Novo milagre eucarístico na Polônia.

ACI – O Bispo de Legnica (Polônia), Dom Zbigniew Kiernikowski, aprovou no dia 17 de abril a veneração de uma hóstia que sangra, a qual “tem as características distintivas de um milagre eucarístico”.

No Natal de 2013, uma hóstia consagrada caiu no chão na paróquia polonesa de Saint Jack, recordou o Bispo em um comunicado, e depois de ser recolhida foi colocada em um recipiente com água. Pouco depois, apareceram manchas vermelhas na Eucaristia.

Dom Stefan Cichy, então Bispo de Legnica, criou uma comissão para analisar a hóstia. Em fevereiro de 2014, um pequeno fragmento foi colocado sobre um corporal e passou por provas de vários institutos.

milagroeucaristicopolonia_diocesislegnica_180416

O comunicado médico final do Departamento de Medicina Forense analisou que “na imagem histopatológica, encontrou que os fragmentos contêm partes fragmentadas do músculo estriado transversal. É mais semelhante ao músculo do coração”.

As provas também determinaram que o tecido era de origem humana e acharam que apresentava sinais de sofrimento.

Dom Kiernikowski indicou que em janeiro deste ano apresentou este caso à Congregação para a Doutrina da Fé do Vaticano.

Em abril, de acordo com as recomendações da Santa Sé, o Prelado pediu ao pároco da paróquia de Saint Jack, Andrzej Ziombrze, para “preparar um lugar adequado para as Relíquias, de tal forma que os fiéis pudessem venerá-las”.

Tags:

11 Comentários to “Novo milagre eucarístico na Polônia.”

  1. Louvado seja Deus!

  2. Como Deus é bom!

    Rezemos pelos que não crêem para que se convertam.

    Que este milagre impressionante seja causa de conversão de muitos.

    E não é por nada que o milagre tenha ocorrido num país onde o povo é profundamente católico.

  3. De modo algum querendo defender a reforma litúrgica pós-Vaticano II, penso todavia que este (e outros) milagre pode servir para atestar a validade sacramental da consagração eucarística na missa nova (pois não consta que a hóstia miraculada tenha sido consagrada em Missa Tridentina), bem como, por conseguinte, a validade das ordenações sacerdotais nos novos ritos (visto que não consta ter sido um padre ordenado no rito tridentino que realizou a consagração da hóstia miraculada). Claro, uma confirmação milagrosa da validade sacramental desses novos ritos não significa que eles devam ser aprovados – a propósito, historiadores eclesiásticos referem que, em certas ocasiões, hóstias consagradas sacrílega, mas validamente, em missas negras, sangraram milagrosamente ao serem profanadas, ou seja, mesmo em meio a ritos indignos, se houver verdadeira consagração eucarística, podem ocorrer milagres eucarísticos. Eles indicam que Nosso Senhor está ali; não, porém, que esteja sendo devidamente honrado ali

    • Prezado Bartholomeu,
      Interessante comentário. No blog do Carmadélio, a informação que consta é que o sacerdote deixou a hóstia cair sem tocar a língua do fiel. Alguns argumentam que o Milagre reforça a mensagem do cuidado que devemos ter com Nosso Senhor, justificando a obrigatoriedade da patena.

