Quando ídolos aparecem em um vídeo oficial do Vaticano.

Anúncios
Tags:

114 Comentários to “Quando ídolos aparecem em um vídeo oficial do Vaticano.”

  1. É assustador esse tal projeto de “ecumenismo” dentro da igreja. Não tem nada mais diabólico. Nosso Senhor Jesus Cristo, unico e verdadeiro Deus, colocado ao lado de deuses pagãos. Triste fim dos tempos!

  2. Disse o Padre Emanuel, ainda no sec. XIX:

    Sobre o aparecimento do Anticristo…

    “Apresentar-se-á como cheio de respeito pela liberdade das religiões, uma das máximas e uma das mentiras da besta revolucionária. Dirá aos budistas que é um Buda; aos muçulmanos, que Maomé é um grande profeta… Talvez até irá dizer, em sua hipocrisia, como Herodes seu precursor, que quer adorar Jesus Cristo. Mas isso não passará de uma zombaria amarga. Malditos os cristãos que suportam sem indignação que seu adorável Salvador seja posto lado a lado com outras seitas e mestres.”

  3. Pensei que só eu tinha visto isso. Achei um ESCÂNDALO!

  4. Se descobrirem que os Museus Vaticanos estão repletos de estátuas de ídolos, irão à loucura.

    • Giuseppe Dorigo… de onde vem essa informação de que “os Museus Vaticanos estão repletos de estátuas de ídolos”??? De sua imaginação e ódio protestante? Esse vídeo, apesar de conter indícios de equívocos doutrinários, não pode ser interpretado como o real pensamento do Papa sobre a Doutrina Católica neste assunto… sua intenção maior foi convocar os fiéis para rezarem por sua intenção: o diálogo respeitoso entre católicos e todos os “crentes”, ou seja, os que creem em Deus. Ainda que em outras religiões. E busquem no diálogo respeitoso a paz. Rezemos pelo Papa Francisco, pelo clero e pela conversão dos infiéis.

    • Como pode dizer quais são as verdadeiras intenções do Papa Francisco?
      Não é uma coisa que só Deus julga, segundo o próprio Papa Francisco?
      Deus dá luzes para as pessoas perceberem pelos atos que pratica uma pessoa quais são suas intenções. Ou devo confiar em Buda, Lutero, Alá, Shangrilá, um deus desconhecido, tanto faz?
      Diz Santo Tomás ver, julgar e agir.

    • A informação vem daqui: “El Museo Gregoriano Profano documenta momentos y temas diferentes del arte clásico a partir de la antigua Grecia hasta llegar a finales de la Roma imperial. La visita al museo comienza desde las esculturas de la sección de los originales griegos, compuesta en su mayoría de estelas funerarias, relieves votivos y fragmentos de esculturas arquitectónicas. La visita continúa a través de los espacios dedicados a las copias y a las reproducciones de originales griegos realizados en la época romana, que incluyen sobre todo retratos y esculturas. Adquiere mucha importancia la escultura de la época romana imperial, documentada por importantes obras procedentes de edificios y monumentos públicos y privados, además de retratos y estatuas icónicas; junto a éstas destaca una amplia colección de escultura funeraria (urnas, altares, sarcófagos).”

      http://www.museivaticani.va/4_ES/pages/MGP/MGP_Main.html

      Provei minha afirmação. Agora prove você que sou protestante.

  5. “Fazei de todos os povos Meus discípulos” não tá mais valendo??

  6. Sobre o ecumenismo de Francisco e a religião do Anticristo, vejamos o que profetizou o Apóstolo dos Gentios:

    Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão. 1 Tessalonicenses 5,3

    Da falsa paz e amor com os adoradores do demônio e futuros seguidores do Anticristo, livrai-nos Senhor!

  7. Esse Bispo de Roma nos surpreende a cada dia…

    JESUS CRISTO, buda, maomé, lutero, aqui na A. Latina os milhares de fundadores de seitolas de ponta de esquina, todos no memso patamar….

    Isso, Francisco..Vá fundo…

    O papado de Vossa Santidade se mostra cada vez mais a que veio: DESTRUIR POR COMPLETO A UNICIDADE DE DEUS E DE SUA SANTA IGREJA, FORA DA QUAL NÃO HÁ SALVAÇÃO…

    Veremos onde o senhor vai parar, ou melhor, Deus o fará parar…

    “Da falsa paz e amor com os adoradores do demônio e futuros seguidores do Anticristo, livrai-nos Senhor! Amém.

  8. Não, Bergoglio. Não rezarei nessas intenções.
    Dessa igreja, de muitos caminhos (Cf. Jo 14, 5-6), estou fora.

  9. Gente, isso é muito grave. Isso é apostasia pública! Meu Deus! Ninguém vai falar nada? Nenhum cardeal? Nenhum bispo? Nenhum padre?! O papa cospe na cara de Cristo e pisa na Igreja e a gente continua fingindo que está tudo bem?!

  10. Não batizados agora são filhos de Deus, Bergoglio?!

  11. Caros fraternos, paz e bem!

    Em todas as religiões existe o bem, mas não é a mesma coisa professar uma religião ou outra. O Espírito Santo não age com igual potência em todas as comunidades religiosas. Idem, aparições de Nossa Senhora. Isso não significa que todas as religiões sejam iguais diante de Deus, mas os homens SIM. TODOS (católicos, judeus, ortodoxos, muçulmanos…) somos filhos de Deus e de Nossa Senhora.

    O santo padre o papa é o pai espiritual de todos, e não apenas dos católicos.

    Não basta pertencer à Igreja católica para ser salvo: precisa respeitar a vontade de Deus. Também os não católicos são criaturas feitas à imagem de Deus e destinadas a alcançar um dia a Salvação, se viverem seguindo retamente a voz da própria consciência.

    A Salvação é oferecida a todos, sem exceção. A quem pouco foi dado, pouco será cobrado. A quem muito foi dado, muito será pedido. São condenados somente aqueles que recusam Deus deliberadamente. Somente o Altíssimo, na Sua infinita Justiça, estabelecerá o grau de responsabilidade de cada ser humano e pronunciará o Juízo final.

    A hora presente é a hora de satanás.

    Apressemos a nossa conversão, pois não podemos nem imaginar o que acontecerá no futuro breve, nem aquilo que Deus-PAI enviará para a humanidade pecadora.

    Que os nossos sacrifícios, penitências, orações, comunhões, jejuns mitigue o Cálice da Justiça Divina, pois amanhã será demasiado tarde!

    • Caro Renato Assis, Salve Maria

      Nos ensina o catecismo e a tradição milenar da Igreja que, todos nós somos criaturas de Deus, tudo Deus criou, porém pertencemos todos ao demônio e só nós tornamos filhos de Deus quando renascemos pela água do Batismo, renunciamos ao mundo e abraçamos somente a Deus. Todos os que não são batizados não são filhos de Deus apenas criação do Altíssimo.

      A Paz de Cristo Nosso Senhor.

    • Soms filhos de Deus a partir disto aqui – João 1 ,12

    • Cara Tamara, Salve Maria

      Não tenhamos a pretensão de querer interpretar as Sagradas Escrituras, essa pretensão é própria de Lutero e dos seus, se não somos capazes de compreender um jornal ou um livro de ciência, como podemos se julgar aptos a compreender as escrituras? Os católicos fieis guardam a tradição dos apóstolos e de Pedro e seus sucessores, se os santos e os Papas dizem que os filhos de Deus são os batizados em seu Nome, é porque eles estão certíssimos e isso esta inclusive de acordo com o versículo que você mandou, quem se batiza é porque crê e aceita Jesus Cristo como seu Senhor.

      Budista não conhece Jesus Cristo então como pode aceita-lO como Senhor? para um muçulmano ou um judeu Jesus não é Deus, como aceita-lO como Senhor?

      “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome”;
      João 1:12

      Recebemos Jesus pelo Batismo e mantemos uma aliança com Ele pelos outros sacramentos.

      A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo.

  12. Só posso dizer, à partir desse vídeo, que contra fatos não existem argumentos… (indefensáveis as intenções…)

  13. Estátuas como obras de arte e de valor histórico possui uma enorme diferença.E além disto como foi dito estas estão em museus e não em igrejas. Mas mostrar ídolos como se fossem iguais a Jesus tanto fazendo crer em Buda quanto nele vai de encontro às Sagradas Escrituras,a Tradição Apostólica, a tudo o que ensinou o magistério da anterior da Igreja e à fé dos mártires que morreram para dizer que só Cristo é o único e verdadeiro Deus.

    • Francisco, quando vi o vídeo foi o que pensei, parece que Jesus está no mesmo nível dos ídolos. Parece que tanto faz um ou outro. Estou até agora meditando sobre essa mensagem e imagens.
      Ao mesmo tempo penso e se o fruto dessa atitude do Papa for a conversão dos nãos cristãos? E se os não cristãos enxergarem a superioridade de Cristo? Mas e se os cristão enxergarem que tanto faz e começarem a apostatar da fé?
      Obvio que a paz e o diálogo deve ser buscado, a tolerância no convívio com as pessoas das diversas religiões, afinal de contas nem Deus que é Deus nos obriga a segui-lo, há o livre arbítrio.
      Estou pedindo discernimento, que o Espírito Santo ilumine a todos nós.

  14. E desde quando o Deus Uno e Trino é igual a Buda? O Menino Jesus sendo apresentado como outro qualquer? Essa não é a única e verdadeira Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo ainda que um anjo o diga, eu não creio.

  15. “Não, Bergoglio. Não rezarei nessas intenções.
    Dessa igreja, de muitos caminhos (Cf. Jo 14, 5-6), estou fora.” 2

    Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

  16. Comparar Jesus, Senhor Deus, com o humano Buda, com a deusa da lua Alah(Maomé) ou com a ultrapassada religião judaica e todo o cenario ainda proveniente do Vaticano?
    Um sacerdote apóstata e ex-canonista, chamado Pe. Roca (1830-1893), depois de ter sido excomungado, disse: “O papado cairá; morrerá pela faca sagrada que os padres do último concílio forjarão.” Roca também disse: “Devemos ter um novo dogma, uma nova religião, um novo ministério, e novos rituais que sejam muito parecidos aos da Igreja que se haverá rendido. O culto divino dirigido pela liturgia, o cerimonial, o ritual e os regulamentos da Igreja Católica Romana submeter-se-ão em breve a uma transformação num concílio ecumênico.
    O papa Francisco não mandou saudações para PJ de Manaus, da esquerdista Aline Ogliari – confira-lhe o FACEBOOK – em que entronizaram o carniceiro Che Guevara, com as bênçãos da tal qual CNBB partner da TL e do PT, e não demonstrou amizade com os anarquistas do MST e similares?
    Numa carta aqui postada outro dia D Jan Pawel interpelava a maioria dos bispos por não atacarem de frente os erros, de serem ovelhas perto de lobos furiosos e os inimigos internos da Igreja calarem os que se opusessem a seus planos alienantes á fé, ou mesmo os demitissem de seus cargos, temos varios exemplos!
    Para piorar, o modernismo e os avanços tecnológicos estão subvertendo as pessoas com virtualismos; o povo em geral parece não distinguir entre a realidade e o sonho apregoado pela midia: conecta-se com o virtual massificante e desconecta-se da realidade de Jesus que o salvará; os mais jovens, então, coitados!

  17. Interessante notar que nenhuma outra religião faz ecumenismo, convém relembrar que os budistas chegaram ao absurdo de atear fogo a si próprios transformando-se em tochas humanas (ver material abaixo), quando da política do ultimo governo católico não alinhado à maçonaria, que foi a Dinastia Dien no Vietnã do Sul, que promoveram o catolicismo e combatendo o comunismo, o que levou estes católicos exemplares a serem martirizados:

    http://www.pliniocorreadeoliveira.info/ACC_1963_152_A_const%C3%A2ncia_do_pag%C3%A3o.htm#.Vo5dPLYrLow

  18. Disfarçado de “amor cristão”, o anticristo esparrama suas garras mundo afora!
    Oremos ao Único Deus Verdadeiro!

  19. Será que o Vaticano esqueceu-se de que a Sagrada Escritura condena a idolatria? Será que o Vaticano esqueceu-se desta condenação que consta nos Salmos (95, 5) “Omnes dii gentium, daemonia”. (“Todos os deuses dos pagãos são demônios”)?
    Agora passou-se a recomendar ecumenismo com endemoninhados?

  20. Não há amor fora da verdade…

  21. 7/8 Então o Senhor disse a Moisés: “Depressa! Desce já porque o teu povo que trouxeste do Egito se desviou e rapidamente abandonou as minhas leis. Fizeram para si um bezerro, estão lhe a prestar culto e a sacrificar­lhe dizendo, ‘Este é o teu deus, ó Israel, que te tirou do Egito!’”

