CNBB: “Causa-nos estranheza e indignação a introdução do aborto na ADI. Repudiamos o aborto e quaisquer iniciativas que atentam contra a vida”

NOTA DA CNBB EM DEFESA DA INTEGRIDADE DA VIDA

“ Escolhe, pois, a vida, para que vivas. ” (Dt 30,19b)

O Conselho Episcopal Pastoral – CONSEP, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil-CNBB, reunido em Brasília-DF, nos dias 20 e 21 de setembro de 2016, vem manifestar sua posição com relação a Ação Direta de Inconstitucionalidade-ADI 5581 que tramita no Supremo Tribunal Federal-STF. Essa ADI questiona a lei 13.301/2016 que trata da adoção de medidas de vigilância em saúde, relativas ao vírus da dengue, chikungunya e zika.

Urge, de fato, como pede a ADI, que o Governo implemente políticas públicas para enfrentar efetivamente o vírus da zika, como, por exemplo, um eficiente diagnóstico e acompanhamento na rede pública de saúde. Além disso, seja estendido por toda a vida o benefício para criança com microcefalia e não por apenas três anos, como estabelece o artigo 18 da lei 13.301/2016. Ao contrário do que prevê o parágrafo segundo desse artigo, o benefício seja concedido imediatamente ao nascimento da criança e não após a cessação do salário maternidade.

Causa-nos estranheza e indignação a introdução do aborto na ADI. É uma incoerência que ela defenda os direitos da criança afetada pela síndrome congênita e, ao mesmo tempo, elimine seu direito de nascer. Nenhuma deficiência, por mais grave que seja, diminui o valor e a dignidade da vida humana e justifica o aborto. “Merecem grande admiração as famílias que enfrentam com amor a difícil prova de um filho com deficiência. Elas dão à Igreja e à sociedade um precioso testemunho de fidelidade ao dom da vida” (Papa Francisco, Amoris Laetitia, 47).

Repudiamos o aborto e quaisquer iniciativas que atentam contra a vida, particularmente, as que se aproveitam das situações de fragilidade que atingem as famílias. São atitudes que utilizam os mais vulneráveis para colocar em prática interesses de grupos que mostram desprezo pela integridade da vida humana.

As paralimpíadas trouxeram uma lição a ser assimilada por todos. O sentimento humano que brota da realidade dos atletas paralímpicos, particularmente das crianças que participaram das cerimônias festivas, nasce da certeza de que a humanidade se revela ainda mais na fragilidade.

Solidarizamo-nos com as famílias que convivem com a realidade da microcefalia e pedimos às nossas comunidades que lhes ofereçam acolhida e apoio. Rogamos a proteção de Nossa Senhora, Mãe de Jesus, para todos os brasileiros e brasileiras.

Dom Sergio da Rocha
Arcebispo de Brasília
Presidente da CNBB

Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger
Arcebispo de São Salvador da Bahia
Vice-Presidente da CNBB

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília
Secretário-Geral da CNBB

Fonte: CNBB

Anúncios
Tags:

8 Comentários to “CNBB: “Causa-nos estranheza e indignação a introdução do aborto na ADI. Repudiamos o aborto e quaisquer iniciativas que atentam contra a vida””

  1. De vez em quando os bispos da CNBB agem varonilmente e cristãmente!

  2. Pois é. Mas se a cúpula da CNBB fosse realmente sincera, poderia começar pedindo desculpas por ter orientado o Senado a APROVAR o aborto em 2002.

    http://www.providaanapolis.org.br/index.php/todos-os-artigos/item/180-a-falha-da-cnbb

  3. Mais que blá-blá-blá hein! O Estatuto do PT tem uma clausula muito clara que promove o aborto. É só ler! E no entanto esses mesmos bispos vestem a camisa do PT.

  4. Quando não se tem unidade de ação, que nasce da unidade doutrina,que nasce da unidade de princípios, então todos os esforços parecem ir e vão em direções diferentes.
    Esta foi a bagunça introduzida nos ambientes católicos a partir de João 23.

    Por falar em bagunça e gente estranha, como os equivocados Bispos da Cnbb, Ernesto Buonaiutti, colega de seminário e presbítero assistente da primeira missa de Roncalli, foi excomungado três vezes.

    Quem quiser entender a razão de estarmos sob o jugo da Cnb do B, deve voltar ao início do século XX, e ler os documentos de São Pio X. Alguns ainda estão no site do Vaticano. Corra, antes que o Mst leve embora…

  5. É cômico ver eles dizendo “Causa-nos estranheza”.
    Ah é? Sério mesmo? Vocês esperavam outra coisa?

  6. Devemos cumprimentar e apoiar a nota da CNBB a favor da vida. É obrigação moral. Os erros do passado não impugam o acerto presente. Aproveitemos a iniciativa para nos unirmos mais em defesa do bem, da lei natural e da Santa Igreja.

    • Valter, se os integrantes deste sindicato denominado cnbb, renunciarem o socialismo e se arrependerem publicamente do auxilio que deram na criação e na manutenção da criatura chamada PT, além dos avais cedidos à esquerda em geral, como a ampliação do aborto na legislação brasileira, mesmo que indireto? Sim, nestes casos você teria razão. Caso contrário, não.

  7. Falta a manifestação do Prof. Hermes Rodrigues Nery sobre o assunto para a necessária massa crítica de apoios, dado seu posicionamento ser mais firme e confiável que os pronunciamentos elaborados com a enviesada dubiedade marxista da CNBB. Lembremos que financiados por fundações internacionais, como Débora Diniz, são incansáveis ativistas da causa abortista.