Um Papa violento?

Por Roberto de Mattei, Corrispondenza Romana, 03-03-2017 | Tradução: Hélio Dias Viana – FratresInUnum.com: Contra a evidência quase não há o que discutir. A mão estendida do papa Bergoglio à Fraternidade São Pio X é a mesma que se abateu nestes dias sobre a Ordem de Malta e os Franciscanos da Imaculada.

O caso da Ordem de Malta terminou com a rendição incondicional do Grão-Mestre e o retorno ao poder de Albrecht von Boeslager e do poderoso grupo alemão que ele representa.

O caso foi resumido nestes termos por Riccardo Cascioli em La Nuova Bussola quotidiana: o responsável pelo desvio moral da Ordem foi reabilitado e quem tentou contê-lo foi mandado para casa.

Isso aconteceu em plena desconsideração pela soberania da Ordem, como resulta da carta de 25 de janeiro, dirigida aos membros do Conselho Soberano pelo secretário de Estado Pietro Parolin em nome do Santo Padre, com a qual a Santa Sé estabeleceu, de fato, um comissariado junto à Ordem.

Seria lógico que os mais de 100 Estados que mantêm relações diplomáticas com a Ordem de Malta retirassem os seus embaixadores, a partir do momento em que as relações podem ser travadas diretamente com o Vaticano, do qual agora a Ordem depende em tudo.

O desprezo que o Papa Francisco demonstra com relação à lei se estende do direito internacional ao direito civil italiano.

Um decreto emitido pela Congregação dos Religiosos com o consentimento do Papa impõe ao padre Stefano Maria Manelli, superior dos Franciscanos da Imaculada, não se comunicar com os meios de informação, nem aparecer em público; não participar de qualquer iniciativa ou encontros de qualquer gênero; e, acima de tudo, “de remeter dentro do limite de 15 dias, a partir da entrega do presente decreto, o patrimônio econômico gerido por associações civis e qualquer outra quantia à sua disposição na plena disponibilidade total do único instituto”, isto é, de devolver à Congregação dos Religiosos bens patrimoniais dos quais (como foi confirmado pelo Tribunal de Apelações de Avellino) o padre Manelli não dispõe, porque pertencem a associações legalmente reconhecidas pelo Estado italiano.

 “Em 2017, na Igreja da Misericórdia” – comenta Marco Tosatti –, “falta apenas o cavalete e a máscara de ferro, e o catálogo está completo”.

Como se não bastasse, Dom Ramón C. Argüelles, Arcebispo de Lipa, nas Filipinas, soube de sua demissão através de um comunicado da Sala de Imprensa do Vaticano.

Ignoram-se as razões de tal decisão, mas as podemos intuir: Dom Argüelles reconheceu canonicamente uma associação que reúne um grupo de ex-seminaristas dos Franciscanos da Imaculada que abandonaram sua Ordem a fim de poderem estudar e preparar-se para o sacerdócio com plena liberdade e independência. Trata-se de uma culpa, ao que parece, imperdoável.

Surge a questão de saber se o Papa Francisco não é um Papa violento, entendendo-se bem o significado deste termo. A violência não é a força exercida de maneira cruenta, mas a força aplicada de modo ilegítimo, em desafio à lei, para alcançar o seu objetivo.

O desejo de Mons. Bernard Fellay de regularizar a situação canônica da Fraternidade São Pio X com um acordo que em nada lese a identidade de seu instituto é certamente louvável, mas surge a pergunta: é oportuno colocar-se sob o guarda-chuva legal de Roma no exato momento em que a lei é ignorada, ou mesmo usada como meio para reprimir aqueles que querem permanecer fiel à fé e à moral católica?

35 Comentários to “Um Papa violento?”

  1. Caros amigos. Tenho notado uma coisa nos vossos artigos; afinal, vocês são contra ou a favor da misericórdia do Papa Francisco? Dá A ENTENDER que quando o Papa usa de misericórdia com as prostitutas, com os gays, com as pessoas separadas e casadas novamente, com os padres que abandonaram o ministério e querem voltar novamente ao sacerdócio VOCÊS SÃO TOTALMENTE CONTRA. Mas querem que ele use de misericórdia com os vossos amigos, como no caso dos cavaleiros de Malta e dos da Imaculada e outros. O Papa não é contra que exista na Igreja um grupo que queira rezar da forma mais tradicional. O que ele e os cardeais que lhe assessoram não querem é um grupo que fique brigando e provocando divisões dentro da Igreja. É o que fazem os conservadores. Os conservadores querem não somente o direito de rezar da maneira que acham correta, MAS QUEREM QUE A IGREJA TODA REZE E PENSE DESSA MANEIRA. Ora isso NUNCA MAIS VAI ACONTECER. Não tem Papa nenhum que irá retroceder o concílio Vaticano II. A Igreja vai pra frente. Jamais irá retornar ao que era, uma Igreja fechada, arrogante, regida pela lei, regras, normas, uma Igreja fria e agressiva como são vocês nos seus comentários e não regida pelo amor. Eu particularmente torço que vocês tenham sempre o direito de rezarem da maneira que quiserem, mas respeitem os outros grupos que rezem á sua maneira, RCC, Comunidades Neo Catecumenais, CEBs etc. Por isso o Papa é duro e deve ser. Vocês é que são violentos. Leiam os comentários e vejam quanto ódio vocês tem. Até a foto que vocês escolheram é para ser contra ele. Vocês odeiam este Paapa. É O MELHOR PAPA DA IGREJA. Está fazendo um grande esforço para consertar o estrago feito por João Paulo II e pelo Ratizinger. Quem são os violentos? Olhem no espelho. Com misericórdia e amor. PAX.

