Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB e seu discurso cada vez mais vermelho.

Em mais uma nota, a CNBB reproduz o discurso vermelho e reafirma suas posições, a essas alturas isso nem espanta mais, mas é necessário concientizar, então segue abaixo a nota divulgada pela Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, depois do encontro realizado em Brasilia, nos dias 18 e 19 de outubro.

* * *

Nota da Comissão Episcopal Pastoral Para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz

Por CNBB

“Nenhuma família sem casa,
Nenhum camponês sem terra, 
Nenhum trabalhador sem direitos,
Nenhuma pessoa sem dignidade”. 
Papa Francisco.

Nós, Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, e bispos referenciais das Pastorais Sociais, da Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil, reunidos em Brasília, nos dias 18 e 19 de outubro de 2016, manifestamos nossa preocupação com o cenário de retrocessos dos direitos sociais em curso no Brasil.

Entendemos que as propostas de reforma trabalhista e terceirização, reforma do Ensino Médio, reforma da Previdência Social e, sobretudo, a Proposta de Emenda Constitucional, PEC 241/2016, que estabelece teto nos recursos públicos para as políticas sociais, por 20 anos, colocam em risco os direitos sociais do povo brasileiro, sobretudo dos empobrecidos.

Em sintonia com a Doutrina Social da Igreja Católica, não se pode equilibrar as contas cortando os investimentos nos serviços públicos que atendem aos mais pobres de nossa nação. Não é justo que os pobres paguem essa conta, enquanto outros setores continuam lucrando com a crise.

Afirmamos nossa solidariedade com os Movimentos Sociais, principalmente de trabalhadores e trabalhadoras, e com a juventude, que manifestam seu descontentamento com as propostas do governo, bem como todas as organizações que lutam na defesa dos direitos da população.

Encorajamos as Pastorais Sociais a participarem, com os demais movimentos e organizações populares, na defesa das conquistas sociais garantidas na Constituição Federal de 1988, na qual a CNBB tanto se empenhou no final da década de 1980. Não desanimemos diante das dificuldades. Somos povo da esperança!

Com compromisso profético, denunciamos, como fez o Profeta Amós: “Eles vendem o justo por dinheiro, o indigente, por um par de sandálias; esmagam a cabeça dos fracos no pó da terra e tornam a vida dos oprimidos impossível” (Am 2,6-7).

O Espírito do Senhor nos anima no serviço da Caridade, da Justiça e da Paz. Com Maria cantamos a grandeza de Deus que “derruba os poderosos de seus tronos e exalta os humildes; enche de bens os famintos e manda embora os ricos de mãos vazias” (Lc 1, 51s).

Brasília, 19 de Outubro de 2016.

Dom Guilherme Werlang
Bispo de Ipameri – GO
Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para
o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz

16 Comentários to “Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB e seu discurso cada vez mais vermelho.”

  1. Pois é… Com a igreja nesse estado, a quem iremos?

  2. Ainda bem que ninguém mais liga para o que a CNB do B diz.

  3. O que estão esperando para encher o site da CNBB de criticas?

  4. Essa corja está escondendo uma fortuna pro PT e aliados bolivarianos ! Precisam ser denunciados , para a PF investigar na linha “siga o dinheiro” !!!

  5. Sabe o que é pior, o silêncio dos ditos “bons e conservadores”, verdadeiro “boi mudo”.
    Cada vez mais abraçando o comunismo e entregando o rebanho.

  6. Tirando a baboseira do encorajamento da participação das pastorais juntos aos movimentos sociais, – que apesar de ser uma coisa chata e que já encheu os “imborná” é em si uma confissão de atuação comunista – o discurso está inteiramente correto mas atrasadíssimo. Essas palavras deveriam ter sido ditas contra o PT e os outros partidos declaradamente comunistas quando eles estavam por cima, no poder imediato da política brasileira. Mas a CNBB faz exatamente o que manda um de seus heróis, o papai Lênin: “acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você é”. E olha que o governo atual ainda está muito longe de ser considerado cristão e conservador no sentido real da palavra, imagina se o fosse realmente! Essa é a CNBB, a pior doença da Igreja no Brasil!

