CNBB divulga nota sobre o momento atual do Brasil.

NOTA DA CNBB SOBRE O MOMENTO ATUAL DO BRASIL

“O fruto da justiça é semeado na paz, para aqueles que promovem a paz” (Tg 3,18)

Nós, bispos do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil–CNBB, reunidos em Brasília-DF, nos dias 8 a 10 de março de 2016, manifestamos preocupações diante do grave momento pelo qual passa o país e, por isso, queremos dizer uma palavra de discernimento. Como afirma o Papa Francisco, “ninguém pode exigir de nós que releguemos a religião a uma intimidade secreta das pessoas, sem qualquer influência na vida social e nacional, sem nos preocupar com a saúde das instituições da sociedade civil, sem nos pronunciar sobre os acontecimentos que interessam aos cidadãos” (EG, 183).

Vivemos uma profunda crise política, econômica e institucional que tem como pano de fundo a ausência de referenciais éticos e morais, pilares para a vida e organização de toda a sociedade. A busca de respostas pede discernimento, com serenidade e responsabilidade. Importante se faz reafirmar que qualquer solução que atenda à lógica do mercado e aos interesses partidários antes que às necessidades do povo, especialmente dos mais pobres, nega a ética e se desvia do caminho da justiça.

A superação da crise passa pela recusa sistemática de toda e qualquer corrupção, pelo incremento do desenvolvimento sustentável e pelo diálogo que resulte num compromisso entre os responsáveis pela administração dos poderes do Estado e a sociedade. É inadmissível alimentar a crise econômica com a atual crise política. O Congresso Nacional e os partidos políticos têm o dever ético de favorecer e fortificar a governabilidade.

As suspeitas de corrupção devem ser rigorosamente apuradas e julgadas pelas instâncias competentes. Isso garante a transparência e retoma o clima de credibilidade nacional. Reconhecemos a importância das investigações e seus desdobramentos. Também as instituições formadoras de opinião da sociedade têm papel importante na retomada do desenvolvimento, da justiça e da paz social.

O momento atual não é de acirrar ânimos. A situação exige o exercício do diálogo à exaustão. As manifestações populares são um direito democrático que deve ser assegurado a todos pelo Estado. Devem ser pacíficas, com o respeito às pessoas e instituições. É fundamental garantir o Estado democrático de direito.

Conclamamos a todos que zelem pela paz em suas atividades e em seus pronunciamentos. Cada pessoa é convocada a buscar soluções para as dificuldades que enfrentamos. Somos chamados ao diálogo para construir um país justo e fraterno.

Inspirem-nos, nesta hora, as palavras do Apóstolo Paulo: “trabalhai no vosso aperfeiçoamento, encorajai-vos, tende o mesmo sentir e pensar, vivei em paz, e o Deus do amor e da paz estará convosco” (2 Cor 13,11).

Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, continue intercedendo pela nossa nação!

Brasília, 10 de março de 2016.

Dom Sergio da Rocha                              Dom Murilo S. R. Krieger

    Arcebispo de Brasília-DF                     Arcebispo de S. Salvador da Bahia-BA

   Presidente da CNBB                         Vice-Presidente da CNBB

      Dom Leonardo Ulrich Steiner

         Bispo Auxiliar de Brasília-DF

          Secretário-Geral da CNBB

Anúncios
Tags:

21 Responses to “CNBB divulga nota sobre o momento atual do Brasil.”

  1. “Não havendo justiça, o que são os Governos senão um Bando de ladrões?” (Santo Agostinho).

    Em que mundo a CNBB vive?!?

  2. CNBdoB entrou em modo de contenção de danos. A propósito, já houveram diversas manifestações com milhões de brasileiros no país inteiro sem UM SÓ caso de violência.

    Dado este FATO PÚBLICO, fica óbvio que a nota não é direcionada aos manifestantes anti-PT do dia 13 de Março mas sim aos terroristas do MST, Via Campesina e associados. Como eu disse, a CNBdoB entrou no modo de contenção de danos.

  3. É evidente que a manifestação do dia 13 será pacífica. Somos pacíficos. Contudo para os subscritores desta nota, nas suas entre linhas, serão os pacíficos que poderão colocar a estabilidade da nação em perigo. Não os corruptores. No penúltimo parágrafo, clama ao diálogo! Dialogo com quem? Com corruptos?! Nem pensar em condenar a corrupção. Falam em paz e esquecem que Cristo expulsou os corruptos da porta da Sinagoga. Falsos profetas!