    • Herculano, esse seu comentário já se percebe que é um homem que não tem fé e não conhece a Igreja Una, Católica, Apostólica e Romana…

    • “A igreja vai pra frente…” Ora, mas DEUS não muda, sendo assim a Verdade não muda. O Papa não é um soberano absoluto, mas antes é guardião da Verdade, que é Cristo. Se ele diz ou age fora daquilo que Nosso Senhor determinou, ele deve ser contestado sim, assim com São Paulo contestou São Pedro em relação aos gentios precisarem se “judaizar” para ser cristãos. E não queremos misericórdia para nossos amigos, queremos misericórdia verdadeira, aquela que nos leva a se converter e ser de fato cristãos; não queremos uma misericórdia que sossegue nossas consciências e nos faça continuar a viver em pecado ao invés de abandoná-lo.

    • Caro Herculano, Paz e Bem! Fiquei muito confuso ao ler seu comentário. Concordo com você que há excessos em todos os lados e estes devem ser fraternalmente corrigidos, para que mantenhamos a comunhão. Entretanto, acho que há algumas confusões e informações imprecisas no seu comentário.
      Primeiramente: como você se arroga o direito de chamar o Papa Francisco de melhor Papa da Igreja e criticar tão severamente S. João Paulo II e o Papa Emérito Bento XVI???? Se eu entendi bem você está criticando um Papa que foi canonizado (!?), e sim, ele pode ter tido alguns atos controversos, como o Encontro de Assis, mas por outro lado defendeu bem a Santa Doutrina contra a desgraçada e excomungada Teologia da Libertação, auxiliou na queda do Comunismo formal no mundo, etc.
      O Papa Emérito Bento XVI deu a liberdade dos sacerdotes celebrarem a Missa Tridentina, tentou realizar uma mini-reforma no rito de Paulo VI, buscou dar uma hermenêutica de continuidade dentro da Sagrada Tradição ao Concílio Vaticano II, combateu veementemente os casos de pedofilia, etc.
      Não consigo entender sua crítica a eles e acho até mesmo desrespeitoso.
      Já o Papa Francisco, e digo com conhecimento de causa pois sou catequista de jovens e adultos a mais de 20 anos, tem trazido muita confusão no meio da Igreja, coisa que não vi à época de S. João Paulo II e Bento XVI.
      Normalmente as pessoas que gostam dele ou tem um conhecimento muito superficial da fé, ou não vivem todos os mandamentos, ou nem católicos são.
      Já os católicos que conhecem bem sua fé e buscam viver os mandamentos (e aqui estão os mais tradicionais, pessoal da Renovação, Neocatecumenato, e tantos outros grupos – tenho contato com muitos deles) ficam no mínimo apreensivos e confusos com o atual Pontífice, e isso porque não querem perder a boa-vontade com ele, por ser ele nosso Papa.
      Os bispos e padres que vejo defendendo o Papa Francisco com veemência são, invariavelmente, bispos e padres que defendem absurdos diante da nossa Fé, imprecisos teologicamente, permissivos ou verdadeiros hereges desobedientes, para dizer o mínimo.
      Os bons padres e bispos que conheço são muito discretos e preferem não tecer comentário sobre o Papa Francisco, claramente usando aquela regra de que quando não há nada de bom a se falar é melhor não falar nada. Evitam falar dele e preferem rezar e oferecer sacrifícios em sua intenção.
      Acho que você entendeu errado o tom das matérias que são colocadas neste bom site, que também acompanho. As pessoas aqui não são contra a misericórdia, mas contra o mau uso da definição de misericórdia e cobram o que parece ser os dois pesos e duas medidas com que o Papa Francisco e seus próximos usam quando lidam com um grupo ou outro.
      Pelos frutos conhecereis a árvore, disse nosso Senhor. Não sei se a Igreja tem andado para frente depois do Concílio Vaticano II: veja quantos sacerdotes abandonaram seu ministério, quantos institutos religiosos minguam por falta de vocações, olhe a ignorância que reina entre o Povo de Deus da Santa Doutrina, quanto desrespeito à Sagrada Liturgia (e aqui falo dos excessos que ocorrem dentro do Rito de Paulo VI que não é de todo ruim). Eu observo no meu dia-a-dia como moças são perseguidas por quererem usar véu, mas ninguém fala nada das roupas indecentes, a perseguição por querer comungar de joelhos, mas ninguém fala nada das comunhões sem cuidado ou reverência alguma,…
      Enfim, caro irmão, em minha humilde opinião, acho que você está muito confuso, o que é normal em nossos dias, sobre a real situação da Igreja o sobre as possíveis críticas que você vê aqui sobre o Papa Francisco. Peça as luzes do Espírito Santo e procure estudar um pouco mais o Catecismo, os Documentos dos Papas anteriores e dos santos que, tenho certeza, as coisas ficarão mais claras e seu julgamento não tão equivocado assim. Paz e Bem! Salve nossa Boa Mãe!

