‘Não sejam egoístas!’: papa se irrita após ser puxado por fiéis no México.

BBC – Em uma rara demonstração de perda de paciência, o papa Francisco gritou com fieis no México após se puxado e quase cair.

O pontífice estava cumprimentando um grupo de pessoas na cidade de Morelia.

Anúncios
Tags:

25 Comentários to “‘Não sejam egoístas!’: papa se irrita após ser puxado por fiéis no México.”

  1. Quanta humildade! Esse homem é a humildade em pessoa! Não sejam egoístas!

  2. Mas também pudera. Não dá para se exigir paciência o tempo todo.

  3. A que ponto nós descemos! Vejo com muita tristeza tudo isso! A Instituição do Papado nunca mais voltará a ser a mesma depois de Bergoglio! Essa versão TL do Papado é a maior vergonha infligida a quem ainda se orgulha de ostentar o nome de Católico.
    E para os que insistem em defender a vulgaridade disfarçada de “humildade” nesse Pontificado, (com base no arqueologismo ou antiquarianismo condenado pela Mediator Dei, de Pio XII) , eu diria que o melhor modo para o atual Pontífice voltar às orígens simples da Igreja, seria empreender o mesmo caminho trilhado pelos primeiros Apóstolos-mártires. Os Bispos de Aleppo ficariam muito contentes com uma visitinha!
    No mais, o que poderíamos esperar de um homem que insiste em atuar como uma celebridade mundana ao invés de Vigário de Cristo? Um homem que insiste em atuar como político populista e demagogo ao invés de Pastor que confirma as ovelhas na fé? Tropeços e tropeços!
    O contraste com o decoro, a classe, o comportamento dos Pontífices pré-conciliares é flagrante! Só pra comparar, pois uma imagem vale mais que mil palavras!

    • Na entrada triunfal de Sua Santidade Pio XII vemos todo o esplendor e a majestade de Deus-Nosso Senhor. Muita emoção!

    • “E para os que insistem em defender a VULGARIDADE disfarçada de “humildade” nesse Pontificado”. Gercione, o Santo Padre não é tuas negas para você chama-lo de vulgar ou insinuar vulgaridade nele. Só tenho uma coisa a dizer: a boca fala do que o coração está cheio, e temo que você vai dar conta dessas palavras… Isso chama-se uma coisa, falta de submissão ao Sumo Pontífice… Qual a utilidade de esculhambar o Santo Padre nos comentários? Por acaso Deus vai mandar os coments via streaming pro Papa ver? kkkkkkk Não tem utilidade nenhuma essa esculhambação!

  4. Um senhor de idade sendo puxado e jogado em cima de outras pessoas. Convenhamos! Ele teve ainda muita educação e ainda deu uma orientação boa: não ser egoísta!
    Não vejo erro algum na atitude do papa. Se fosse qualquer um de nós tomaríamos atitude muito mais enérgica.
    Tu és Pedro!

  5. Vi que até numa atitude de impulso (muito natural diante da situação) o santo padre soube cumprir seu papel orientador de um cristão e sucessor de Pedro: “não sejam egoístas!”

  6. Disse o Divino Mestre: “Aprendei de mim que manso e humilde de coração”.

  7. Incrível como são os cleaners, defendem até os erros mais crassos de Bergoglio.

    Meus amigos! É essa a maneira de “ter o cheiro da ovelha” que o papa tanto prega? É essa a aproximação com o povo? Foi um puxão, por Deus, a reação além de desmedida é profundamente arrogante.

    Quem dera Bergoglio tratasse dessa maneira os inimigos da Igreja, não os seus filhos!

  8. Acho que os papas deveriam se aproximarem do povo, mas mantendo determinada distancia para não quererem se igualar a ele, e até mesmo passar uma imagem do papado se equiparar no nível de certa vulgaridade.
    Os mais gostam do “povo”, embora da boca prá fora, pelo menos nas propagandas, são os socialistas, mas só na teoria, pois na prática correm dele: só gostam de milionarios e das “zelites”, como eles mesmos, uns burgueses e capitalistas.
    Esse tipo de atitude do papa Francisco de querer ser muito do povo, pode gerar mal entendidos e ações desse tipo entre alguns que acham que é apenas mais um na multidão, apenas numa posição alta, e até tratar ele como se fosse político em carreata!

  9. Não acho errado o que Francisco fez, mas vulgar. Todavia, parece que se aborreceu por causa que uma criança poderia machucar-se.
    Porém, vale comparar os estilos. Bento XVI foi empurrado e não fez qualquer manifestação a respeito.

