Rito do Lava-pés: também as mulheres poderão ser escolhidas.

O Papa da sinodalidade, quando quer, utiliza sua autoridade para mudar a lei. Autoridade que também usava, sem nenhuma timidez e sem se preocupar em escandalizar os pequenos, para ignorar a lei antes de mudá-la.

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa Francisco decidiu fazer uma mudança nas rubricas do Missal Romano relativas ao Rito do “Lava pés” contido na Missa da Santa Ceia: de agora em diante, entre as pessoas escolhidas pelos pastores poderão ser incluídas também as mulheres.

O Papa explica sua decisão numa Carta endereçada ao prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, Cardeal Robert Sarah. Por conseguinte, o referido Dicastério vaticano emitiu um Decreto a propósito.

Expressar a caridade sem limites de Jesus

“Expressar plenamente o significado do gesto realizado por Jesus no Cenáculo, o seu doar-se ‘completamente’, para a salvação do mundo, a sua caridade sem limites”: com essas palavras, o Papa Francisco explica, na Carta ao Cardeal Sarah, a decisão de modificar a rubrica do Missal Romano que indica as pessoas escolhidas para receber o “Lava-pés” durante a Missa da Santa Ceia, na Quinta-feira Santa.

Incluídas as mulheres entre os fiéis escolhidos

A decisão do Papa, tomada “após atenta ponderação”, explica o próprio Pontífice, faz de modo que “de agora em diante os pastores da Igreja possam escolher os participantes para o rito entre todos os membros do povo de Deus”.

Efetivamente, se antes estes deviam ser homens adultos ou jovens, agora – explica o decreto da Congregação para o Culto Divino – poderão ser quer homens, quer mulheres, “convenientemente jovens e idosos, sadios e doentes, clérigos, consagrados e leigos”, incluídos casados e solteiros.

“Esse pequeno grupo de fiéis deverá representar a variedade e a unidade de cada porção do povo de Deus”, ressalta o Dicastério, sem especificar o seu número.

Explicar adequadamente aos escolhidos o significado do rito

Ademais, o Santo Padre recomenda que “seja dada aos escolhidos uma adequada explicação do significado do próprio rito”. Cabe a estes – escreve o secretário da Congregação para o Culto Divino, Dom Arthur Roche, num artigo para o L’Osservatore Romano – oferecer com simplicidade a sua disponibilidade.

“Cabe a quem cuida das celebrações litúrgicas preparar e dispor todo necessário para ajudar todos a participar frutuosamente deste momento: a vida de todo discípulo do Senhor é memorial (anamnesi) do ‘mandamento novo’ ouvido no Evangelho.”

Gesto já realizado pelo Papa Francisco

Vale recordar que o Papa Francisco já realizou o rito do Lava-pés com a participação de algumas mulheres, por exemplo, na Quinta-feira Santa do ano passado, quando celebrou, em Roma, a missa da Ceia do Senhor no Cárcere de Rebibia. (RL)

20 Comentários to “Rito do Lava-pés: também as mulheres poderão ser escolhidas.”

  1. A água vai abrindo pequenas fissuras na represa até que um dia a represa desaba por inteiro…

  2. Não será nem uma novidade em algumas paróquias do Brasil.
    Inclusive uma proxima a mim isso acontece a anos…mulheres, travestis, crianças, políticos do “PT” é claro!

  3. Mais uma atitude revolucionária, entre tantas que poderiamos mencionar. É lamentável assistirmos a ruína, o calvário por que passa a Santa Igreja. Assistimos a tudo isso, perplexos. Durante o Angelus do dia 17/jan, o Papa Francisco afirmou que Jesus é o Esposo da ‘humanidade’. Que Jesus não é Juiz, nem comandante…. Para onde vamos? Convivemos com dois Papas, com visões antagônicas; um é o contrário, o oposto do outro. Parece que temos um Papa e um anti-Papa. Imagino o que deve se passar na cabeça do Papa Bento diante de tantas barbaridades. Que tempos difíceis. Precisamos de discernimento, orações e penitência. Que Nossa Senhora da Imaculada Conceição venha em nosso auxílio.