    • Oh sr. Herculano, o sr. pertence ao PC do B, PSOL a algum outro partido comunista, da maçonaria, amigão do Boff e de sua TdL, de “seu” Kiko Argüello, crente pentecostal a um ou a todos juntos e passou numa universidade aluno de professores esquerdinhas?
      Acorde prá realidade, moço; quem sabe a fumaça de Satanás está enfumaçando seus olhos vendo fantasmas prá falar uns disparates desses?

    • De fato, seu comentário é bem pacífico.

    • 1. “Caros amigos”.

      O senhor considera-nos realmente como amigos? Veremos.

      2. “Tenho notado uma coisa nos vossos artigos”.

      O artigo não é do “Fratres”. O artigo é da agência de notícias Corrispondenza Romana. Está encabeçando o artigo. O senhor não leu? Também não foi escrito por um dos administradores do “Fratres”. Foi escrito por Roberto de Mattei. O senhor conhece esse autor? Se não, recomendo-o assim como recomendo o seu livro “O Concílio Vaticano II – Uma história nunca escrita”. Por este livro foi o autor, de Mattei, foi reconhecido com o prêmio Acqui Storia 2011 da secção histórico-científica e foi finalista do Prêmio Pen Club Italia 2011. Em resumo, ele sabe do que escreve e é reconhecido e premiado pelo que escreve.
      O “Fratres” apenas divulgou em português o artigo. Não sei se a pessoa que traduziu o artigo tem ligações com o “Frates” ou é um de seus administradores.

      3. “Afinal, vocês são contra ou a favor da misericórdia do Papa Francisco?”.

      Senhor Heculano, o senhor acompanha realmente o “Fratres” e os atos do pontificado de Francisco? O senhor consegue entender que o termo “misericórdia” utilizado no artigo, foi precisamente para mostrar a contradição entre a misericórdia nas palavras e a falta de misericórdia nas ações do Papa? Trata-se de uma ironia do autor do artigo. Não foi possível perceber isso?

      4. “Dá A ENTENDER que quando o Papa usa de misericórdia com as prostitutas, com os gays, com as pessoas separadas e casadas novamente, com os padres que abandonaram o ministério e querem voltar novamente ao sacerdócio VOCÊS SÃO TOTALMENTE CONTRA.”
      O senhor sabe realmente o que é misericórdia para a Igreja? Possui um Catecismo em casa? Já leu alguma vez o Catecismo? O senhor sabe que a misericórdia não se pode aplicar sem a justiça? Que a Igreja é misericordiosa mas também justa? Que existem obras de misericórdia corporais mas há também obras de misericórdia espirituais? Como seremos contra a misericórdia dispensada às prostitutas, homossexuais, recasados, entre outros? Somos contra sim à misericórdia dispensada a essas pessoas sem a devida aplicação da justiça, isto é, sem que se os instrua a abondar o estado de pecado em que se encontram; pecado da prostituição, pecado do homossexualismo, pecado do adultério. Sim, os pecados existem, sabia? O senhor acredita nisso ainda? Pecados mortais que levam ao inferno. Inferno, você acredita na existência do inferno?

      Somos contra sim, e seremos para sempre contra a comunhão, que seja dada a Eucaristia a pessoas que não estejam em estado de graça.

      5. “Mas querem que ele use de misericórdia com os vossos amigos, como no caso dos cavaleiros de Malta e dos da Imaculada e outros”.

      Volto a perguntar: “O senhor acompanha realmente o “Fratres” e os atos do pontificado de Francisco”? Acompanhou o que ele fez com os Franciscanos da Imaculada? E o que ele fez na Ordem de Malta recentemente? Ele forçou a demissão do Grão Mestre da Ordem e pediu que ele disse que estava sobre influência do Cardeal Burke, seu desafeto.
      O que ele fez em Malta foi uma aberração. Um crime pois que passou por cima do direito. O senhor não leu o artigo que critica?

      Não. O senhor não acompanha realmente o “Fratres” e os atos do pontificado de Francisco.
      Eu não espero misericórdia de Francisco. Não espero mais nada dele. Acredito que não somos ingênuos a este ponto.

