Foto da semana.

jacques.jpg

Padre Jacques Hamel, 86 anos, foi o primeiro sacerdote martirizado pelo islamismo na Europa ocidental neste século. O sacerdote diocesano já estava aposentado e auxiliava o pároco da cidade de Saint-Etienne-du-Rouvray, quando foi morto por maometanos na última terça-feira, 26, enquanto celebrava a Santa Missa.

Os homens forçaram o sacerdote Jacques Hamel a se ajoelhar, e quando este tentou se defender, “começou o drama”, segundo uma freira presente. Padre Jacques não quis dobrar o joelho aos infiéis.

“Gravaram em vídeo. Fizeram uma espécie de sermão em árabe em torno do altar. Foi horroroso”, disse Irmã Danielle, que acrescentou que conseguiu fugir no momento em que os homens atacaram o sacerdote e depois pediu socorro a uma pessoa que passava de carro pela rua da igreja.

Na imagem, Padre Hamel realiza a profissão de Fé Católica.

Anúncios

5 Comentários to “Foto da semana.”

  1. O Papa Francisco continua insistindo que o terrorismo é uma questão econômica e teria até implicancias ambientais; ao inverso e vivendo em meio ao caos, o patriarca Ignatius Youssiff III Younan da Igreja Católica Síria aponta que o problema é o Islã, tendo toda razão, o pomo da discordia, a começar que odeiam-se entre facções beligerantemente desde sua gênese, caso sunitas x xiitas, com dezenas de milhões de mortes!
    O patriarca conhece muito de perto o desespero dos católicos na Síria, como eles morrem e perdem seus bens em um conflito interminável, e nada dos governantes ocidentais contam de efetivo apoio, ao menos de os tirar do inferno da tenaz perseguição religiosa das hostes infernais do Islã!.
    Em uma entrevista para The National Catholic Register, diz o patriarca:
    1) Diz que o mundo ocidental deveria exigir que os países islâmicos reformassem o Alcorão, pois o livro sagrado do Islã promove a violência e a morte.
    2) Diz que o problema na Síria em suma é um conflito islâmico entre sunitas e xiitas;
    3) Culpa os sunitas pela invasão da Síria, que é dominada pelo presidente Bashar Assad, que é da seita alawita (uma vertente xiita);
    4) Culpa os Estados Unidos e a Europa por se juntar com países sunitas como Arábia Saudita e Catar para destruir a paz da Síria;
    5) Diz que a democracia não pode ser exportada para cultura islâmica.
    6) Diz que os países ocidentais não têm coragem de dizer para a Arábia Saudita para aceitar refugiados, mesmo sabendo que a Arábia Saudita quer tirar Assad;
    7) Diz que Obama, Merkel e líderes ocidentais não estão preocupados com a vida do povo sírio, apenas em se manter no poder;
    8) Diz que ao contrário do que diz Obama não existe oposição “moderada” ao regime de Assad, os opositores são terroristas;
    9) Diz que está cansado das mentiras que sai na mídia e que pode ter um encontro com o Papa Francisco para lhe contar sobre o que realmente acontece com a Síria.
    10) Ele agradece a ajuda financeira que recebe do povo católico no mundo, mas diz que que não é isso que está precisando, ele diz que o é importante é que “o povo católico se levante sobre os princípios dos santos padres fundadores da religião e defenda a verdade frente aos países islâmicos”.
    Aí sucede um lamentável paradoxismo: enquanto os governos ocidentais procuram acobertar as víboras maometanas e ainda as receber no Ocidente, condenam à morte os pósteros daqui com varias incursões letais contabilizadas por essa alianças espurias aos maometanos, um bando de traidores do povo!
    Os promotores do acima são os social-comunistas, Obama-Hillary-EUA, A Merkel-Alemanha, Hollande-PS, PT-Brasil, Maduro-PSUV-Venezuela e mais regimes comunistas em varios mais países ex cristãos, hoje em dia sob as patas dos asseclas de Satã!
    Evidentemente, com ajuda de comparsas – os traidores da fé eleitores – que os colocam no poder, inimigos de Cristo-Igreja, incluindo-se muitos esquerdistas sacerdotes e até bispos no esquema!

  2. Seria um sinal belo e contundente que o Papa dispensasse os intervalos previstos e autorizasse a imediata abertura do processo de canonização deste sacerdote, como mártir da fé. Ainda mais quando já tivemos ocasião de assistir a processos-relâmpago no passado recente e, diga-se de passagem, em situações bem menos claras.
    Père Jacques Hamel, priez pour nous.

  3. Cristo vive
    Cristo reina
    Cristo impera

  4. Missa de Requiem pelo Padre Hamel:

  5. O mais surpreendente neste drama é a escolha dos terroristas. Pelos vistos, o Pe. Hamel era bastante “tolerante” e empenhado no diálogo inter-religioso e a mesquita local até fora construída em terrenos cedidos pela sua paróquia…
    http://benoit-et-moi.fr/2016/actualite/rip.html

    Requiescat in Pace.