  10. Sabem quando o Papa vai a algum lugar e colocam uma fileira de pessoas em cadeiras de rodas pra ele abençoar? Pelo que relatam as reportagens, esse era o caso no estádio de Morella e como o Robson bem explicou, ao contrário do que sempre costumavam fazer os papas anteriores, Bergoglio ao invés de dar a bênção papal ( por que será?) se limita a distribuir simples apertos de mão, fazer cafuné nas cabeças, distribuir beijinhos ou apertos nas bochechas.
    Pois bem, o rebuliço da massa que estava por trás dele era tão grande, que ao invés dele se limitar a dar a bênção papal, “foi pra galera” que estava atrás dos enfermos e aí foi aquele inferno! Na disputa pra ver quem agarrava a mão do Papa Pop, acabaram por puxá-lo pra cima de um dos enfermos em cadeira de rodas.
    O culpado nessa história é únicamente ele, pois ninguém grita “incêndio” dentro de teatro e nem em cinema lotado! Esse seu afã de transformar o Papado numa instituição do povão ainda vai render e muito.

    http://www.dailymail.co.uk/news/article-3450464/Don-t-selfish-Pope-Francis-shows-rare-sign-anger-shouts-Mexican-crowd-tugging-making-fall-disabled-man.html

  11. Parece que a máscara caiu e, ainda assim, tem gente que insiste em tapar o sol com a peneira.
    Neste vídeo, parece que a humildade em pessoa, que mandou gastar milhares em novos paramentos para parecer humilde, que repreende seminaristas que usam batina e tradicionalistas, não conseguiu fazer o papel de humilde e mostrou a verdadeira face, colocando o ódio escondido à mostra.
    É uma tristeza ter a certeza de que este senhor interpreta nada mais que um personagem, para levar as almas ao erro e rebaixar a dignidade do Papado, em nome de um pacto feito com pastores traidores de Nosso Senhor. Que tristeza, que tristeza…

  12. Já me disseram que pessoas no PALACETE S. MARTA, já estão cansadas de ouvir gritos de Bergóglio com quem não lê na sua cartilha…
    Essa capa de humildade só engana quem não conhece as verdadeiras intenções desse Bispo de Roma, um inveterado num dos trocentos espíritos de porco do Vat II e decidido a vulgarizar o Papado, coisa que não conseguirá, porque, a Cúria Romana não será destruída com uma canetada de quem sempre a detestou…
    Esse Bispo de Roma não é eterno, graças a Deus…
    Não sejamos simplista de pensar que muitos cardeais e bispos que conhecem de perto Bergóglio no Palacete S. Marta, estão de braços cruzados, vendo a derrocada que se implantou desde 2013 e não estão fazendo nada…
    Quem viver..verá…

  13. O Papa quase caiu em cima de uma criança que estava em uma cadeira de rodas. Quem o puxou fez errado.

  14. Jesus também teceu um chicote para usar contra os que vendiam lá no templo.
    Alguns poderiam dizer “mas que absurdo! Não é o Filho de Deus que diz que devemos amar sem medidas?!”
    À esses, rezo, e peço orações para mim também, para que acompanhemos as notícias e acontecimentos com discernimento.
    Fraterno abraço, e que Deus nos abençoe!

  15. O CONSELHO DE D. HELDER A PAULO VI, SEU AMIGO
    Postado em 16/01/2016 por paxvobis
    pauloVIeDHC

    No livro “Dom Helder – misticismo e santidade”, do jornalista Marcos de Castro (admirador de Dom Helder Câmara), o escritor relata quais eram, segundo o próprio Dom Helder Câmara, as mudanças que o Arcebispo desejava para a Igreja. São 3 sugestões que Dom Helder fizera ao própria Papa Paulo VI, seu amigo de longa data, em uma das muitas conversas particulares que tiveram. A mais chocante de todas, é a terceira sugestão, que transcrevo a seguir:

    ” o fim do Vaticano tal como existe hoje.
    Sobre o último dos três gestos Dom Helder faz a explanação mais longa:

    – Com razão ou sem razão, o Vaticano se tornou um contra-sinal, sobretudo para os jovens. Ah, como seria bom se o senhor pudesse doar o Vaticano à Unesco, a serviço da cultura mundial! O Vaticano com os seus jardins, a sua biblioteca, a sua pinacoteca, que maravilha! Santo Padre, o senhor conhece Roma palmo a palmo. Ah, como seria bom – eu sei que por enquanto o senhor não pode -, o senhor, que conhece cada recanto de Roma, descobrir uma casa pequena, uma casa de dimensão humana, que passasse a ser sua nova casa! Uma casa abrindo para uma praça, de tal maneira que o senhor pudesse receber os peregrinos do mundo, mas recebê-los como gente. Santo Padre, o senhor sabe do respeito imenso que eu tenho por Pedro. Pedro, que tem de fato um papel em nome de Cristo, no seio da colegialidade episcopal, um papel no seio de toda a comunidade cristã universal. E o senhor sabe a amizade pessoal, a devoção pessoal que lhe tenho. Mas eu lhe digo, me perdoe, eu já não posso participar daquelas assembléias de domingo, quando o senhor aparece naquela janela e fica ali tão longe, fazendo aqueles gestos…Ah, me perdoe, mas me dá a impressão de uma marionete! Como eu gostaria de vê-lo no meio do povo! O povo segurando o papa, empurrando o papa, todo mundo dando a mão ao papa, como com certeza faziam com o Cristo. Naturalmente, seus conselheiros dirão que não pode ser, que há o perigo até de um atentado. Me perdoe, Santo Padre, mas todas as noites eu peço para que o papa um dia seja morto. Há tanto tempo que um pastor não morre pelas suas ovelhas…

    – Me escreva tudo isso, me escreva tudo isso – foi a reação imediata e pressurosa de Paulo VI.

    E, naquele momento, ele mesmo ensinou a Dom Helder como fazer a carta chegar diretamente às mãos dele.”
    (Dom Helder, Misticismo e Santidade, páginas 206 e 207, do jornalista Marcos de Castro).
    http://www.padremarcelotenorio.com/2016/01/o-conselho-de-d-helder-a-paulo-vi-seu-amigo/

  16. E a esse D. Hélder Câmara que querem elevá-lo aos altares…
    Esse mesmo D. Hélder que sabe dar conselhos a um Papa que, como dizia um cardeal, “era como um maquinista que não sabia onde o trem ia parar”, mas que num dos “seminários” da sua Arquidiocese João Paulo II era chamado de bundão e alguns seminaristas andavam de mãos dadas…
    Esse mesmo D. Hélder Câmara que quando D. José assumiu o seu lugar teve que suspender alguns religiosos que faziam bacanal com algumas freiras no fim de semana, e de tão bêbados(as) dormiram na sala semi-nus e a empregada da casa paroquial os achou na segunda feira assim e foi falar a a D. José, claro que o “monstro” do D. José, o conservador, o carrasco, teve que tomar as providências calado, pois se colocasse isso tudo a claro, seria pior…
    Um Arcebispo assim é alguém pra dar conselhos a um Papa sobre a gestão do Vaticano???
    Medalha disso, medalha daquilo, título por isso, assim vivia D. Hélder, e sua Arquidiocese, entregue às baratas, o seus Seminários, transformados em galinheiros da pior espécie…
    Mas quanto mais catastrófica a situação, mais Nosso Senhor mostra que ele é que governa a Igreja, não podemos esquecer que perante os Papas da Renascença e do Século de ferro, Bergóglio é palatável, quanto mais que temos um Magistério Límpido e Seguro; quanto ao que fala Bergóglio, Deus nos deu dois ouvidos, um para entrar e outro para sair o que não presta. Bergóglio fala 99% de besteira e 1% de coisas aproveitáveis…
    Nós vivemos numa época que a maior parte de povo gosta de “pão e circo”, Bergóglio ao menos está dando circo para ele, já é alguma coisa boa que ele faz…
    Querer pedir decoro a Bergóglio como tinham, por exemplo, os Papas Pio XII e Bento XVI, é querer exigir que uma jumenta use a coroa da Rainha da Inglaterra…

    • Já leu a entrevista na íntegra? Ela está no site da rádio Vaticano. Recomendo antes de se basear pela mídia que deturpa as falas do Santo Padre.

    • Nossa! De novo a “mídia malvada” deturpando as palavras do papa! Que malvados! Realmente muito malvados!

      Francisco diz: “Paulo VI, o Grande (?), em uma situação difícil, na África, permitiu às religiosas de usar anticoncepcionais para os casos de violência. Não confundir o mal de evitar a gravidez, sozinho, com o aborto, […] já que [o aborto] é um mal humano – como todos assassinatos – é condenado. Ao invés, evitar a gravidez não é um mal absoluto: e, em certos casos, como neste, como naquele que mencionei do Beato Paulo VI, era claro.”