  4. “Tanta coisa importante pra fazer e o papa perde tempo com uma besteira dessa”

    Será que os liberais dirão isso, como dizem a todos os que se preocupam com a Liturgia, ou irão festejar mais um avanço da igreja de Francisco?

  5. Nossa, agora com essa mudança acabou com todos os problemas que a Igreja vem atravessando… Isso não é nada demais, desde que avacalharam com a Liturgia estabelecendo a Missa Nova, tudo passou a ser permitido.

  6. Calma gente, só temos que rezar e implorar a Deus que essa impostura caia logo e com ela todos os escândalos e desmandos desse trágico Pontificado. O Senhor da vinha não tarda… quem viver, verá!

  7. Os métodos dos perversores da fé em geral não são impetuosos, mas infiltram o veneno na doutrina e nos atos litúrgicos de modo sutil e paulatino, sempre os ideologizando ou os levando para os lados de um ecumenismo mal entendido; a Igreja estende as mãos e nada oferecem em troca, dando nenhum sinal de interesses no cristianismo!
    Todos esses gestos não têm recíprocas e ainda se aproveitam para mais de firmarem – são a fumaça de Satanás entrando nas frestas da Igreja!
    Pergunte a outras religiões, como a um muçulmano, se ele cederia em algum item do Alcorão para confraternizar com o cristianismo, que desse ouvidos à Verdade em Jesus Cristo, como Redentor da humanidade: jamais aceitaria tal proposta!
    Os muçulmanos com sua ideologia travestida de religião querem se impor em cima dos outros, por bem ou mal, pouco se importando com os métodos!
    Não é sem sentido serem aliados dos comunistas e do jeito que são, desentendem tais gestos do papa Francisco que em geral não confronta; creriam como de cessão a eles, demonstração de fragilidade – poderia ser sinal de como os cristãos enfraqueceram-se – e diabólicos como são, mais ainda os perseguem e já se impõem em muitos lugares dispersando-os, e o pior é tais intensificações persecutorias sucederem-se também com o aval de varios governos ocidentais, como do marxi-caótico do Brasil!

  8. Mas já tem tanta garota no presbitério…

  9. Meus caros, cá entre nós: em boa parte do nosso Brasil esse decreto já é colocado em prática há muito tempo. Na paróquia que freqüento, por exemplo, o lava-pés é sempre feito com “ministras” da Eucaristia…
    Desde que o lava-pés foi transferido para dentro da missa, na reforma da Semana Santa do pontificado de Pio XII, se observa uma quase teatralização do rito. Não haviam motivos convincentes para interromper o santo sacrifício da missa para realizar a memória do lava-pés, até porque, conforme diz o evangelho de São João, Jesus lavou os pés após a ceia.
    Com as modernidades vindas com o CVII, são presenças marcadas nos lava-pés homens fantasiados de apóstolos, sendo um verdadeiro teatro dentro da missa.
    Então meus caros, essa mudança de hoje é, a meu ver, apenas a “continuação da tradição”…
    Quem desejar ler o decreto na íntegra segue o link: http://www.news.va/en/news/296565

  10. Essa é uma daquelas novidades do Espirito que devemos acolher ?

  11. No fundo no fundo, o que fica subentendido — com essa mudança no Missal Romano quanto à cerimônia do Lava-pés — é que Nosso Senhor Jesus Cristo errou. Errou feio porque escolheu 12 ApóstolOS e não admitiu nenhuma ApóstolA entre eles no Colégio Apostólico. Mais um passo para ir abrindo o caminho para a ordenação de mulheres… Uma padra, ou uma sacerdota, celebrando Missa… Ou atendendo Confissões… Será que proximamente veremos mais esse absurdo?!

    • E vem logo meu irmao. Logo aquela geracao perversa e amante de si mesma, sem amor natural, descrita por St. Paulo estara pedindo isto pois argumentarao “se ja chegamos aqui por que nos eh negado o “sacerdocio” ? que “sexismo” . Sim isto tudo eh para o fim da diferenca. Cada Papa Conciliar , de maneira intencional ou nao, tem ajudado a chocar um ovo diferente e novas serpentes saem. Mas elas basicamente tem a feicao das duas bestas do Apocalipse. Tudo acontece gradualmente ao ponto de se notarmos, algumas paroquias ja sao uma religiao diferente, apenas com casca de catolicismo. O “povo” segue porque eh ensinado a obedecer a hierarquia e tem amor por novidades e estes maus homens que se apossaram das estruturas de poder na Igreja sabem e abusam da boa fe daqueles. Mas cuidado: o diabo adora pescar na tempestade.