      Cordialmente em Cristo,

  4. A Igreja católica é a única que possui realmente sinais transcendentes que nenhuma outra religião possui ininterruptamente desde sua fundação, como da existencia dela até hoje e passada pelo crivo do Imperio Romano, de corpos incorruptos e dos milagres eucarísticos que se sucedem desde sua fundação, dentre outros mais, como as curas inexplicaveis físicas atestadas por médicos isentos.
    Evidente que o Senhor Deus por meio de sua Igreja não permite que tais fenômenos se sucedam apenas de forma sensacionalística para extasiar multidões, mas para provar sua divindade, chamar á conversão e mostrar que ela se difere de todas as outras; daí percebermos de como essa instituição é segregada em relação a todas as outras no quesito perseguição – todas contra ela – nesse mundo sob o poder do Príncipe das Trevas!
    Apesar desses apelos, os cristãos continuam muito apáticos, permitem pela falta de fé e empenho que em seu meio cresçam muitas seitas e religiões alienantes, demonstrando que apesar desses apelos, estão muito aquém do mínimo desejável, comprovando-os a crescente apostasia que tem levado esse mundo ao atual caos.
    Muitos a seguem por tradição, nem a conhecem ou procuram fazê-lo de forma mínima necessaria – uns frouxos – a começar de diversos de nossa Alta Hierarquia relapsos em os instruirem de forma conveniente, confrontarem sem receios os lobos que a assediam até internamente; para piorar, temos alguns de mãos dadas até com os inimigos da Igreja!

  5. Significativo é o texto mencionar (como já ocorreu em outros casos) tratar-se de músculo cardíaco (o Sagrado Coração!), mas também relevante é mencionar que “apresentava sinais de sofrimento”. Nosso Senhor não sofre na Eucaristia, mas os sinais de seu padecimento lá estão. Com que respeito e gravidade não deveríamos nos aproximar da Sagrada Comunhão, quando tantas vezes o que “nos anima” para esse momento não são mais do que musiquinhas alitúrgicas acompanhadas de uma bateria totalmente inapropriada.

  6. Significativo é o texto mencionar (como já se deu em outros casos) que se trata de músculo cardíaco (o Sagrado Coração!). Mas igualmente importante é mencionar que “apresentava sinais de sofrimento”. Nosso Senhor não sofre na Eucaristia, mas esta contem os sinais do padecimento de Cristo. Com que respeito não deveríamos nos aproximar da Sagrada Comunhão, mas, infelizmente, o que muitas vezes anima a alma nesse momento são apenas musiquinhas alitúrgicas ao som de uma bateria totalmente inapropriada.

  7. Com todos os Anjos e Santos de Deus. Graças e louvores se dêem a todo momento ao Santíssimo e Digníssimo Sacramento!

  8. Como seria bom que esse milagre chamasse a atenção da Hierarquia para que banisse de uma vez por todas a prática abominável , sacrílega, e horrenda da distribuição da Comunhão nas mãos…Não tem outra saída, ou se crê na presença REAL e se tem o máximo de cuidado e adoração a Nosso Senhor presente, ou somos protestantes, ali é simplesmente um símbolo, uma representação, etc…
    Papa Bento começou a rever essa prática ardilosa e deu o exemplo de que se deveria voltar a prática TRADICIONAL e verdadeira, alguém atendeu a ele?????

    Bergóglio, ao que tudo indica, não se preocupa com nada disso, compreendê-mo-lo, pois ninguém dá o que não recebeu, ele está mais preocupado com a “mãe terra”…

    Teve o jubileu para os jovens em Roma; no momento de atender as Confissões,o que ele fez? Juntou-se aos outros sacerdotes na Praça S. Pedro para atender sentando-se numa cadeira…A Basílica de São pedro com vários Confessionários seria preciso ele fazer isso? Se o Bispo de Roma é o primeiro a burlar a regra, como reclamarmos dos padres?

    Quando digo que ele gosta de chamar a atenção com gestos impactantes e incomuns só pra ser diferente, então os tontos de plantão dizem: “Óhhhhh…ele é tão humilde, tão simples”…Confundem simplicidade e humildade com relaxamento e gosto por chamar a atenção sobre si….

  9. Muito importante a reflexão feita pelo caro Bartholomeu.

  10. Tenho várias restrições à Missa conforme o rito de Paulo VI. Mas sempre penso o que pode ser pior: Não ocorrer a consagração e a missa ser inválida, ou ocorrer a consagração e Nosso Senhor ser tão ultrajado e vilipendiado com o que acontece em algumas “missas”?