Cardeal Cañizares abençoa projeto ecumênico “Catedral da Natureza”.

O “pequeno Ratzinger”, como costumava ser chamado, adaptou-se e agora também é “pequeno Bergoglio”.

Por CNA, 21 de janeiro de 2016 | Tradução: Gercione Lima – FratresInUnum.com: O arcebispo de Valência (Espanha), o cardeal Antonio Cañizares, inaugurou na quarta-feira passada o projeto “Catedral da Natureza”, uma área de 10 hectares para oração e diálogo inter-religioso e inter-confessional.

canizaresbendicelaudatosiivalencia_agenciaavan

Catedral Antonio Cañizares abençoa projeto “Catedral da Natureza” em Valência. Foto: Arquidiocese de Valência.

Esse projeto faz parte da Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, para o qual o cardeal Cañizares presidiu um momento de oração ecumênica dedicado ao cuidado com a terra.

Junto a um grupo de leigos e sacerdotes, bem como vários imigrantes africanos, o cardeal abençoou um pequeno monumento dedicado à encíclica “Laudato Sii” do Papa Francisco.

O cardeal afirmou  que “é uma grande alegria estarmos todos reunidos em torno do Pai que nos deu esta casa comum”. Ele também pediu a Deus que “nos conceda a unidade que vem do amor, caridade e misericórdia” e que “juntos com os preferidos de Deus, os mais necessitados e as diferentes confissões, o Espírito Santo faça com que a nossa fé seja reavivada e que assim nos reconcilie com o mundo e nossa casa comum, que é a natureza”.

A “Catedral da Natureza” é um projeto ecumênico e inter-religioso que incluirá a construção de um templo ecumênico na área conhecida como Pinar dels Sants, em Valência. Haverá também uma sinagoga, uma mesquita e um ágora, “todos os espaços ao ar livre que já hospedam orações e celebrações.”

Atualmente, os locais onde esses templos serão localizados “estão marcados e delimitados por elementos naturais, como pedras, troncos, madeira, telas e outras peças de arte de cerâmica de Valência”, explica o padre Jesus Belda, um dos promotores da iniciativa .

Outro destaque do projeto centra-se no apoio, acolhimento e formação de imigrantes africanos que precisam de integração, por isso contará com o apoio da Caritas.

Anúncios

19 Comentários to “Cardeal Cañizares abençoa projeto ecumênico “Catedral da Natureza”.”

  1. Inacreditável!Uma aberração!!!

  2. “Et tu, Brutus?”

  3. O ecumenismo e o dialogo inter-religioso tem levado as pessoas a uma verdadeira conversão para a verdadeira Santa Igreja, Católica Apostólica Romana? O que aparenta é estar se criando uma seita monstruosa.

    As aparições de Nossa Senhora e as profecias do Santos e Santas da igreja, já não valem mais nada, as considerando como lenda ou mito.

  4. Quando a catedral de Valência se tornar uma mesquita, eles hão de exumar o cadáver embolorado desse bajulador asqueroso e jogá-lo aos cães (que precisarão de uma ajudinha do diabo para encarar a vianda ecumênica).

    E quanto mais rebolam os tristes burocratas da igreja-carcomida, mais o povo se afasta em busca de uma religião qualquer que aparente o mínimo de seriedade e coerência. Eles nunca vão entender, pois o Altíssimo os endureceu e cegou.

  5. … e quando a gente pensa que tá péssimo, ainda dá pra piorar. Deus nos livre desses guias de cegos!

  6. Apóstolos do Anticristo, rezemos para que se convertam!

  7. Cêis ficam xingando o Genésio…ele deve estar gargalhando da nossa cara !! Seus sonhos todos realizados!

  8. Coisa ridícula….

    Desse cardeal eu não esperava uma palhaçada dessa…

    MISERICÓRDIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  9. De onde estiver João Paulo II está abençoando, exultante, o projeto da Catedral Ecumênica da Natureza, como um fruto saboroso do Espírito de Assis.

