Há ou não há um lobby para ampliar a legalização do aborto com o pretexto do Zika Vírus?

REDAÇÃO CENTRAL, 01 Fev. 16 / 07:30 pm (ACI).- No Brasil, já são 3.448 casos investigados de microcefalia, além dos 270 comprovados. Neste cenário, um grupo de ativistas indicou que apresentará ao Supremo Tribunal Federal (STF) ação para pedir o direito ao aborto em gestações de bebês com tal síndrome. Em resposta, o presidente da Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família, Prof. Hermes Rodrigues Nery, denuncia que “o governo brasileiro e fundações internacionais usam o Zika vírus para alargar a agenda do aborto no país”.

Segundo entrevista concedida à BBC Brasil pela antropóloga Debora Diniz, do Instituto de Bioética Anis, o mesmo grupo de advogados e acadêmicos que apresentou em 2004 o pedido de aprovação do aborto em casos de anencefalia (aprovado em 2012) entrará agora com uma ação em relação à microcefalia.

O grupo argumentará que o Estado é “responsável pela epidemia de Zika”, uma vez que não erradicou o mosquito transmissor, o Aedes Aegypti, e que as mulheres não podem ser “penalizadas pelas consequências de políticas públicas falhas”. Além disso, alegará que a ilegalidade do aborto e a falta de políticas públicas de erradicação do mosquito ferem a Constituição Federal no que diz respeito ao direito à saúde e à seguridade social.

Entretanto, não citam o direito à vida, também expresso na Constituição, conforme explica à ACI Digital o Prof. Nery. “O direito à vida é o primeiro e o principal de todos os direitos humanos e a pessoa humana deve ser protegida, amada, defendida, desde o primeiro instante, na concepção” disse ele, ao ressaltar que “não há embasamento jurídico sólido para esse que é o pior de todos os atentados contra a vida humana”.

Confira a seguir a entrevista completa com o Prof. Nery:

ACI Digital: Quem são os atores deste cenário que quer aproveitar o Zika para promover a legalização do aborto? Que fundações ou indivíduos estão por trás disso?

Prof. Hermes Nery: O Citizen Go está com uma petição para que a OMS (Organização Mundial da Saúde) não instrumentalize o Zika Vírus para legalizar o aborto no Brasil. Na petição, o Citizen Go explica que “a estratégia parece clara. Grupos feministas, principalmente Women’s Link Worldwide, de Monica Roa (EUA-Colômbia), estão utilizando o vírus Zika para promover a legalização do aborto”. E afirma ainda que “em pouco tempo as feministas fizeram do mosquito seu melhor aliado”, mencionando declarações como as de Monica Roa, porta-voz de Women’s Link Worldwide: “Uma notícia de alcance tão massivo pôs em evidência as grandes lacunas em matéria de educação sexual que ainda existem (…) O Ministério da Saúde tem de adotar uma postura clara. Não digo que tenha de recomendar a todas as mulheres com Zika que abortem, mas que possa informá-las sobre quais são suas opções”. E ainda a de Débora Diniz, professora da Faculdade de Direito na UNB (universidade de Brasília) e pesquisadora do Instituto de Bioética Anis: “Falar do direito ao aborto no caso de um diagnóstico de microcefalia no feto significa reconhecer que as mulheres podem tomar decisões reprodutivas”. Elas pressionam o Ministério da Saúde para deixar claras “as suas opções”, num jogo e roteiro conhecidos, de sutilezas, que interessa também ao governo, que vê assim mais uma oportunidade de favorecer seu programa abortista, pois desde o PNDH3 (Plano Nacional de Direitos Humanos), o governo do PT quer aprovar o aborto no País.

ACI Digital: No Brasil, em 2012, os casos de anencefalia entraram na categoria em que o aborto destes bebês é despenalizado. Existe uma pressão sobre o Supremo para fazer o mesmo no caso da microcefalia?

Prof. Hermes Nery: Está evidentíssimo isso, como temos percebido na mídia em geral, que a máquina do governo e das Ongs financiadas por fundações que promovem o aborto já se mobilizam para repetir o que ocorreu no caso da anencefalia, em 2012, quando o STF despenalizou o aborto em casos de anencefalia, com a ADPF-54. Na época, durante a votação da referida ADPF-54, houve ministro que chegou a declarar: “Está aberta a porta para a legalização do aborto, no Brasil”, de modo gradual, por etapas. Naquele momento, eram os anencéfalos, mas viriam depois com outros casos, para assim, gradualmente irem alargando a agenda no aborto, via judiciária, até chegar ao aborto total, como ocorreu nos Estados Unidos, em 1973.

ACI Digital: Existe certeza médica de que a contaminação com o Zika vírus implica microcefalia do feto em 100% dos casos?

