Papa, “uniões civis”? Eu não me meto! “O que eu penso é o que pensa a Igreja. O Papa é para todos e não pode se meter em política. Este não é o papel do Papa”.

Por ANSA | Tradução: Gercione Lima – FratresInUnum.com:  Papa Francisco todo à vontade no avião papal do México de volta à Itália. Das uniões civis (entre homossexuais) com as quais não se mete, aos casos em que a contracepção poderia ser tolerada; do sonho da viagem à China às acusações contra Donald Trump de não ser cristão, pelo fato de Trump querer construir um muro na fronteira (entre México e EUA), muitos foram os tópicos abordados.

Sobre as uniões civis (entre homossexuais): “Eu não sei como andam as coisas no Parlamento Italiano. O Papa não se intromete na política italiana”. Assim falou o Papa sobre o projeto de lei de uniões civis entre homossexuais. “Na primeira reunião que tive com os bispos no dia 13 de maio uma das coisas que eu disse foi:  com o governo se arranjem vocês. Porque o Papa é para todos e não pode se meter na política concreta de um país. Isto não é o papel do Papa. E aquilo que eu penso é o que pensa a Igreja e tem se falado tanto sobre isso porque este não é o primeiro país que faz esta experiência, há muitos”.

Respondendo depois a uma segunda pergunta sobre o mesmo assunto, Francisco disse que não se lembrava bem do documento do Vaticano de 2003, o qual diz, entre outras coisas, que os parlamentares Católicos não devem votar a favor de tais leis. “Mas o parlamentar Católico – sublinhou – deve votar de acordo com sua consciência bem formada, eu diria apenas isso.  Creio que que é o suficiente, eu digo bem formada.”

“Me recordo – acrescentou – quando foi votado o casamento entre pessoas do mesmo sexo em Buenos Aires. Eles estavam lá com os votos empatados e em uma discussão um deles sugeriu ao outro:  bem, vamos lá votar porque se não formos não conseguiremos fazer o quórum. Enquanto outro dizia: mas se atingirmos um quórum damos o voto a Kirchner.  E o primeiro: bem, eu prefiro dar a Kirchner do que a Bergoglio”. E para a frente! Isto não é consciência bem formada. No tocante às pessoas do mesmo sexo – rebateu- repito o que está no Catecismo da Igreja Católica”.

Falando depois das indicações feitas a nível internacional sobre o aborto e contracepção para evitar os danos do vírus Zika, Francisco recordou que “o aborto não é um mal menor, é um crime, é eliminar para salvar, e é o que faz a máfia: é um crime, é um mal absoluto. Sobre o mal menor, evitar a gravidez, falamos em termos de conflitos entre o quinto e o sexto mandamento. Paulo VI, o grande, em uma situação difícil na África, permitiu que as freiras usassem contraceptivos em casos de violência sexual”. Quando perguntado qual era seu sonho, o Papa Francisco respondeu sem hesitar um segundo: “China, ir lá, eu realmente gostaria”. E quando perguntado se os seus sonhos eram em espanhol ou italiano respondeu com um sorriso: “Eu vou te dizer que sonho em esperanto, eu não sei como responder, realmente. Às vezes sim, lembro-me, sonho em outro idioma. Mas sonhar em línguas não, sonhar figuras, a minha psicologia é assim, com palavras sonho pouco”.

Duríssima no entanto foi sua tomada de posição contra os bispos que acobertam padres culpados de pedofilia: “Um bispo que transfere um sacerdote de paróquia quando são detectados casos de pedofilia é um inconsciente e que deveria por isso apresentar sua renúncia”.  Disse o Papa Francisco respondendo a repórteres no vôo de volta do México. Pedofilia – disse ele – é uma monstruosidade, porque um sacerdote que é consagrado a Deus subtrai um filho a Deus se o come em um sacrifício diabólico, o destrói “.