      6. “O Papa não é contra que exista na Igreja um grupo que queira rezar da forma mais tradicional. O que ele e os cardeais que lhe assessoram não querem é um grupo que fique brigando e provocando divisões dentro da Igreja”.

      O senhor não acompanha realmente o “Fratres” e os atos do pontificado de Francisco. Quais são os cardeais que o assessoram. Pode procurar na internet. Pesquise o histórico deles também. Saiba que há também hereges formais que o assessoram. Boff por exemplo.

      7. “É o que fazem os conservadores. Os conservadores querem não somente o direito de rezar da maneira que acham correta, MAS QUEREM QUE A IGREJA TODA REZE E PENSE DESSA MANEIRA”.

      O senhor não conhece a Igreja da qual pensa fazer parte. Temos um só Credo. Um só culto (para a Igreja romana). Uma só fé. Um só batismo. Cremos na Comunhão dos Santos. Não somos protestantes! No protestantismo liberal todos podem pensar e rezar à sua maneira pois cada protestante é papa de si mesmo.

      8. “Ora isso NUNCA MAIS VAI ACONTECER. Não tem Papa nenhum que irá retroceder o concílio Vaticano II”.

      Preste bem atenção, pois a partir de agora, a sua saudação inicial “Caros amigos” mostrar-se-á falsa. Você nos cumprimentou no início e agora parte para o ataque. Para a violência. Seu amor falso será exposto e todos verão o seu ódio verdadeiro.

      9. “A Igreja vai pra frente. Jamais irá retornar ao que era, uma Igreja fechada, arrogante, regida pela lei, regras, normas, uma Igreja fria e agressiva como são vocês nos seus comentários e não regida pelo amor”.

      Não. A Igreja não vai para a frente. Vai para o céu, para a Jerusalém Celeste. Vai para a eternidade. Seu falso amor caiu. Amava-nos e agora odeia-nos. Ora, como pode dizer que nos ama se odeia o que amamos, se o que amamos não é a iniquidade mas, o que é santo.
      Como pode acusar a Igreja de “fechada, arrogante, regida pela lei, regras, normas, uma Igreja fria e agressiva”? Ela é fechada para o erro. Usa das leis, regras e normas com justiça. É uma Igreja não fria mas fervorosa, quente com os que são quentes; fria com os que frios; implacável com os mornos. Agressiva em defender verdade.

      10. “Eu particularmente torço que vocês tenham sempre o direito de rezarem da maneira que quiserem, mas respeitem os outros grupos que rezem á sua maneira, RCC, Comunidades Neo Catecumenais, CEBs etc”.

      Leia a resposta ao item sete.

      11. Por isso o Papa é duro e deve ser. Vocês é que são violentos. Leiam os comentários e vejam quanto ódio vocês tem. Até a foto que vocês escolheram é para ser contra ele.

      Eu li o vosso comentário e expus o seu ódio. O senhor, vaso transbordante de amor, também odeia, também sente ódio. Nos odeia.

      12. “Vocês odeiam este Paapa”.

      O senhor ou é falso ou equivocado. Acusou-nos de odiar o Papa Francisco ao mesmo tempo que manifestou seu ódio aos outros papas seus predecessores. Ora, quem pontificava quando a Igreja era, em suas próprias palavras “fechada, arrogante, regida pela lei, regras, normas, uma Igreja fria e agressiva”?

      13. “É O MELHOR PAPA DA IGREJA”.

      Agora me permito rir do senhor. Concluo que só pode ser um ignorante completo em se tratando de Igreja Católica. O senhor afirma que Francisco é o melhor papa da Igreja. Quantos papas você acompanhou? Nem ele mesmo você acompanha. O senhor já ouviu falar de Pio V? Ou de Pio X? Ou dos vários papas que foram martirizados? Ou de papas santos, canonizados pela igreja fria e má de antigamente? Essa sua afirmação foi de um asno.
      Essa sua afirmação demonstrou seu ódio pelos papas anteriores a Francisco; mais uma vez.

      14. “Está fazendo um grande esforço para consertar o estrago feito por João Paulo II e pelo Ratizinger”.

      É a terceira vez que anuncia o seu ódio aos papas anteriores a Francisco. E diz que somos nós quem odiamos o papa atual.

      15. “Quem são os violentos? Olhem no espelho. Com misericórdia e amor. PAX”.
      Eu mostrei que sois o senhor o violento. Olhe-se você no espelho. Viu que você também é capaz de odiar?

      Misericórdia e amor e paz. É isso que o senhor nos deseja? Depois de nos odiar? Riria novamente se fosse possível.

      Ao senhor faço a mesma pergunta que consta nos cartazes espalhados no vaticano, ao papa Francisco.

      “Herculano, onde está a vossa misericórdia?”
      “Herculano, onde está o vosso amor?”
      “Herculano, onde está a vossa paz?”

    • Ora, Herculano, a Igreja que vc chama de fechada, arrogante, regida pela lei, regras e normas, a Igreja fria e agressiva e não regida pelo amor produziu uma multidão de santos, evangelizou continentes e educou os povos. E o que produz a igreja do vaticano segundo produziu…?