  22. O pior, se é que existe alguma coisa pior que outra num vídeo desses, foi ter colocado a religião católica no mesmo nível das outras falsas religiões.
    Quem não vê que o plano da religião universal está em pleno vapor?
    Fora todos os dogmas que nos separem – e isso vale para todas – acreditemos num único Deus, que não julga e nem condena, mas que é amor e misericórdia.
    A Igreja com essa Papa já deixou de ser um entidade sobrenatural que salva almas, para se transformar num agente social que busca aparentemente melhorar as vidas das pessoas. Mas só aparentemente. O objetivo é implementar a agenda progressiva.
    O primeiro passo já foi dado, com as facilidades das anulações matrimoniais.
    O passo seguinte é o celibato dos padres,

    SÓ O PADRE PIO FEZ MAIS PELAS PESSOAS QUE TODA A HIERARQUIA CONCILIAR. A QUE SEGUE O ESPÍRITO DO CONCÍLIO, COMO KASPER E BERGOGLIO.

    Foi por sua iniciativa que foi construído o hospital Casa Alívio do Sofrimento, que hoje atende cerca de 50 mil pessoas de toda parte da Itália.

    Digam-me, Bergoglio que só sabe falar de misericórdia, o que ele fez pelos pobres?

    Ele não age, mas pressiona para outros o façam.

  23. Papa Francisco,

    não rezarei nessas intenções. Rezarei para que todos os não católicos romanos se convertam à verdadeira Igreja de Cristo, corpo místico do qual ele é a cabeça.

    Acho que só haverá verdadeira paz temporal e espiritual, individual e coletiva; que só se poderá falar e agir em Amor verdadeiro, quando Nosso Senhor for verdadeiramente amado e servido, como único Deus eterno e Salvador da humanidade inteira, através do cumprimento de Sua Lei, que Sua Igreja ensina, e do autêntico culto que a Sua Igreja Lhe presta.

    Santidade, salvo eu não esteja sendo acometido de escrúpulos espirituais, no sentido patológico, esse vídeo me soou muito ofensivo a Deus Filho, e consequentemente aos católicos romanos, ao colocar a imagem de Deus Menino no mesmo patamar de símbolos de outras religiões, as quais o negam explicitamente como único Deus e Salvador nosso. Onde se quer chegar com isso? A minha limitada inteligência ainda não o alcançou.

    Penso que é muito oportuno se unir às reivindicações dos não católicos, no plano civil, em questões que concernam à condenação do aborto, do casamento homossexual, da eutanásia, do socialismo-comunismo-marxismo etc. Contudo, no plano teológico, me parece inadmissível sugerir que a prática de todas as religiões seja legítima perante Deus. Onde fica o “Arrependei-vos e crede no Evangelho?”. A idolatria não seria mais um pecado passível de condenação ao inferno? E a negação de Jesus como Deus?

    Enfim, que confusão na minha cabeça! Peço respeitosamente que Sua Santidade, como pai espiritual nosso, me esclareça nesse sentido, porque o erro de entendimento deve ser meu e não equívoco de comunicação seu.

    Se a explicação por que anseio tanto ficar em aberta, esperarei que o próximo para ma dê, ou farei melhor, consultarei o Catecismo a esse respeito, porque os papas passam, mas a Igreja e a Doutrina de Cristo, que lhe foi transmitida e da qual ela é docente, não!!!

    ***

    Por fim, peço que se reze pelo fim do protestantismo e da idolatria, que têm levado o povo, notadamente o de Salvador, do qual faço parte, EM CADA VEZ MAIS NUMEROSAS LEVAS, a tantos prejuízos temporais e espirituais.

    • Iuri de Góis,

      Como é que é?!?
      Será que eu entendi bem: “Papa Francisco, não rezarei nessas intenções…”
      A sua frase me fez lembrar do odioso grito de revolta registrado nas Escrituras:
      “Non serviam! ― Não servirei! Subirei até o alto dos Céus, estabelecerei o meu trono acima dos astros de Deus, sentar-me-ei sobre o monte da aliança! Serei semelhante ao Altíssimo!” (Is 14, 13-14).

      Pois bem, de duas, uma: ou você há tempos não é mais Católico Apostólico Romano ou encontra-se com sérios problemas de transtornos psicológicos (pensa que é católico, mas não é). É provável também que você esteja sob influência (in) direta do Maligno (tentação, possessão…), pois seu escrito denota ORGULHO e SOBERBA (um dos 7 pecados capitais), raiz de todos os pecados.
      Pense bem, será que o Espírito Santo (Terceira Pessoa da Santíssima Trindade) e eleitor invisível do Conclave poderia inspirá-lo dessa forma esdrúxula?

      A história da Salvação registra que todos os brados de insubmissão a Deus ou a Sua Igreja são emanados de Lúcifer, o anjo que portava a luz. Tal era sua excelência que a Igreja aplica a ele as palavras de Ezequiel: “Tu és o selo de semelhança de Deus, cheio de sabedoria e perfeito na beleza; tu vivias nas delícias do paraíso de Deus e tudo foi empregado para realçar a tua formosura!” (Ez 28, 12-12).

      Reflita sobre isso e corra para o confessionário (ou poderá conhecer pessoal e eternamente o inspirador de sua frase anticatólica).

      Saudações cristãs!

    • Pode-se rezar por qualquer intenção, mesmo que seja a de um Papa? Quando um Papa diz que todos são filhos de Deus está doutrinariamente correto? E de aí, confiantes na crença de Buda, Alá, orixás, o deus não uno e Trino dos judeus, e de um deus que despreza Maria Santíssima o Papado e no amor, sem almejar à conversão deles para a verdadeira Fé conduziremos todos à glorificação do único e verdadeiro Deus?
      Rezarei e rezo pela conversão de todos e não só para o diálogo, como se pode interpretar da mensagem.
      Se tem dúvidas de que a intenção de que o diálogo é só uma conversa sem o propósito de conversão dos pecadores, não sabe dos pronunciamentos do Papa Francisco. Leia esta matéria:
      “- Convencer os outros para que se tornem católicos? Não, não e não. Vá encontrá-los, eles são seus irmãos. Isso basta. E vá ajudá-los, o resto fica por conta de Jesus e do Espírito Santo – disse.”

      Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/mundo/papa-diz-que-fieis-devem-ajudar-necessitados-nao-converte-los-9398188#ixzz3wwsfeFq1
      © 1996 – 2016. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

    • Retiro o que disse. Pensando melhor, rezarei pelas intenções do papa Francisco do mês de janeiro de 2016. Quero minhas indulgências plenárias e a dos meus defuntos, além de venerar a pessoa do Santo Padre enquanto legítimo sucessor de São Pedro na chefia da Igreja de Deus. Confundi a indisposição que tive ao ver o vídeo, do qual realmente não gostei, sobretudo porque se uniram num mesmo patamar os símbolos de diversas religiões e imagem de Deus Menino, com a equivocada indisposição que tive pelas intenções do papa, que são realmente legítimas, ponderando bem agora.

      É necessário e urgente até se rezar pelo diálogo entre as religiões, sobretudo para que as metas humanitárias, em prol das quais militam, sejam cumpridas e a paz no mundo, pelo menos a trégua da guerra religiosa declarada, seja estabelecida. Não quero ser assassinado nem perseguido por ser cristão católico romano nem quero fazer o mesmo a pessoas de outras religiões!!!

  24. E o que dizer quando o pregador oficial da Casa Pontifícia diz que temos uma “devoção exagerada à Maria”?: http://blog.messainlatino.it/2016/01/socci-cantalamessa-esorta-diminuire-la.html

    • Carlos ,resolveram não comentar isso mas foi uma das maiores barbaridades dos últimos tempos ! Este muy amigo de pastores e frequentador de cultos só está preparando a “festa” de 2017…

    • Caro Iuri de Góis,

      “O orgulho divide os homens, a humildade une-os” (Henri Lacordaire)

      Parabéns, pela “Mea Culpa”.

      Errar é humano, mas reconhecer o erro é DIVINO!

      O momento é de união e não de desagregação. Estamos vivendo dias difíceis, dias de provações!

      Devemos construir Pontes e não levantar Muros, pois SOMOS TODOS Católicos Apostólicos Romanos.

      Forte abraço!

      PS.: o papa Francisco está quebrando todos os paradigmas dos católicos, pois ele é o papa da Misericórdia. A misericórdia é a última tábua de Salvação para a humanidade. Ele, a exemplo de Cristo, não veio para os sãos e santos (católicos). Seu magistério é para os nãos católicos, pois estamos vivendo os dias finais. Quem se converteu, converteu… não há mais tempo para discussões deletérias e vazias. Em breve, a humanidade passará por um juízo particular em vida. Haverá conversões em massa para preparar os homens e as mulheres de boa vontade para a Grande Tribulação, que está às portas!

  25. Gente, tenho uma dúvida. É óbvio que não tem cabimento rezar por essas intenções aí. Então como realizar uma obra indulgenciada com indulgência plenária, se um dos requisitos é rezar pelas intenções do Papa?
    As portas da misericórdia foram fechadas de vez agora?

    • Atualmente sabemos essas intenções absurdas que aparecem para o Apostolado da Oração rezar (Coitadas das senhoras! Aliás… Coitadas?), mas imagine como era na época antes da Internet e da televisão… O povo rezava pelas intenções de um modo geral, não as privadas.

      Tradicionalmente, as intenções gerais do Sumo Pontífice são seis: (Raccolta 1910)

      1. A exaltação da Igreja
      2. A propagação da Fé
      3. A extirpação da heresia
      4. A conversão dos pecadores
      5. A concórdia entre os príncipes católicos (Hoje adaptado para a “concórdia entre as nações”)
      6. A prosperidade da Cristandade

      É por essas intenções que eu rezo. Espero que o Bom Deus aceite minhas orações e, pela graça do Trono Petrino, me conceda a graça de ser liberto das penas do Purgatório pelas indulgências que dos santos padres do passado.

      Porque se for para rezar por essas intenção aí… Farei companhia a Amélia, de Fátima, até o fim do mundo. Deus me perdoe.

    • Prezada Tami, as indulgências são dadas pela Igreja aos que, em estado de graça, rezarem as orações indulgenciadas nas intenções OBJETIVAS do Soberano Pontífice, que são: (i) extirpação das heresias, (ii) propagação da Fé, (iii) exaltação e liberdade da Santa Igreja (não liberdade religiosa), (iv) paz e concórdia entre os governantes católicos (hoje em dia…), (v) conversão dos pecadores e (vi) maior bem-estar do povo cristão. As intenções SUBJETIVAS não importam para esse fim, e no caso dos papas pós-conciliares, sempre que manifestam um objetivo liberal e ecumenista, são pelo contrário um obstáculo. Permita-me que eu lhe recomende o seguinte artigo do site do Seminário argentino da FSSPX: http://lareja.fsspx.org/pt-pt/sobre-o-papa-0

    • Rezo pelas intenções do Papa que Nossa Senhora tem como boas.

    • Muito obrigada a todos pelo esclarecimento!

  26. É tudo igual? Então, Bergoglio, acabe com a figura do Papa. Que se estabeleça um chefe da Igreja que a presida por um período de dois anos, por exemplo, como nos tribunais, e que seja eleito por voto direto dos sacerdotes e também clérigos de outros credos. Para quê um superior que tenha o predicado da infabilidade? Para quê permanecer um cargo, como tal, altamente carismático com incrível penetração na mídia? Essa boca não quer acabar, não é?
    Senhores, ouso dizer, mas a Igreja enquanto instituição, e não como ente sagrado, é motor da revolução.

  27. E depois ainda querem que eu reze “pelas intenções do Santo Padre”….só se for Bento XVI!!

    • Boas notícias, senhora Gercione:

      (…)
      O que um católico deve fazer para receber indulgências?

      Segue o que o Papa Francisco diz:

      “Para viver e obter a indulgência, os fiéis são chamados a realizar uma breve peregrinação rumo à Porta da Santa, aberta em cada catedral ou nas igrejas estabelecidas pelo bispo diocesano, e nas quatro Basílicas Papais, em Roma, como sinal do profundo desejo de verdadeira conversão. Estabeleço igualmente que se possa obter a indulgência nos santuários onde se abrir a Porta da Misericórdia e nas igrejas que, tradicionalmente, são identificadas como jubilares. É importante que esse momento esteja unido, em primeiro lugar, ao sacramento da reconciliação e à celebração da Santa Eucaristia, com uma reflexão sobre a misericórdia. Será necessário acompanhar essas celebrações com a profissão de fé e com a oração por mim e pelas intenções que trago no coração para o bem da Igreja e do mundo inteiro”.