Resposta à distância depois sobre Donald Trump. “Uma pessoa que pensa em construir muros, quem quer que seja, não é cristão. Este não é o Evangelho”, disse Francisco aludindo às declarações do candidato à presidência dos EUA que planeja construir 2500 km de cerca ao longo da fronteira entre EUA e México e deportar 10 milhões de imigrantes ilegais. Católicos americanos devem votar nele? “Eu não me meto, apenas digo que este homem não é cristão, se ele diz essas coisas. É preciso ver se ele disse isso ou não. Sobre isso dou-lhe o benefício da dúvida.” Por sua vez, a resposta do magnata republicano veio logo: “O Papa é uma figura muito política. Para um líder religioso por em dúvida a fé de uma pessoa é vergonhoso. Eu sou orgulhoso de ser cristão e como presidente não vou permitir que a Cristandade continue sendo constantemente atacada e enfraquecida, assim como está acontecendo agora, com o atual presidente norte-americano”.

E na sua página do Facebook, Donald Trump também respondeu ao Papa:

Em resposta ao Papa:

Se e quando o Vaticano for atacado pelo ISIS, que como todos sabem é o troféu mais cobiçado pelo ISIS, eu posso assegurar- lhes que o Papa teria desejado e rezado para que Donald Trump fosse o Presidente, porque comigo isso não teria acontecido. ISIS já teria sido erradicado ao contrário do que está acontecendo agora com nossos políticos que são tudo conversa e nada de ação.

O Governo Mexicano e sua liderança tem feito muitos comentários depreciativos sobre minha pessoa ao Papa, porque querem continuar a defraudar os Estados Unidos, tanto no comércio como na fronteira, e eles entendem que eu estou totalmente por dentro do que eles estão fazendo. O Papa só ouviu um lado da história – ele não viu o crime, o tráfico de drogas e o impacto negativo que as políticas econômicas atuais têm sobre os Estados Unidos. Ele não vê como a liderança mexicana é mais esperta que o Presidente Obama e nossa liderança em todos os aspectos da negociação.
Para um líder religioso por em dúvida a fé de uma pessoa é simplesmente vergonhoso. Eu sou orgulhoso ser cristão e como presidente não vou permitir que a Cristandade continue sendo constantemente atacada e enfraquecida, assim como está acontecendo agora, com o atual presidente norte-americano.

Nenhum líder, especialmente um líder religioso, deveria ter o direito de questionar a religião ou a fé de outro homem. Eles estão usando o Papa como um títere e eles deveriam ter vergonha de fazê-lo, especialmente quando tantas vidas estão envolvidas e quando a imigração ilegal está tão desenfreada.

Donald J. Trump

Anúncios
Tags:

24 Comentários to “Papa, “uniões civis”? Eu não me meto! “O que eu penso é o que pensa a Igreja. O Papa é para todos e não pode se meter em política. Este não é o papel do Papa”.”

  1. Não foi sua santidade, Francisco I, quem antes disse que “Envolver-se na política é uma obrigação para um cristão”? Ver abaixo a ocasião em que foi dito:

  2. Com todo o respeito ao “Bispo de Roma”, mas vejo mais lógica e inteligência na construção dos pensamentos e frases até em falas da Dilma.

    Vejam isso, por exemplo: “Moscou? Eu preferiria… porque se digo uma coisa devo dizer uma outra e outra e outra: preferiria que aquilo sobre o que falamos nós, sozinhos, seja somente aquilo que dissemos em público. Este é um dado. E se digo isto, deverei dizer mais… não! Aquilo que eu disse em público, aquilo que ele disse em público, isto é aquilo que se pode dizer do colóquio privado. Do contrário, não seria privado. Mas posso dizer: saí feliz. E ele também.”

    Que tempos!

  3. Salve Maria… Em resposta ao caos que os filhos das trevas proporcionam ao vivo e gratuitamente,o Papa por ser o Vigário de N.S. Jesus Cristo deve sim dizer “isto não pode e aquilo é bom” .
    Em relação a Donald Trump; ele é um politico e prefigura como tal,somente o tempo dirá;mas se ele fala e escreve tudo o que ele disse na pagina e se metade for verdade,teremos uma chance de não sermos mais massacrados no Oriente Médio.

