Dies amara valde!

Por Padre Romano | FratresInUnum.com

Domingo, 30 de outubro de 2016, ficará certamente registrado na história como um dia trágico para a Itália, para a Igreja Católica e para o mundo inteiro. Apesar de não ter deixado vítimas fatais, o terremoto de magnitude 6,5 graus que atingiu cidades e povoações do centro da Itália, já duramente provadas por outros recentes abalos sísmicos, foi o maior registrado desde 1980, e deixou um saldo incalculável de danos ao patrimônio religioso, artístico e cultural daquela região. Atingidas, em particular, igrejas seculares, que simplesmente desabaram, tornando-se um monte de entulhos.

sao-bento

Dentre tantos edifícios sacros, destaca-se a basílica de São Bento, em Núrsia, construída sobre o lugar do nascimento do Santo Abade, fundador do monaquismo  ocidental, que está na base da formação cristã, humana e cultural da Europa ocidental. Ao lado da basílica existia, já há alguns anos, uma comunidade de beneditinos da antiga observância, ligados à liturgia tradicional, que também ficaram desabrigados. Da basílica, restou apenas a fachada.

Em Roma, o sismo foi sentido com violência, obrigando o fechamento das basílicas de São Paulo fora dos muros e de São Lourenço in Campo Verano, por conta de alguns danos causados pelo terremoto, onde se encontram os corpos desses gloriosos mártires, que testemunharam, na Cidade Eterna, com o próprio sangue, sua indefectível fé em Nosso Senhor Jesus Cristo.

Nesse mesmo dia se celebrava na Igreja, segundo o calendário romano tradicional, a Festa de Cristo Rei, instituída por Pio XI para ser celebrada no último domingo de outubro, a fim de afirmar a realeza social de Nosso Senhor Jesus Cristo diante de uma sociedade que cada vez mais se negava a aceitar o doce e suave jugo e o Império do Divino Redentor. Esse foi também o último domingo do mês do Santo Rosário, mês no qual Nossa Senhora, aparecendo pela última vez  aos três pastorinhos, em Fátima, no dia 13, declarou ser “a Senhora do Rosário” e realizou o milagre do sol, com o qual Ela aparece revestida no livro do Apocalipse.

Mas, o que há em comum entre esses acontecimentos aparentemente desconexos? Para quem tem fé, nada se dá por acaso, e aquilo que é percebido apenas como uma fatalidade ou mera casualidade, se observado de um ângulo puramente natural e contingente, revela-se, na verdade, como um sinal de Deus, da sua Providência, da sua Misericórdia ou da sua Justiça.

Ao considerarmos os terremotos que, desde o dia 24 de agosto passado, causaram tantas vítimas e grandes danos materiais no centro da Itália, ficamos impressionados ao verificar que as construções mais atingidas foram as igrejas. Um jovem pároco da diocese de Ascoli-Piceno, que teve todas as igrejas da sua paróquia destruídas ou seriamente danificadas, disse que o demônio parecia ter desencadeado todo o seu ódio contra os templos sagrados.

sao-bento1

Foi assustador e doloroso ver a basílica de São Bento, em Núrsia, desabar em alguns minutos, no último domingo, permanecendo de pé somente a fachada, diante da qual um padre, algumas religiosas e poucos fiéis, de joelhos, rezavam o terço e choravam. O desmoronamento da basílica parecia ser o retrato do ocaso do Ocidente, da civilização cristã, que encontrou em São Bento e na difusão de seus mosteiros por toda a Europa, a luz do Evangelho, que uniu povos outrora bárbaros e pagãos, e que foi a seiva de uma nova cultura e civilização. Este monumento começou a ruir a partir do momento em que, com a Reforma Protestante, com o surgimento dos Estados modernos e com o Iluminismo – todos eventos intrinsecamente interligados -,  iniciou a desligar-se de suas raízes, da fé verdadeira, daquela fé defendida e testemunhada com o sangue de tantos mártires, dentre os quais o Apóstolo São Paulo e o Diácono São Lourenço. A Igreja de Roma estremeceu nos seus alicerces e deixou perplexos e assustados os seus filhos. Um Cardeal presente em Roma, depois do tremor de terra ocorrido às 7:40 desse fatídico domingo, ao ver desmoronarem tantas igrejas, comentou com outro colega Cardeal: “Não vês tu um dos sinais da iminente parusia?”.