      (…)

      Em: http://formacao.cancaonova.com/igreja/catequese/como-alcancar-indulgencias-plenarias-no-ano-da-misericordia/

      _____________

      Outra boa noticia(pois como a senhora demonstra seu apreço à FSSPX):

      (…)
      Fraternidade São Pio X

      Nas suas últimas considerações, o Papa dirigiu um pensamento aos fiéis que “por diversos motivos sentem o desejo de frequentar as igrejas oficiadas pelos sacerdotes da Fraternidade São Pio X”.

      “Este Ano Jubilar da Misericórdia não exclui ninguém”, – assegurou o Pontífice. “De diversas partes, alguns irmãos Bispos referiram-me acerca da sua boa fé e prática sacramental, porém unida à dificuldade de viver uma condição pastoralmente árdua”, explicou.
      “Confio que no futuro próximo se possam encontrar soluções para recuperar a plena comunhão com os sacerdotes e os superiores da Fraternidade”, auspiciou Francisco.
      “Entretanto, movido pela exigência de corresponder ao bem destes fiéis, estabeleço por minha própria vontade que quantos, durante o Ano Santo da Misericórdia, se aproximarem para celebrar o Sacramento da Reconciliação junto dos sacerdotes da Fraternidade São Pio X, recebam validamente e licitamente a absolvição dos seus pecados”.

      (…)

      Em: http://pt.radiovaticana.va/news/2015/09/01/papa_jubileu_genu%C3%ADna_experi%C3%AAncia_de_miseric%C3%B3rdia_para_todos/1168919
      _________

      Aproveite!

  28. Ao assistir a esse triste e escandaloso vídeo, não há como não lembrar daquilo que foi escrito e documentado há 100 anos atrás, no livro A CONJURAÇÃO ANTI-CRISTÃ de Monsenhor Henri Delassus…

    Peço ao bom Deus que me perdoe se estiver cometendo um pecado, mas esse vídeo para mim foi a gota d´água… estou sinceramente inclinado a acreditar que a renúncia de Bento XVI foi inválida e que ele continua a ser o verdadeiro papa… Ou mesmo a já não mais achar absurda a teoria de que estamos com a Sé vacante… Apenas uma coisa me parece certa: que Bergóglio não é verdadeiro papa.

  29. “São” João Paulo II fez muito isso.

  30. Tami – recentemente assisti uma muito boa reuniao sobre as Indulgencias. O palestrante tem a fidelidade a Santa Igreja Catolica de sempre. Quando chegou neste ponto aconselhava se rezar nas intençoes do papado ou até nas intençoes do Papa que forem do agrado de Deus. Parece-me acertado. Veja bem, se vc rezar por uma alma que já está no céu, ou, Deus que nos livre, esteja condenada, sua oraçao nao valerá de nada? Deus saberá como atender sua oraçao, em especial com relaçao as indulgencias. Gostaria de ouvir a opiniao de outros.

  31. CREDO IN UNAM, SANCTAM, CATHOLICAM ET APOSTOLICAM ECCLESIAM!

  32. Nesse vídeo, eu me lembrei dos pecados de Salomão na velhice…

    Cristo trouxe “a espada” que arrasa com a paz humana. Parece que o Papa não a quer empunhar…

  33. Bom, eu entendo que rezar pelas intenções do santo padre significa suplicar ao Espírito Santo para que o ilumine e inspire, de forma que seus atos de governo estejam perfeitamente alinhadas com à Suprema vontade de Deus, e assim possa ele guiar o rebanho e defender o depósito da fé, diante dos males do tempo presente. Apenas com esse fim é que rezo pelo papa e continuarei rezando.
    As intenções do santo padre devem, portanto, estar sempre ordenadas para dar maior glória a Cristo, único Salvador e Redentor do mundo. Não é por acaso que o papa é chamado de “Vigário de Cristo” na terra. Mas isso exige dele amor e fidelidade absoluta a Cristo e à Igreja até o martírio, se necessário for.
    Da parte dos fiéis do mundo inteiro não faltam orações para o papa.
    O problema é que o papa reinante, usando e abusando de seu livre arbítrio, demonstra não estar nem um pouco disposto a colaborar com a graça divina, na medida em que já não mais consegue disfarçar o quanto está comprometido com a agenda globalista, cabendo a ele o papel de liderar o plano de unificação das religiões, em grande prejuízo à verdade revelada, com a ingênua crença de que, só por esse caminho, se alcançará a paz mundial.
    Infelizmente o papa reinante, ao assim proceder, demonstra grande desprezo a estas palavras de Cristo: “sem mim, nada podeis fazer.”

  34. Uma palavrinha que deve ter passado despercebido de muitos:

    O papa disse: “Muitos pensam e sentem de modo diferente, procuram Deus ou ENCONTRAM a Deus de diversas maneiras. Nesta variedade de religiões, só há uma certeza: Somos todos filhos de Deus”

    Cleaners, por favor, interpretem isso como não sendo uma completa heresia e apostasia da fé católica, porque eu realmente preciso tentar entender desse jeito, ou fico louco!

  35. Se o escopo deste vídeo é que seja realizada uma jornada de orações, o teor das orações ali solicitadas, deixa claro, de forma inquestionável, o quanto, mais do que nunca, as mais fervorosas orações se fazem mesmo necessárias: Oração pela dissipação das heresias, particularmente da infame heresia da obsessão ecumenista; oração pela extirpação das apostasias, em especial da ignominiosa apostasia da subversão da Santa Doutrina de Cristo e de Sua Igreja; oração pela conversão dos pobres pecadores, infiéis, pagãos, hereges e apóstatas. Ao mesmo tempo, este execrável vídeo torna premente um ato de reparação em desagravo ao doloroso ultraje ali terrivelmente perpetrado para com o Menino Jesus.

    LADAINHA DO MENINO JESUS

    Senhor, tende piedade de nós.Menino Jesus

    Jesus Cristo, tende piedade de nós.

    Senhor, tende piedade de nós.

    Jesus Cristo, ouvi-nos.

    Jesus Cristo, atendei-nos.

    Deus Pai do céu, tende piedade de nós.

    Deus Filho Redentor, tende piedade de nós.

    Deus Espírito Santo, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Filho do Deus vivo, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Filho de Maria, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Luz eterna, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Rei da glória, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Sol da justiça, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Deus amável, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Deus admirável, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Deus forte, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Deus poderoso, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Deus paciente, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Deus obediente, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, Deus da paz, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, autor da vida, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, bondoso pastor, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, tesouro dos fiéis, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, manso de coração, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, sabedoria eterna, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, caminho e vida, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, alegria dos anjos, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, príncipe da paz, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, nossa verdade, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, nossa esperança, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, nossa alegria, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, nossa confiança, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, nosso Salvador, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, rei dos patriarcas, tende piedade de nós.

    Menino Jesus, ouvi-nos.

    Menino Jesus, atendei-nos.

    Oremos:

    Divino Menino Jesus, a vós recorremos e suplicamos, pela intercessão de vossa Mãe, a Santíssima Virgem Maria, assisti-nos em nossas necessidades e fazei com que arrependemo-nos sinceramente de nossas faltas, ó bondoso Menino Jesus, vos imploramos que nos fortaleceis em nossa jornada. Doravante, queremos vos servir com toda fidelidade, e por vosso amor, nos ensine a amar o próximo, como a nós mesmos.

    Vós que sois Deus com o Pai e o Espírito Santo.

    Amém.

  36. Salvo melhor juízo, o vídeo é escandaloso (concordo), e eu seria a última pessoa a negá-lo.

    Mas as intenções declaradas pelo Papa nada têm que contrariem a fé católica. Que o diálogo entre pessoas de todas as religiões produza frutos de paz e de justiça não é nada senão o senso comum.

    Gostaríamos do quê?

    Que pessoas de todas as religiões se odiassem mutuamente e que trouxessem ao mundo a guerra e a injustiça?

    Assim, lamento profundamente o vídeo. Mas parece-me que ninguém que queira lucrar indulgências está dispensado de rezar pelas intenções do Papa.

    Alexandre.

    • I.7.1 “Fora da Igreja nenhuma salvação”

      §846 Como entender esta afirmação, com freqüência repetida pelos Padres da Igreja? Formulada de maneira positiva, ela significa que toda salvação vem de Cristo-Cabeça por meio da Igreja, que é seu Corpo:

      Apoiado na Sagrada Escritura e na Tradição, [o Concílio] ensina que esta Igreja peregrina é necessária para a salvação. O único mediador e caminho da salvação é Cristo, que se nos torna presente em seu Corpo, que é a Igreja. Ele, porém, inculcando com palavras expressas a necessidade da fé e do batismo, ao mesmo tempo confirmou a necessidade da Igreja, na qual os homens entram pelo Batismo, como que por uma porta. Por isso não podem salvar-se aqueles que, sabendo que a Igreja católica foi fundada por Deus por meio de Jesus Cristo como instituição necessária, apesar disso não quiserem nela entrar ou nela perseverar.

      §847 Esta afirmação não visa àqueles que, sem culpa, desconhecem Cristo e sua Igreja:

      “Aqueles, portanto, que sem culpa ignoram o Evangelho de Cristo e sua Igreja, mas buscam a Deus com coração sincero e tentam, sob o influxo da graça, cumprir por obras a sua vontade conhecida por meio do ditame da consciência podem conseguir a salvação eterna”.

      §848 “Deus pode, por caminhos dele conhecidos, levar à fé todos os homens que sem culpa própria ignoram o Evangelho. Pois ‘sem a fé é impossível agradar-lhe’ Mesmo assim, cabe à Igreja o dever e também o direito sagrado de evangelizar” todos os homens.

      No Parágrafo 847 se refere àqueles que nunca ouviram falar de Cristo e sua Igreja, mas levam uma vida reta de acordo com o que Deus colocou em suas almas.(ciência infusa).
      Agora no par. 848 diz que cabe à Igreja o dever e o direito sagrado de evangelizar.
      Uma coisa, é estar com todos eles (pagãos e idólatras, etc) e dizer que todos são filhos de Deus.
      Essa foto do início do vídeo mostra que todos os homens de bem serão salvos. Isso não é evangelizar. Isso é comungar com suas doutrinas. Estou fora.

    • Não são as intenções, que – sinceramente – são o blábláblá água com açucar que já estamos acostumados. O problema é o papa ter dito, efetivamente, que as pessoas ENCONTRAM a Deus em outras religiões e que isso deve ser valorizado!

      Dizendo, ainda, que todos são filhos de Deus!
      Isso que é escandaloso!

    • A Semedo: de como produzir paz por “diálogo” com religiões pagãs, que odeiam a Jesus e sua doutrina, à exceção do judaísmo, mesmo assim substituído pelo cristianismo, se as outras religiões são diabólicas, que isso?
      Desde quando Baal, Alá, Moloc, Buda têm condições de terem ou trazerem paz se são relativismos sob formas aparentando religiosas?
      Confira nos islamitas as guerras entre eles, como os xiitas contra os sunistas, filhotes de Alá, mesmo entre as disputas entre budistas, em todas são verdadeiras guerras de homens por interesses e conveniencias, nada mais!
      As ambiguidades vindas de dentro do Vaticano são constantes, além de certas tomadas de posição que necessitam ser questionadas!

    • Mas uma paz que não têm a Nosso Senhor Jesus Cristo no centro com exclusão de outros não é verdadeira paz. Isto é heresia. Não é isso que transparece na mensagem. Tem cheiro de heresia, tem gosto de heresia. Não é heresia?

  37. “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim.” (Jo, 14, 6)

    Caros católicos,
    Vivemos em mundo mergulhado no relativismo religioso que gera um discurso ecumênico vazio de significado. Querer a unidade da Igreja é desejar que todos, crendo em Jesus Cristo e recebendo o Santo Batismo, sejam salvos (cf. Mc 16, 16). O batismo é condição para se receber a graça da adoção divina e todos os que não são batizados (não-cristãos) não podem ser chamados de Filhos de Deus:

    “Pela torça dessa Redenção operada pelo Batismo, recebemos o Espirito Santo, e nos tornamos dignos da graça divina. Mediante esse dom, somos adotados como filhos de Deus, de acordo com o que o Apóstolo escreveu aos Romanos: “Não recebestes o espirito de servidão, para viverdes com novo temor; mas recebestes antes o espirito de filiação adotiva, pelo qual nos é dado clamar: Abba, Pai!”
    (Catecismo Romano do Concílio de Trento)

    “285) Por que podemos nós dizer que somos filhos de Deus?
    Somos filhos de Deus:
    1º porque Ele nos criou à sua imagem e nos conserva e governa com a sua providência;
    2º porque, por especial benevolência, Ele nos adotou no Batismo como irmãos de Jesus Cristo e co-herdeiros, juntamente com Ele, da eterna glória.
    (Catecismo Maior de São Pio X)

    “1213. O santo Batismo é o fundamento de toda a vida cristã, a porta da vida no Espírito (“vitae spiritualis janua”) e a porta que abre o acesso aos demais sacramentos. Pelo Batismo somos libertados do pecado e regenerados como filhos de Deus, tornamo-os membros de Cristo, somos incorporados à Igreja e feitos participantes de sua missão…”
    (Catecismo da Igreja Católica)

  38. Nos primeiros tempos da cristandade os cristãos morriam por não queimarem incenso aos deuses nos panteões, hoje a nova igreja ergue panteões aos deuses para os cristãos os adorarem.
    Vejam que a cruz de Cristo não aparece ,como símbolo do cristianismo,para não perturbar os judeus. Este vídeo é escandaloso e uma grande mentira….