      Quer que eu diga? A destruição do rito latino, transformando a Missa num mafuá barulhento e vulgar onde os “padres”, rebolando e saltitando como alces, querem brilhar mais que Jesus Cristo e desafogar a sua compulsão histriônica. Produziu também, por causa do relaxamento geral da disciplina, miríades de “padres” abusadores de crianças e adolescentes; “padres” que gastam o dinheiro das velhinhas com michês e saunas, e não raro vivem em concubinato com outro macho; “padres” que gerenciam os bens das congregações religiosas em proveito pessoal, pintam o cabelo, fazem as unhas e compram carrões (para serem assaltados e mortos) – gente sem coração, sem alma, sem ideal, sem vergonha na cara, vagabundos crônicos, fúteis, analfabetos e sociopatas. Bando de egoístas e exploradores com seus colégios, universidades e hospitais cinco estrelas: onde estão os pobres nas instituições da “igreja-que-vai-pra-frente”? Enfim, verdadeiros e completos lacaios do diabo, que é o único e verdadeiro senhor desse reino de pecado e de bandalheira em que se transformou a banda gangrenada do “clero”, promotora insana e obstinada desse ARREMEDO grotesco de RELIGIÃO que vc, Herculano, delira ser a Igreja de Cristo.

      Vá se tratar. E que Deus tenha piedade da sua alma (e da minha também).

    • Herculano agora fala em nome de Francisco? Novo assessor de imprensa?

    • Caro Herculano, com o seu rico comentário, recordei-me do meu professor de Sociologia, que, na sua senilidade, dizia: “Quem muito fala, dá bom dia a cavalo”. Eis o seu caso.

    • Herculano, se você realmente quer encontrar a verdade busque com honestidade e abertura de coração ou então não gaste tempo fazendo se passar por cristão. Jesus não precisa disto,
      Aprenda que corrigir os que erram é obra de misericórdia.
      Não foi Francisco que inventou a misericórdia. A misericórdia vem de Cristo que se deixou crucificar por amor a mim e a você e a santidade que Ele exigiu há 2000 anos é a mesma para os nossos dias. A porta não é estreita? Leia a vida dos santos.
      Somos nós que devemos nos adequar a Lei de Deus e não Ele que tem que se ajustar aos nossos caprichos.

    • É estranho. Tem pessoas que não concordam com as críticas sobre os dispartes do Vaticano. Mas aprovam as tentativas para anular a mensagem de Cristo; Em nome da modernidade! Eu, prefiro a Boa, Velha e sempre atual Palavra.

    • Brincadeira você se referir desse modo a Santo João Paulo II e a Bento XVI. Quem tem ódio no coração é você. E também nenhum conhecimento da Doutrina Católica que é eterna. Bergolios passam, o Evangelho e Igreja são para sempre

    • Herculano, a Igreja é, por natureza, conservadora.
      O Concílio Vaticano II foi o 21o concílio da Igreja Católica; nem o primeiro, nem o último; tão importante quanto todos o foram em seus tempos. E que deve ser interpretado segundo a hermenêutica da continuidade, conforme disse o Papa Bento XVI e conforme a leitura que já fazia Santo Agostinho no século V das realidades eclesiais.
      Sim, cada grupo que reze à sua maneira, desde que seja católica. Já que você mencionou as CEBs, tenho que lhe informar que um grupo que altera a doutrina católica de acordo cm categorias marxistas certamente tem uma maneira de “rezar” que não é católica.
      São João Paulo II e Bento XVI foram grandes papas, que conduziram santamente a Igreja durante seus pontificados e a fizeram superar um tempo de grande e grave crise, como foi o tempo que se seguiu ao Concílio Vaticano II. Não produziram nenhum estrago, pelo contrário. Mesmo que eventualmente se possa questionar uma ou outra ação de seus pontificados (papas não são perfeitos, são homens, ainda que santos, e a infalibilidade não se estende a todas as suas palavras e atos, como, de resto, todos sabemos).
      Francisco é o Papa atual. Nós, católicos, amamos o Papa e rezamos por ele. E esperamos que as situações que atualmente nos deixam confusos (pra dizer o mínimo) sejam totalmente solucionadas.
      Por fim, sobre a questão da misericórdia com as pessoas, isto a Igreja sempre foi. A Igreja sempre, em todos os tempos desde há dois mil anos, buscou em primeiro lugar a salvação eterna das pessoas, o Céu. De que adianta permitir que a pessoa faça o que quiser nesta vida se a consequência disto é que ela, durante toda a eternidade, seja condenada a padecer no Inferno? Como afirmava Nosso Senhor, melhor ir para o Céu sem um olho ou sem um dos membros, do que com o corpo inteiro ser condenado ao fogo inextinguível.
      Procure ler o Catecismo e ver o que a Igreja entende por misericórdia. Penso que não deve ser diferente do que o Papa Francisco, o Papa Bento XVI, o Papa São João Paulo II e todos os seus antecessores entendiam…
      A sua “correção” ao site Fratres In Unum poderia ter sido um pouco mais fraterna e misericordiosa…

  2. quem ofende o papa joao Paulo II já se ve quão pouca fé tem, ninguém está contra o papa Francisco, mas, contra desmandos que ofendem a fé e ordem na igreja, só um cego não ve isso.

