Estrondoso vazamento de dados da Maçonaria – as lojas falam sobre aborto e gênero.

Fonte: Corrispondenza Romana – Tradução: Dominus Est

A notícia é estrondosa, no entanto na Itália parece que ninguém se deu conta. No último 12 de abril a Grande Loja da França entrou com uma denúncia contra desconhecidos no Ministério Público de Paris com acusação de pirataria informática, bem como roubo e divulgação de dados pessoais, após a fuga descontrolada de informações na internet relativas a alguns milhares de documentos internos e confidenciais.

4905681_6_ec07_la-librairie-de-la-grande-loge-de-france-en_ed6e07fcdbc05187ee05e3977c644f27-414x278Quem publicou essa notícia foi o semanário L’Express . O dossiê foi divulgado pela primeira vez no último 10 de abril pelo site Stop Mensonges, que promete “revelações sobre o governo oculto que rege o destino da Nova Ordem Mundial”. Trata-se da maior coleção de textos encontrados, mais de 6000, mais de 6 gigabytes de material secreto, pelo menos até aquele dia. Contém décadas de rituais, listas, projetos, programas, contabilidade, revistas internas, pedidos de adesão completos com currículos detalhados, declarações de antecedentes criminais e cópias de carteiras de identidade, correspondência interna e cartas nunca enviadas. O jornal Le Monde teve acesso a eles.

Como se deu a operação de vazamento dessas informações, não foi dado a conhecer, pelo menos não nesta fase da investigação. O que é certo é que o spyware usado para transportar essa imensa quantidade de dados em um espaço de armazenamento on-line, foi localizado no sistema de informática da Grande Loja da França, cujos computadores relataram, no dia 04 de abril, um arquivo espião introduzido na nuvem no dia 2. Alguns arquivos piratas são datados de abril de 2016, sinal de uma operação recente.

O gestor do blog, que há vários anos reside em Las Vegas com sua família, limitou-se a especificar que não pode explicar como obteve os documentos “para a segurança das pessoas envolvidas” e se recusou a ser entrevistado pela revista Society, temendo “represálias”. Mas tudo parece sugerir que haja uma “toupeira” interna. Solicitado um parecer sobre o incidente, a Grande Loja da França também preferiu não se pronunciar. No entanto, parece que os hackers não foram capazes de se apossar da lista completa de 34.000 membros da Grande Loja da França, embora muitos dos seus nomes aparecem amplamente figurados nos documentos on-line.

Logo após a denúncia foi ativado o Oclctic , complicada sigla que corresponde ao Escritório Central de Combate à Criminalidade Associada à Tecnologia da Informação e Comunicação, departamento de polícia especializada em crimes cibernéticos. Enquanto se aguarda mais informações, também deve-se enfatizar que a notícia se refere, nesse caso, a apenas uma das oito obediências maçônicas ativas atualmente na França. Obediência que, ao que parece, após o ocorrido, estão em alerta para prevenir ataques similares. Certamente que tudo isso não serviu para frear suas atividades, especialmente em duas frentes consideradas particularmente “quentes”: o aborto e a teoria de gênero.

GODF, Grande Oriente de França, por exemplo, voltou a enfatizar a importância da Maçonaria na prática do aborto, atribuindo no último 08 de abril o prêmio Marianne Jacques França à Simone Veil, 88 anos, ex-ministra, primeira presidente do Parlamento Europeu eleita diretamente e primeira mulher presidente, mas acima de tudo autora da lei que legalizou o aborto em França. Foi o próprio Grão Mestre, Daniel Keller, que entregou pessoalmente a premiação aos dois filhos da premiada, Jean e Pierre-François, na presença do presidente do Senado, Gérard Larcher. Premiação essa que  pretende ser “testemunho do afeto e gratidão do Grande Oriente da França perante Simone Veil, nossa irmã do coração.”

Nessa circunstância, Keller não mediu palavras, foi direto ao coração do problema, elogiando Simone Veil, por seu “ativismo republicano”, pela “luta pela emancipação da mulher, filha do secularismo que constitui o foco do compromisso maçônico” além de sua lei sobre o aborto, “símbolo daquela melhoria do homem e da sociedade, onde os maçons estão trabalhando; esta lei continua a ser um pilar da nossa sociedade”. Comenta justamente a agência Médias-Presse-Info: “Então, matar todos os dias na França, centenas de crianças no ventre de suas mães constitui um pilar da sociedade desejada pela seita maçônica” … Mas não é tudo: também o tema da ideologia do gênero tem vez, para nivelar os grupos de resistência interna ainda presentes entre os “aventais maçônicos”, cujos líderes promovem a cada dia a ideologia LGBT. Não hesitando em punir aqueles que não se adequam. Por isso a Grande Loja Regular da Bélgica rompeu relações internacionais com a Grande Loja do Tennessee por recusarem a acolher a candidatura de candidatos homossexuais. Uma decisão não isolada, já que a GLRB se comportou da mesma maneira e com mesmo motivo em 8 de Março com os “irmãos” da Geórgia.