  39. Já não insisto mais com essa “igreja” ai…..prefiro a Fraternidade São Pio X!

  40. Já que o Bergóglio “baixou o nível”, então, digo: cada macaco no seu galho. Não é porque os meus vizinhos sejam boas pessoas, que vou permitir promiscuidade na minha casa, e nem vou querer o mesmo nas casas deles. Que eles tenham as religiões deles; Eu tenho a minha. E que a minha postura de vida sirva de exemplo para as conversões deles.

  41. Uma vergonha. A definição desta pontificado é curta e directa: Cinfusão e bipolaridade.

    Publica o vídeo vergonhoso no mesmo dia em que diz isto:

    “Cristo é a luz verdadeira, que ilumina e a Igreja, na medida em que permanece ancorada n’Ele, na medida em que se deixa iluminar por Ele, consegue iluminar a vida das pessoas e dos povos. E como cristãos, temos necessidade desta luz, que vem do Alto, para corresponder coerentemente à vocação que recebemos. A verdadeira sabedoria se esconde no rosto deste Menino. É aqui, na simplicidade de Belém, que a vida da Igreja encontra a sua síntese. Aqui está a fonte daquela luz que atrai a si toda a pessoa no mundo e orienta o caminho dos povos pela senda da paz”. – Homilia na Epifania.

    Alguém compreende isto?!

  42. O pau que bate em Chico também bate em Francisco. Se o que Francisco disse está de acordo, então Lutero errou porque rebelou-se contra a maneira dos católicos em “encontrar” a Deus. O ato de Lutero, cujo ápice foi a fixação das 95 teses, foi um ato anti-ecumênico, porque as referidas teses eram intransigentes contra as formas de “sentir” dos católicos. Ora, se o protestantismo tem como gênese a rebelião contra o catolicismo, então o protestantismo tem na sua própria formação um mal intrínseco, qual seja, a de ser intolerante, refratário e anti-ecumênico. Sendo um mal em si, então não pode participar da propalada comunhão das religiões, porque a sua natureza incentiva a discórdia.
    Fácil ver o quanto o ecumenismo é uma falácia.

  43. Alguém disse com razão: se João Paulo II é santo, Francisco Bergoglio é um arcanjo.

  44. Que vídeo é esse!

  45. Notaram que o Papa esconde sua cruz peitoral o tempo todo, ou com a folha de papel ou com as mãos?
    Notaram que nas imagens dele com os outros líderes religiosos ele está sempre de lado, de modo que a cruz peitoral não apareça claramente, ou então abraçando alguém que lhe cobre com o corpo a cruz?
    Notaram que o símbolo escolhido para representar o cristianismo junto às demais crenças não foi o Crucifixo, tradicional símbolo cristão, mas a imagem do Menino Jesus?
    Notaram que a essa imagem do Menino Jesus foi negado até mesmo um resplendor?

  46. Quando temos um Sumo Pontífice dizendo com toda ênfase e letras que “somos todos filhos de Deus”, contrariando o que ensina o Catecismo, a Sagrada Escritura e 20 séculos da Sã Doutrina, é que algo vai muito mal na Igreja… Quanto dano espiritual essa afirmação trará para os fiéis, para os não-católicos e não-crentes… quanta confusão…
    Pelo menos estamos no Ano da Misericórdia… vamos precisar muito dela…

  47. Complicado obter indulgência plenária após passar pela Porta Santa e rezar pelas intenções do Papa……………………………………………….!!!

  48. Mas as intenções declaradas pelo Papa nada têm que contrariem a fé católica? Não mesmo?? Uma pessoa que está ocupando o posto máximo na Igreja Católica, declara que TODOS, mesmo os inimigos de Cristo são “filhos de Deus” , empurrando pro ralo mais de 2000 anos de Magistério e isso é só mais um “escandalozinho”?
    O pior cego é o que insiste em agir como o avestruz. A intenção não declarada é a de sempre de todo modernista: sempre empurrar o veneno da mentira e da heresia embrulhado em ambiguidade pra colher exatamente esse tipo de reação:
    _ Fiquei chocado sim…mas se a gente for ver não tem nada de “oficialmente” herético.

    • Francisco afirma que “todos somos filhos de Deus”.
      Nesta hora, eu repito a mesma pergunta feita pelo meu saudoso amigo, Professor Orlando Fedeli há anos atrás: “filhos são pessoas originadas de um mesmo pai; qual seria o pai comum entre católicos, protestantes, maometanos, ateus, maçons, budistas, xintoístas, judeus e adoradores de Satã?”

      Se Cristo chamou os fariseus (da mesma linhagem de Davi) de “filhos de demônio”, que pai comum há entre todas as religiões?

  49. APERTEM OS CINTOS, GENTE! Achei muito estranho a atitude do Vaticano colocar Jesus, Nosso Senhor ao lado junto de pagãos, como Buda; Alah, do profeta politicamente correto e aliado dos comunistas, o Maomé, que os muçulmanos para falarem seu “santo” nome têm de dar muitas voltas até chegar a ele, aí sim, e à superada religião judaica pelo NT, sendo atitude nada edificante, coisa de ideologias de politicamente corretos!!
    Parece que gente estranha à Igreja estaria dentro do Vaticano controlando e esses teriam forçado a saída do papa Bento XVI que incomodava e muito os globalistas e, muito alquebrado pela idade, sentiu-se sem forças físicas para continuar, pois espiritualmente está cada vez melhor!
    Daria uma impressão de quererem colocar os apresentados em pé de igualdade, onde em cada uma dessas religiões se poderia ir ao Senhor Deus Verdadeirio de Israel, sendo isso um procedimento relativista ao cúmulo!
    “Lançai fora a impia e funesta opinião de que, em qualquer religião é possível chegar ao caminho da salvação eterna”. Pio IX.
    Se cada dia nos surpreenderem com uma dessas, já tantas até hoje, APERTEM OS CINTOS, GENTE; breve teremos mais similares e cada vez mais ousadas!

  50. Do Livro “DO LIBERALISMO À APOSTASIA, A Tragédia Conciliar, cap. XXI, autor: Mons. Marcel Lefebvre.

    Em nosso breve estudo histórico do liberalismo católico, eis-nos chegados às vésperas do Concílio Vaticano II. Mas antes de analisar a vitória obtida pelo liberalismo no Concílio, gostaria de retroceder para lhes mostrar a penetração do liberalismo em toda a hierarquia e até mesmo no papado, o que seria impensável há dois séculos; entretanto foi pensada, predita e organizada pela maçonaria, desde o princípio do século passado. Bastará reproduzir os documentos que provam a existência desta intriga contra a Igreja, deste “último assalto” contra o papado.

    Os papeis secretos da Alta Venda dos Carbonários que caíram nas mãos do Papa Gregório XVI, cobrem o período de 1820 a 1846. Foram publicados a pedido do Papa Pio IX, por Crétineau-Joly em sua obra “L’Eglise Romaine et la Révolution” (1). Pelo Breve de aprovação dirigido ao autor em 25 de Fevereiro de 1861, Pio IX confirma a autenticidade dos documentos, mas não permitiu que fossem divulgados os verdeiros nomes dos membros da Alta Venda implicados com esta correspondência. Estas cartas são pavorosas, e se os Papas pediram sua publicação foi para que os fiéis saibam da conspiração contra a Igreja tramada pelas sociedades secretas, conheçam seus planos e estejam preparados para o caso de uma eventual realização. Nada acrescento por ora, apenas que é com temor que se leem estas linhas. Não invento nada, só faço ler, mas não é nenhum mistério que hoje em dia elas se realizam. Não deixo de chamar a atenção para o fato de que mesmo seus projetos mais audazes estejam ultrapassados pela realidade atual! Passemos à leitura, somente sublinhando o que mais nos deve impressionar.

    “O Papa, qualquer que ele seja, jamais virá às sociedades secretas: a elas cabe dar o primeiro passo em direção à Igreja, para vencer ambos.
    O trabalho que vamos empreender não é obra de um dia, nem de um mês, nem de um ano; pode durar vários anos, talvez um século; mas em nossas fileiras o soldado morre, mas a luta continua.
    Não queremos conquistar os Papas para nossa causa, faze-los neófitos de nossos princípios, propagadores de nossas ideias. Seria um sonho ridículo, e qualquer que seja o desenrolar dos acontecimentos, o fato de cardeais e prelados, por exemplo, terem entrado com satisfação ou com surpresa, em uma parte de nossos segredos, em absoluto não é motivo para desejar sua eleição para a cátedra de Pedro, pois esta eleição seria nossa perda. Somente a ambição os haveria conduzido à apostasia, mas a necessidade do poder os forçaria a nos imolar. O que devemos pedir, e o que devemos procurar e esperar, como os judeus esperam o Messias, é um papa de acordo com nossas necessidades (…)
    Assim podemos marchar com mais segurança ao assalto da Igreja do que com as liberalidades de nossos irmãos da França e mesmo da Inglaterra. Quereis saber a razão? Com ele já não precisaremos, para destruir a rocha sobre a qual Deus edificou sua Igreja, do vinagre mistificador nem da pólvora do canhão; já não precisaremos nem de nossos braços. Teremos o dedo do sucessor de Pedro comprometido com a conspiração, e nesta cruzada este dedo vale mais do que todos os Urbano II e todos os São Bernardos da Cristandade.
    Não temos dúvida que chegaremos a este resultado de nossos esforços, mas quando e como? A incógnita continua sem solução. Entretanto como nada nos deve separar do plano traçado, ao contrário, tudo deve tender para ele, como se desde amanhã o êxito viesse coroar a obra apenas esboçada, queremos com esta instrução, que para os simples iniciados permanecerá secreta, dar aos encarregados da Suprema Venda conselhos que deverão inculcar a todos os irmãos, sob a forma de ensinamento ou de memorandos (…).
    Para assegurarmos um Papa nas devidas proporções, devemos inicialmente preparar para este Papa uma geração digna do reino que sonhamos. Deixai de lado a velhice e a idade madura, procurai a juventude e se possível até as crianças (…) lhes conquistareis sem grande esforços uma dupla reputação de bom católico e patriota.
    Esta reputação fará chegar nossas doutrinas tanto ao meio do clero jovem, como no interior dos conventos. Dentro de alguns anos este clero jovem terá forçosamente ocupado todas as funções; será quem governa, administra, julga, forma o conselho soberano e será chamado para eleger o Pontífice que terá que reinar, e este pontífice como a maioria de seus contemporâneos, estará necessariamente mais ou menos imbuído dos princípios italianos e humanitários que começaremos a pôr em circulação. É um pequeno grão de mostarda que confiamos à terra; mas o sol da justiça o fará crescer até o mais alto poder, e um dia vereis a abundância de grãos que produzirá este grãozinho.
    Na rota que indicamos a nossos irmãos, há grandes obstáculos que teremos de vencer, e muitas dificuldades a superar. Triunfaremos graças à experiência e perspicácia; mas a meta é tão brilhante que devemos içar todas as velas para alcançá-la. Quereis revolucionar a Itália? Procurai o Papa de que acabamos de pintar o retrato. Se quereis estabelecer o reino dos eleitos sobre o trono da prostituta Babilônia, que o clero marche sob vosso estandarte, acreditando ir sempre atrás das bandeiras das Chaves apostólicas. Se quereis fazer desaparecer o último vestígio dos tiranos e opressores, lançai vossas redes como Simão Bar-Jona; lançai-as não no fundo do mar, mas no fundo das sacristias, dos seminários, e dos conventos; e se não demorais, vos prometemos uma pesca mais milagrosa que a deles. O pescador de peixes se converteu em pescador de homens, vós os rodeareis de amigos junto à Cátedra Apostólica. Vós havereis pregado uma revolução em tiara e pluvial, marchando com a cruz e o estandarte, uma revolução que não precisará mais do que uma fagulha para incendiar os quatro cantos do mundo”.

    Vejamos ainda um extrato da carta de “Núbius” a “Volpe” de 3 de Abril de 1824:

    “Foi posto sobre nossos ombros uma pesada carga, querido Volpe. Devemos tornar imoral a educação da Igreja, devemos chegar por pequenos meios mal definidos porém bem graduados, ao triunfo da ideia revolucionária graças a um papa. Marchamos ainda tateando neste projeto que sempre me pareceu sobre-humano (…).

