Clero paulista peca gravemente em anuir com a exposição da imagem de Nossa Senhora Aparecida no sambódromo

Por Hermes Rodrigues Nery

Pela primeira vez, em toda a história da Igreja Católica Apostólica Romana, em nosso País, a Virgem Maria Santíssima, Nossa Senhora Padroeira do Brasil será tema de um samba-enredo do Carnaval, sob o pretexto de homenagem aos 300 anos da aparição da imagem nas águas do rio Paraíba. E mais: a imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida entrará no Sambódromo paulista, nas primeiras horas do sábado, dia 25 de fevereiro, sob as bênçãos do clero.

O fato tem escandalizado os fiéis, chocados não apenas com a omissão, mas com o próprio endossamento de tal profanação. O Cardeal-Arcebispo Dom Odilo Pedro Scherer, em entrevista na Rádio Vaticano, buscou justificar a iniciativa, dizendo que “o samba-enredo respeitará Nossa Senhora Aparecida”.[http://br.radiovaticana.va/news/2017/02/10/cardeal_scherer_samba-enredo_respeitar%C3%A1_ns_aparecida/1291647 ] Disse ainda que a controvérsia parte de grupos conservadores minoritários, e, de modo algum reconhece o sacrilégio e a profanação do ingresso da imagem de Nossa Senhora no sambódromo, palco da maior festa pagã do País.

O fato em si contraria a distinção feita por Nosso Senhor Jesus Cristo: “dai a César o que é de César, a Deus o que é de Deus”. A Virgem Maria Santíssima, por ser Imaculada, em toda a sua inteireza, não poderia jamais ser profanada, isto é, estar inserida num evento profano, diferente, por exemplo, quando os fiéis católicos levam a imagem de Nossa Senhora, sob um andor, em procissão religiosa pelas ruas, como expressão pública de devoção e fé. A anuência do clero de tal sacrilégio é gravíssima, percebida pelas pessoas mais simples, mesmo os que não são católicos. Os que aprovam tal iniciativa desconhecem o sentido do sagrado, “não sabem o que fazem”, como muitos daqueles que Jesus fez menção quando estava na cruz. Mas o clero deveria saber o que faz, sim. Pois são ordenados a zelar pelo sagrado, a dedicar as suas vidas, nesse sentido.

Num momento em que o Brasil mais precisa de orações, penitências e jejuns dos fiéis, para superar a grave crise em que vive (econômica, política, cultural e profundamente moral), o clero paulista deveria exortar o povo á oração, às práticas de piedade e devoção, especialmente em atos inclusive públicos que honrassem Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Mas o que vemos, no entanto, é o clero paulista anuir com o pecado, pois pecam gravemente ao expor a imagem de Nossa Senhora numa festa pagã, profanando-a. E levam os fiéis católicos (cada vez mais confusos com a extensão do relativismo) a pecar. Por isso, é preciso, enquanto leigos católicos, expressarmos publicamente tal equívoco, reforçando nossas orações pela conversão daqueles que assumiram o compromisso de defender a fé e salvaguardar a sã doutrina.

Hermes Rodrigues Nery é Coordenador do Movimento Legislação e Vida.

 

7 Comentários to “Clero paulista peca gravemente em anuir com a exposição da imagem de Nossa Senhora Aparecida no sambódromo”

  1. Uma autorização altamento profana.É preciso que seja feita uma reparação a Nossa Mãe Santíssima.O enredo,samba-enredo e outras coisas podem não ser ofensivos mas o ambiente é. Satanás deve estar rindo.E como fica a cabeça dos jovens , crianças e pessoas simples que verão a imagem de Nossa Senhora misturada ao carnaval?Nosso Senhor já dise que não devemos escandalizar os pequeninos.Se eu que sou uma católica leiga,sem cultura teológica penso assim,como o Sr.Arcebispo e Cardeal não sabe dessas coisa? Até parece coisa encomendada,Deus nos livre…

  2. E as imagens dos dançarinos entrando dentro da Basílica de Aparecida, como foi mostrado hoje cedinho em certo portal de noticias, como se estivessem se apresentando?
    D Odilo Scherer consultou a direção da CNBB, embora ela seria péssima conselheira por estar sempre conivente com os comunistas do terrorista PT, portanto, pró relativismo, quando esses abutres ainda ocupavam o poder!
    “Um pecado ainda mais brutal e repugnante acontece nesta terra: Os profetas pregam mentiras, os sacerdotes governam de acordo com seus próprios critérios e vontades, e mais, o povo se agrada de tudo isto! No entanto, o que fareis quando toda essa situação chegar ao fim?” Jer 5 30-31.
    A orgia denominada carnaval é anualmente o ponto de encontro oficial dos filhotes de Satã para cometerem pecados, como o erotismo em toda sua extensão, práticas sexuais à vista de todos, prostituição de menores, destruição de familias por traições, exaltação do homossexualismo em todas as modalidades, venda, consumo de drogas e instigação das violencias oriundas delas; em suma, é a festa do demonio que lhe oportuniza lançar milhões de almas no inferno!
    O abaixo retrata similar ou igualmente às admoestações do profeta:
    “E entre os profetas de Jerusalém vi também algo horrível: eles cometem adultério e vivem na mentira, e em falsidade. Estimulam os que praticam o mal, para que nenhum deles reflita e se converta de sua impiedade. Para mim são todos como Sodoma; e o povo de Jerusalém é como Gomorra!” Jer 23,14.

  3. Todo castigo que Nosso Senhor manda ainda será pouco diante de tamanho pecado e profanação. Ai eu vou querer ver “nego” sambar.

  4. Errata: todo castigo que Nosso Senhor MANDAR.

  5. Absurdo isso. Vários Santos expuseram a oposição entre o carnaval é a fé. Santa Faustina como exemplo.

  6. E ai de nós de nos atrevermos a levantar a voz…somos destroçados de todos os lados…viram os post do Padre Jose Fernandes grande “cantor” católico no face? Experimentem ir contra o que aquele senhor posta…é um ataque atrás do outro na gente…

  7. “Deixa girar para exaltar meus orixás”, diz o samba-enredo da escola de samba Acadêmicos do Tatuapé vencedora do carnaval de SP.

    Em tempo: Diva de escola campeã, Sabrina Boing Boing vai desfilar pelada na Paulista.

    O cardeal arcebispo de São Paulo com a palavra…