Foto da semana.

image

Brasília, 19 de março de 2016, Solenidade de São José: Católicos rezam pelo fim do comunismo no Brasil e pela conversão da CNBB, em frente à sua sede.

Tags:

5 Comentários to “Foto da semana.”

  1. Se a CNBB fosse realmente o que deveria ser, grande parte da crise atual por que o país passa não teria acontecido. Ainda é tempo de que ela, como a pecadora do Evangelho, escute do Senhor aquele doce e salutar: Vai e não peques mais e, uma vez convertida, possa produzir frutos de penitência e arrependimento para o bem da Santa Igreja que peregrina em nosso país.

  2. A direção martelo e foice da CNBB, sob a bandeira vermelha que representa o sangue dos adversarios e iluminada pela estrela de 5 pontas que é o pentagrama satãnico, real e urgentemente necessita converter-se ao S Evangelho, apesar de desde sua gênese estar ao lado dos diabolistas, ao que parece.
    Toda essa situação de miserabilidade e caos por que passamos, prejudicados sempre em mais os infelizes e desafortunados, os quais junto com os execráveis PT e a TL a CNBB defende, compartilha de todos os sofrimentos por que passamos e os possíveis confrontos e consequencias advindas deles que poderiam suceder, que não são descartaveis.
    É bom notar que se não fossem esses sinistros “religiosos”, a patifaria comunista não teria sido elevada ao poder, que só se ajunta a malfeitores, bandidos e traficantes, daí que o resto se entende de o Partido das Trevas ser um CV, FARC e PCC da vida no poder!
    Enquanto isso, com a agua benta da esquerdista CNBB…
    OS GOLPISTAS DO PT GRITANDO QUE “NÃO VAI TER GOLPE”!
    São muito fingidos: eles são os golpistas, mas acusam os outros de serem os golpistas para se safarem de serem eles!
    “Chame os outros do que v é e acuse os outros do que v faz” – Lênin!

  3. Esta conferência nunca foi Católica. Nasceu vermelha e morrerá vermelha; a sua extrema unção obedecerá a liturgia de o Capital de Karl Marx.

  4. Esquerda todos sabem o que é: o leque de partidos políticos socialistas, marxistas, comunistas, fisiológicos e ideológicos, do PSOL ao PSDB, na situação ou na oposição. A isso se soma a rede de sindicatos, as redações da mídia infiltrada, as universidades aparelhadas e o braço religioso.
    .
    Esquerda católica é a vasta parcela do episcopado nacional, paróquias, pastorais diocesanas, teólogos e agentes pastorais, com o contributo de muitas congregações religiosas engajadas, tudo sob o comando da direção central da CNBB e órgãos auxiliares, que até agora sustentaram, deram credibilidade e promoveram a agenda político-social da esquerda.
    .
    Direita católica, o que é? É o contrário da esquerda católica. Não há centro nessa matéria. O que não acompanha a esquerda católica constitui a direita católica. São os católicos que não seguem nem a esquerda política nem a esquerda católica. E como se caracterizam? Há uma vasta gama. Assim como nas cores há matizes e combinações, do vermelho ao róseo, assim também as matizações estão presentes no campo da direita.
    .
    O primeiro motivo que leva alguém a não acompanhar a esquerda católica é a força do costume. O conservadorismo leva muitos a dizerem: “Nasci católico e vou continuar assim toda a minha vida!”. É o hábito familiar, arraigado, que se cristalizou nesse ponto. Noutros aspectos, inclusive religiosos, a mesma pessoa pode até se mostrar simpática diante de algumas novidades malsãs. Mesmo assim a âncora foi lançada e sua posição se mantém. O sermão com fortes acentos esquerdistas lhe causa desagrado, ela passa a manter distância calculada de sua paróquia.
    .
    O polo da direita católica, referência e atrativo para os que não aderiram à esquerda católica, é o que aparece ilustrado na foto da semana. Aí estão os elementos centrais que constituem sua identidade. São católicos que rezam o terço e mantém práticas de piedade do catolicismo tradicional. Ademais, são anticomunistas que rezam pelo fim do comunismo no Brasil. Manifestam-se publicamente em resistência ao esquerdismo inviscerado na CNBB e rezam pela conversão desses bispos. Recobrem-se com a bandeira monárquica, agredidos pela realidade de uma república corruptíssima, e assim unem coroa e altar. Essa postura atrai a benção celeste. A sacralidade é o requinte do perfil da direita católica. Desse modo esse polo se apresenta com nome e sobrenome: direita católica sacral.
    .
    As graças do Sapiencial e Imaculado Coração de Maria constituem o motor de impulso para os católicos que não acompanham a esquerda católica e para a opinião pública em geral. Elas são maiores quando as circunstâncias ou momentos históricos favorecem o afervoramento popular. Mais cedo ou mais tarde haverá, em certo momento, um auge de graças para a realização da promessa marial de Fátima: “Por fim, meu Imaculado Coração triunfará”. O vaivém dos acontecimentos e o ziguezague caótico do momento não impedem essa marcha cadenciada desse povo fiel. É por isso que afirmo com convicção e brado com toda a força dos meus pulmões: a direita católica sacral há de triunfar no Brasil e no mundo! É o que espero com toda a minha alma. Assim seja!

  5. “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!” (Ap 3, 15)

    De que lado está a CNBB, dos PeTralhas ou do povo brasileiro?

    Repito:

    “Sede quentes ou frios, Morno Eu vomito” (Ap 3, 15-16), nos alertou o Juiz da história.

    Com a palavra a CNBB….

    Nota: alguns bispos corajosos já se manifestaram conf. abaixo:
    http://www.acidigital.com/noticias/o-brasil-foi-roubado-dos-brasileiros-e-e-hora-de-resgata-lo-bispos-se-manifestam-sobre-crise-politica-53982/