  4. “O Congresso Nacional e os partidos políticos têm o dever ético de favorecer e fortificar a governabilidade”.
    Tradução: O Congresso Nacional e os partidos políticos têm o dever ético de favorecer e fortificar O GOVERNO DILMA !
    .
    Que coisa mais nojenta!!!

  5. a CNBB como sempre, fala, fala, e não diz nada!

  6. Será que esses senhores não percebem que eles jogaram a Igreja numa tal situação de descrédito que é quase impossível achar uma pessoa de bom senso que tenha o mais mínimo interesse por aquilo que eles opinam com a boca arreganhada? Estão falando pra quem?

    Eles jogaram a autoridade moral da Igreja para abaixo da que tem a gafieira da esquina. Em que mundo eles vivem? Vênus? Sodoma e Gomorra? Copacabana a Princesinha do Mar?

    Por esses desocupados não dão 5 minutos de atenção pra Igreja?

  7. A CNBB não é nenhum modelo de ninguém seguir os seus conselhos. Foi ela que promoveu o PT no Brasil. Foi por baixo dos panos que esta máfia cresceu e chegou ao apogeu. Se nós tivéssemos, pelo menos uns 20% dos bispos brasileiros realmente católicos. A nossa nação seria outra. Os maus só progridem, devido a covardia dos bons. Na minha cidade, os dois bispos; muitas vezes até reprova as atitudes do atual governo. Mas… É só dentro de quatro parede. Com um meia dúzia de “gatos pingados”. A sua missão de bradar, gritar, para salvar a nossa nação. Fica todo mundo na “moita”. com medo de perderem os seus cargos. Onde está o cajado para defender o rebanho? Certamente esqueceram desta missão; árdua, bela e ao mesmo tempo fatigante.
    Joelson Ribeiro Ramos.

  8. “Será que esses senhores não percebem que eles jogaram a Igreja numa tal situação de descrédito que é quase impossível achar uma pessoa de bom senso que tenha o mais mínimo interesse por aquilo que eles opinam com a boca arreganhada? Estão falando pra quem?”

    PW, é como dizem: “Deus é tão bom, que até das coisas ruins Ele tira coisas boas.”

    Imagine essa CNB do B, do jeito que é esquerdista, tendo influencia na sociedade. Seria ela mesma que chamaria os baderneiros do MST, CUT, UNE, etc etc etc para as ruas contra as manifestações. Mas como eles não tem influencia na sociedade hoje, tem que se contentar em só mandar uma notinha.

    Deus é grande!

  9. A CNBB vive no mundo do bom mocismo, do faz de conta, do socialismo romântico…

    E mais uma vez: fala, fala, fala e não diz nada!

  10. É o petismo disfarçado de bispos…
    Acham que nos enganam com esse texto falaciosos e dissimulado.
    Petralhas de ‘batina’ não engana ninguém, assim como os petralhas da política.
    Da CNBB, liberta-nos Senhor.

  11. Mordeu, assoprou, assoprou, mordeu de levinho e assoprou de novo!!! Lamentável! Quero morar no país da CNBB.

  12. A CNBB escarnece da inteligência alheia!
    Seu discursinho “pacificador” tem o mesmo teor “conciliatório” da presidANTA!
    A CNBB, definitivamente, não representa a maioria dos católicos, na medida em que sua administração atual decidiu se alinhar aos petralhas!
    Apoiar um governo escancaradamente corrupto r incompetente, não significa querer o mal… ao contrário, queremos sim o melhor para nosso país.
    E o melhor, agora, é ter o petê longe do governo, e todos os corruptos (aí incluído o molusco) presos!

  13. Que tristeza ler uma nota desse teor da cnbb…evidente que não se esperava nada mais significativo, porém, a falta de afirmações mais concretas sobre o atual momento, a mim demonstra e reafirma o total aparelhamento da nossa conferência…talvez tivesse ficado mais digno aos senhores bispos da cnbb marcar posição daquilo sempre defenderam…uma nota pífia, vazia, sem convicção, ambígua…como disse lincoln: “É melhor calar-se e deixar que as pessoas pensem que você é um idiota do quer falar e acabar com a dúvida.” Quem sabe chesterton: “a tolerancia é a virtude daqueles que não tem convicção!”…

