Após polêmicas, bispo da Diocese de Campo Maior é transferido.

Esperamos que se trate de mera coincidência…

Por Meio Norte – O papa Francisco nomeou, nesta quarta-feira, dia 2 de março, dom Eduardo Zielski para a diocese de São Raimundo Nonato, transferindo-o da diocese de Campo Maior (PI). O bispo era tido como polêmico e se envolveu em desentendimentos com entidades como as lojas maçônicas, que pediram o seu afastamento da Diocese de Campo Maior.

bispoDom Eduardo foi nomeado bispo de Campo Maior em fevereiro de 2000 e sua ordenação e posse aconteceram no dia 7 de maio do mesmo ano, substituindo Dom Abel Alonso Nunes, que liderou a Igreja Católica campomaiorense até a sua morte.

A diocese de São Raimundo estava vacante desde junho de 2015, quando houve a transferência de dom João Santos Cardoso para Bom Jesus da Lapa (BA).

Dom Eduardo Zielski é polonês, natural de Brodnica, onde conclui os cursos de ensino fundamental e médio. A formação em Filosofia e Teologia foi no Seminário Maior da cidade de Pelplin, na Polônia.

* * *

A seguir, carta de resposta do senhor bispo a um cidadão sobre a exclusão de um jovem do grupo de crisma por ele ser membro da Ordem Demolay.

carta

Anúncios
Tags:

16 Comentários to “Após polêmicas, bispo da Diocese de Campo Maior é transferido.”

  1. O bispo agiu como bispo. O papa que não agiu como papa. Ou seria melhor o papa entregar logo a Igreja para a maçonaria. Eles dizem que tem apenas filosofia, mas são religião e seita e, inclusive, com o seu fundamentalismo que se converte no laicismo, substituíram a verdadeira religião e fizeram da sua a religião oficial do Estado e da cúpula da Igreja que nos leva todos à apostasia. Todos os católicos de verdade deveriam se mostrar indignados com essa subserviência que o papa demonstra e atesta por seus próprios atos. É revoltante e vejam que o moço se arrogou em superior porque disse que iria às instâncias superiores que vigoraram para ele e puniram o bispo!

  2. Esse é verdadeiramente o Dom Eduardo que conheço! Fidelíssimo à Igreja!

  3. Fratres, apenas um comentário sobre o título da matéria, que acabou por influência, talvez de chamadas da mídia secular, utilizando de recursos que não são os corretos.

    Desde quando dizer a verdade e fazer o que é correto, o que está dentro do que prevê a Igreja é gerar polêmica? Diz-se isso quem é contra a verdade, e para poder desqualificá-la a reduz com o adjetivo de polêmica.

    E só mais um comentário: quero um bispo desses em minha diocese. rs

  4. Oremos! Pois é através da oração que Bispos como Dom Eduardo Zielski permaneceram firmes na fé e também os maus padres se arrependeram e voltaram à trilhar o caminho de santidade!

  5. D Eduardo Zielski comportou-se, ao que tudo indica, de forma “politicamente incorreta”, portanto susceptível de transferencia ou punições!
    Como ousou atacar logo um segmento da maçonaria, “discriminando” o DeMolay? Foi além do tolerável!.
    Sabemos que, se não há algo de religioso na Ordem DeMolay, por que motivos até hoje milhões de jovens se ajoelharam e se curvam perante os “altares” desta Ordem?
    E se o próprio fundador e idealizador desta ordem a definiu assim: “DeMolay é conforme uma religião que é difícil de definir” (Frank S. Land) – precisa mais?
    Todos pontos fundamentais da Maçonaria, embutidas na Ordem DeMolay são contrárias à fé católica, tão opostas que o Papa Leão XIII mencionou na encíclica que diz:
    “(…) Em presença desses fatos, simplíssimo era que esta Sé Apostólica denunciasse, publicamente a seita dos maçons como uma associação criminosa, não menos perniciosa aos interesses do cristianismo do que aos da sociedade civil. Decretou, pois, contra ela as penas mais graves com que a Igreja costuma fulminar os culpados, e proibiu filiar-se a ela.” (Enc Humanum Genus, Leão XIII).
    Dentre os principios da relativista Ordem DeMolay está essa:
    “Aprovar a FILOSOFIA DA IRMANDADE UNIVERSAL” e a nobreza de caráter e exemplificada pela vida e morte de Jacques DeMolay” – ao que tudo indica, adesão á maçonaria, ao globalismo, ao relativismo!.
    Essa ordem é a porta de entrada dos jovens de 18 a 21 anos para se candidatarem para futuro ingresso no diabolismo maçônico!
    No entanto, os prelados poloneses de modo geral não se curvam às heterodoxias!

  6. Se um problema por conta de rapazotes da Ordem Demolay provocou essa punição ao Bispo, imagine se ele falasse contra os donos da maçonaria, os inomináveis? Seria excomungado.

  7. Maçonaria: praga das igrejas do Nordeste

  8. Minha nossa! Um bispo católico! Que coisa rara!

  9. É impressionante como o simples fato dos bispos atualmente agirem como bispos faz deles alvos ambulantes da misericórdia beglogiana: implacável, fulminante e tomada como santidade por um monte de ovelhinhas tolas que aplaudem tudo que ele faz, não importando se certo ou errado, simplesmente porque ele é papa.

  10. Façamos um abaixo assinado, moção de aplausos, para entregar ao Núncio… em favor do Bispo e contra a máfia maçônica.

  11. Se os leigos e o clero perdesse a preguiça e tomasse a iniciativa de ler (e praticar) o que Mons. Henry Delassus ensina na sua obra sobre a “Conspiração Anti-Cristã”, teríamos muitas repercussões como esta.

    Rogo que o Bispo tome agora a posição de aderir ao tradicionalismo onde aí sim infligiria grande derrota à “Conspiração Anti-Cristã” relatada por Monsenhor Delassus.

  12. Infelizmente, são poucos os que agem conforme Dom Eduardo. A Igreja está cheia de maçons infiltrados, inseridos em grupos, movimentos, pastorais e serviços. Bom seria se todos seguissem as diretrizes da Igreja a esse respeito… Querem ser maçons? Afastem-se da Igreja e vivam felizes!

  13. “A pedra, que os pedreiros rejeitaram, tornou-se a pedra angular” (Mateus 21:42)

    Acesse o link abaixo sobre matéria do pe. Paulo Ricardo sobre a maçonaria e cristianismo:

    https://padrepauloricardo.org/episodios/um-catolico-pode-ser-macom

  14. Segundo alguns comentários de pessoas da Diocese e de alguns seminaristas o próprio bispo havia pedido transferência.

  15. Não existem coincidências meus irmãos, o que existe de fato é que hoje não se pode mais ser Católico, nem mesmo um Bispo pode ser; tem que ser relativista senão o castigo vem e a misericórdia some…