    • Comentário…no minimo desrespeitoso do Sr Geraldo..Julgar sem conhecer…não é preciso concordar com a opinião alheia…mas deve se manter o nível…

  3. “A Igreja vai pra frente.”…

    … em direção ao abismo.

  4. Herculano,

    Rezar do jeito que a RCC reza está errado. A própria Igreja ensina que está errado. Então não amole, vá estudar e ver o absurdo que é rezar como a RCC. Pare com argumentos sentimentais. A Igreja, sua Historia, sua Doutrina, não muda…não muda! Se voce quer uma Doutrina que mude, vire evangélico, há tem Igreja Evangélica aceitando Nossa Senhora…
    Agora, se você tem fé na Eucaristia, acorde e pare de defender quem fica ultrajando a Santa Eucaristia. Tome cuidado em defender quem ultraja a Santa Eucaristia pois você tomará parte junto. O Papa não tem direito de ultrajar a Santa Eucaristia e é isso que Joao Paulo II fez colocando Buda no altar. Foi isso que Papa Francisco fez deixando uma interpretação dúbia para recasados e outros em pecado. É isso que a RCC faz dançando musiquetas ao redor do Santissimo Sacramento. Acorda meu filho. Ninguém ta falando de grandes discussoes teologicas não….estamos falando de desrespeitar a Santa Eucaristia…não ajude esses grupos. Ou você quer dizer que é fruto da misercordia deixar as pessaos desrespeitarem a Eucaristia.

  5. Do mesmo jeito que o mons. Fellay entra ele sai. Simples. Tem o que é necessário para estar canonicamente reconhecido por Roma fica. Acabou esta situação, como outrora, volta- se para o lugar onde atualmente se encontra.

  6. Respondendo a questão final do artigo: Sim, o que D. Fellay faz é oportuno, justamente por causa desses desmandos papais. Ora, se a Igreja está “ferida” é nesse exato momento em que ela mais precisa de socorro. D. Fellay não cede em nenhum dos pontos crucias que os separam (aparentemente) de Roma, ou seja, o medo de que o Papa abuse de seu poder só assusta aos que aceitam as novidades pós-conciliares. A FSSPX, como não aceita, pouco causa espanto nela, pois o que ela busca, acima de tudo, não é um reconhecimento canônico, ela busca a conversão de Roma.

    A FSSPX já é bem experimentada em como agir quando a lei não é respeitada. Trago à memória o que ocorreu em 1988. Se a lei não é cumprida, apela-se à suprema lei e fim de conversa.

  7. Esse Herculano começou escrevendo como um cordeiro, e durante o texto deixou mostrar que era um lobo. É uma amostra clara de que há na Igreja um movimento ‘bergogliano’ que é quase uma nova religião – uma vez que implanta ‘reformas’ ao atropelo de tudo o que a Igreja produziu em doutrina e santidade durante 2000 anos. Nunca vi tantos padres literalmente ‘babando’ tanto com um papa como agora – todo sermão tem que falar “Papa Francisco diz isso, Papa Francisco diz aquilo, “imitemos Papa Francisco”, etc, etc. Cristo ficou em segundo plano, a moda agora é Papa Francisco. E fazem isso não porque ele seja um exemplo palpável da vida cristã (como são os santos), e sim claramente porque veem nele um aval para CONTINUAREM do jeito que estão. Na Igreja Católica de Bergoglio, não há mais necessidade de virtude, de arrependimento, nem propósito de mudar de vida, muito menos renúncia e necessidade de carregar cruzes. Imagino dezenas de milhares de mártires derramando seu sangue no Coliseu para se chegar a essa verdadeira porcaria de pontificado! Pior ainda, o sangue infinitamente precioso de Nosso Senhor, sendo vilipendiado… Só me resta concluir que isso é um castigo de Deus para nosso século.

