Enquanto a crise assola o país…

a CNBB, nada tendo a falar sobre os últimos desdobramentos da vida política no Brasil, lança o estupendo, o magnífico…

Concurso para hino da Campanha da Fraternidade 2017.

Brasília (RV) – A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou um concurso para o hino da Campanha da Fraternidade 2017. O processo seletivo será realizado num único edital, letra e música, simultaneamente, podendo haver parceria entre letristas e músicos.

Com base no tema da CF 2017 “Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida” e no lema “Cultivar e guardar a criação”, as características da letra do hino devem traduzir o conteúdo em profunda linguagem poética. Além disso, é exigido também que o hino apresente alguma forma de rima, embora possam ser usados versos livres.

Quanto aos critérios para a análise da qualidade literária do texto, o edital recomenda a leitura do subsídio técnico das Edições CNBB “Canto e música litúrgica pós-Concílio Vaticano II: Princípios teológicos, litúrgicos, pastorais e estéticos”. O emprego da função da linguagem mais adequada ao momento litúrgico também será levado em consideração.

Já em relação às características da música, o edital exige o caráter vibrante e convocativo, melodias e ritmos fluentes em qualquer assembleia. Além disso, a apresentação da composição deverá ser escrita em pauta musical, com a indicação dos acordes (cifras) para o acompanhamento instrumental.

As composições devem ser encaminhadas à CNBB até o dia 29 de abril. Outros detalhes no site www. cnbb.org.br.

19 Responses to “Enquanto a crise assola o país…”

  1. Rssssssssssssssssssssssssssssssssssss…

    Deus de minha alma….Eu não quero acreditar que a CNBB, CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL, tenha o descaramento, a falta de vergonha, a baixaria, de num momento como o que vive o Brasil tenha coragem de lançar concurso para mais uma campanha da fraternidade inútil e ridícula como quase sempre foi…
    Claro que sabemos, ad nauseam, que ela não pode falar de peito aberto contra essa cachorrada que achincalha o Brasil, pois foi a própria que gestou e ajudou a se formar essa cambada de ladrões, mas, ao menos é melhor ficar calada, pra não jogar no ridículo, mais que já jogou, a Igreja de Deus…

    ” o edital recomenda a leitura do subsídio técnico das Edições CNBB “Canto e música litúrgica pós-Concílio Vaticano II: Princípios teológicos, litúrgicos, pastorais e estéticos”. Rsssssssssss…
    Quem lê um título rebuscado assim fica até impressionado e pensa: “puxa…esse pessoal entende de música litúrgica mesmo”…rssssss…

    Quando abre alguns do “hinários litúrgicos” da CNBB, ou tem vontade de vomitar, ou pensa que se está louco… Chamar aqueles hinos sambados, rebolados, imanentistas, vulgares, revolucionários, de canto litúrgico, é fruto, sem nenhuma dúvida, daquele “espírito pervertido e pervertedor”, na linguagem de Paulo VI, que contribuiu para que esse espírito ganhasse mais vida na Igreja, que inspira “músicos” chinfrins e vulgares a compor verdadeiros pontos de macumba e músicas de botequins da pior qualidade, quando não de cabaré…

    CBNN, vc calada já é um estorvo para o desenvolvimento da Igreja, falando então…MISERICÓRDIA!!!!!

  2. Se “as características da letra do hino devem traduzir o conteúdo em profunda linguagem poética” será que o reverendo clero chinelo-saunisra irá entender?

  3. CNBB, CNBB, você terá muito o que explicar quando o PT cair…

  4. E segue o silêncio ensurdecedor da CNBB sobre tudo o que está acontecendo.

  5. Excelente ideia, esquerdista CNBB, agir como o partner comunista PT que, nas horas dificeis, saber escamotear de si um eventual foco das acusações, quer lançando calunias contra os desafetos, quer pela montagem e disseminação de falsos dossiês contra os mesmos, comportamentos de mafiosos em que são experts!
    Assim se comportando, os comunistas e comparsas poderiam safar-se da situação que os comprometa, agindo dissimuladamente como sempre procede quando se sente acuado!
    Para o ano de 2017 – ano do centenario das aparições de N Senhora, em Fátima… – ó vermelha CNBB, no tempo da S Quaresma da conversão do coração, que tal a sugestão de inserir na proposta da CNBB, com a abordagem de ser também a “CAMPANHA DA FRATERNIDADE ANTI ZIKA VÍRUS & ASS.”, uma boa ideia?
    Tudo por que o Brasil passa no momento, de degradação ético-moral religiosa e mesmo financeira tem garantidamente as digitais da instituição que deveria ser arauto em defesa da fé católica, única garantia de uma sociedade harmônica, jamais ser trampolim de ascensão dos caóticos e psicopatas comunistas para o poder, como tem procedido desde sua gênese, ajuda essa reconhecida até pelos proprios comunistas de forma patente, via muitos comunistas sacerdotes e até mesmo tais quais prelados!
    A submissa CNBB tem sido linha auxiliar – os tais “agentes de transformação” – compartilhando tais falsarios religiosos das ações dos mesmos modelos de regimes nazifascistas, que são material-ateístas, totalitaristas, fortemente opressores e escravagistas!