      O que que “Era claro”? Veja a construção da frase. O aborto é um mal absoluto, mas evitar a gravidez não, e em “certos casos, como neste (Zika), é claro”. O que isso quer dizer?!

      O que dá para entender: o caso da Zika com o caso das religiosas que Paulo VI permitiu o uso de contracepcionais, logo é um caso justificado para o uso de contracepcionais. Você consegue interpretar de uma maneira diferente? Se sim, por favor, diga aí. Vamos ver qual é a maneira mais “criativa”: A sua ou a do Pe. Lombardi. Porque eu realmente quero entender de outra maneira. Talvez a mídia sensacionalize (claro, é assim que ganha dinheiro) as palavras do papa, isso é verdade. Mas vai dizer que é mentira? Que é invenção? Tá aí, cara. Tá escrito. Tá dito. Tá “claro”. Nebuloso, mas claro.

      Francisco, como o clero modernista de um modo geral, usa essa linguagem obscura, nebulosa. Deixa os pensamentos “incompletos”: Primeiro fala “A é verdadeiro”. Depois fala “B é como A”. e termina o assunto ali. Em nenhum momento afirma que B é verdadeiro, mas é algo LÓGICO. Basta fazer a ligação.

      Toda vez que o papa sobe num avião eu já tenho certeza do que vai haver no dia seguinte: Tristeza, decepção, perplexidade, confusão, notícias sensacionalistas e cleaners culpando a mídia por dizer, com palavras claras – sem ficar rodeando muito – o que o papa disse ou pareceu querer dizer da maneira desastrosa e nebulosa que diz.

  17. Houve época que o Papa beijava o chão depois de descer do avião. Agora somos nós.

  18. Bergoglio não é de todo inútil, pelo menos serve pra dar mau exemplo! Vejam como ele sacou rapidinho um exemplo pra justificar o uso de contraceptivos: o caso das religiosas a quem Paulo VI permitiu o uso de contracepcionais em zonas de guerra.
    Por que não citou então o exemplo de João Paulo II o Santo, ao invés de Paulo VI, o Grande (?).
    João Paulo II durante a guerra da Bósnia dispensou várias freiras de seus votos perpétuos porque haviam engravidado de estupros e para que pudessem tomar conta de seus filhos. Um desses exemplos foi a Irmã Lucy Vertrusc, que ao responder à sua Madre Superiora que lhe perguntava, “o que você fará agora com a vida que foi forçada pra dentro do seu ventre”, simplesmente respondeu:

    Eu vou me tornar uma mãe. A criança será minha e de mais ninguém. Eu sei que eu poderia confiá-lo a outras pessoas, mas ela, embora eu não pedi por ela e nem esperava por ela, tem o direito ao meu amor, sua mãe. Uma planta nunca deve ser arrancada de suas raízes. O grão de trigo caído no sulco tem que crescer lá, onde o misterioso, embora iníquo semeador jogou-o.
    Alguém tem que começar a quebrar a corrente de ódio que sempre destruiu nossos países. E assim, vou ensinar o meu filho apenas uma coisa: o amor. Esta criança, nascida de violência, será uma testemunha junto comigo de que a única grandeza que dá honra de um ser humano é o perdão.
    Através do Reino de Cristo, para a glória de Deus.
    http://www.catholicnewsagency.com/blog/conception-in-rape-determination-in-love/

    Na época da guerra da Bósnia rolava essa mesma tentativa de forçar a Igreja a dar seu aval ao uso de anticoncepcionais, mas a resposta oficial sempre foi a mesma:

    “There were “no Vatican documents in this regard” authorizing the use of the contraceptive pill for nuns in dangerous areas to avoid pregnancy”.

    “Não existe nenhum documento do Vaticano a esse respeito, autorizando o uso de pílulas anticoncepcionais para freiras em áreas perigosas pra evitar gravidez”.
    http://articles.chicagotribune.com/1993-03-05/news/9303187621_1_joaquin-navarro-valls-vatican-contraceptive-pills

    • Acho melhor pesquisar esta história da Irmã Lucy Vertrusc: “Letter by Sister Lucy Vertrusc (Lucj Vertrusc, Lucia Vertruse), Bosnian nun raped by Serbian forces, but determined to carry her child to term, originally an imaginative literary exercise”.
      Suora bosniaca diventa madre? No, è una bufala – (3 aprile 1994) – Corriere della Sera