    Salve Maria

  4. Creio que o antecessor do papa Francisco, o papa Bento XVI, estaria censurando os políticos italianos e apoiadores se eventualmente votassem a favor do “casamento” homossexual, pois isso é correlacionado à ética-moral – o homossexualismo é uma aberração, anti natural e diabolismo – e a Igreja Mãe e Mestra tem o dever de se intrometer nessas questões, também necessitando educar e interpelar, o que nos assegura o CIC no # 354: “Respeitar as leis inscritas na criação e as relações que derivam da natureza das coisas é princípio de sabedoria e fundamento da moral”.
    Enquanto isso, no # 1777: “Presente no coração da pessoa, a consciência moral lhe impõe, no momento oportuno, fazer o bem e evitar o mal. Julga, portanto, as escolhas concretas, aprovando as boas e denunciando as más. Atesta a autoridade da verdade referente ao Bem supremo, de quem a pessoa humana sente a atração e acolhe os mandamentos. Quando escuta a consciência moral, o homem pode ouvir Deus, que fala.
    Na questão de permissão dos anti concepcionais nos casos preventivos do zika vírus e similares – sabemos serem abortivos – o óvulo fecunda-se, mas o contraceptivo impede-lhe a nidação, expulsando-o.
    Apesar de tamanho minúsculo, era alguém em formação, pois após fecundado o óvulo, já é uma vida, e incidiriam-se nos ABORTOS OCULTOS, em que as usuarias apenas no Juízo Final saberão em quantas vezes poderiam ter cometido o aborto, ainda que de forma imperceptível, mas seria real, pelo uso desse condenável método antigravidez!
    Sonho de ir à China? A campeã mundial ostensiva do aborto, das cápsulas de pó dos fetos para fins diversos, incl. culinarios, como saborizantes carneos a produtos de beleza, do escravagismo, do material-ateísmo como programa governamental, da perseguição aos cristãos católicos em particular, mas em apoio a uma certa Igreja “católica” patriótica chinesa…
    Quanto à polêmica do papa Francisco com D Trump, se mantiver, não será fácil, pois Trump confronta constantemente com seus adversarios, é muito inteligente e instruído, participa de recorrentes embates ao vivo com esquerdistas; aliás, sabe rebatê-los de os deixar estatelados, pois esses são excelentes propagandistas, mas péssimos executores!
    Os esquerdistas, desequilibrados e alienados como são, possuem de sobra apenas retórica, bem à la nebuloso e sinistro marxiislamita Obama, nada mais, e esse merece realmente ser censurado, pois demonstrou ser inimigo número um da cristandade!

  5. Donald Trump é uma pedra no sapato do projeto globalista por ser conservador, militarista, defender a soberania nacional e caminhar ao contrário do establishment liberal.

    Infelizmente nosso Papa não tem formação sobre política internacional. Ele mesmo está sendo demagogo e um joguete nesse mesmo projeto globalista.

    Rezemos pelo Papa

  6. O Papa Francisco se nega a tomar posição pública sobre um tema que fere a própria existência da instituição familiar como feita por Deus Nosso Senhor. Se estivéssemos em uma situação normal, não mergulhados na crise religiosa pós-conciliar, um Papa teria obrigação moral de tomar uma posição em defesa do Reinado Social de Nosso Senhor Jesus Cristo, como fez São Pio X diante da maçônica república francesa. É possível conceber que um Pontífice permaneça inerte diante da destruição da família e da promoção das práticas abomináveis da homossexualidade ? Nossa Senhora, em sua aparição em La Salette, disse categoricamente que os sacerdotes haviam se tornado cloacas de impureza. Bem, nós vemos o quanto a Soberana dos céus tinha razão em Suas palavras. A hierarquia é conivente com as ofensas terríveis que se lançam contra Deus, com a profanação da família e do casamento instituído por Nosso Senhor Jesus Cristo.

    Peçamos à Santíssima Virgem que apresse o terrível castigo anunciado em Fátima, que Ela salve a Igreja da destruição e que aniquile de uma vez os maus que a corroem por dentro.

  7. Infelizmente, Francisco I, calado, é um poeta…

  8. O mais interessante é que durante as eleições argentinas, Francisco deu a entender que estava apoiando a tal Cristina kirchner.

    Ou seja, quando são políticos esquerdistas a inclinação de Francisco é apoiar.