O ocaso da civilização cristã parece vir acompanhado do ocaso – ao menos externo – da própria Igreja que, como nunca, parece um barco desgovernado. Não é apenas o solo de Roma que estremece por um abalo sísmico, mas a própria Igreja, que vê o seu interior desmoronar, mantendo apenas, tal como a basílica devastada, uma fachada de catolicidade. Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do Universo, não só é rejeitado pelas nações e pela sociedade, mas é ultrajado na sua própria Casa, chamada pelo Apóstolo das Nações de coluna e fundamento da verdade, e é traído pelos seus amigos mais íntimos.

francisco-suecia

31 de outubro de 2016 – Papa participa, na Suécia, de cerimônia recordando os 500 anos da “Reforma”.

O seu Vigário na Terra parte para o norte outrora bárbaro para ‘comemorar’ – deixando antes bem ‘claro’ que ‘comemorar’ não é o mesmo que ‘celebrar’ (algum porta-voz da Santa Sé pode, por favor, explicar com clareza para o povo, já completamente confuso e impregnado de indiferença e relativismo, qual é mesmo a diferença entre comemorar e celebrar?) – os 500 anos da Reforma Protestante, assinalando que Martinho Lutero era um reformador bem intencionado, que a Igreja, àquela época, não era um exemplo a ser seguido, e que, além do mais, deveríamos reconhecer os frutos positivos desse movimento herético e cismático! O Papa – outrora odiado por Lutero e pelos protestantes em geral – afirmou, em uma entrevista recente a uma revista sueca  dos jesuítas, intitulada  ‘Signum’ (alguma correlação com o “Signum Magnum” – Nossa Senhora – e o outro “Signum” –  o dragão cor de fogo – do Apocalipse?) que inicialmente a sua intenção não era de celebrar nenhuma Missa na Suécia e que o fez para atender ao pedido da minoria católica. Afinal de contas, o ponto alto dessa “visita apostólica” era a celebração ecumênica para ‘comemorar’ a Reforma, realizada numa catedral luterana, onde o bispo de Roma usou uma estola vermelha, ao lado de ‘bispos’ e ‘bispas’ luteranos, paramentados da mesma forma.

“Dies amara valde”, isto é, “Dia de Grande Amargura”, como diz o responsório “Libera me”, do rito de absolvição das exéquias.

Não nos resta senão levantar os olhos e o coração para o Céu e implorar a Misericórdia de Deus, por intercessão de Nossa Senhora, Rainha de Todos os Santos, de São Bento, de São Pedro e de São Paulo, de São Lourenço e dos Santos todos do paraíso, desprezados e odiados por Lutero e seus seguidores, antes que a Justiça Divina nos surpreenda.

Tags:

17 Comentários to “Dies amara valde!”

  1. Um pequeno paralelo histórico: em 1980, justo quando os redentoristas jogavam fora as Regras de Santo Afonso e as trocavam por uma constituição ‘modernizada’, um grande terremoto destruiu a antiga Basílica de Mater Domini, em Caposele (Itália), confiada pelo bispo local, em 1747, ao próprio Santo Afonso, e na qual, em 1755, morreu e foi sepultado São Geraldo Majela. De acordo com o site da basílica (que demorou mais de 20 anos para ser reconstruída), o terremoto de 1980 arrasou a igreja e o convento dos redentoristas, mas não causou qualquer dano à urna com as relíquias de S. Geraldo, nem a qualquer prédio ou habitação da povoação local… (Vide: http://www.sangerardo.eu/index.php/il-terremoto-del-1980)

  2. O pobre jovem – não duvido de sua boa intenção – errou: não é o demônio que destruiu essas igrejas milenares, mas o Senhor, mostrando sua Ira para para com os modernistas que estão a governar a Igreja, seja eles progressistas ou conservadores. Enquanto o Vaticano II ditar a Igreja, que nada mais é do que a falsa religião indiferentista e ecumênica do Anticristo onde o homem tomou o lugar de Deus, tais coisas continuarão a acontecer.