  7. Essas coisas no chão… dá vontade de chutar, coisa no chão é macumba.

  8. É muito triste constatar que parte substancial da cúpula da Igreja no Brasil é conduzida por militantes de um quadrilha travestida de partido político e de uma ideologia satânica que visou desde o princípio destruir a Santa Igreja.
    Eles propagam a mesma ladainha irresponsável e hipócrita dos criminosos que lançaram o país nessa crise, crise essa que cortou conquistas sociais, principalmente a maior delas, o emprego de milhões de brasileiros.

    “O Espírito diz expressamente que, nos tempos vindouros, alguns hão de apostatar da fé, dando ouvidos a espíritos embusteiros e a doutrinas diabólicas, de hipócritas e impostores que, marcados na própria consciência com o ferrete da infâmia,…” (I Timóteo, 4:1,2)

    “Raça de víboras, maus como sois, como podeis dizer coisas boas? Porque a boca fala do que lhe transborda do coração.” (São Mateus, 12:34)

  9. Bando desocupados crônicos que ainda acham que alguém está interessado nesse discursozinho hipócrita. Quando é que, afinal, os propositores de “reformas” sociais (?) vão começar a pagar decentemente as multidões que trabalham para a sua ONG “igreja em saída”? Qual desses fariseus paga o justo salário aos seus sacros lacaios e sacras lacaias? Quando é que os colégios “católicos” irão acolher os pobres de que tanto falam, em vez de APENAS a classe média alta? Quando as universidades? Quando as editoras “católicas”, mantidas por fradecos de Honca Civic, vão pagar o justo salário aos seus motoristas, carregadores, copeiras, faxineiras ? Quando esses vagabundos, usurpadores do ministério eclesiástico, gente sem talento até para limpar latrina, vão abrir mão de suas chácaras? Seus carrões? Das garçonnières para onde arrastam mercadorias humanas compradas com o dinheiro das velhinhas?

    Raça de víboras! O inferno aguarda sequioso essa corja de hipócritas, mistificadores e sociopatas .

  10. E aquele livro deitado no chão no meio do despacho? É a Bíblia, é?
    Não estranha que seja, pra quem gosta de pisotear a Palavra de Deus, usando-a como instrumento de demagogia e espetacularização histriônica.

  11. E ficam usando passagens bíblicas para mascarar suas ideologias bolivarianas.

    Que discursinho mais maçante e ultrapassado.

  12. “Encorajamos as Pastorais Sociais a participarem, com os demais movimentos e organizações populares, na defesa das conquistas sociais garantidas na Constituição Federal de 1988…”. Encorajamos! Quando houve algo parecido com relação à defesa da fé e dos valores da vida e da família? Só o que interessam são conquistas sociais para quem é materialista e, hipocritamente, ainda ousa fazer uso até da Palavra de Deus para respaldar-se, com uma leitura parcial e ideológica.
    Por acaso, a CNBB encorajou alguém a participar na defesa da vida do nascituro anencéfalo? Por acaso encorajou alguém a participar contra a profanação que se pretende, no próximo carnaval e em pleno Ano Mariano Nacional, contra a Santíssima Virgem?
    Bastem esses dois exemplos para ver como pisoteiam abertamente a honra do homem e a dignidade devida direta ou indiretamente a Deus, enquanto se fazem de defensores das assim chamadas conquistas sociais. É nada menos que deplorável o estado da hierarquia católica no Brasil, ou pelo menos de seus representantes. E se a maioria silenciosa não pensa assim, o que faz para deixar que isso continue? Terá medo do fantasma da colegialidade que assombra do Vaticano?

