormentas e trevas ainda maiores. Leiamos a oração abrasada de São Luiz Grignion de Montfort. Hoje, é o fogo de Satanás que ameaça entrar na Igreja. Mas Jesus Cristo prometeu lançar nas almas o fogo de seu Amor! Amém!

    • Padre, é muito bom saber que ainda temos grandes sacerdotes que sabem da verdade e a defender como o senhor. Ouvir a palavra de um Padre que percebeu a luz do Espírito Santo e a divulga é muito bom. Rezarei muito pelo senhor, acredito que o senhor deve sofrer muita perseguição pelo seu amor a doutrina da Igreja. O que o senhor disse é verdade, por mais que passemos por trevas tão terríveis como o cisma e a perseguição, o sol vai voltar a brilhar. E como Nossa Senhora falou em La Salette que a Igreja seguiria os passos de Cristo e seria crucificada até finalmente ressuscitar devemos ter fé, assim como os Judeus bons esperaram Jesus e ele veio(para aqueles que o acolheram). Façamos o mesmo, esperemos Jesus com os corações puros e alegres, pois todos esses sinais são apenas Deus falando que a última vinda de seu filho está muito próxima!