  3. Dois raios no Vaticano, o primeiro a cair em cima da principal basílica do Vaticano após a renúncia do papa Bento XVI: seriam coincidências ou alguns sinais espirituais pela apostasia?
    Tais fatos foram demasiado estranhos para o mundo católico; possibilitaria acesso a um sucessor progressista, pois o renunciante era conservador, repudiado pelos globalistas, reticente com os protestantes e após a eleição do Papa Francisco as esquerdas, “teólogos” da libertação e mais idem varios altos hierárquicos outrora reprimidos, exultaram-se!
    E os abalos sísmicos na Italia mais afetando os templos católicos, teriam correlação com o terremoto espiritual que sucede na Igreja, cada vez mais forçada a se equiparar ás outras todas religiões humanistas, como ao peçonhento protestantismo, em nome de um incerto e indeterminado ecumenismo?
    Os protestantes, hoje “evangélicos”, desde os luteranos, são todos uns grupos relativistas, a começar dos “fieis” ouvintes das homilias dos pastores, seguindo seus ensinamentos se acaso concordarem com suas teorias ou convenientes!
    A maçonaria mantém ótimas relações com o protestantismo, sem contar que pastores entre si se acusam de serem maçons; e uns dos grandes mestres dos TJs, Charles Russel, está sepultado em Ross, EUA, e em cima de seu túmulo existe uma pirãmide maçônica!
    Todos os protestantes estão sob o livre arbítrio: cada um interpreta a biblia como quiser, é o auto-espírito santo a se iluminar e, por sermos diferentes uns dos outros, cada pessoa numa seita é uma igreja diferente ao interpretá-la, por sinal muito complexa para simplesmente a ler e vagar por aí “doutrinando”, como fazem esses ignorantes…
    O crescimento de seitas protestantes dimensionam a falta de admoestações de nossos sacerdotes, à exceção dos raros na net – jamais prevenindo o povo da alienação dessa doutrina sinistra e capciosa!
    O papa Bento XVI rechaçava o aborto e o “casamento” gay, censurava bispos progressistas, caso Brasil, onde a CNBB ousadamente abraça e beneficia causas esquerdistas; idem na condenação explícita ao aborto e ao “casamento” gay.
    Isso sem contar que, em seu tempo, muitas igrejas dos filhotes de Lutero já haviam sucumbido à agenda gayzista, ao aborto e a governos associados ao Dragão vermelho!…

  4. Na foto do artigo, vemos uma cruz pintada com motivos tribais, a qual, decerto, faria as delícias de Don Melder Ex-Fascista Câmera-Ação e Don Caquético Vândalo Comunismo – se ambos vivos fossem (pois cada um está morto de um jeito).

    Na pintura, note-se uma figura hidrocéfala, de cor ocre e de braços miúdos (que a nada e ninguém alcançam como a falida igreja em saída), que parece representar Jesus Cristo; tal figura está encimada por uma gaivota, talvez uma daquelas que devorou as pombas da paz que B. soltou; há também um Sol, bem à Esquerda (possível alegoria de uma trindade-pé-no-chão latino-americana). Junto à mesa da ceia (?) da figura hidrocéfala, não há comensais. Tratar-se-ia de um Jesus Cristo solitário, abandonado por seus apóstolos? Talvez.

    Não sei dizer se a senhora ao lado de B. é uma ilusionista padra luterana ou se o caipira apedeuta Kasper que vestiu uma peruca chanel anos 70. Tudo, na foto, é bem anos 70. Para usar uma gíria da época: tudo muito cafona.

    E assim, de presságios a presságios, os recados do Céu vão chegando

  5. Que desenho feio esse!
    Lembra até os desenhos horrorosos feitos pelos teólogos da libertação.

  6. …”Afinal de contas, o ponto alto dessa “visita apostólica” era a celebração ecumênica para ‘comemorar’ a Reforma, realizada numa catedral luterana, onde o bispo de Roma usou uma estola vermelha, ao lado de ‘bispos’ e ‘bispas’ luteranos, paramentados da mesma forma.”…

    Podemos esperar maior humilhação para a Igreja de Deus…? Seu Pastor máximo, Chefe supremo, a iguala a outra qualquer “religião”, como fez João Paulo II em Assis…

    Começaram o funesto, falso e diabólico “ecumenismo” no Concílio chamando os dissidentes de irmãos separados, aos poucos, maquiavelicamente, já não são mais separados, mas, outra forma de ser da “igreja”… Que escândalo…Que traição escandalosa,… Essa outra forma de ser da “igreja” já “frutificou”, só na América Latina, em mais de 80.000 formas…CRUZ CREDO AVE MARIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Olhar Bergóglio desengonçado dentro da veste papal dá uma agonia na alma…Totalmente fora de lugar….A “bispa” luterana está mais tranquila do que ele…

    “Ao considerarmos os terremotos que, desde o dia 24 de agosto passado, causaram tantas vítimas e grandes danos materiais no centro da Itália, ficamos impressionados ao verificar que as construções mais atingidas foram as igrejas.”…

    Mil vezes pior são os terremotos que assolam a Igreja há décadas, e atingiram seu vértice no fatídico 2013, e tantas e tantas almas têm colocado em perigo de condenação eterna.