  10. No próximo carnaval a Unidos da Tijuca deveria contratar esses cardeais para aquela sua comissão de frente, famosa por aquela coreografia da troca de roupas na avenida, pois é incrível a velocidade com que eles viram a casaca!
    Num dia lá está o Cardeal Antonio Cañizares Llovera, vestido até de capa magna falando contra a perda do sentido do sagrado, do mistério, de Deus, de recuperar e reforçar o espírito da liturgia etc, depois basta a Igreja mudar de direção e lá está ele vestido como um “zé qualquer”, abençoando um projeto satânico de templo ecumênico-ecológico!
    É o mistério da iniquidade a todo vapor e depois há quem ainda pergunte porque o Islam será o chicote com o qual Deus permitirá que a Europa seja punida!

  11. Essa foto me lembra a cena das pessoas em cima do prédio saudando os alienígenas no filme “Independence Day” logo um raio incinerou todas…
    “Ai de vós, guias cegos!” (S. Mateus 23:16)

  12. Sei não; mas quase 200 anos depois, onde estiverem Vindice e Nubius e sua mafia, contando-se também seus asseclas que permanecem em plena atividade seguindo-os até hoje e que cresce a olhos vistos, devem estar muito arrependidos no empenho dispendido para implantarem seus planos satânicos postos em prática, doravante cada vez mais na velocidade máxima!
    Quantos países ex cristãos, lamentavelmente hoje sob tutela marxista coadjuvados por muitos clérigos, quer coniventes com eles, quer silentes em os denunciar, já que os comunistas são subsidiarios da maçonaria? Não são poucos, caso Brasil e diversas mais outras nações e, para recuperar todo o patrimonio cristão levariam décadas de intenso doutrinar!
    Formam-se ao acaso mais missionarios ou praticamente “ecumenistas”, como vendo nos hereges protestantes que se indispõem em se converter apenas “irmãos separados”, como afirmam alguns religiosos?
    … “Os chefes, os líderes do povo de Deus negligenciaram a oração e a penitência, e o demônio obscureceu sua inteligência. Eles tornaram-se estrelas errantes que o velho demônio arrastará com sua cauda para fazê-los perecer.
    Sim, os sacerdotes estão pedindo por vingança, e a vingança paira sobre suas cabeças. Ai dos sacerdotes e pessoas consagradas a Deus, que por sua infidelidade e suas vidas perversas estão crucificando o meu Filho de novo!” (Virgem de La Salette, 19 de setembro de 1846).

  13. Sem se aprofundar a respeito do ecumenismo, mas apenas constatando sua vitalidade. Vem-me na mente uma posição de Bento XVI que afirmava que somente é possível aceitar o ecumenismo se a Igreja Católica preservar sua identidade.
    Pura verdade! Com efeito, somente seria, a princípio, possível o Catolicismo embarcar no ecumenismo se o povo católico tivesse fortes convicções. Entretanto, a ação ecumênica adveio justamente em uma época de pouco fervor e pouco conhecimento doutrinário entre os católicos.
    Ademais, o Papa revela que uma das grandes crises da Igreja é a falta de identidade. A catolicidade está desvanecendo-se.
    Assim, perfeita a proposição de Bento XVI, por que como é possível agregar-se ao ecumenismo se a Igreja está enfraquecida e sem identidade? Como primeira sequela acontece a defecção de católicos que sequer sabem bem o que é a sua própria religião.