Prof. Hermes Nery: Não, não existe, de forma alguma. Não há comprovação disso. O Zika vírus está sendo utilizado pelo governo como estratégia para alargar a agenda no país e disseminar na mídia a mentalidade contraceptiva, com as sutilezas já conhecidas, induzindo a população a aceitar o aborto nesses casos, preparando assim as condições para que lá na frente o aborto seja reconhecido inclusive como direito humano, como querem as Fundações internacionais, como a Fundação Rockefeller, a Fundação Ford, a Fundação MacArthur e outras.

ACI Digital: O que levou os magistrados em 2012 a considerar a anencefalia razão suficiente para o aborto? Qual seria o embasamento jurídico para manter a microcefalia nos casos onde o aborto deve continuar sendo penalizado?

Prof. Hermes Nery: Essa história do STF interferir com seu abominável ativismo judicial em favor do aborto (ajudando assim a política do governo petista de Dilma Rousseff) começou quando o STF autorizou o uso de células-tronco embrionárias, em 2008, com a ADIN3510.  Naquela ocasião, o Ministro Carlos Ayres Brito, relator da ADIN3510, validou a tese de que só depois do nascimento é que a pessoa humana deve ter proteção jurídica, porque, para ele, só é pessoa depois que nasce. Foi um voto terrível e assombroso de Ayres Brito, que abriu brecha para o processo hoje em curso. O fato é que não há embasamento jurídico sólido para esse que é o pior de todos os atentados contra a vida humana, vitimando o ser humano inocente e indefeso. O direito à vida é o primeiro e o principal de todos os direitos humanos e a pessoa humana deve ser protegida, amada, defendida, desde o primeiro instante, na concepção. Ontem, o STF autorizou matar os bebês anencéfalos, hoje, poderão fazer o mesmo com os casos de microcefalia (e a mídia está afoita já na difusão disso, como que em campanha pela agenda do aborto), amanhã, serão outras categorias. São, portanto, precedentes perigosos, a favorecer um totalitarismo que vitimará os mais fragilizados da sociedade, como o Papa São João Paulo II denunciou em sua memorável encíclica Evangelium Vitae. Como ainda afirmou o Dr. Paulo Silveira Martins Leão Júnior, presidente da união dos Juristas Católicos do Rio de Janeiro, “a dignidade da pessoa humana há de decorrer, necessariamente, da própria natureza do ser humano e não de circunstâncias acessórias, adjetivas, como, por exemplo, saúde e tempo de existência, pois do contrário, cairíamos em fórmulas e critérios arbitrários e aleatórios, conforme as conveniências do momento, condicionando e aviltando a dignidade humana, e desrespeitando os termos claros dos princípios e preceitos constitucionais”.

Para assinar a petição do Citizen Go, basta acessar o site:http://www.citizengo.org/pt-pt/lf/node%3Anid%5D-oms-nao-instrumentalize-o-zika-virus-para-promover-o-aborto?tc=wp&tcid=19444650.

Anúncios
Tags:

11 Comentários to “Há ou não há um lobby para ampliar a legalização do aborto com o pretexto do Zika Vírus?”

  1. Eu já assinei a petição!!

  2. Complementando… assinei a petição do Citzen Go.

  3. “Não poderá prevalecer a PAZ na Terra, enquanto existir o aborto. Porque é uma guerra contra as crianças. Se aceitarmos que uma mãe mate seu filho no próprio ventre, como podemos dizer para outras pessoas que não matem uns aos outros?” (Beata Teresa de Calcutá).

    Parabéns, prof. Hermes, um dos últimos profetas dos tempos atuais.
    Parabéns ao Guilherme, representante do Citizen go no Brasil.

    Alerta importante: Católico que vive o cristianismo não assina qq abaixo-assinado, principalmente vindo do Avaaz (cujo responsável é membro do PT), ou Change (cuja ideologia é de esquerda: a favor do aborto, casamento gay etc).

    Penso que todo católico deveria contribuinte espiritual e materialmente com o Citizen go (que promove ideais cristãos).

    O plano de Deus é trazer vida e, vida em abundância para a humanidade (João 10,10). Por outro lado, Satanás vem para matar, roubar e destruir (tb João 10,10).

    A “Nova Ordem Mundial” promove a Cultura da Morte (guerras, revoluções, disseminação de vírus, ONU…). Não tenham dúvidas: quem dita as regras para a humanidade (líderes mundiais) estão direta ou indiretamente ligados a Satanás, que é o Príncipe deste mundo.

