Foto da semana.

12705184_462956157237159_7487937029514251553_n

Relíquias de São Pio e de São Leopoldo, confessores, no Vaticano

Cidade do Vaticano (RV) – O Cardeal Angelo Comastri, Vigário Geral do Papa para o Estado da Cidade do Vaticano e Arcipreste da Basílica Vaticana, recebeu na tarde desta sexta-feira na Praça São Pedro, as urnas com os restos mortais de Pio de Pietrelcina e de Leopoldo Mandić.

Os corpos dos dois santos ficarão expostos na nave central, diante do altar da Confissão, na Basílica Vaticana, para a veneração dos fiéis, até a manhã do próximo dia 11. “Este é um dos grandes momentos do Jubileu da Misericórdia, convocado pelo Papa Francisco”.

Foi comovente a chegada dos dois santos ao Vaticano. Os fiéis acompanharam as relíquias, em procissão, – desde a igreja romana de São Salvador em Lauro, até à Praça São Pedro, – rezando o terço e cantando hinos de louvor e ação de graças.

Ao acolher as relíquias destes dois grandes santos da Igreja, no patamar da Basílica Vaticana, o Cardeal Angelo Comastri dirigiu uma saudação aos milhares de fiéis e peregrinos, devotos dos dois santos.

O Cardeal recordou que, em 25 de maio de 1887, nascia, em Pietrelcina, Itália, Francesco Forgione, conhecido como Padre Pio. Na época, o Padre Leopoldo Mandić tinha 21 anos.

Aqui, foram recordados alguns santos e santas que viviam naquele tempo: São João Bosco, Charles de Foucauld, Padre Damião de Veuster, Teresa de Lisieux.

Enfim, o Cardeal Comastri ressaltou que, hoje, percorremos o mesmo, que estes e tantos outros santos percorreram. Hoje, no Paraíso, os Santos nos acompanham, nos protegem e nos ajudam na nossa caminhada de conversão.

A seguir, o Cardeal perguntou: “O que São Pio e São Leopoldo querem nos transmitir, hoje, com a sua presença aqui”? Eles demonstram sua imensa misericórdia, por terem passado até 16 horas por dia no confessionário. Quantos penitentes receberam a graça de Deus através deles! Quantos encontraram a paz! Quantos encontraram a fé e a alegria de serem fiéis em Jesus Cristo!

O Sacramento do Perdão é um dom precioso de Jesus Ressuscitado; é um sinal da misericórdia divina, que sara as chagas causadas pelos nossos pecados. O pecado impede a nossa plena comunhão com Deus.

Nós, afirmou o Cardeal Angelo Comastri, precisamos muito da graça e da misericórdia de Deus. Os santos Pio de Pietrelcina e Leopoldo Mandić são sinais da misericórdia divina e, hoje, estão aqui, entre nós, para testemunhá-la e levar-nos a reencontrar o fervor da nossa fé e o entusiasmo missionário.

Por fim, o Arcipreste da Basílica Vaticana deu as boas-vindas a São Pio de Pietrelcina e a São Leopoldo Mandić, que, a seguir, foram levados em procissão para o interior da Basílica de São Pedro, onde permanecerão expostos, por seis, para a veneração de seus devotos.

São Pio nasceu no dia 25 de maio de 1887, na cidade italiana de Pietrelcina, e faleceu em 23 de setembro de 1968 em San Giovanni Rotondo, com a idade de 811 anos. O Capuchinho, que recebeu os estigmas de Jesus nas mãos, foi canonizado em 2002 pelo Papa São João Paulo II.

São Leopoldo Mandić nasceu na Croácia em 1866 e faleceu em 1942, com 76 anos de idade. Ambos os santos dedicaram a sua vida aos fiéis no confessionário. (MT)

Créditos da imagem ao amigo Felipe Menegat

Anúncios
Tags:

7 Comentários to “Foto da semana.”

  1. Imagino a emoção dos fieis no Vaticano ao terem tão perto de si esses dois grandes santos capuchinhos!… Ao meu ver, através da exposições das relíquias dos dois santos confessores no Vaticano, o Papa está convidando os sacerdotes a dedicarem mais tempo a confissão. Que os seminaristas possam pensar com seriedade na futura missão que terão de ouvir confissões, porque a confissão é algo muito sério e muitos padres hoje em dia não sabem atender confissões porque não tiveram uma boa formação no seminário sobre como atender confissões, caindo uns no psicologismo barato, outros em moralismo, outros em rigorismo, e assim por diante, mas o bom confessor deve ser paciente e misericordioso para que o penitente não desanime.