  14. Se é uma “catedral”, o que ensina sua “cátedra” e quem lá se senta? O nome é bastante impróprio.

    Diálogo e anúncio são partes da Missão do cristão, que tem por meta comunicar a única Verdade que salva. O próprio Vaticano II afirma: “Todos os homens estão obrigados a procurar a verdade, sobretudo no que se refere a Deus e à sua Igreja, e a abraçá-la e a pô-la em prática, uma vez conhecida”.
    O problema é que se insiste demais em diálogo e se esquece, ignora ou abafa o anúncio. A Missão fica, portanto, incompleta, ou seja, não se cumpre. Aí o Apóstolo permanece a bradar: “E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão falar, se não houver quem pregue?” (Rm 10,14)

    Fora essa questão, quando o cuidado/atenção/zelo pela natureza ultrapassa aquela medida do “cuidado da terra como criação de Deus”, uma preocupação pelo que Deus nos deu, devemos lembrar daquilo que a própria Santa Sé já disse:

    “O holismo, ingrediente essencial da Nova Era, é também um dos principais sinais dos tempos no último quarto do séc. XX. (…) Suas implicações mais óbvias são o processo de transformação consciente e o desenvolvimento da ecologia. (…) Tem tido um enorme êxito a generalização da ecologia como fascinação pela natureza e ressacralização da terra, a Mãe Terra ou Gaia, graças ao zelo missionário característico dos “verdes”. (…)
    Nesta visão de um universo fechado, que contém “Deus” e outros seres espirituais junto conosco, descobre-se um panteísmo implícito. (…)
    Sem dúvida, o que mais alimenta a difusão da Nova Era é o desenvolvimento de uma progressiva consciência global e a percepção crescente de uma crise ecológica iminente. (…)
    Os temas básicos da cultura esotérica estão presentes nos âmbitos da política, da educação e da legislação. Isto se aplica especialmente à ecologia. Seu forte acento no biocentrismo nega a visão antropológica da Bíblia, segundo a qual o homem é o centro do mundo por ser qualitativamente superior às demais formas de vida natural. (…)” (Trechos do documento “Jesus Cristo, portador da água da vida – uma reflexão cristã sobre a Nova Era”).

  15. A “New Age = Nova Era parece ser a preparação do Anti-Cristo e o Ecumenismo é a sua principal arma. Esta religião, se é que se pode assim se chamar, tem duas metas principais: criar uma super religião com o intuito de eliminar o Catolicismo, e segundo eliminar a família tradicional. Na foto postada pelo Basto há um dos principais signos da Nova Era: o Ying-Yang. Figura oriental que significa o equilíbrio entre as forças cósmicas negativas e positivas: os opostos se completam. Assim quer dizer que Deus e Lúcifer se completam. Simboliza a mistura e harmonia entre o bem e o mal, e reconciliação entre as trevas e a luz. Daí não existe pecado. Na verdade, deus para a Nova Era é o homem e a natureza. A religião consiste, portanto, no culto do homem e da natureza. (Está na hora de eu celebrar, depois continuo, se Deus quiser). É preciso desagravar o Sacratíssimo Coração de Jesus!!!

  16. Lamentável essa atitude do CARDEAL CANIZARES, ele que é tido como um dos prelados apoiadores da MISSA TRIDENTINA e da TRADIÇÃO, dando aso para o ecumenismo. Aí vemos as razões da FSSPX se manter como mantém, para que não seja obrigada a atos como este, que ofendem a CRISTO.