    Bergóglio deixa os 100 anos de Fátima na penumbra… Conseguirá???? Quem viver verá…

    “POR FIM MEU IMACULADO CORAÇÃO TRIUNFARÁ!”… Nunca as palavras de Maria Sempre Virgem Mãe de Deus e Nossa, falharam….

  7. Eu achei muito impressionante esta foto aqui. ( Basílica de São Paulo fora dos muros, com a pintura de Jesus, braço direito erguido e logo abaixo , na mesma linha, apareceu a rachadura ).
    http://www.telegraph.co.uk/news/2016/10/30/italy-earthquake-66-magnitude-quake-hits-centre-of-country-near/
    Meu notebook foi “fulminado” por um raio, eu usava fones, só vi o clarão e a fumaça, tinha começado a chover numa noite perto do Natal, no primeiro ano (2013) enquanto eu escutava o Papa no youtube ( it,sp) , na época eu gostava e escutava muito. Eu sempre agradecia a escolha e tal. : )

  8. Fratres,
    Ouso dizer uma coisa: qualquer Papa pós conciliar iria se rebaixar a esse papelão: inclusive Bento XVI, JP II… enfim, a Igreja pós conciliar se rebaixa ao extremo.
    Tudo em nome da insana ideia unilateral de ecumenismo.

  9. Falou pouco e disse tudo, caro Alexandre!!!!

  10. No mesmo dia em que o Fratres publicou esta matéria (ou seja, ontem), uma gruta desabou sobre os fiéis aqui no Brasil, em Tocantins, logo após uma missa (nova) ser rezada nela, matando 10 pessoas na hora e ferindo outras 7 (http://g1.globo.com/to/tocantins/noticia/2016/11/gruta-desaba-e-religiosos-ficam-soterrados-na-regiao-central-do.html)… Domine, miserere nobis!

  11. Na década de 90, li emprestado o livro “Profecias de Maria”, que “previam” a destruição de Nova York e das principais cidades européias (assim como muita destruição está ilustrada no jogo de cartas da Nova Ordem Mundial). Considerando a possibilidade atual de se provocarem terremotos e tsunamis, não é difícil aventar sua produção em locais de culto católico para acender o milenarismo (e depois tentar apagar a fé) dos fiéis. Na mesma linha, considero o espetáculo midiático dos dois raios na cúpula da Basílica do Vaticano.

    • Maria,

      Pior que seu tremor milenarista, é vc achar que um Mandrake pode sacar da cartola terremotos, tsunamis. A quantidade de energia necessária para produzir terremotos de grande escala excede em muito a visionária hipótese de que eles podem ser produzidos artificialmente. Ninguém gastaria tanto dinheiro por tão pouco. Acomodação de camadas de solo junto a barreiras fluviais e solos desestabilizados por extração petrolífera não podem ser incluídos no tipo de tremor milenarista de que vc padece.

      Espero que vc, como Lutero, não tenha arrancado da sua Bíblia o livro do Apocalipse, considerado apócrifo pelo orgulhoso fradeco apóstata e glutão. Vê-se que, nestes dois quesitos, o clero da igreja em saída não dista, em geral, daquele do decadente século XVI (antes da Contra Reforma).

      “Tensão escatológica das comunidades primitivas”… Esse besteirol racionalista e bultmaniano só cola pra gente sem fé que ingressou na vida religiosa e no “clero” pq não conseguiriam viver normalmente do trabalho das próprias mãos. Aí já viu: vira cardeal…

  12. fiquei chocado com a padra cabelinho à la garçonne anos 20!
    Fim dos tempos!

  13. A aplicação do conhecimento em períodos de guerra surpreende os leigos. Estou considerando essa possibilidade porque as “profecias” desde aquela década utilizam linguagem estranha ao contexto religioso. Na Bíblia está escrito que seriam feitos prodígios que, se fosse possível, enganariam até os eleitos.

  14. Penso que no plano de Deus não há coincidências. Em 2017 teremos grandes efemérides: 500 anos da revolta protestante, 300 anos de Aparecida e 100 anos de Fátima. Queria dar um destaque para os 300 anos da pesca milagrosa da imagem de Maria no rio Paraíba. Todos sabemos que o corpo da imagem foi encontrado sem a cabeça. Maria é a imagem da Igreja, e seu corpo encontrado sem a cabeça faz-me pensar na igreja sem sua cabeça visível na Terra: o Papa.