  12. Até aonde vai a ideologia-política populista do Papa Bergoglio? Populismo que já tomou conta, no Brasil, pelo os padres cantores, nas danças das “ministras” da Eucaristia”…quando celebradas as Missas Novas. A pretexto de se evitar a evasão dos infiéis, se vai destruindo o sentido das ações litúrgicas. Distanciando-se do acontecimento verdadeiro: a reatualização do Santo Sacrifício de Cristo.

  13. Mas isso não é nada perto do que Paulo VI fez com todo o Rito da Missa e que proporcionou a Francisco seguir a tendência. Não é nenhuma surpresa.

  14. Abaixo, numa carta ao Sr. Fedeli a descricao resumida da TL, que muitos dos Jesuitas acreditam: O fim da desigualdade e a distorcao da mensagem de Cristo..

    ” JESUS NÃO MORREU… ELE VIVE“ “Porque procuram entre os mortos aquele que vive?” (Lc. 24,5)

    “Jesus não morreu. Foi assassinado
    Jesus não morreu pelos nossos pecados, pois nem sequer éramos nascidos.
    Dentro do bom senso e das leis do direito não se mata uma pessoa no lugar de outra.
    Jesus não foi assassinado por acaso ou por engano, nem por destino e muito menos por “vontade de Deus”: Deus não é sádico para fazer sofrer e se alegrar com o assassinato de alguém.
    Jesus foi assassinado por aquilo que disse e fez, pelas atitudes e posicionamentos que tomou.
    O seu assassinato foi conseqüência do confronto com adversários ideológicos, teológicos, religiosos e políticos que se sentiram ameaçados com a nova proposta teológica-política e social de Jesus.
    Jesus percebeu o conflito, deu-se conta da conspiração e foi vislumbrando a hora decisiva. Teve várias tentações. Podia se omitir, demitir, fugir ou simplesmente abandonar o “Projeto de Deus”.
    A mística da fidelidade/paixão pelo “Pai” e a compaixão pelo “povo sofrido como ovelhas sem pastor” deram a Jesus toda a força/convicção para assumir até as últimas conseqüências.
    Como Jesus muitos outros assumiram a vida pelo “Ideal de Deus”. São Oscar Romero dizia: “Se me matarem ressuscitarei nas lutas de meu povo”.
    Deus ressuscitou Jesus nas lutas dos cristãos. Os/as discípulos/as, primeiro amedrontados/as de portas fechadas, abriram as mentes e os corações, no “partir do pão”, re-abraçaram a caminhada de Jesus e fizeram ressurgir Jesus em várias partes do mundo.
    Para além de lamentar e contemplar o assassinato doloroso de Jesus e seu sepultamento é preciso fazê-lo ressuscitar na sociedade atual, tornar visível e atuante sua vida apaixonada pelo Projeto Deus e pelo povo sofrido.Feliz Ressurreição de Jesus entre nós. ”

    Mel com veneno.

  15. Uma bela abertura para o sacerdócio feminino. A porta vai se abrindo devagar…

  16. Quanta tolice do Bispo de Roma…
    Aqui no Brasil há tempos as mulheres são incluídas no lava-pés…
    Há lugares que o padre, como um bobo da coorte, sai o meio do povo e escolhe, na hora, quem ele quer, inclusive constrangendo as pessoas..
    Francisco pode tudo…quando quer…e como quer…
    O importante é que da mesma maneira que ele faz tudo passando por cima de todos, nós resistiremos aos frutos podres desse triste e patético Pontificado que, pode parecer brincadeira, está superando o Pontificado de Montini em desastres….
    Continue sua obra nefasta de destruição “misericordiosa e pobre”, Bispo de Roma, tão pobre e inconsistente como vosso infeliz pontificado…

  17. Mas isso ja acontece a muitos anos em muitas paróquias, que eu pensava que era permitido.

  18. O papa não é causa é consequência de fatos e fatos que, cedo ou tarde, gerariam o que geram?