    Nota (1) – Vol. 2, Ed.orig., 1859; reimpr. “Cercle de la Renaissance Française”, Paris 1976. Mons. Delassus reproduziu em “La Conjuration Antichetienne” DDB. 1910, III, pg. 1035-92.
    Mons. Delassus é um grande autor. Vale a pena adquirir e ler suas obras.

    • … “Se quereis estabelecer o reino dos eleitos sobre o trono da prostituta Babilônia, que o clero marche sob vosso estandarte, acreditando ir sempre atrás das bandeiras das Chaves apostólicas”…
      Isso mesmo, Pe Élcio! O revmo padre muito bem formado, informado e alerta que é, já percebeu a capciosidade e merecimento de atenção ao que vem do Vaticano após a saída do saudoso Bento XVI – não leva gato por lebre – e sabe que os bispos e sacerdotes estão acompanhando piamente tudo que vem do Vaticano – não vejo nenhumas restrições a nada em homilias e folhetos paroquiais – salvas as muito poucas exceções interpelantes, mesmo de bispos, apenas incondicionais elogios ao papa Francisco, tomando suas citações a todo instante!
      Aqui nesse site tem uma “carta aberta de um arcebispo sobre crise na Igreja” e ele se ajuntam aqueles tipo D Burke, D Sarah, D Athanasius, V de Paolis etc., que não estão nada satisfeitos, menos ainda coniventes que o sucede de heterodoxia dentro do Vaticano sendo espalhada pelo mundo cristão, com suas ostensivas ambiguidades, mas esses se resguardam com cautela sob o necessario padrão “Non possumus”.
      Os diabolistas Vindice e Nubius e hoje seus sequazes, com as bênçãos de Satã, teriam chegado, se não ao ápice, muito próximo da apostasia que almejam, estando reinando praticamente à vista de todos, a começarem de seus asseclas em muitos governos e partidos social-comunistas comandando países “católicos”!
      Acrescentem-se a esse caos a corrupção ético-moral às claras, grande ou maior parte das mulheres publicamente quase como na Play Boy e similares; muitas revistas eróticas fechando as portas, pois estão de graça em todas as esquinas…
      Mais ainda: dentro de milhões de lares graças à tecnologia, transformaram se em boemias devido às redes que transportam virtualmente esses ambientes devassos para dentro do lar, todos gente de seu clã, além de utilizarem a midia geral, outro grande exército – desinformando, aparentando o contrario – propagando que visam o bem de todos – com muito “amor e carinho”! .

  51. Cara Gercione,

    A senhora se apressou na leitura do meu comentário. E, como acontece nestes casos, acabou não entendendo nada do que eu disse e deu berrinhos e saltinhos de indignação contra um espantalho de palha.

    Eu afirmei que o vídeo foi escandaloso. E lamentei esta peça bisonha.

    Não sou avestruz.

    Aliás, sou acusado por alguns de me escandalizar facilmente com tudo o que o Papa diz e faz. Sou um crítico ferrenho deste pontificado desastroso.

    Mas, se a senhora prestar atenção no vídeo (e no que eu disse), verá que uma coisa são as declarações lamentáveis do Papa, outra, as intenções pelas quais pediu que orássemos.

    A senhora, aparentemente num acesso de ira, confundiu os dois pontos. E ira não é uma boa conselheira.

    Faço uma pergunta: a senhora gostaria que os homens, por terem religiões diferentes, vivessem a provocar guerras e injustiças?

    Imagino que não!

    Mas, caso sua resposta seja afirmativa (vai, saber, né? Há louco para tudo!), gostaria que a senhora, desde logo, apontasse para este pobre avestruz os pronunciamentos do magistério da Igreja, de santos e de doutores demonstrando que, nós, católicos, somos ávidos por sangue e por injustiças.

    Aí, darei o braço a torcer.

    E, para informá-la (parece-me que a senhora não o sabe), as intenções não declaradas do Papa são coisa que somente Deus conhece. Ele declarou suas intenções (que nada têm de escandalosas) e as veiculou num vídeo bizarro, contribuindo, ainda, com mais declarações bergoglianas de fazer São Tomás se revirar no túmulo.

    O vídeo e as declarações são de se criticar com ênfase. Mas, se a senhora desejar lucrar indulgências, terá que rezar pelas intenções do Pontífice. Goste a senhora dele ou não.

    Abs,

    Alexandre.

  52. Onde eu escrevi “bisonha”, leia-se “bizonha”.

  53. Senhores defensores de diálogo da Igreja com outras religiões: respondam, se puderem!
    S Paulo quando ia evangelizar os povos, ia até eles dialogar ou lhes pregar Jesus Crucificado e sua doutrina?
    Estou sentado num poltrona bem reclinável, aguardando!
    Grato!

  54. Também Judas seguia Jesus, mas preocupado com “outros ídolos”. Rezar pelo Papa sim, não por estas intenções mas sim pela sua conversão definitiva ao Verdadeiro Deus, Uno e Trino. Todos os outros não passam de demónios.

  55. A.Semedo,
    Não é fácil….eu sei. Estar em condição de “igreja insular” como muitos que aqui escrevem é bem mais fácil, é paulada liberada. Nós, que somos esta “igreja continental”, nesta condição de vídeos escandalosos e péssimos, é o horror que nos espera amanhã. Eu ainda tenho Santas Missas em ordo vetero, ainda vivo nesta espiritualidade mais do que aprovada por séculos, mas e aqueles que não vivem? Logo estão com pipoca e eucaristia no mesmo prato.

    PIPOCA E EUCARISTIA, LIBERA NOS DOMINE, NO MESMO PRATO!

    Querer amar a todos, sim, até os hereges…mas nunca dizer que estamos no mesmo julgo.

    Rezo sempre pelas intenções do sumo pontífice…mas peço que sejam aquelas para maior gloria de Deus! Das que DEUS AS QUER!

    Ut in omnia Glorificetur Deus, Domini nostri Iesu Christe!
    nada mais.

  56. Que idéia é essa?
    Algum padre pra explicar isso?

  57. Caro Senhor Alexandre….em primeiro lugar acho que berrinhos e saltinhos de indignação é coisa de afeminados e não de uma mulher da minha idade, então poupe-me da sua ironia.
    Se me expressei é porque estou farta dessas “apologias pro-Francisco” …as quais se parecem muito com as da mídia filo-islâmica discutindo se o que aconteceu no Ano Novo em Colônia- Alemanha foi estupro ou não.
    O que eu escrevi foi exatamente o que o meu amigo Jonh Vennari acabou de publicar no Catholic Family News:
    http://www.cfnews.org/page88/files/c90d3d62eb8b28aac51b2387b26da917-519.html

    […]Modernism seldom operates with “precise statements that are heretical.” Its method is one of praxis – of a new approach of action that conflicts with the perennial magisterium.[…]

    Modernismo dificilmente opera com “declarações precisas que são heréticas. Seu método prático é uma abordagem em que a ação está em conflito com o magistério perene”.

    Here we see the elevation of new hetero-praxis over doctrine, that leads the individual to think along the lines of heretical doctine.

    […] Aqui nós vemos a elevação de uma nova hetero-praxis sobre a doutrina, que leva o indivíduo a se alinhar com uma doutrina herética[…]

    Have we learned nothing over the past 50 years? The entire Vatican II revolution was based on the tactic of the elevation of the “pastoral” over the “doctrinal,” without explicitly changing doctrine, but nonetheless creating a revolution in Catholic attitudes.

    […] Será que nós não aprendemos nada nesses últimos 50 anos? A inteira revolução do Vaticano II foi baseada na tática de elevação da “pastoral” acima do “doutrinal”, sem explicitamente mudar a doutrina, mas efetivamente criando uma revolução nas atitudes Católicas.[…]

    This is the same tactic the progressivist employed at the recent Synod – advocating changing the practice of divorce and remarried receiving Communion, and then repeating only what the most naïve would accept: “but we haven’t changed doctrine!”

    […]Essa é a mesma tática que os progressistas empregaram no recente Sínodo- promovendo uma mudança na prática dos divorciados recasados receberem a Comunhão ao mesmo tempo que repetiam apenas o que a maioria dos ingênuos aceitariam: “mas nós não mudamos a doutrina”![…]

    Another tactic of Modernism and of the Conciliar revolution, is significant silence on those points of doctrine that defy the new orientation – in the words of the eminent Father Edward Hanahoe, the ecumenists “pretend the magisterium has not spoken.”

    […] Uma outra tática do Modernismo e da revolução Conciliar é o significante silêncio naqueles pontos de doutrina que desafiam a nova orientação- nas palavras do eminente Padre Edward Hanahoe, os ecumenistas “fingem que o Magistério jamais se pronunciou”.

    http://www.cfnews.org/page88/files/c90d3d62eb8b28aac51b2387b26da917-519.html

    Então se tem alguém aqui dando “berrinhos e saltinhos de indignação” diante de cada novo escândalo de Bergoglio, esse alguém não sou eu, pois sei bem que o Modernismo como bem definido por São Pio X é a síntese de todas as heresias e portanto, para castigo de todos que “não cultivaram o amor à verdade, mas consentem no erro ( II Tessalonicenses 2) temos no Trono de São Pedro, na Cátedra da Verdade uma marionete do Pai da Mentira que é a síntese de todos os hereges.

  58. Quando houve o sacrilégio panteísta no dia 8 de Dezembro, onde, a festa da Imaculada Conceição, foi substituída pela festa da mãe Terra, um site postou que existe uma petição para renúncia de Francisco, claro que não dará em nada, mas serve para mostrar ao clero que tem muitos fiéis atentos, que a Igreja não virou totalmente a Babilônia que eles querem, existe reação, se puderem assinem, devemos mostrar força, eu assinei.

    http://www.romadesempre.blogspot.com.br/2015/12/comeca-o-ano-da-misericordia-peticao.html

  59. A Igreja está crucificada, chagada, destronada, humilhada, entregue “nas mãos dos pecadores” e sendo motivo de escândalo. Cristo, nosso Senhor, também esteve assim. Mas nem por isso deixou de ser quem é, o Alfa e o Ômega, Deus encarnado.

    Eu creio na Igreja, una, Santa, Católica e Apostólica, mesmo estando ela assim, humilhada. É a única Igreja!

  60. Só para esclarecer o Papa acerca da filiação divina;
    “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome; Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” João 1:12,13

    “..só há UMA CERTEZA que temos para todos: que somos todos filhos de Deus”, é pena que as certezas de Bergolio se extingam com o falso conhecimento de que todos são filhos de Deus, da próxima vez que ele se disser católico ou evocar o credo sei que ele está a mentir. Para ser Cristão é necessário ter a certeza, que é dada pela fé, que Cristo é Deus com o Pai e o Espírito Santo, e que Cristo é o único salvador.

  61. Respondendo ao questionário do Sr. Alexandre:

    Alexandre Semedo: Faço uma pergunta: a senhora gostaria que os homens, por terem religiões diferentes, vivessem a provocar guerras e injustiças?
    Imagino que não!
    Mas, caso sua resposta seja afirmativa (vai, saber, né? Há louco para tudo!), gostaria que a senhora, desde logo, apontasse para este pobre avestruz os pronunciamentos do magistério da Igreja, de santos e de doutores demonstrando que, nós, católicos, somos ávidos por sangue e por injustiças.
    Aí, darei o braço a torcer.

    RESPOSTA : Em primeiro lugar, meu gosto pessoal aqui é irrelevante e por outro lado essa afirmação de que Católicos que não aprovam a “ecumania” são ávidos por sangue e injustiça é totalmente descabida. Mas como o senhor mesmo afirmou, vai saber né? Há louco para tudo! Imagine a loucura quando Jesus falou o que está narrado no Evangelho de São Lucas:
    EVANGELHO – Lc 12,49-53

    Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
    Pensais que Eu vim estabelecer a paz na terra?
    Não. Eu vos digo que vim trazer a divisão. A partir de agora, estarão cinco divididos numa casa: três contra dois e dois contra três.
    Estarão divididos o pai contra o filho e o filho contra o pai, a mãe contra a filha e a filha contra a mãe, a sogra contra a nora e a nora contra a sogra».