Lê-se em uma carta da Loja belga, escrita em 19 de abril: “Acreditamos que todos devam ser respeitados independentemente de sua orientação sexual”, princípio de acordo violado hoje. Não se pode, portanto, aceitar e ver “a sua credibilidade e sua serenidade minada” pelo fato de que na mesma corrente universal da Maçonaria regular da qual essa faz parte, sejam reconhecidos também membros “com tais atitudes discriminatórias.” Na verdade, em 8 de Março, a Grande Loja da Bélgica havia enviado uma carta de advertência para os “aventais” do Tennessee, pedindo explicações sobre a exclusão de candidatos LGBTs, mas sequer haviam recebido resposta ainda. Daí, a firme tomada de posição pública, que cria fendas importantes e rachaduras significativas dentro das instâncias internacionais maçônicas, na tentativa de impor o “maçonicamente correto” sob o lema de um gay friendly mais rigoroso.

Anúncios
Tags:

9 Comentários to “Estrondoso vazamento de dados da Maçonaria – as lojas falam sobre aborto e gênero.”

  1. É como diz nossa Mãe…” a humanidade está mortalmente doente, e precisa ser curada”. Roguemos a Deus para antecipar a cura.

  2. Leitura obrigatória sobre o tema:
    As forças secretas da revolução__ Leon de Pocins.
    A conjuração Anti Cristã__ Mons H Delassus.

  3. O Fratres poderia traduzir cada um desses documentos vazados e divulgados para mostrar a verdadeira fazer dessa seita.

  4. Não foi ou será novidade que todos as mazelas acima descritas sejam da matriz maçônica – embora para muitos não as sejam – por crerem erroneamente que essa associação, como se propaga, visa ajudar as pessoas carentes – (mais uma pobrista de plantão) – e criar um ambiente harmõnico entre os homens!
    Nada disso, muito ao inverso; as mais tenazes e sanguinolentas perseguições à Igreja católica foram encetadas a partir da Revolução Francesa adiante de forma encadeada, todas provieram da diabólica maçonaria!
    Aliás, após esse tempo, mais precisamente da década de 30, manifestou-se sob a camuflagem dos partidos nazistas e fascistas, os quais hoje foram assimilados pelos partidos comunistas e socialistas, sendo sempre a maçonaria por detrás, subsidiando os mega carniceiros da humanidade, sempre conspirando e usando de fantoches para nunca ser reconhecida como ela mesma autora e promotora de relativizar o mundo!
    A agenda dos atuais partidos social-comunistas coincidem com a mesma agenda maçonista acima, seus capachos, diferindo-se penas que dessa vez o grande público terá acesso a eles e conhecimento da dissimulação – chegou a hora de entrar em cena o wikileaks maçônico!
    Não é sem fundamentos que a Igreja sempre vetou aos católicos que prezem a fé associarem-se a essa instituição de cultos secretos – o que por si só já os tornam suspeitos – de patente cunho satanista, restringindo os fiéis de se associarem a ela, podendo incidirem os rebeldes até em pena de excomunhão, sob o cânon 2235.

  5. Que a Maçonaria defende todos estes absurdos não é novidade para os que lêem este blog. O que gostaria de saber é a relação de nomes das pessoas do clero que devem estar figuradas nos documentos. Pena eles não terem conseguido a lista completa de 34.000 membros da Grande Loja da França.

  6. MAÇONARIA É A SUCURSAL DO INFERNO E AS SUAS LOJAS SÃO AS SINAGOGAS DE SATANÁS SOBRE A TERRA.

    “Porque não há coisa oculta que não acabe por se manifestar, nem secreta que não venha a ser descoberta.” ((Lc 8; 17))

  7. Quero ver se entre os inscritos há eclesiásticos, isso sim!

    Salve Maria.

  8. “Uma casa dividida contra si mesma…” . Começou a ruína da maçonaria , para que ocorro a ascensão do islâ , a quem a maçonaria servirá .

  9. 1-) Após a Primeira Guerra Mundial, por uma manobra de Guerra Psicológica Revolucionária foi passada para a Opinião Pública que os maçons nada teriam a ver com os comunistas, que foram os revolucionários mais ardidos que os substituíram como ponta de lança da Revolução. Assim muitos acabam aderindo a uma seita que jamais teriam aderido. E realmente os maçons não querem o fim da propriedade privada – ao menos da sua, puro egoísmo! Assim era dever do clero increpar, fustigar e combater a Revolução procurando a salvação das almas. Não fazem, são cúmplices da Revolução. Mas e os que não são filiados e aderem às ideias filosóficas desta seita, seja padre ou leigo?
    *
    2-) Transcrevo abaixo ensinamentos de Mons. Delassus para que os leitores do Fratres possam fazer uma reflexão profunda:

    2.2-) Maçonismo do coração: “que faz o homem inclinar-se para tudo o que adula a natureza, e faz com que o homem, na medida em que se abandona a isso, contribua para o triunfo que a seita quer alcançar sobre o sobrenatural. O homem virtuoso presta-lhe apenas um fraco concurso, porque ele combate mais do que cede; mas a multidão, sequiosa de prazeres, tem sempre o ouvido atento aos que lhe prometem dá-los, e está sempre pronta a precipitar-se para obtê-los. Podemos chamar ainda de maçonismo do coração essa pusilanimidade que impede tantas pessoas virtuosas, tantos bons cristãos de se mostrarem como são. Enquanto os maus se vangloriam e afirmam com tanta audácia seus erros políticos, sociais e religiosos que nos levam para o abismo, os bons ficam mudos por temores que se resumem no temor de serem tidos pelo que são. Quantas vezes vimos esse medo levar ao ponto de dizer e mesmo de realizar o que o adversário quer dizer e fazer!”