  8. Jesus está no comando! Os membros da Igreja podem até se precipitarem quase todos no abismo, outro caso, mas a Igreja, extensão do Corpo do Divino Mestre, de todos os flagelos e tormentas sairá ilesa; nem o diabo tem poder de a destruir, sabe disso – mas, não custa tentar, cooptando altos hierárquicos e dentro dela introduzindo sabotadores e são varios e alguns junto a ele – afinal, não foi esse o pedido que fizera a Jesus, conforme ouvido pelo papa Leão XIII?
    Deparamos com a Igreja fustigada num momento crucial nessa sua peregrinação terrena, seletivamente cerceada em relação a todas as demais, como nos casos de pedofilia – os outros todos permanecem de fora das censuras.
    Aliás, o papa Francisco pareceria estar algo reticente de citar o termo “misericordia” de uns tempos para cá como antes sempre fazia em pronunciamentos; deve ter percebido que ela não estaria sendo direcionada a quem discorde de seus pontos de vista no tocante a certas ideias e orientações e muitos já descobriram possível embuste, contestadas até por diversos altos hierárquicos, sabios e santos, além de esses serem possuidores de procedimentos anteriores incontestáveis como pastores, desses inexistindo situações em que teriam se comprometido; muito ao inverso!
    O papa Francisco estaria se radicalizando, mais mal satisfeito com as caóticas esquerdas detestadas e derrubadas mundo afora – sem citar a eleição de Trump!
    Somente os esquerdistas e incautos o defenderiam sem restrições; os movimentos ostensivos a ele publicamente tenderiam a aumentar e na midia tem estado bastante malhado “sem dó e misericordia”!

  9. Jesus carregou uma cruz antes de morrer e ressuscitar. A Igreja tem que carregar a sua cruz e seguir Jesus. Papa Francisco é a cruz que a Igreja deve carregar nos dias de hoje. Sem murmurações. Pelo contrário: deve carregar a cruz rezando nas intenções pelo Sumo Pontífice e pedindo a Deus piedade por sua alma. E pelas nossas.

    • Eu rezo mais é pela jubilação e um Pai Nosso pela iluminação do primeiro comentarista. Não vale a pena argumentar com quem faz um comentário ácido, agressivo como o que ele fez.

  10. Ao Alexandre de 1:20: não acusei Herculano de nada; apenas perguntei pois parece que queria uma igreja boa igual seita de crente onde tudo pode e v manda!
    E tudo está na interrogação; perguntar ofende?
    Já o Rogerio Souza Anjos falou prá ele uma poucas e boas e falou bonito!
    Já a tal RCC e Neocatecumenato são 2 seitas passando de católicas, uma é crente e a Neo é maçonaria, certo Alessandro?

  11. “O melhor papa da Igreja”?? esse senhor precisa estudar um pouco da rica história da Igreja Católica e dos grandes Papas que ja ornaram o trono de Pedro, com a sua sabedoria, doçura, santidade e amor à Igreja. Francisco é uma provação que veio para testar a nossa fé nas palavras de Jesus: “E as forças do inferno não prevalecerão contra ela…”.

  12. Caro Geraldo , você deve ser um equivocado, RCC é católica e tem Maria como mãe e obediência a hierarquia da Igreja. Sugiro que você pesquise e leia mais os documentos da Igreja, caso contrário continuará equivocado. Não me tenha como inimigo , pois sou tão católico quanto você. Deus nos chamou para ser Igreja e não movimentos isolados. Entendeu ou quer que eu explique?

  13. Caro Senhor,
    ” Tenho notado uma coisa nos vossos artigos; afinal, vocês são contra ou a favor da misericórdia do Papa Francisco? ”

    O Pontífice é quem se coloca contra a Igreja quando não segue a Santa Tradição e diante da falsa misericórdia que prega demonstra são sinais de arrogância e de tirania com quem se coloca em seu caminho.
    A falsa misericórdia conciliar pode ser bem resumida nos cartazes que surgiram “misteriosamente” em Roma e no Vaticano. Os cartazes dizem: “A Francisco, que comissariou Congregações, removeu sacerdotes, decapitou a Ordem de Malta e os Franciscanos da Imaculada, ignorando cardeais. Mas… Onde está a sua misericórdia?”

    “Dá A ENTENDER que quando o Papa usa de misericórdia com as prostitutas, com os gays, com as pessoas separadas e casadas novamente, com os padres que abandonaram o ministério e querem voltar novamente ao sacerdócio VOCÊS SÃO TOTALMENTE CONTRA. Mas querem que ele use de misericórdia com os vossos amigos, como no caso dos cavaleiros de Malta e dos da Imaculada e outros.”

    Quanta contradição. O papel de Francisco, como de qualquer outro Cristão é acolher e ensinar que a pessoa está em erro e que precisa voltar ao seio da Igreja Católica (pois é o único caminho que leva a Salvação …)

    Catecismo de São Pio X, 941 – Obras de Misericórdia Espirituais : 3.ª Corrigir os que erram. Não diz Aceite o erro. Sugiro que compre esse catecismo que pelo visto nunca leu.

    “O Papa não é contra que exista na Igreja um grupo que queira rezar da forma mais tradicional”

    Como é rezar de forma tradicional? Em silêncio? Sem dancinhas? Sem teatro? Sem palmas? Sem mulheres semi-nuas ? Sem enrolar a língua? Isso chama-se reverencia e respeito ao Nosso Senhor Cristo e sua Santa Igreja.

    ” O que ele e os cardeais que lhe assessoram não querem é um grupo que fique brigando e provocando divisões dentro da Igreja.”