  2. …. Este é um dos grandes momentos do Jubileu da Misericórdia, convocado pelo Papa Francisco…
    …. “Os santos Pio de Pietrelcina e Leopoldo Mandić são sinais da misericórdia divina e, hoje, estão aqui, entre nós, para testemunhá-la e levar-nos a reencontrar o fervor da nossa fé e o entusiasmo missionário”…
    Referindo-me a São Pio de Pietrelcina por melhor conhecimento e modos de agir, creio que nesse Ano da Misericordia, como acima relatado, se portaria misericordioso, como sempre foi, muito indulgente e compassivo para com os pecadores que o procuravam, desde que de corações contritos e dispostos a mudarem de vida!
    Aliás, aqueles que recorriam a ele com segundas intenções, quer tentando o provar ou enganar, coisas assim, eram simplesmente escorraçados de sua presença como cães sarnentos, como teria procedido com maçons, comunistas e similares!
    Outrossim, não deixaria de censurar com veemencia os proponentes da falsa misericordia, denunciar as densas nevoas escuras que a encobertam, que atualmente tencionariam praticar; dessa forma, em nome da mesma, da tolerancia e do acolhimento etc., saberem respeitar as diversidades “sem ferir o outro”, além de dar status de fieis dentro das comunidades a amasiados e sodomitas dispostos a permanecerem no status quo!
    Duvido que ele não denunciasse em altos brados essa farisaica misericordia desarticulada de seria conversão, além de dizer que essas atitudes não seriam vindas do Céu, porém, de acobertamento do pecado e direcionamento dos autores e fieis que os aceitassem a entrarem nos caminhos que mais rapidamente a todos direcionariam para o inferno!

  3. “Aliás, aqueles que recorriam a ele com segundas intenções, quer tentando o provar ou enganar, coisas assim, eram simplesmente escorraçados de sua presença como cães sarnentos, como teria procedido com maçons, comunistas e similares”!

    Então aguardemos, porque se Padre Pio se levantasse daquela salma, simplesmente escorraçaria de sua presença os cães sarnentos que o estão usando para atrair as massas para um jubileu fracassado enquanto perseguem impiedosamente os mais autênticos filhos espirituais de Padre Pio, ou seja, os frades franciscanos da Imaculada e Padre Stefano Maria Manelli que quase foram aniquilados por Bergoglio e seus lacaios.

  4. Os projetos designados por Deus, são indubitavelmente destinados ao sucesso. Já os projetos humanos, são fadados ao fracasso.
    Esse Ano Santo inventado por Bergoglio (projeto humano), convenceu somente ao séquito de puxa-sacos. Nem os párocos lembram-se dele.
    Foi bem forçosa essa iniciativa de levar as relíquias de São Padre Pio e São Leopoldo Mandic para São Pedro, a fim de atrair os fieis.
    A notícia da RV pontua um rico comentário do Cardeal Comastri:
    “O Cardeal recordou que, em 25 de maio de 1887, nascia, em Pietrelcina, Itália, Francesco Forgione, conhecido como Padre Pio. Na época, o Padre Leopoldo Mandić tinha 21 anos.
    Aqui, foram recordados alguns santos e santas que viviam naquele tempo: São João Bosco, Charles de Foucauld, Padre Damião de Veuster, Teresa de Lisieux.”
    Vejam bem, esses santos no exemplo citado, se alimentavam do Santo Sacrifício da Missa. Não viviam sob o liberalismo proposto pelo Vaticano II.
    Recordo-me de uma carta de um padre ao professor Fedeli, no qual esse sacerdote chamava a Igreja antes do Vaticano II de “fria e retardada”. (http://www.montfort.org.br/old/index.php?secao=cartas&subsecao=polemicas&artigo=20050908181612)

    Ainda recordando um dos últimos posts do Fratres, a respeito do Pe Zezinho e Teologia da Libertação.
    Ao ver a foto dos anciãos hereges da TL, vem-me à mente o conselho de Gamaliel:
    Atos 5, 38b-39a “Se o seu projeto ou a sua obra provém de homens, por si mesma se destruirá; mas se provier de Deus, não podereis desfazê-la.”
    Não sem fazer danos terríveis à Igreja, mas essa “Teologia da Libertação”, assim como outras heresias, há de se destruir por si só.

  5. Dois vídeos interessantes:

    Procissão com as relíquias de São Padre Pio e São Leopoldo Mandic

    O corpo do Padre Pio chegando a Basilica di San Lorenzo al Verano.

  6. Confissão? Tente se confessar com um padre nos tempos atuais, e ele verá se “tem tempo” na agenda dele. Na maioria dos casos é assim, infelizmente.

  7. Procuremos padre Pio onde se prega a verdade católica, onde se curam as almas da podridão de seus pecados, onde não se tripudia da Igreja, nem se escarnece do ensinamento de seus Doutores ou da penitência de seus Santos; procuremos Padre Pio onde há silêncio e devoção e espírito de sacrifício; onde há emenda sincera e vida nova transbordante da paz e da consolação que vem do Alto. Procuremos padre Pio nos doentes do corpo e da alma, e não entre aqueles que os enganam, envenenam e os votam à morte. Não se há de encontrar Padre Pio longe do Calvário.