  13. Enquanto isso, o Brasil caminha para se tornar a maior nação protestante do mundo….culpa INTEIRAMENTE desses pastores MATERIALISTAS que não dão o pão do espírito para o seu rebanho.

  14. Reparem que não tem nenhum crucifixo na sala, nada que faça lembrar que essas pessoas são sucessoras dos Doze Apóstolos. Ao que parece, tem uma Bíblia jogada no chão, junto com objetos que mais parecem oferendas de macumba. E para completar o ar de decadência e desleixo (travestido de ‘simplicidade’) tem uma cortina arrebentada.

  15. Olha a cara da raça…

    Será que eles acham que ainda tem gente, senão as cloacas imundas das tais cebs, acreditam nessa tchurminha caquética, falida, frustrada e frustrante…

    Olhemos bem a cara da tchurminha……

    Bergóglio poderia levar todos para o palacete S. Marta e depois para seu passeio comemorativo do HERESIARCA em outubro…

    Ainda bem que Bergóglio não fala alemão… Senão…Deus nos livre e guarde…

    Mas, mesmo assim, sua figura desengonçada dentro daquela batina branca, que ele nunca assumiu, vai deixando estrago na Igreja….

    Tempo fortíssimo de purificação para todos nós…Aproveitemos e ofereça-mo-lo a Deus pelos nossos pecados, que não são poucos…

    Peçamos a Virgem Santíssima que faça valer sua promessa, que nunca falhou nem falhará: “POR FIM MEU IMACULADO CORAÇÃO TRIUNFARÁ”!…

    Em 1936, pouco antes de partir para sua viagem aos Estados Unidos, o Secretário de Estado de Pio XI, Cardeal Eugênio Pacelli, o futuro Pio XII, disse ao Conde Enrico Pietro Galleazzi:

    “Suponha , meu caro amigo, que o comunismo seja apenas o mais visível dos órgãos de subversão contra a Igreja e contra a tradição da revelação divina, então nós vamos assistir á invasão de tudo o que é espiritual, a filosofia, a ciência, o direito, o ensino, as artes, a imprensa a literatura, o teatro e a religião. Estou obcecado pelas confidências da Virgem à pequena Lúcia de Fátima. ESSA OBSTINAÇÃO de NOSSA SENHORA DIANTE DO PERIGO QUE AMEAÇA A IGREJA, É UM AVISO DIVINO CONTRA O SUICÍDIO QUE REPRESENTARIA A ALTERAÇÃO DA FÉ, EM SUA LITURGIA, SUA TEOLOGIA E SUA ALMA”..
    “Ouço em redor de mim os inovadores que querem desmantelar a Capela Sagrada, destruir a chama universal da Igreja, rejeitar seus ornamentos, dar-lhe remorso de seu passado histórico”.
    “Pois bem, meu caro amigo, estou convicto que a Igreja de Pedro deve assumir o seu passado ou então ela cavará sua sepultura”.

    “…um dia virá em que o mundo civilizado renegará seu Deus, em que a Igreja duvidará como Pedro duvidou. Ela será tentada a crer que o homem se tornou Deus, que seu Filho é apenas um símbolo, uma filosofia como tantas outras, e nas igrejas os cristãos procurarão em vão a lâmpada vermelha em que Deus os espera”. (Monsenhor Georges Roche e Philippe St. Germain, Pie XII devant l´Histoire, Laffont, Paris, 1972, pp 52 – 53).

    Com toda honestidade, isso aconteceu ou não??????????

    Rezemos e penitenciemo-nos, pois como dizem ter dito Bergóglio, “o carnaval acabou”, mas, o bacanal horripilante e geral começava, e galopante, tendo o Bispo de Roma por comandante….

  16. Esta é uma diocese falida. Tem bens, mas não tem padres. Onde está nesta hora um visitador, para fazer um pente fino, e ver a realidade dos fatos. Quem conhece, sabe que a situação é delicada. Vamos rezar a virgem de Fatima.