    2.3-) Maçonismo intelectual: “é um conjunto de idéias emanadas da franco-maçonaria, espalhadas por ela na atmosfera dos espíritos, respiradas e em seguida retidas, professadas e praticadas por uma multidão de pessoas que não podem ser chamadas de ‘maçons”, posto que não se encontram inscritas nos registros de nenhuma loja, não foram iniciadas, não prestaram juramento à seita; mas que lhe pertencem em razão das idéias que acolheram em suas inteligências e que propagam em torno delas, por seus escritos, discursos e atos, pela influencia que exercem na opinião pública e nas obras sociais, na legislação e nas relações internacionais, sobretudo, numa palavra, que contribuem assim poderosamente para o progresso da obra maçônica, que é a ruína da sociedade.”
    *
    3) Tendo por base as palavras de Mons. Delassus acima faço algumas considerações que penso ser de importância aos que realmente querem impor um combate verdadeiro contra a maçonaria:

    a-) Hoje mesmo que muitos membros do clero (embora sejam eles hoje a ponta da revolução gnóstica e igualitária), não sejam inscritos nas fileiras da maçonaria, aderem de coração e intelectualmente à seita maçônica.

    b-) Por isso temos que ser Contra-Revolucionários. O Contra-Revolucionário “é quem conhece a Revolução, a ordem e a Contra-Revolução em seu espírito, suas doutrinas, seus métodos respectivos. Ama a Contra-Revolução e a ordem cristã, odeia a Revolução e a “anti-ordem”. Faz desse amor e desse ódio o eixo em torno do qual gravitam todos os seus ideais, preferencias e atividades” (Revolução e Contra-Revolução. Plínio Correa de Oliveira).

    c-) De nada adianta ser por exemplo anti-comunista e sair por aí falando palavrão. Não! O Olavo de Carvalho não tem razão! Isso é aderir à revolução cultural marxista. Não é ser contra-revolucionário.

    d-) Mas para que o leitor tenha uma maior profundidade, creio ser necessário definir o que é Revolução: “é um processo feito de etapas, e tem sua origem ultima em determinadas tendências desordenadas que lhe servem de alma e de força propulsora mais intima. Assim, podemos também distinguir na Revolução três profundidades, que cronologicamente até certo se interpenetram. A primeira, isto é, a mais profunda, consiste em uma crise nas tendências. Essas tendências desordenadas, que por sua própria natureza lutam por realizar-se, já não se conformando com toda uma ordem de coisas que lhes é contrária, começam por modificar as mentalidades, os modos de ser, as expressões artísticas e os costumes, sem desde logo tocar de modo direto – habitualmente, pelo menos – nas idéias. Dessas camadas profundas, a crise passa para o terreno ideológico. Com efeito – como Paul Bourget pôs em evidencia em sua célebra obra Le Démon de Midi – “cumpre viver como se pensa, sob pena de, mais cedo ou mais tarde, acabar por pensar como se viveu”. Assim, inspiradas pelo desregramento das tendências profundas, doutrinas novas eclodem. Elas procuram por vezes, de início, um modus vivendi com as antigas, e se exprimem de maneira a manter com estas um simulacro de harmonia que habitualmente não tarda em se romper em luta declarada. Essa transformação das idéias estende-se, por sua vez, ao terreno dos fatos, onde passa a operar, por meios cruentos ou incruentos, a transformação das instituições, das leis e dos costumes, tanto na esfera religiosa quanto na sociedade temporal. É uma terceira crise, já toda ela na ordem dos fatos.” (Revolução e Contra-Revolução. Plínio Correa de Oliveira).

    e-) Como o assunto é demais extenso para poder de maneira metódica expor-lo em um comentário, deixo de tecer maiores considerações, aos que realmente tiverem interesse em se aprofundarem no assunto aconselho a leitura dos Livros “A Conspiração Anti-Cristã” de Mons. Delassus, “As forças secretas da Revolução” de Léon de Poncins que foram recentemente publicados no Brasil. Além é claro do livro “Revolução e Contra-Revolução” do Prof. Plínio Correa de Oliveira e outras obras suas em que desmascara a Revolução, seus métodos e sua meta.

    f-) Parabenizo aos valorosos católicos de Ribeirão Preto pela tradução e publicação desta matéria rogando a Nossa Senhora às graças para que continuem a combater o bom combate da Contra-Revolução.