    Ou seja, a divisão já começa dentro da própria família entre aqueles que aceitam Jesus e a sua doutrina e os que a rejeitam. Dali se espalha como fogo pelo vilarejo e do vilarejo incendeia o mundo. Eu poderia citar-lhe um número sem fim de escritos de Patrística onde os Santos e Doutores da Igreja afirmam claramente que sem o dom da paz que vem do Espírito Santo, o qual procede do Príncipe da Paz e do Pai, não haverá paz num mundo governado pelo príncipe desse mundo e autor de toda a divisão. Mas por hora, creio que seria bom que o senhor relesse a Mortalium Animus…é sempre bom pra refrescar a memória de quando o Magistério se pronunciava sem ambiguidade:
    http://w2.vatican.va/content/pius-xi/pt/encyclicals/documents/hf_p-xi_enc_19280106_mortalium-animos.html

    1. Ânsia Universal de Paz e Fraternidade

    Talvez jamais em uma outra época os espíritos dos mortais foram tomados por um tão grande desejo daquela fraterna amizade, pela qual em razão da unidade e identidade de natureza – somos estreitados e unidos entre nós, amizade esta que deve ser robustecida e orientada para o bem comum da sociedade humana, quanto vemos ter acontecido nestes nossos tempos.
    Pois, embora as nações ainda não usufruam plenamente dos benefícios da paz, antes, pelo contrário, em alguns lugares, antigas e novas discórdias vão explodindo em sedições e em conflitos civis; como não é possível, entretanto, que as muitas controvérsias sobre a tranquilidade e a prosperidade dos povos sejam resolvidas sem que exista a concórdia quanto à ação e às obras dos que governam as Cidades e administram os seus negócios; compreende-se facilmente (tanto mais que já ninguém discorda da unidade do gênero humano) porque, estimulados por esta irmandade universal, também muitos desejam que os vários povos cada dia se unam mais estreitamente.

    2. A Fraternidade na Religião. Congressos Ecumênicos

    Entretanto, alguns lutam por realizar coisa não dissemelhante quanto à ordenação da Lei Nova trazida por Cristo, Nosso Senhor.

    Pois, tendo como certo que rarissimamente se encontram homens privados de todo sentimento religioso, por isto, parece, passaram a Ter a esperança de que, sem dificuldade, ocorrerá que os povos, embora cada um sustente sentença diferente sobre as coisas divinas, concordarão fraternalmente na profissão de algumas doutrinas como que em um fundamento comum da vida espiritual.

    Por isto costumam realizar por si mesmos convenções, assembléias e pregações, com não medíocre frequência de ouvintes e para elas convocam, para debates, promiscuamente, a todos: pagãos de todas as espécies, fiéis de Cristo, os que infelizmente se afastaram de Cristo e os que obstinada e pertinazmente contradizem à sua natureza divina e à sua missão.

    3. Os Católicos não podem aprová-lo

    Sem dúvida, estes esforços não podem, de nenhum modo, ser aprovados pelos católicos, pois eles se fundamentam na falsa opinião dos que julgam que quaisquer religiões são, mais ou menos, boas e louváveis, pois, embora não de uma única maneira, elas alargam e significam de modo igual aquele sentido ingênito e nativo em nós, pelo qual somos levados para Deus e reconhecemos obsequiosamente o seu império.

    Erram e estão enganados, portanto, os que possuem esta opinião: pervertendo o conceito da verdadeira religião, eles repudiam-na e gradualmente inclinam-se para o chamado Naturalismo e para o Ateísmo. Daí segue-se claramente que quem concorda com os que pensam e empreendem tais coisas afasta-se inteiramente da religião divinamente revelada.
    http://w2.vatican.va/content/pius-xi/pt/encyclicals/documents/hf_p-xi_enc_19280106_mortalium-animos.html

    Alexandre Semedo: E, para informá-la (parece-me que a senhora não o sabe), as intenções não declaradas do Papa são coisa que somente Deus conhece.
    Ele declarou suas intenções (que nada têm de escandalosas) e as veiculou num vídeo bizarro, contribuindo, ainda, com mais declarações bergoglianas de fazer São Tomás se revirar no túmulo.
    O vídeo e as declarações são de se criticar com ênfase. Mas, se a senhora desejar lucrar indulgências, terá que rezar pelas intenções do Pontífice. Goste a senhora dele ou não.

    Bom, aqui o senhor complicou ainda mais a questão, pois se é verdade que preciso rezar pelas intenções do Pontífice para lucrar indulgências, eu gostaria que o senhor me dissesse qual dos dois, pois pela primeira vez na história da Igreja temos “dois pontífices”, um “emérito” e outro “em exercício”.
    E depois, o senhor também precisa me explicar a quais indulgências se refere, porque se for as dessa farsa chamada “jubileu da misericórdia”, me parece que nem Bergoglio falou nelas na bula de indicação.
    Segundo o blog de Sandro Magister, uma hipótese para o fato da palavra indulgência ter desaparecido desse jubileu seria para não ofender os protestantes, ainda mais no “jubileu de Lutero”, não pega bem, ficar falando em indulgência pra quem alega ter se separado da Igreja por causa da “venda de indulgências” e da fé no Purgatório.
    http://chiesaepostconcilio.blogspot.ca/2015/12/ma-dove-lindulgenza-in-questo-giubileo.html

    O dia que o senhor conseguir explicar direito e me convencer sobre essa história de dois Papas, um que renunciou apenas ao exercício do primado, mas não ao primado em si e outro que insiste em ser chamado apenas de Bispo de Roma, mas não de Pontífice, talvez as coisas que o senhor alega venham a fazer algum sentido pra mim.
    Enquanto isso, as declarações desse homem que ocupa tão nobre cargo são sim tão escandalosas quanto a sua própria posição dentro da Igreja. Sua intenção declarada no vídeo é que o “diálogo sincero entre homens e mulheres de diferentes religiões produza frutos de paz e de justiça”. Ora, o Magistério da Igreja já se pronunciou solenemente a esse respeito:

    “Sem dúvida, estes esforços não podem, de nenhum modo, ser aprovados pelos católicos, pois eles se fundamentam na falsa opinião dos que julgam que quaisquer religiões são, mais ou menos, boas e louváveis, pois, embora não de uma única maneira, elas alargam e significam de modo igual aquele sentido ingênito e nativo em nós, pelo qual somos levados para Deus e reconhecemos obsequiosamente o seu império.
    Erram e estão enganados, portanto, os que possuem esta opinião: pervertendo o conceito da verdadeira religião, eles repudiam-na e gradualmente inclinam-se para o chamado Naturalismo e para o Ateísmo. Daí segue-se claramente que quem concorda com os que pensam e empreendem tais coisas afasta-se inteiramente da religião divinamente revelada”.

    Mas afinal a que diálogo se refere Bergoglio? Do que eu tenho com meus vizinhos hinduístas a respeito de galinha com curry ou com o taxista muçulmano a respeito do trânsito e do preço das tarifas? Se for esse ele poder dormir descansado e nem precisa pedir orações porque eu nunca saí nos tapas comos taxistas muçulmanos que ficam dando voltas pela cidade pra fazer eu pagar mais pela corrida. Simplesmente passei a usar o Uber.
    Mas se o que ele se refere são esses encontros escandalosos que ele promove com os inimigos da Cruz de Cristo, profanando locais santos com a abominação de seus cultos pagãos, cedendo para encontros sacrílegos as mesmas igrejas que ele nega aos Católicos para a missa de sempre, vou rezar sim para que suas intenções redundem em fracasso e que Deus dê-lhe a paga devida por sua insensatez.

  62. Cara Gercione,

    Eu sei lá que idade a senhora tem! E nem me interessa este dado. O que me interessa é que, independentemente do quão velha a senhora seja, tua abordagem acerca do que eu falara foi típica de adolescente. Não me preocuparia com isto se não fosse pelo fato de que é justamente posturas como estas que diminuem a credibilidade do movimento dito tradicionalista e que faz com que muitos se afastem de nós retardando a restauração da Igreja.

    Eu nem vou comentar coisas completamente sem sentido que a senhora escreve (como afirmar que o Pai da Mentira é síntese de todos os hereges – “my goodness!”). Centro meu fogo em um ou outro ponto que me pareça mais importante para aquilo que estamos discutindo.

    Eu jamais disse que a senhora dá berrinhos e saltinhos de indignação “diante de cada novo escândalo de Bergoglio”. A senhora voltou a ler minha mensagem da forma mais apressada possível (como, perdoe-me, fazem os adolescentes). Eu disse que a senhora dera berrinhos e saltinhos de indignação diante do que EU havia escrito. E, mais, que os dera somente porque, lendo-o apressadamente, não havia sequer entendido minha mensagem anterior.

    Continuando, a senhora disse estar “farta dessas ‘apologias pro-Francisco’”.

    Não sei exatamente o que a senhora quis dizer com isto, pois eu, ao menos em minha mensagem anterior (aquela que suscitou os berrinhos e saltinhos), não havia feito apologia nenhuma de Francisco. Eu me limitei a afirmar (e continuo a tanto me limitando) que as INTENÇÕES DECLARADAS pelas quais o Papa nos pediu para que rezássemos em nada contrariam a fé católica. Isto não é fazer apologia de Francisco, e surpreende-me que a senhora tenha entendido desta forma, máxime porque, reiteradamente eu afirmei não gostar nem um pouco deste pontificado.

    Mas, vamos lá!

    Suponhamos, por um instante, que eu tivesse feito uma apologia do Papa. Estou eu proibido de fazê-lo só porque a senhora está farta destas “apologias pró-Francisco”? Para senhora o Papa não pode ser defendido nem quando obviamente está certo? Vale só falar mal do Pontífice?

    Esta postura é tão absurda quanto o extremo oposto dela. Tão tola é a posição dos que só brincam de criticar o Papa (mesmo quando ele está com a razão) quanto a daqueles que só brincam de elogiá-lo (mesmo quando é evidente estar ele errado).

    Novamente (e novamente pedindo desculpas), isto é comportamento típico ou de adolescentes (que amam viver em tribos e amam odiar a tribo da rua de cima) ou de torcidas organizadas. Vá lá que a senhora se comporte de uma forma ou de outra; mas não espere – ao menos de mim – que o fato de estar farta é motivo para que eu me furte a dar minha opinião.

    Uma vez que a senhora não entendeu, mais uma vez, o que eu havia dito, tudo o que a senhora postou acerca de um artigo de teu amigo John Vennari está absolutamente dissociado da discussão. Ao menos, da discussão que estou mantendo com a senhora.

    Por fim, faltou a senhora ou reconhecer que rezar para que pessoas de todas as religiões promovam a paz e a justiça são intenções que em nada agridem a fé católica ou, então, mantendo tua posição contrária, demonstrar-me trechos do Magistério, dos Santos ou dos Doutores que me demonstrem que nós, católicos, devemos desejar sangue e injustiças.

    Ainda continuo no aguardo.

    Cordialmente,

    Alexandre.

    • Mas que paz? A paz de Cristo no Reino de Cristo. Ou a paz que cada dita religião diz ser a paz? Isso o Papa não deixa bem claro. Não é o Vigário obrigado a ser sim,sim não, não?

  63. “Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar” 1 Pedro 5:8

    “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência”. – (I Timóteo 4:1-5)

    Primeiro a confusão ecumênica, depois a apostasia, porque não há mais nada em que acreditar. Mas os escolhidos jamais se perderão…

  64. Cara Gercione,

    Novamente, vamos lá:

    1) De onde a senhora tirou a informação de que eu sou a favor do diálogo ecumênico? A questão está tão distorcida pela senhora que sequer consegue perceber que, ao colocar lado a lado Nosso Senhor com Buda e Maomé, o vídeo mais tende para o diálogo inter-religioso do que para o diálogo ecumênico.

    Enfim: uma salada fantástica de erros!

    A senhora parece crer (apesar de TUDO o que eu já falei) que eu aprovo o vídeo e a mensagem do Papa!

    Mas vais ser apressada assim em ler as mensagens dos outros lá longe!

    Pela última vez: não aprovei nem uma coisa nem outra. Limitei-me a dizer que as INTENÇÕES pelas quais o Papa pediu para que rezássemos nada têm de escandalosas. A senhora, num spinning fantástico, fugiu da pergunta que eu fiz no momento mesmo que pretendeu passar a impressão de que a respondia.

    Então, vou fazê-la de forma mais direta para ver se tiro da senhora alguma manifestação que seja útil: a senhora acha errado católicos rezarem para que PESSOAS de diferentes religiões trabalhem pela paz e pela justiça?

    Sim ou não?

    2) A senhora disse que eu compliquei “ainda mais a questão” ao não deixar claro a que pontífice eu me referia.

    Faça-me o favor!

    Estamos falando de quem, Dona Gercione?

    Será mesmo que a senhora teve alguma dificuldade de identificar a qual “Pontífice” eu me referia?

    De novo: sim ou não?

    Se teve, eu desisto, pois não dá para discutir com quem ao tomar um sorvete enfia-o diretamente na testa.

    Se não teve, então começo a desconfiar se a senhora está realmente disposta a trocar ideias ou se está somente querendo posar de vencedora de algum debate.

    Novamente, aguardo uma resposta.

    3) Um bocadinho mais abaixo, a senhora afirmou: “o senhor também precisa me explicar a quais indulgências se refere”.

    Outra vez: faça-me o favor!