    Quem se dividiu foram vocês que passaram para o lado do inimigo, o que buscamos é o que perdemos ao abrir as portas para entrar um fresco de primavera… Com disse Paulo VI e logo após voltou atras dizendo que o que havia entrado foi a fumaça de Satanás.

    “É o que fazem os conservadores. Os conservadores querem não somente o direito de rezar da maneira que acham correta, MAS QUEREM QUE A IGREJA TODA REZE E PENSE DESSA MANEIRA. Ora isso NUNCA MAIS VAI ACONTECER. ”

    Que doutrina segue? Católico posso afirmar que não és!

    “Não tem Papa nenhum que irá retroceder o concílio Vaticano II. A Igreja vai pra frente. Jamais irá retornar ao que era, uma Igreja fechada, arrogante, regida pela lei, regras, normas, uma Igreja fria e agressiva como são vocês nos seus comentários e não regida pelo amor. ”

    Carta aos hebreus 13, 8 – Jesus Cristo é sempre o mesmo: ontem, hoje e por toda a eternidade.
    II Tessalonicenses 2, 15 – Assim, pois, irmãos, ficai firmes e conservai os ensinamentos que de nós aprendestes, seja por palavras, seja por carta nossa.

    Veja que seguimos aquilo que as Sagradas Escrituras

    “Eu particularmente torço que vocês tenham sempre o direito de rezarem da maneira que quiserem, mas respeitem os outros grupos que rezem á sua maneira, RCC, Comunidades Neo Catecumenais, CEBs etc. Por isso o Papa é duro e deve ser. Vocês é que são violentos. Leiam os comentários e vejam quanto ódio vocês tem.”

    Não consigo responder só rir e rir muito. E ficando adocicada com seu comentário jujuba.

    Até a foto que vocês escolheram é para ser contra ele.

    Rindo muito de novo!

    “Vocês odeiam este Paapa. É O MELHOR PAPA DA IGREJA. Está fazendo um grande esforço para consertar o estrago feito por João Paulo II e pelo Ratizinger. Quem são os violentos? Olhem no espelho. Com misericórdia e amor. PAX.”

    Sugiro que leia alguma obra sobre São Pio X. Vai ver realmente um Papa que amou a Santa Igreja. E te aconselho a não somente se olhar no espelho, mas fazer um exame de consciência e se confessar, pois fala tanto que estamos com ódio e quem demonstrar isso é o Senhor.

    Fica com Deus e o amor de Maria.

  14. E nessa confusão toda, como fica o Cardela Burke?

  15. Em resumo, ataca dois papas, um deles santo, acusa os conservadores, agride os comentaristas da página e todos os que discordam dele são “violentos”.

    É muita misericórdia junta.

    Herculano, que mal há em ser conservador?

    Que erro comete aquele que tenta conservar a Verdade?

    Você acha que a Igreja esteve errada por dois mil anos?

    Acha que Cristo deveria se adaptar ao mundo atual?

    Para você, o que Cristo teria dito a uma adúltera nos dias de hoje? “Vai-te e faça o que quiser, pois o adultério já não é mais considerado crime pela sociedade”?

  16. A qualidade do catolicismo brasileiro é essa, um catolicismo tolo, tosco, professado em forma de palpites de quem não distingue a mão direita da esquerda e se acha apto a vir pontificar. Não à toa pululam seitas protestantes, nova era e todo tipo de esquisitice em nosso solo. Se não fosse o caso de chorar, eu até ria de tanta asneira.

  17. Enquanto algumas ditaduras torturam os corpos, outras torturam as almas. O Vaticano de Francisco repetirá a tática usada contra dom Livieres e outros bispos dignos: deixará a mídia sangrar o Arcebispo filipino por algumas semanas com acusações de pedofilia e homossexualismo, para depois vir à tona e dizer que o prelado “tinha relacionamento difícil com seus irmãos no episcopado”, que era um “clericalista com pouco amor no coração”.

    Não existe mal absoluto, e do mal Deus pode tirar o bem. O poder temporal da Igreja Católica acabou na Unificação da Itália com o fim dos Estados Pontifícios: dispusesse o psicopata Jorge Mário Bergoglio de um exército maior que a Guarda Suíça e de “tribunais de inquisição”, faria genocídio.

    Da misericórdia do Papa Francisco, livrai-nos Senhor!

  18. Não creio q o caso de Bergoglio seja o de ser violento e sim de ser ILEGAL. Quando não são seus meios são seus objetivos q são ilegais.

  19. Em paz. ; ). “Para viver em paz, precisa um pouco de ‘indiferença”.
    A cada entrevista, mais comentários nos jornais argentinos. http://www.lanacion.com.ar/1983079-papa-francisco-corrupcion-vaticano-paz Este me chamou atenção: Panchito….Panchito….¿Qué me dices de Marta Cascales, la esposa de patota Moreno, que administra las “donaciones” al Vaticano…..?
    7 Me gusta