  9. Nossa Senhora e mesmo Nosso Senhor Jesus Cristo nos disse muitas coisas que teimamos em não levar em consideração.
    Em Agosto de 1931, a Irmã Lúcia estava na casa de uma amiga em Rianjo, próximo à Pontevedra na Espanha convalescendo de uma doença. E foi aí numa capela local que a porta-voz de Fátima recebeu mais uma vez uma mensagem do Céu. Nosso Senhor queixou-se com a Irmã Lúcia do comportamento dos Seus ministros,por atrasarem a Consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, como havia sido pedido por Nossa Senhora de Fátima em 13 de Junho de 1929 em Tuy. Já haviam se passado dois anos e dois meses. Então a Irmã Lúcia comunicou ao seu Bispo esta importante revelação:

    O meu confessor mandou-me que informasse Vossa Excelência Reverendíssima sobre o que aconteceu há algum tempo, entre mim e o nosso Bom Deus: Quando estava a pedir a Deus a conversão da Rússia, da Espanha e de Portugal, pareceu-me que a Sua Divina Majestade me disse:
    “Consolas-Me muito ao pedir a conversão destas pobres nações: Pede- o também a Minha Mãe, dizendo-Lhe muitas vezes: Doce Coração de Maria, sede a salvação da Rússia, da Espanha, de Portugal, da Europa e de todo o mundo.
    Outras vezes, diz: Pela Vossa Pura e Imaculada Conceição, ó Maria, obtende para mim a conversão da Rússia, da Espanha, de Portugal, da Europa e de todo o mundo.
    Faz saber aos Meus ministros que, como seguiram o exemplo do Rei de França ao atrasarem a execução do Meu pedido, segui-lo-ão também na desgraça. Nunca é tarde demais para recorrer a Jesus e Maria”.

    Já em outro texto, ela escreveu:

    Mais tarde, através de uma comunicação íntima, Nosso Senhor queixou- se-me: “Não quiseram atender ao Meu pedido! … Como o Rei of França, arrepender-se-ão, e fá-lo-ão, mas será tarde. A Rússia já terá espalhado os seus erros pelo mundo, provocando guerras e perseguições contra a Igreja. O Santo Padre terá muito que sofrer”.

    Nosso Senhor estava fazendo uma referência expressa aos pedidos do Sagrado Coração ao Rei de França, feitos através de Santa Margarida Maria Alacoque em 17 de Junho de 1689. Como resultado da recusa do Rei Luís XIV – assim como as do seu filho Luís XV e o neto Luís XVI – de consagrar publicamente a França ao Sagrado Coração de Jesus, como tinha sido pedido pelo Céu por meio da Santa francesa, a Contra-Igreja Protestante e a Maçonaria conseguiram fazer com sucesso a Revolução Francesa.
    Em 17 de Junho de 1789, dia da Festa do Sagrado Coração, exatamente cem anos depois, foi proclamada uma Assembléia Nacional que retirou do poder o Rei Luís XVI. Em 21 de Janeiro de 1793, a França, ingrata e rebelde para com Deus, ousou decapitar o seu Rei Cristão como se ele fosse um criminoso. Em Rianjo, Jesus avisou-nos que este capítulo negro da História iria se repetir-se, e desta vez os ministros da Sua Igreja – os Bispos, e mesmo o próprio Papa – serão contados entre as suas infelizes vítimas.
    Ora, o rei da França foi guilhotinado, trata-se de uma acefalia e se Jesus disse que os ministros da Igreja passariam pela mesma desgraça, está explicado o guilhotinamento de Bento XVI, o afastamento dos bons Bispos, a perseguição ao clero fiel e toda essa desorientação diabólica pela qual passa a Igreja. Um outro “transplante” foi providenciado para subsitituir a cabeça guilhotinada, mas o Corpo que é a Igreja não o reconhece, porque fala uma linguagem estranha que não é a de Cristo, é dissonante, nada do que faz ou diz se encaixa. Ele é um flagelo mais letal para as almas do que todas as guerras e revoluções juntas.

  10. “Não me meto” é horroroso! Francisco não se mete em tanta coisa? Custa Sua Santidade abrir a boca e confirmar o que a Santa Igreja sempre disse? Vai doer em alguém? VAI SIM! Mas, de repente, vai que um só se converte. Já teria valido a pena.
    Fazer como o grande papa, santo, valente e transparente, que não tinha papas na língua :

    Catecismo Maior, promulgado pelo Papa São Pio X (1910): A sodomia está classificada em gravidade logo depois do homicídio voluntário, entre os pecados que clama a Deus por vingança. “Desse pecado, se diz que clama a Deus por vingança, porque o Espírito Santo assim o diz, e porque a sua iniquidade é tão grave e evidente, que provoca a punição de Deus com os castigos mais severos”.