    O que eu disse acima, vale aqui: a senhora ainda não sabe a que indulgências eu me refiro? O vídeo fala, por acaso, do Ano da Misericórdia? Será que a senhora não percebeu que a minha primeira mensagem (aquela que a senhora respondeu com berrinhos e saltinhos de indignação) era uma mera resposta à pergunta de alguns aqui acerca de se era ou não possível rezar-se pelas intenções do Papa para lucrar indulgências?

    A senhora é tão apressada que sai tentando debater um assunto sem sequer saber o que está sendo debatido?

    4) Lamento, mais eu não vou desviar o assunto (como a senhora parece ávida a fazer) acerca das questões envolvendo a existência de dois Papas. Isto nada tem a ver com o assunto aqui tratado e tentar este desvio é buscar uma rota de fuga. E há muito tempo que eu deixei de cair em engodos como este.

    5) Por fim, vamos ao único (repito: ÚNICO) ponto apontado pela senhora que vagamente se assemelha a um argumento: a citação da Mortalium Animos.

    Puxa, Gercione!

    Fiquei impressionado!

    Não pela citação, mas porque citá-la com saltinhos e berrinhos desta vez de triunfo traz implícita a assunção de que o teu interlocutor (no caso, eu mesmo) a desconhece. O problema de pessoas como você (ao menos daquilo que eu percebo a partir destas mensagens) é supor que os que discordam de tuas opiniões ou são uns modernistas safados e incorrigíveis (aqueles que acabaram se sintetizando, para usar tua brilhante ideia, no Pai da Mentira) ou uns ignorantes que saem metralhando coisas sem jamais ter lido os documentos mais básicos da Igreja.

    Não é de espantar que, tento isto em mente, a senhora tenha conseguido meter os pés pelas mãos tantas vezes em tão poucas linhas.

    Que a Mortalium Animos condena tanto o diálogo inter-religioso quanto o ecumenismo, eu o sei bem (e, para a tua surpresa, eu dei disto há anos, tanto que eu mesmo, há anos, digo isto para as pessoas). Mas, o que ela não condena, é que se reze para que pessoas de diferentes religiões trabalhem pela paz e pela justiça no mundo, ainda que sabendo que a paz verdadeira e a justiça verdadeira não são possíveis senão por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo.

    Se dissesse, estaria contrariando, por exemplo, o ensinamento de São Paulo, que MANDOU que rezássemos pelos governantes que sobre nós governam, governantes estes que, à sua época, ERAM TODOS PAGÃOS. E mandou-os porque a busca do bem comum é algo que toca aos homens, ainda que não sejam cristãos e batizados.

    Se ainda não tiver entendido, eu posso desenhar alguma coisa da próxima vez.

    Alexandre.

  65. As INTENÇÕES DECLARADAS pelas quais Bergoglio nos pediu para que rezássemos, ou seja, para que o “diálogo” que ele anda promovendo entre inimigos da Verdade por meio desses encontros sacrílegos produza frutos de paz e de justiça” não apenas contraria a fé católica como é um pecado grave contra o Primeiro Mandamento da Lei de Deus, o único que mediante seu filho Jesus Cristo pode trazer a paz ao mundo.
    Se você quer agir como o avestruz é problema seu. Ao apresentar os símbolos dessas outras religiões no mesmo nível do Menino Jesus, cuja realeza foi manifesta na Epifania que acabamos de celebrar, Bergoglio deixa claro que se trata dos “encontros ecumênicos” já condenados solenemente na Mortalium Animus.
    Ele pede pra que rezemos pelo sucesso desses encontros como se o Magistério já não tivesse se pronunciado e condenado o simples fato desses encontros acontecerem. Essa impostura religiosa que tomou de assalto o Vaticano não só não se importa de estar a caminho do inferno como ainda quer arrastar uma multidão de ingênuos com eles.
    Papa Pio deixou bem claro que “estes esforços não podem, de nenhum modo, ser aprovados pelos católicos, pois eles se fundamentam na falsa opinião dos que julgam que quaisquer religiões são, mais ou menos, boas e louváveis”. Será que precisa desenhar?
    Se os Bispos se calam, os padres se acovardam e acatam e os cleaners rasgam vestes em foruns de internet tentando justificar heresia, eu como Católica dou a cara a bater e faço minhas as palavras de Pio XI:

    “é manifestamente claro que a Santa Sé, não pode, de modo algum, participar de suas assembléias e que, aos católicos, de nenhum modo é lícito aprovar ou contribuir para estas iniciativas: se o fizerem concederão autoridade a uma falsa religião cristã, sobremaneira alheia à única Igreja de Cristo”.

    E em nenhum momento minha intenção foi bater boca com você. Longe de mim querer tirar baldinho e toalha da mão de cleaners! Se pra você as “intenções bergoglianas” não são condenáveis, o problema é seu, mas não vou deixar de proclamar dos telhados a verdade para outros que a buscam.
    Em nenhuma passagem do Evangelho Jesus disse: IDE e DIALOGAI e sim IDE e ENSINAI. A Igreja é Mater et Magistra e ela reza sim para que as pessoas de todas as falsas religiões se convertam e que os que dela se separaram voltem ao seu seio:

    “Assim, Veneráveis Irmãos, é clara a razão pela qual esta Sé Apostólica nunca permitiu aos seus estarem presentes às reuniões de acatólicos por quanto não é lícito promover a união dos cristãos de outro modo senão promovendo o retorno dos dissidentes à única verdadeira Igreja de Cristo, dado que outrora, infelizmente, eles se apartaram dela”.

    A nós Católicos não é lícito aprovar ou contribuir para estas iniciativas e muito menos REZAR para que elas tenham algum êxito. A paz sem Cristo tem um símbolo e nós sabemos muito bem qual é: um crucifixo de cabeça pra baixo e com os braços quebrados.

  66. Oh, Senhor!

    Nada como, num dia, ser chamado de “calvinista cultural”, de sedevacantista prático e quejandos, para, no outro, ser taxado de cleaner!

    Juro que isto me fez rir e melhorou meu humor! Sem quaisquer ironias!

    A única semelhança entre a senhora Dona Gercione e meu outro acusador (cujo nome eu omito por motivos óbvios) é que ambos partem do pressuposto de que ou somos todos uns tolos que ainda não entenderam nada, ou somos todos uns maus intencionados que não querem ou que fingem não entender.

    No teu caso, Gercione, isto é mais grave, pois eu disse tantas vezes que não vejo o Papa Francisco com bons olhos, que, francamente, só posso concluir que quem não quer entender é você mesma. Assim como disse que o vídeo é escandaloso, lamentável, bisonho, bizarro e “otras cositas más”. Por fim, mau acabo eu de dizer-me contra o ecumenismo e o diálgo inter-religioso e lá me vem a senhora a acusar-me de ecumaníaco!

    Ou seja: a senhora quer porque quer que o rótulo de defensor do Bergoglio e de cleaner se apegue à minha pessoa sem ter a menor razão para me rotular de uma ou de outra maneira. É clara tentativa de tentar atacar a pessoa, já que foi pega por ela escrevendo tolices.

    Ai, ai!

    Às vezes, a pessoa faz de tudo para não reconhecer que meteu os pés pelas mãos.

    E, ao cabo da discussão, você continua confundindo o vídeo (que, repito, eu afirmei sem escandaloso inúmeras vezes), com as intenções declaradas do Papa, pelas quais devemos rezar se quisermos alcançar as indulgências que acompanham tais orações

    Já que você não consegue demonstrar que as INTENÇÕES DECLARADAS do Papa são contrárias à fé católica (donde se conclui que NÃO ESTAMOS dispensados de orar neste sentido), então, em mais uma saída bastante engenhosa, a senhora projeta o vídeo escandaloso sobre as ditas intenções, tentando misturar o diálogo inter-religioso pregado ostensivamente no vídeo com elas.

    Assim, as intenções declaradas seriam aquelas que o Papa não declarou, mas deixou subentendido…

    Se eu disser que tua argumentação foi brilhante você vai perceber que eu terei sido irônico né?

    Por ora, paro por aqui. Mesmo porque, esperar que a senhora reconheça o óbvio (que o Papa, no caso, NÃO pediu para que rezássemos nem pelo ecumenismo nem pelo diálogo inter-religioso, mas apenas para que PESSOAS de outras religiões busquem a paz e a justiça neste mundo) parece ser já perda de tempo.

    Abs,

    Alexandre.

    • A intenção declarada pelo papa no vídeo é rezar para que o diálogo com as outras religiões de frutos de paz e justiça… isso é claramente anticatolico e é a senhora da gercione está corretíssima.

  67. Onde eu escrevi “subentendido”, leia-se “subentendidas”.

    Alexandre.

  68. Pessoal,
    A exemplo de todo ser humano, o papa pode errar ou pecar….aliás, ele se confessa mensalmente.

    O papa é infalível quando fala “EX CATHEDRA”.
    O Dogma da Infalibilidade papal restringe-se a matérias de Fé e Moral.
    Sugiro que TODOS revejam a história dos papa da Igreja. Encontrarão santos e pecadores, nobres e plebeus, violentos e mansos, corajosos e tímidos,…

    O papa Francisco é o papa do “Fim do Mundo”.
    Seu reinado será breve (4 ou 5 anos).
    Será o último papa, segundo a profecia de São Malaquias. É provável que depois aparecerá o “Falso Profeta” que preparará a vinda do Anticristo (parafraseando, “mutatis mutandis”, João Batista e Jesus).
    2017 está às portas!
    Quem viver, verá”

  69. “Porém, mais estranha ainda, ao mesmo tempo inquietantes e acabrunhadoras, são a audácia e a ligeireza de espírito de homens que se dizem católicos, e que sonham refundir a sociedade em tais condições, e estabelecer sobre a terra, por cima da Igreja Católica, “o reino da justiça e do amor”, com operários vindos de toda parte, de todas as religiões ou sem religião, com ou sem crenças, contanto que se esqueçam do que os divide: suas convicções religiosas e filosóficas, e ponham em comum aquilo que os une: um generoso idealismo e forças morais adquiridas “onde possam”. Quando se pensa em tudo que foi preciso de forças, de ciência, de virtudes sobrenaturais para estabelecer a sociedade cristã, e nos sofrimentos de milhões de mártires, e nas luzes dos Padres e dos Doutores da Igreja, e no devotamento de todos os heróis da caridade, e numa poderosa Hierarquia nascida no céu, e nas torrentes da graça divina, e tudo isto edificado, travado, compenetrado pela Vida e pelo Espírito de Jesus Cristo, a Sabedoria de Deus, o Verbo feito homem; quando se pensa, dizíamos, em tudo isto, fica-se atemorizado ao ver novos apóstolos se encarniçarem por fazer melhor, através da atuação dum vago idealismo e de virtudes cívicas. Que é que eles querem produzir? Que é que sairá desta colaboração? Uma construção puramente verbal e quimérica, em que se verão coruscar promiscuamente, e numa confusão sedutora, as palavras liberdade, justiça, fraternidade e amor, igualdade humana, e tudo baseado numa dignidade humana mal compreendida. Será uma agitação tumultuosa, estéril para o fim proposto, e que aproveitará aos agitadores de massas, menos utopistas. Sim, na realidade, pode-se dizer que o Sillon escolta o socialismo, o olhar fixo numa quimera. Tememos que ainda haja coisa pior. O resultado desta promiscuidade em trabalho, o beneficiário desta ação cosmopolita só poderá ser uma democracia, que não será nem católica, nem protestante, nem judaica; seria uma religião (porque o sillonismo, como seus chefes o afirmam, é uma religião) mais universal do que a Igreja Católica, reunindo todos os homens tornados enfim irmãos e camaradas no “reino de Deus”. – “Não se trabalha pela Igreja, dizem, trabalha-se pela humanidade”. (Excerto da Encíclica de São Pio X: “Notre Charge Apostolique”).

  70. Até o momento, não vi, nem ouvi falar, de sequer um destes convidados ao ecumenismo se converterem à Igreja de Cristo. Ao contrário, eles saem das reuniões ecumênicas convictos de que suas crenças têm o mesmo valor da verdadeira religião. Ora, se não há bom resultado, por que eclesiásticos insistem neste maldito ecumenismo? Esta é uma pergunta que todos os católicos adeptos do ecumenismo deveriam fazer a si próprios. Isto inclui o Papa.