  14. Em 1989, mesmo depois de anos de doutrinação esquerdista nas paróquias através das famigeradas Campanhas da Fraternidade e das CEBs, Fernando Collor de Mello acabou derrotando Luiz Inácio Lula da Silva (PT-SP) por uma pequena margem de votos (42,75% a 37,86%).
    Aquela derrota foi uma pílula dura de se engolir. Pois bem, logo depois que assumiu a presidencia, o esquema de corrupção Collor/PC Farias foi o presente que PT-CNBB-CUT-UNE-OAB precisavam para articular o movimento pelo Impeachment.
    A ironia é que o esquema Collor/PC Farias se for comparado ao grande esquema de corrupção do PT e seus asseclas parece coisa de ladrão de galinhas! No entanto a resposta da CNBB a um escândalo dessa magnitude é um poço de contradição! Eles deveriam se envergonhar de ficar soltando essas “notas pano-quentes”.
    É muita cara de pau da parte de uma organização que naquela época mobilizou paróquias, dioceses e o povo nas ruas pela ética na Política, e agora quando se trata do “fruto de seu ventre”, age pior do que mãe de bandido em porta de presidio.
    A Comissão Brasileira Justiça e Paz da CNBB em nota no ano passado, criticou duramente o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por ter autorizado a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Na referida nota, a CNBB questionou os motivos que levaram Cunha a aceitar o pedido de abertura do processo.
    Manifestando “imensa apreensão”, a comissão da CNBB disse que a atitude de Cunha “carece de subsídios que regulem a matéria” e que a sociedade está sendo levada a crer que “há no contexto motivação de ordem estritamente embasada no exercício da política voltada para interesses contrários ao bem comum”.
    Ou seja, para a CNBB, Eduardo Cunha agiu levado por interesse pessoal. Pra adicionar insulto à injúria afirma ainda no comunicado que “o impedimento de um presidente da República ameaça ditames democráticos, conquistados a duras penas”. “[…] Que autoridade moral fundamenta uma decisão capaz de agravar a situação nacional com consequências imprevisíveis para a vida do povo? […] É preciso caminhar no sentido da união nacional, sem quaisquer partidarismos, a fim de que possamos construir um desenvolvimento justo e sustentável”.
    Ou seja, façam o que quiserem mas não toquem em Lula e nem em Dilma, pois “o impedimento da nossa presidente da República ameaça ditames democráticos, conquistados a duras penas”.
    Vejamos então o que a CNBB considera como “conquistas feitas a duras penas”: anos e anos de militância pra destruir as noções de Catolicismo tradicional, anos e anos de subversão dos seminários transformando-os em fábricas de agentes sociais, inúmeras campanhas da Fraternidade de cunho esquerdista pra levar o povo a votar no PT, manobras que vão até Roma pra neutralizar Bispos dissidentes e pra calar o clero tradicional…etc.
    Então pelo vist, não é só a hegemonia do PT que está prestes a ir por água abaixo…a própria razão de existir da CNBB também está”.
    O PT é o brinquedinho de estimação da CNBB, e esse ela irá defender até o fim…primeiro com esses grunhidos e depois de forma mais agressiva como já podemos ver através das reações de sua outra cria: os militantes da CUT e do MST.

  15. A nação não poderia ficar sem a notinha de sempre da CNB do B.

    Sem o mantra do “diálogo”.Esse sagrado mantra tão cnbebista .

    Essa gerontocracia chamada CNBB ainda não percebeu que não é ouvida nem pelos católicos?

    Que perdeu toda credibilidade?

    Que todo mundo sabe que ela é um aparelho do petismo?Que os senhores bispos estão cercados de assessores petistas?

  16. O post da Gercione merece ir para a página inicial do blog, com as devidas correções garmaticais, se é que há algum erro que passou desapercebido. Essa postagem mostra toda a hipocrisia e cinismo desses bispos que controlam a cnbb há décadas.
    Eu imploro que coloquem esse post na página inicial e que ele não se perca entre os inúmeros comentários.
    Eu imploro. Espero que os responsáveis pelo site veja a grandiosidade do comentário dela, a ponto de merecer ser posto página do site para ter um maior alcance.
    Eu imploro.
    Espero que outros leitores tenham a mesma opinião.
    Torcendo para que meu pedido seja atendido.
    Por favor, direção do site…..

  17. Foi ela que promoveu o PT no Brasil.
    Não fale de paz quem dá poder a violentos.
    http://www.youtube.com/watch?v=drER06zx5E0

  18. “O momento atual não é de acirrar ânimos”

    E quando a CNBB organiza o chamado “grito dos excluídos” não estaria acirrando os ânimos? Ou está advertência só vale para quem não é de esquerda?

  19. Que país é esse que a CNBB arenga ? O Brasil que não é. Ridículo.

  20. EITA MEDÃO… Saiam de cima do muro… parece a situação da 2 Guerra Mundial.. depois que acaba vão querer aparecer na história como se tivessem ajudado nos bastidores… LAMENTÁVEL…

Trackbacks