  11. Em conversa com a jornalista Marta Serrat, em 14 de janeiro de 2016, explico que as Fundações internacionais e o internacionalismo de esquerda instrumentalizam setores da Igreja para os fins do Globalismo. A entrevista é longa, mas quem puder ver na íntegra, terá um contexto de toda essa situação: https://www.youtube.com/watch?v=lNrpMXQijo8&feature=share

  12. Lembro perfeitamente que, no segundo turno das eleições para presidente do Brasil em 2010, o Papa Bento XVI, lá da Itália, pediu para os católicos brasileiros não votar em candidato que pretendia legalizar o aborto.
    Será que Francisco teria agido da mesma forma, se fosse o Papa em 2010? Acho que todos os leitores do FRATRES sabem a resposta.

    ps: o padre Paul Kramer está dizendo nas redes sociais que Bergoglio vai renunciar em julho, logo após sua viagem a Buenos Aires, pois pretende ficar em definitivo na Argentina, após o caos que criou na Igreja. Aguardemos para saber se a fonte do padre Kramer está correta.

  13. “Não me meto…” Mas bem que em questões ambientalistas, sem respaldo científico de confiança ele se mete!

  14. Não é só o pe. Paul Kramer. Também me chegaram informações (italianas) nesse sentido, que Francisco pensa renunciar DEPOIS da sua viagem à Argentina que ocorrerá em julho. Não tem necessariamente de ser logo a seguir à viagem (ou num prazo relativamente curto após a ida à Argentina), mas pelo que soube, essa viagem será a “prova dos 9” para o papa tomar essa decisão. Será que a formalizará em 2017?

    Estaremos atentos… E veremos!

  15. Não se mete em políticas mas promove abortistas na Itália, o regime totalitário de Cuba e o regime de Putin.
    Não se mete na política mas demite-se de dizer a Obama e a Hillary Clinton que o aborto não é cristão, mas no entanto dá a entender que as pessoas não devem votar no principal opositor de Hillary.
    Não se mete em políticas mas está sempre a dizer que a situação dos refugiados do mediterrânio é uma vergonha para a Europa, mas não fala dos refugiados que tentam a sorte no mar de Cuba e são comidos pelos tubarões.
    Não se mete em política mas promove as ações da ONU, promovendo o uso de anticoncecionais.
    Não foi à toa que Nossa Senhora disse que o comunismo iria espalhar os seus erros e aqui estamos a ver um papa “cripto comunista”, que tem feito tudo para que o comunismo prático se implante dentro da Igreja e no mundo.

  16. Cada vez que o Papa Francisco fala, vem-me à memória aquela frase do Alentejo: “Tu cantas bem mas não me alegras!”.

  17. Esqueceram de avisar a CNBB

    http://www12.senado.gov.br/radio/1/noticia/sessao-do-congresso-celebra-campanha-da-fraternidade-2016

    Discursos de Chico Lopes e Paulo Paim que pedem premio nobel da paz a Bergoglio.

    ttps://youtu.be/EzT-_1HvTKY?t=9356h

    • Faltou o “h” no incio do link do video.

      para que os interessados não percam tempo vendo o lixo todo, as falas dos eminentíssimos começam as 2:35:15(tem que sanear o esgoto que se diz no video inteiro).

  18. É sabido que a postura “em cima do muro” é condenável. A palavra do cristão é “Sim, sim, não, não”: o que passar disso é de procedência maligna (Mt 5,37). Mas essa história de anjos que não quiseram se posicionar ao lado de Deus, nem de Lúcifer, é conto da carochinha. A Igreja jamais ensinou isso, nem isso jamais contou das fontes de Revelação. Muito pelo contrário, estudando a angelologia católica (e aqui eu indico o Doutor Angélico na sua primeira parte da Suma Teológica), vê-se claramente o quanto essa “historinha” é absurda.

