Pro Civitate Dei.

Por Anthony Tannus Wright | FratresInUnum.com:  No mês passado, entre 30 de maio e 05 de junho, ocorreu a segunda edição do Pro Civitate Dei Summer School no sul da França, no pequeno vilarejo de la Londe-les-Maures. Organizado pela Fraternidade São José Custódio, com o apoio do Dom Dominique Rey, bispo de Fréjus-Toulon, o evento teve dois objetivos: primeiramente, discutir a crise política do mundo moderno, levando-se em consideração as orientações da encíclica “Immortale Dei” de Leão XIII; em segundo lugar, aplicar os princípios autênticos da doutrina social da Igreja no campo da economia e da política.

Neste ano, o seminário contou com diversos palestrantes americanos, dois sul-americanos e dois franceses. Dentre os americanos pode-se destacar Gregory Di Pippo, editor do New Liturgical Movement; Dr. Eric Hewit, fundador do Instituto de línguas clássicas Paideia e o Dr. Justin Stover, pesquisador do All Souls College da Universidad de Oxford. Da argentina esteve presente o Pe.Arturo Ruiz, do Instituto do Verbo Encarado, a quem foi encarregada a tarefa de explicar a teologia evolutiva de Teillhard de Cardin. O chileno Mathew Taylor, por sua vez, ficou responsável por explicar a concepção católica de economia.

Todos os participantes eram fiéis leigos, sendo a grande maioria proveniente dos Estados Unidos, de renomadas faculdades como Princeton, Notre-Dame e Harvard. Outros vieram de faculdades católicas como o Christendom College e o Thomas More College.

Além das diversas conferências, os participantes tiveram a oportunidade de visitar a Ilha de Porquerolles, conhecer a Basílica de Saint Maximin la Sainte Baumeonde se encontram o crânio e o ossos de Santa Maria Madalena e apreciar um concerto de órgão tocado por Mr. Peter Carter, aluno do Westminster Choir College.

Todos os dias se rezava os ofícios de laudes, vésperas e completas conforme o Breviarum Romano e também era oferecido ao público a oportunidade de ir a uma Missa cantata ou Missa solemnis.

A Fraternidade São José Custódio (FSJC) é uma Associação Publica de Fiéis de direito diocesano e está a caminho de se tornar um Instituto de Vida Consagrada. Seus membros são divididos em dois ramos: masculino e feminino. Ambos pretendem viver a vida de perfeição da caridade através dos laços da vida comunitária com profissão dos votos religiosos de castidade, pobreza e obediência.  Em janeiro de 2010, convidados por Dom Dominique Rey, bispo da diocese de Fréjus-Toulon, a FSJC fundou um seminário e uma nova casa de missões na França. Em 19 de março do mesmo ano, a comunidade foi reconhecida pelo bispo como Associação Pública de Fiéis.

Anúncios