  71. Esta postagem rendeu até agora 98 comentários… O pessoal está aceso…
    Estive em viagem e infelizmente não acompanhei tudo como desejava. Gostaria de deixar algo claro.
    Em matéria de indulgencias, como em muitos outros aspectos básico da Doutrina Católica, leia-se Catecismo, no comum dos fieis existe um “analfabetismo” crucial.
    Fica-me a impressão no geral as pessoas acham que cumprindo a obra indulgenciada ( meia hora diante do SS. Sacramento, rezar o terço em família, etc.) automaticamente se ganha indulgencia plenária, isto é, morrendo vai-se direto ao céu. É o que está acontecendo, parece-me, com a OBRA de uma peregrinação a Porta Santa, bem como nas igrejas que, tradicionalmente são identificadas com jubilares, etc., etc., (ver acima comentário do Tomé).
    É preciso notar que, segundo o Manual das Indulgencias, esta não é a única condição para se obter a Indulgencia Plenária, juntamente com a “Rezar nas intenções do Santo Padre o Papa”.
    É necessário cumprir outras condições: Comunhão Eucarística, Confissão Sacramental, ter a intenção explicita (mesmo genérica) de recebe-la e não ter apego ao pecado, mesmo venial.
    Para quem seja um católico praticante e zeloso no cumprimentos de seus deveres, isto não é tão difícil. Mas com este progressismo avassalador, será que é tão comum o cumprimento exato de todas estas condições? Todos tem bem presente esta maravilhosa doutrina da Santa Igreja?

  72. Não resta dúvida de que Francisco professa, defende e promove todos os ideais da maçonaria. O fundo da doutrina maçônica, ou talvez a sua superfície, é o naturalismo e a consequente negação de toda a ordem sobrenatural tal como a Igreja católica entende e professa.

    Jesus Cristo é o Autor da graça, e nós a alcançamos certa, principal e eficazmente pelos sacramentos da fé, o primeiro dos quais é o Batismo, que nos eleva da condição de simples criaturas à de filhos adotivos de Deus.

    De que modo os não-cristãos são remidos – os que o são – é insondável mistério da Providência. Objetivamente, só podemos dizer que estão fora do caminho da salvação. Suas “religiões” não são meios de salvação; são, antes, em diversos graus, impedimentos. Por isso a Igreja católica é essencialmente missionária.

    Não há paridade entre a Religião revelada e as torpezas e invencionices humanas. Nenhum de nós pode fundar uma religião. Não o podem também Buda, Zoroastro, o Pajé do Beiço Furado ou os condutores de camelo.

    Francisco é, pelo menos, um anti-apóstolo. Talvez ele seja algo mais. E ninguém deu bola quando Noé entrou na Arca,

  73. Caro Gabriel e esse “analfabetismo crucial” só tende a aumentar, afinal quem vai se dar ao trabalho de ler Catecismo ou Manual de Indulgências, se o próprio Bergoglio anda alardeando que Deus perdoa não com um “decreto” mas com uma “carícia”?
    http://www.lastampa.it/2016/01/10/vaticaninsider/e-il-papa-mi-disse-dio-perdona-non-con-Jo4Ry8ZjQzAfSnUxB4HGkJ/pagina.html
    Me diga quem ainda vai se dar o trabalho e a penitência de ouvir de um padre no confessionário: “Eu te absolvo de teus pecados em nome do Pai + e do Filho e do Espírito Santo, se o próprio Bergoglio dá a entender que isso não é essencial?
    O homem só espalha confusão cada vez que abre a boca!

    • Gercione – Concordo com seus comentários. Gostaria de lembrar duas coisas; A Santa Igreja já enfrentou outros ventos e outras tempestades. Sairá mais brilhante e radiosa desta que já perdura a tanto tempo.
      Sobre a Misericórdia mal invocada tive conhecimento destas frases por estes dias.
      São Basílio – Referir-se a Deus misericordioso e não enquanto justo significa fazê-Lo cúmplice das nossas iniquidades.
      Santo Agostinho – A mera esperança na misericórdia enganou e perdeu muitíssimas almas.
      Santo Afonso Maria de Ligório – Manda mais almas ao Inferno a certeza na misericórdia de Deus que na Sua justiça porque confiar temerariamente na Sua misericórdia sem se converter e sem lutar contra o pecado causa a perdição.
      Os atuais próceres do progressismo jamais deixarão claro estas sentenças luminosas da Tradição da Santa Igreja. E como satanás deve festejar com isto.

  74. Em complemento que disse Ygor lembro do que sucedeu com o grande rabino de Roma, Eugenio Zolli, que se afugentou dos nazistas no Vaticano, e acabou convertendo-se ao catolicismo. A despeito de ser membro do rabinato, e portanto erudito no Talmud, a Igreja foi complacente dando-o guarida, Portanto, respeitou alguém de outro credo. Posteriormente o mundo católico teve a honra de ter em seu rebanho um judeu convertido.
    Tal fato revela que devemos respeitar as pessoas, mesmo que de outros credos. Conquanto, tal louvável atitude não deve induzir que o que outro professa seja o verdadeiro, como o ecumenismo propala. Ora, se exaltamos a outra religião ao outro crente ele não terá impulso para converter-se a Nosso Senhor, a verdade, o caminho, a vida.
    Assim, pelo exemplo dado acima, como em milhões de outros casos, como os dos irmãos de Ratisbona, cabe o respeito, mas concomitantemente a expressão da verdade.
    No caso do vídeo, Francisco procura destacar o respeito às pessoas de outro credo, mas deixa de expressar a verdade, qual seja, que os católicos devem recebê-los como convertidos com toda a alegria. Portanto, o vídeo é parcial, é contraditório, como tem sido, via de regra, o pontificado de Francisco.

  75. Confiram o áudio original da mensagem:

    http://es.radiovaticana.va/news/2016/01/07/v%C3%ADdeo_del_papa_conf%C3%ADo_en_vos_para_difundir_mi_petici%C3%B3n_/1199385

    «La mayor parte de los habitantes del planeta se declaran creyentes, esto debería provocar un diálogo entre las religiones. Sólo con el diálogo, eliminaremos la intolerancia y la discriminación. El diálogo interreligioso es una condición necesaria para la paz en el mundo. No debemos dejar de orar por él y colaborar con quienes piensan distinto. ¿Querés proponer algo? Confío en vos para difundir mi petición de este mes: Que el diálogo sincero entre hombres y mujeres de diversas religiones, conlleve frutos de paz y justicia. Muchos piensan distinto, sienten distinto. Buscan a Dios o encuentran a Dios de diversa manera. Incluso algunos se dicen agnósticos, que no saben si existe Dios o no. Y otros, se declaran ateos. En esta multitud, en este abanico de religiones y de ausencia de religiones hay una sola certeza que tenemos para todo: Todos somos hijos de Dios».

  76. O papa Francisco é mesmo um rad-trad. Imaginem só, nem convidou os satanistas para o vídeo..

  77. Observamos que o muçulmano fez questão de acrescentar alto e bom som, que o seu Deus é Alá: “Creio em deus, Alá”. Observei, outrossim, que o papa não afirmou que: “Creio em Deus, Uno e Trino”. É claro que se o fizesse, desfaria a razão de seu vídeo ecumênico.
    E é mister estarmos lembrados da obrigação de darmos testemunho de Nosso Senhor Jesus Cristo! Só Ele nos pode dar a verdadeira paz: “Eu vos dou a minha paz, não vo-la dou, porém, como o mundo a dá”.
    Quando, no ano 2000 estive em Jerusalém, perguntei ao nosso guia, o Sr. Leão, qual a repercussão que houve entre os muçulmanos quando o então Papa João Paulo II, hoje canonizado, beijou o alcorão? Ele respondeu: Para eles foi a melhor possível porque, afinal, a Igreja Católica, vem reconhecendo que nós estamos certos. Eis o resultado deste maldito ecumenismo.
    CREIO EM NOSSO SENHOR JESUS, O FILHO DE DEUS FEITO HOMEM. JESUS, SALVADOR, É O ÚNICO NOME DEBAIXO DO CÉU, PELO QUAL POSSAMOS SER SALVOS! Jesus é verdadeiro Deus e verdadeiro Homem. Como homem, pôde sofrer e morrer; como Deus, deu aos seus sofrimentos e à sua Morte, um valor infinito. O velho Simeão, cheio do Espírito Santo, profetizou que Jesus seria ruína e perdição para muitos. Sendo o único Salvador, é evidente, que quem, rejeitando a graça de Deus, merecida por Ele e oferecida através de SUA IGREJA, não poderia encontrar a salvação em ninguém mais.

  78. Sugiro que todos enviem os seus comentários e impressões do vídeo para o email do CEO da agencia de publicidade que fez video.
    Quem sabe eles evitam mais escândalos nas petições dos próximos meses.

    email:
    info@lamachi.com

    http://www.lamachi.com/

  79. Trata-se do papa do fim do mundo, como ele mesmo disse. Veio do fim do mundo e esperamos que não vá junto para o fim do mundo. Pois parece. Francisco, talvez sem saber ou talvez sabendo, na realidade está entregando a Igreja à ONU. Fala, faz e comporta-se como se o seu papado fosse eterno e tivesse sido nomeado por esta organização. O projeto da ONU é acabar com todas as religiões do mundo e criar uma única sob a justificativa de que as religiões são as grandes responsáveis pelas guerras no mundo e com o fim delas, as guerras acabariam. A mesma história das armas de fogo. Com o fim delas, ninguém mais será assassino. Podemos estender o problema, por exemplo, para os hospitais. Segundo as estatísticas, 90% das mortes ocorrem dentro dos hospitais, portanto conclui-se que quem mata são os hospitais. Este tipo de raciocínio, em sofisma, está prevalecendo por toda humanidade. Todos os deuses são válidos e onde todos existem, não existe nenhum.

  80. Que horror, o que faz esse falso papa!

  81. Um escândalo!!!! Acabou com a história da redenção de Cristo. Se todos estão certos então Jesus veio fazer o que no mundo? Nem deveria ter perdido tempo porque se todos os pagãos serão salvos sem que sigam a Cristo, sua vinda, vida e sofrimento foram em vão.

    Que pena que o Cristo Deus e Senhor foi reduzido a nada.

  82. Eita que eu já vi umas duas ou três cambadas de gente aderindo ao sedevacantismo prático e teórico nesse post. Falta de decoro ao falar do Vigário. Não sei vcs mas o que me incomodou foi somente essa montagem (mal) feita com Jesus no mesmo nível das falsas doutrinas; quanto as intenções e o discurso tá ok, consonante com a Nostra Aetate. A gente não pode simplesmente viver como se o Vigário não existisse, ou deixa pra lá as palavras dele, ele é a quem foi concedido o governo da Igreja. No fim das contas, na minha cabeça não me entra essa de obedecer a uns Concílios e não obedecer a outro; a gostar de um Papa e não gostar de outro; a uns você reconhecer a santidade e não a outros (como vi nego de deboxe com “São” JP II); a acompanhar os discursos de um Vigário e não acompanhar de outros. Como vcs lidam com a questão da “sujeição ao Sumo Pontífice ou da comunhão com os membros da Igreja a ele sujeitos” do Catecismo? Sei que não é fácil a obediência ao Papa Francisco pois ele as vezes tem umas falas estranhas, mas também tem coisas muito virtuosas que ele fala, sobretudo nas homilias. Tem vezes que eu sinto que ele tem uma “indisposição” com os trads (acho um pouco lamentável), mas como eu não sou trad, então deboas pra mim. Já tive bem mais pior, no sedevacantismo prático mesmo, no ano de 2013/2014, estava quase pra sair da minha comunidade, mas acho que não era de Deus isso. Graças a Deus, li um ótimo artigo da Tradição com foco em Roma, vi vários artigos, alguns dos que vcs chamam de “cleaners”, pedi direção espiritual, e eles me evitaram de entrar num cisma ipso facto. Graças a Deus não contei isso pra ninguém e vivi em segredo a fim de não escandalizar muitos, infelizmente, só escandalizei uma só pessoa, que foi o meu ex-namorado protestante, do qual me arrependo amargamente de ter falado mal do Papa, da Missa e da minha comunidade, e o fruto que colhi que é eu não consegui evageliza-lo, mesmo com o ótimo exemplo de vida e oração que rezei por ele. Só quero esclarecer que não sou nenhuma liberal, “modernista” (no jargão próprio que vcs usam), sou avessa a TL, nem sou “neocon” como dizem. Sou uma pessoa que gosto muito da evangelização e por isso acho esse negócio de ecumenismo, de não anunciar, um pouco problemático. Eu gosto de estar convidando as pessoas, seja ela espirita, ateu, jujubas, agnosticos, umbadistas, etc pros eventos de evangelização que minha comunidade promove. Será que estou sendo anti-ecumenica? Mas eu entendo a Nostra Aetate, e tento viver ela na minha casa, pois a minha mae é espirita e meu irmão ateu, rezo pela conversão dos dois (e isso nenhum ecumenismo pode me impedir, minhas intenções, minhas regras kkkkk). Não chego a criticar, a esculhambar, nem discriminar minha mãe, mas na mansidão já anunciei algumas verdades sobre a reencarnação, etc. Não cheguei a condenar ela, falando que ela ia pro inferno, mas faço o que dá no meu alcance, convidar ela pros eventos e rezar. No mais, ela já tem uma visão positiva da Igreja, já não odeia, acredito que ecumenismo seja isso. A paz é uma pérola rara a ser cultivada na minha casa.