Foto da Semana

Dia 11/12/2016  ocorreu o ato público contra o aborto em frente ao Hospital Abortista Pérola Byton em São Paulo. Rezemos para que o Brasil se livre desse macabro crime.

fds1 fds2 fds3 fds4

Anúncios
Tags:

7 Comentários to “Foto da Semana”

  1. Louvo o zelo pela salvação das almas e das vidas manifestado pelos dirigentes e participantes desse protesto. Contudo, gostaria de chamar a atenção para um aspecto contra-producente de protestos anti-aborto tão explicitamente piedosos: eles reforçam um dos argumentos mais usados pelos abortistas – o de que a condenação do aborto é simplesmente uma questão de crença religiosa e, portanto, que não faria sentido impor a proibição do aborto mesmo aos que não seguem as religiões que o condenam. Na lógica desse argumento, proibir a aborto a toda a sociedade seria algo equiparável a proibir toda a sociedade de comer carne na sexta-feira santa: ou seja, uma imposição de um dever religioso mesmo a quem não segue a religião. Ora, segundo a Fé, o aborto de fato é um gravíssimo pecado, mas sua condenação não precisa da Fé para se sustentar, bastando para tanto a pura ética racional. É por isso que até um Estado ostensivamente laico deve proibir o aborto.

    Eu trabalho atualmente numa grande universidade pública do Rio de Janeiro, num setor ligado ao acompanhamento de gestantes no hospital universitário, e abortos são vistos e praticados como coisa de rotina por toda a equipe de ginecologia e obstetrícia, bem como pelo pessoal de enfermagem, psicologia e serviço social, que via de regra acompanham os casos. Dificilmente passa um dia sem que os médicos do hospital universitário façam pelo menos um aborto: qualquer doença da gestante já é motivo para pensarem em lhe matar o bebê, e qualquer moça que chegue lá alegando estupro (mesmo sem sequer um boletim de ocorrência) consegue um aborto facilmente. Toda as discussões que já tive com pessoas envolvidas nisso tudo sempre recai, da parte destas, na fala de que se os religiosos acham que o aborto é pecado, então que não o façam, mas que não queiram proibir os não-religiosos de o fazerem. Desse modo, percebo cada vez melhor que é a compreensão dos motivos puramente racionais contra o aborto o que falta a essa gente, para que ao menos não possam enquadrar a questão do aborto no mesmo rol das matérias religiosas que elas, em seu laicismo, desprezam. Não é preciso ser cristão para se condenar o assassinato de inocentes e indefesos – isso precisaria ficar mais do que claro para todos, e em particular para os que militam diretamente nos campos pró-vida ou pró-aborto.

  2. Que Deus abençoe essas pessoas corajosas. Me uno a eles em orações mesmo que à distância, pois não posso ir pessoalmente. Nossa Senhora, rogai por nós que recorremos a Vós!

  3. Padre Jonas (Administração Apostólica) se fez presente. Um exemplo de sacerdote. Pena que não lhe seja dada uma paróquia para administrar… ele não merecia ter seu ministério confinado em uma pequena capela (com todo respeito à Capela Santa Luzia, que por sinal eu frequento de vez em quando).

    • O importante é que ele está celebrando a Missa Tridentina, não importa o tamanho da capela. Seria ideal que você deixa o “de vez em quando” e fosse sempre. Esta Missa é uma bênção de Deus poderosíssima! :)

  4. Quem é o sacerdote que acompanhou?

    Bravíssimo, irmãos! Virgem de Aparecida, livrai-nos da maldição do aborto.

  5. Essas ações são mais importantes até do que as campanhas pró vida. Não que estas não o sejam, longe disso, mas, sim, pq essa luta é espiritual. O demônio só é vencido pela oração.

    Ps.: Caso vem a ter algumas ação parecida, no Estado do RJ, peço que divulguem. ;D

    In Corde Jesu et Mariae

  6. Parabéns, a todos, pelo ato de coragem!!! Que atuemos de maneira que pressionemos estes políticos maçônicos que aprovam estas leis iníquas!!!!
    Q Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e São Judas Tadeu, nos proteja!!
    Abs,