  6. Eis a “grande” missão da CNBB: Realizar a fotossíntese espiritual dos católicos clorofilas e tornar a Igreja do Brasil um GreenPeace TL. Vergonha!!!

  7. Oremos pela conversão da CNBB.

  8. Eu sou Catequista e administro as páginas da minha Paróquia no Face e este ano pela 1ª vez não falei sobre a campanha da fraternidade. Não falei este ano e não falarei no próximo também.

    Falei e falarei sobre a Misericórdia de Deus, aproveitando o Ano da Misericórdia, e ano que vem enfatizarei Fátima (1917) e Aparecida (1717).

  9. Campanha da Fraternidade ou Campanha da Alienação?

  10. Aqui vai minha contribuição:

    Refrão:
    Mãe Terra, Mãe Água, Pai Fogo, Pai Ar/ vinde logo em nosso socorro, assumi vosso lugar!

    1 – Mico-leão-dourado, jararaca do cerrado/ Jacaré do Pantanal, Siriema sem igual
    Protegei e amparai a nós do Planalto Central/ onde a força da guerrilheira
    Dona Dilam sua guerreira/ enfrenta os desafios dos coxinhas e seus afeitos
    Que as águas do Araguaia e o boto tucuxi/ jamais permitam, que o Moro reine aqui!

    2 – Rio Tietê, poluído como se vê/ baía de Guanabara, sujeira que ninguém encara
    Velho Chico, Rio Doce, que das Minas riqueza foste/ socorrei us “cumpanhero”
    das garras de um grande mal/ golpistas e capitalistas atrozes, que com as suas redes
    impedem que os seus algozes/ na Paulista derrubem/ as antigas e cruéis paredes.

    3 – Oh meu Padim Pade Ciço/ perdoe minha ousadia!/ mas surgiu um Padim maior!
    É meu Padim Lula, nosso capitão-mor/ realizou a profecia do grande Conselheiro
    Transpôs o São Francisco, p’r’o nordeste e p’r’o sertão inteiro
    É água p’r’a caatinga, que com a bolsa-família, faz de nóis seus “curraleiro”.

    4 – Yara, Mãe d’Amazônia, das águas, florestas e peixes/ vermelha é tua bandeira
    com uma estrela no canto/ faze que a Internacional, seja o nosso acalanto.
    Seu Axé nunca nos deixes! Saravá! Aeparê Iansã! Tupã, meu senhor guerreiro
    Oh não, oh não permita, que a ira do juiz Moro/ atinja us “cumpanhero!

    5 – Do Sul, um terrível sinal/ do Paraná, terra arrasada! É a Besta do Fim-do Mundo
    que com fremente espada, quer acabar c’o a gurizada! Que dos Pampas venham guerreiras
    feministas aborteiras, emeessetês, CUT’s e “compañeros”, que com o vermelho lábaro
    Que ostentam no descalabro, vinguem os boffes do povo por Lula, o Bem-amado!

    – Como os Srs. podem apreciar, fala da “realidade”, é ecumênica, internacionalista, ecológica, anti-capitalista e regionalista, pois há um verso para cada região do país e usa a linguagem popular. E para ser bem politicamente correta, não fala de Deus, Jesus Cristo, igreja, Sacramento, etc. essas coisas do homem branco burguês e capitalista, opressor, machista, patriarcal e homofóbico, que impôs sua religião às culturas indígenas e africanas com a força da Inquisição e do absolutismo monárquico!
    Foi isso que eu escutei nos sete anos de seminário…

    • Sr. Ulysses… o senhor é um poeta nato! parabéns!!!

    • Caro Ulysses, parabéns pela grande poesia contra os opressores e em favor dos marginalizados e dos que lutam pelo povo, muito Axé na sua vida. Agora, por favor, ENVIE ISTO PARA CNBB, só para medir a febre haha.

      E outra, se tu fosse padre e enviasse isso para eles, não duvido que no outro dia chegaria um e-mail resposta: “Olá caro Pe. Ulysses, o que o Sr. acha de assumir um diocese e tals?!”

    • Mas, sr. Ulisses! que talento! O Fratres devia botar as mãozinhas de novo pra gente concordar e curtir. Sei que é moderno demais, mas… precisava lhe parabenizar pelo talento!
      Meu Deus! sete anos de seminário! como deve ter sofrido! uma vocação que não pôde prosseguir, pelos motivos que se vê!
      Deus sabe. Deus vê. Deus o console.

  11. Ulysses, voto em você para compositor da CNBB.

  12. Os temas preferidos são: teologia da libertação e preservação da natureza! Evangelizar não faz parte mais dos ensinamentos da Igreja . Vejam a que foi reduzido o sacramento da confissão A Igreja está se protestizando a passos largos!

  13. É sempre assim…enquanto Roma pega fogo, Nero toca harpa.

  14. Campanha da Mediocridade

  15. Eu não tenho esperanças que o tema e as letras das música possam melhorar, mas, queria pedir a CNBB: “Pelo menos, PELO MENOS, por caridade, tirem as marchinhas de carnaval de 1950. Ninguém aguenta mais.”

Trackbacks