  19. O pior é que de neutro ele não tem nada. É um “Pilatos” de conveniência: só lava as mãos pra aquilo que a Igreja recebeu do próprio Cristo autoridade para se pronunciar. Já quando é para se colocar do lado dos inimigos da Igreja ele não é nada parcial, chega fazer inveja a Anás e Caifás!
    Ele tem um carinho especial pelas questões de imigração, pois é a favor daquele mundinho cor-de-rosa e sem fronteiras de Jonh Lennon:

    “Imagine não existir países
    Não é difícil de fazer
    Nada pelo que matar ou morrer
    E nenhuma religião também
    Imagine todas as pessoas
    Vivendo a vida em paz

    Você pode dizer
    Que sou um sonhador
    Mas não sou o único
    Tenho a esperança de que um dia
    Você se juntará a nós
    E o mundo será como um só.

    É o famoso “guerreiro da Justiça Social” e daí sua reação enérgica contra o Governo Italiano no Porto de Lampedusa, gritando “Vergonha, Vergonha” como se fossem os italianos que estivessem afundando as barcas cheias de refugiados africanos ao invés de resgatá-los. Mas nem uma só palavrinha contra o Governo Cubano que esse sim, afunda as barcas de refugiados tentando chegar à Flórida.
    Na visita ao USA, o mesmo papo no Congresso. Só fazia lembrar que ele também era “filho de imigrantes”, mas nenhuma palavra contra o fato da Suprema Corte ter legalizado a sodomia a nível nacional ou aborto generalizado.
    Agora, ele vai ao México e escolhe propositalmente celebrar uma missa tendo como cenário de fundo a fronteira entre USA e México, a qual é tema de debates acirrados no círculo político do USA e principalmente nesse tempo de eleição.
    O simples fato do Santo Sacrifício da Missa ter sido usado pra passar mensagens políticas já é um escândalo, mas ele não ficou só nisso! Tinha que espinafrar o candidato republicano porque esse ecoa a voz de um eleitorado cansado de ser achacado pra pagar os custos da imigração ilegal.
    Com aquela infeliz declaração no avião, ao dizer que o homem não é Cristão só por ter como plataforma de campanha a construção de uma cerca mais eficaz entre USA e México, ele simplesmente se transformou em cabo eleitoral de Hillary Clinton, ou pior; do comunista Bernie Sanders!
    Pra alguém que disse ao referir-se a sodomitas, “quem sou eu pra julgar”, me parece que quando se trata de julgamentos ele é bem seletivo!
    Enquanto Bispos americanos conservadores dizem que não se deve dar a comunhão a políticos que são a favor do aborto ou trabalham pela causa LGBT, Bergoglio faz questão de substituir esses bispos por outros que fazem o contrário, como Blase J. Cupich de Chicago e Donald Wuerl de Washington.
    No discurso do jardim da Casa Branca nem uma só palavra contra o fato do Governo Obama promover aborto e “gay rights” no mundo inteiro, nenhuma condenação a políticos como o vice-presidente Biden que se diz Católico mas faz questão de apoiar publicamente essa agenda do Anticristo!
    Mas quando se trata de um político que fere seu conceito de “justiça social”, aí o céu vem abaixo! Só não excomunga o cara porque Trump não é Católico mesmo, mas faz questão de mandar um recado ao eleitorado Católico, que pra bom entendedor, está mais do que claro:
    _ Católicos americanos devem votar nele? “Eu não me meto, apenas digo que este homem não é cristão se ele diz essas coisas”.

  20. Seja o seu sim, sim!
    E o seu não, não!
    O que passa disso vem do malígno.
    Acredito que para o bem e salvação das almas o Papa deve sim se meter em assuntos políticos, porque a politica mexe diretamente na vida pessoal e social de cada pessoa.

  21. A que ponto chegamos, um pontífice se calar diante de uma abominação que ameaça assustadoramente as famílias italianas, ali, debaixo das fuças dos prelados do Vaticano e um político americano dizer que “um líder religioso” (não seria o Papa?) não deveria ter o direito de questionar a fé nem a religião de outro homem. Que relativismo colossal é esse que paira no mundo? Onde um Papa se cala quando deveria falar e um político fala quando deveria se calar?
    Sem entrar no mérito do tal de Trump estar certo ou não, mas sua resposta demonstra que tanto a figura do Papa quanto a Igreja perderam total respeito, como se não representassem mais a Verdade de Cristo de forma alguma!