    O crime de aborto clama Justiça. Senão, vejamos:

    “Os pecados que clamam ao Céu e pedem vingança a Deus são quatro: 1º. Homicídio voluntário; 2º. Pecado impuro contra a natureza; 3º opressão dos pobres, principalmente órfãos e viúvas; 4.º não pagar o salário a quem trabalha. Diz-se que estes pecados pedem vingança a Deus porque o diz o Espírito Santo, e porque a sua malícia é tão grave e manifesta, que provoca o mesmo Deus a puni-los com os mais severos castigos.” (Catecismo Maior de São Pio X)

    • Obrigado pela informações sobre as plataformas de abaixo-assinado, Renato. Um dado complementar também muito importante: o criador e financiador do Avaaz é George Soros, um dos nomes principais da Nova Ordem Mundial hoje.

  4. Prezado Prof. Hermes e demais leitores do Fratres in Unum:

    1-) Segundo a biologia mais de 80% das pessoas que pegam a Zika virus nem sabem que a tiveram porque ela é mais branda que a dengue. Como tive dengue em 2015 posso falar com conhecimento de causa que é necessário 15 dias de repouso absoluto e nunca se ouviu dizer que dengue causa má formação da criança no ventre materno. Ora, se o Zika virus é mais fraco que o virus da dengue então fica claro que cientificamente não provoca prejuízos ao bebê.

    2-) Trata-se aqui, claramente, de uma “Psi War”, de uma Guerra Psicológica Revolucionária (termo de utilizado na obra Revolução e Contra Revolução de Plínio Correia de Oliveira), onde a propaganda esquerdista utiliza de uma arma midiática para impor terror e medo para que a Opinião Pública aceite suas teses (por mais absurdas que sejam) sem qualquer resistência.

    3-) Seria muito fácil desmascarar mais esta mentira da revolução desde que o clero se propusesse a sair para combate. Como aderiram á heresia modernista, deixarão o campo aberto para que os comunistas façam aquilo que bem entenderem, cabendo a nós, os leigos, denunciar mais uma mentira da revolução.

    4-) Nestes casos de microcefalia qual a causa, ou melhor, quem causou este problema de saúde? Não terá sido proposital?

  5. Há tempos que ouço que certas fundações internacionais abortistas, particularmente a Rockfeller, possuem vírus de laboratorios para serem disseminados ou doados para testes, que o Zika Vírus seria um desses, ou uma falsa bandeira; um, outro, ou os 2 juntos – indicando que isso tem sentido – mas que ela o faria para pesquisas, enquanto outros atribuiriam para facilitar a disseminação!
    De qualquer forma, o zika vírus atende o principio de desestímulo de gestação e aumento da população, mesmo favorecendo o aborto por meio de falsos diagnósticos – por uma farsa muito bem montada – e o exército midiático das fraudes e falsas propagandas das tvs e da midia geral coniventes resolveriam o resto, de convencer as mulheres de evitarem se engravidar para se prevenirem dos “perigos” do Zika Vírus, tanto para as gestantes e seus futuros filhos deficientes.
    À verdade, tudo muito nebuloso, especulações; não se tem certeza de nada do acima por o globalismo manipular, adequando ás suas conveniencias!

  6. Esses homicidas por natureza querem derramar sangue inocente a qualquer custo, são demônios em forma de gnt!! Rezemos irmãos p/ q Deus tenha piedade de nossa terra, pois o inimigo quer fazer do nosso amado Brasil um inferno na Terra e no q depender desses dementes assassinos…
    Infelizmente nada q acontece aki nesta Terra de Santa Cruz é por acaso, tudo isso q estamos vendo já tá sendo arquitetado há mto tempo!

  7. O caso do vírus Zika se encaixa perfeitamente na famosa tática da REGRA DE TRÊS, muito utilizada pela “Novus ordo seclorum’ (New World Order-NWO ou Nova Ordem Mundial).

    Explico:

    1) Cria-se um problema (Zika vírus; ato terrorista-EUA 11/set, armas de destruição em massa- Iraque);

    2) Divulga-se amplamente tal problema na mídia (TV, rádio, redes sociais, internet…);

    2) Apresenta, por fim, uma solução (que numa situação de NORMALIDADE ninguém aprovaria) para o problema por eles criados (liberalização do aborto, guerra ao terror, implantação do chip na população, comunismo, estatização dos meios de produção: indústria, serviços…), supressão dos DIREITOS INDIVIDUAIS (entrada forçada nas casas suspeitas de focos de reprodução do Aedes, toque de recolher, quebra dos sigilos telefÔnicos, fiscal, bancário, internet), visando implantar uma DITADURA DE ESTADO.
    Finalizo com a mensagem cristã:

    “Coragem, Eu venci o mundo” (João 16, 33).

  8. Fratres,

    A Fundação Rockefeller, que financia movimentos feministas e abortistas, detém a patente do Zika Vírus: http://cronsub.com/el-virus-zika-es-propiedad-de-la-fundacion-rockefeller/

    Não é teoria da conspiração, não. É um vírus criado em laboratório.

  9. Um vídeo revelador relacionado com o Zika: https://youtu.be/nacrqgeSIdQ