  17. EM DESAGRAVO
    Este pseudo-ecumenismo hoje em voga dentro da Igreja é um agravo a Jesus Cristo. Nosso Senhor quis a sua Igreja Missionária. O ‘ut unum sint” do Divino Mestre significa a concórdia, a caridade que deveriam reinar entre os seus discípulos e também entre os fiéis. Quanto a estes nos primórdios da Santa Igreja, a Sagrada Escritura diz que viviam como se fossem um só coração e uma só alma. Quanto a ação missionária Jesus Cristo, Nosso Senhor disse: “Ide e ensinai a todos os povos a observar tudo o que os vos mandei”.
    Agora chegar ao ponto de construir catedrais ecumênicas é uma verdadeira afronta a Nosso Senhor Jesus Cristo que disse: “Minha Casa e casa de oração e vós fizestes dela um covil de ladrões”. Hoje é pior: pessoas da Igreja estão fazendo da Casa de Deus um covil de ladrões da fé, lugar de idolatria. Não bastasse a igreja ecumênica de Fátima em Portugal, agora será construída em Valência a Catedral ecumênica da Natureza.
    Deus Pai nos amou de tal modo que nos enviou do Céu o seu Único Filho à terra para ser imolado. E Nosso Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus feito Homem nos amou até ao último limite e entregou-se a Si mesmo aos opróbrios, humilhações e aos maiores sofrimentos culminados com a morte numa Cruz. E para aplicar até o fim do mundo os seus merecimentos infinitos, fundou a Sua Igreja: “Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a MINHA IGREJA”. “Eu estarei convosco até o fim do mundo”.
    É mister desagravar o Sagrado Coração de Jesus: Para tanto citarei passagens dos Salmos: “Seja celebrada a glória do Senhor para sempre; alegrar-se-á o Senhor nas suas obras; aquele Senhor que, só com olhar para a terra, a faz tremer; e que toca os montes, e eles fumegam. Cantarei ao Senhor durante toda a minha vida, cantarei hinos ao meu Deus enquanto eu existir. Sejam-Lhe agradáveis os meus acentos; e deleitar-me-ei no Senhor. Desapareçam da terra os pecadores, e os iníquos não existam mais. Bendize, ó minha alma, o Senhor” (Salmo CIII, 31-35). “Ó Deus, vieram as nações à tua herança, contaminaram o teu santo templo, e fizeram de Jerusalém uma como cabana de guarda de frutas” (Salmo LXXVIII, 1). “Ó Deus, nosso protetor, olha para nós, e põe os olhos no rosto do teu Ungido. Porque é melhor um só dia nos teus átrios, que mil alhures. Preferi ser o último na casa do meu Deus, a morar nas tendas dos pecadores” (Salmo LXXXIII, 10 e 11).
    SALMO 148 – LOUVEM A DEUS TODAS AS CRIATURAS DO CÉU E DA TERRA: “Louvai o Senhor, vós que estais nos céus; louvai-o nas alturas.Louvai-o, vós todos os seus anjos; louvai-o, vós todas as suas potestades. Louvai-o, sol e lua, cantai-o todas as estrelas luzentes. Louvai-o, céus dos céus, e todas as águas que estão sobre os céus. Louvem o nome do Senhor, porque ele falou, e foram feitas, mandou, e foram criadas. Ele estabeleceu-as para sempre, e pelos séculos dos séculos; fixou-lhes uma ordem inviolável. Louvai o Senhor, vós, da terra, vós, dragões, e todos os abismos, o fogo, o granizo, a neve, a geada, o vento das tempestades, vós, que executais as suas ordens; os montes, e todos os outeiros; as árvores frutíferas, e todos os cedros; os animais e todos os gados; as serpentes e as aves que voam; os reis da terra e todos os povos; os príncipes e todos os juízes da terra; os jovens e as donzelas; os velhos e os meninos louvem o nome do Senhor. Porque só o seu nome é digno de ser exaltado. O seu louvor está acima do céu e da terra; ele exaltou o poder do seu povo. Cantem-lhe hinos todos os seus santos, os filhos de Israel, o povo que se aproxima dele. Aleluia.

  18. «El cardenal presidió una oración ecuménica “por el cuidado de la MADRE TIERRA”»
    http://www.periodistadigital.com/religion/otras-confesiones/2016/01/21/canizares-inaugura-la-catedral-de-la-natura-religion-iglesia-valencia-ecumenismo.shtml

    Esta notícia saiu no final do mês de janeiro, pouco depois do horrível vídeo papal onde Cristo foi o melhor personagem secundário:

    Posteriormente, sai o 2º vídeo no início de fevereiro, onde Jesus Cristo esteve completamente ausente, substituído pela natureza, pela “madre terra”.

    Nós estamos a assistir, por esse mundo fora, a uma substituição da crença em Jesus Cristo Redentor pelo sincretismo mutireligioso e panteísta, uma espécie de neopaganismo pós-cristianismo. É assustador!