O jejum e a abstinência na lei da Igreja.


Jejum e abstinência no Novo Código de Direito Canônico de 1983.

Os dias e períodos de penitência para a Igreja universal são todas as sextas-feiras de todo o ano e o tempo da Quaresma [Cânon 1250]. A abstinência de carne ou de qualquer outro alimento determinado pela Conferência Episcopal deve ser observada em todas as sextas, exceto nas solenidades. [Cânon 1251].

A abstinência e o jejum devem ser observados na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira Santa. [Cânon 1252]. A lei da abstinência vincula a todos que completaram 14 anos. A lei do jejum vincula a todos que chegaram à maioridade, até o início dos 60 anos [Cânon 1252].

Jejum e abstinência tradicionais conforme o Código de Direito Canônico de 1917.

Entre 1917 e o Novo Código de 1983, certos países tinham dias de jejum e abstinência particulares, e.g., os Estados Unidos tinham a vigília da Imaculada Conceição em vez da Assunção como dia de abstinência; dispensas para S. Patrício e São José, etc. Não é possível relacioná-los todos. Publicamos as prescrições do código de 1917, com menção da extensão do jejum e abstinência até meia noite do Sábado Santo que foi ordenada por Pio XII.

Dias de jejum simples:

O jejum consiste numa refeição completa e duas menores, que juntas são menos que uma refeição inteira. Não é permitido comer entre as refeições, mas líquidos podem ser tomados. É permitido comer carne em dia de jejum simples. Os dias de jejum simples são: segundas, terças, quartas e quintas-feiras da Quaresma. [Cânon 1252/3]

Todos eram vinculados à lei do jejum a partir dos 21 até os 60 anos.

Dias de abstinência:

A abstinência consiste em abster-se de comer carne de animais de sangue quente, molhos ou sopa de carne nos dias de abstinência. A abstinência era em todas as sextas-feiras, a não ser que fosse um Dia de Guarda [cânon 1252/4]. A lei da abstinência vinculava a todos que tinham completado 7 anos de idade. [Cânon 1254/1].

Dias de jejum e abstinência:

O jejum e abstinência consistem numa refeição completa e duas refeições menores que juntas são menos que uma refeição inteira. Não era permitido comer carne de animais de sangue quente, molhos e sopas de carne. Não era permitido comer entre as refeições, embora bebidas pudessem ser tomadas. Esses dias eram: quarta-feira de cinzas, toda sexta e sábado da Quaresma (até meia noite no Sábado Santo), em cada uma das Quatro Temporas, Vigília de Pentecostes, Assunção, Todos os Santos e Natal. [Cânon 1252/2]

Os dias tradicionais de abstinência aos que usam o Escapulário de Nossa Senhora do Monte Carmelo são Quartas e Sábados.

Fonte: The year of Our Lord Jesus Christ 2009, The Desert Will Flower Press.

(Post originalmente publicado na quaresma de 2009)

Anúncios
Tags:

3 Comentários to “O jejum e a abstinência na lei da Igreja.”

  1. Hoje também, além do acima, é Quarta Feira de Cinzas, em que o sacerdote assinala com ela a fronte, recitando a cada um o “lembra que tu és pó e ao pó retornarás”, sobreaviso para não cuidar do corpo, como em nosso tempo relativista, parecendo não possuir a alma, nenhum destino posterior a ser confirmado após essa vida – salvação ou condenação.
    “Está escrito que todos hão de morrer uma só vez depois de que segue-se o juízo” Hb 9,27.
    Se se cuidasse da alma ao menos o parecido quanto se pratica atualmente a idolatria do “corpo perfeito”, o tempo dispendido por tantos nesse intuito nas mais diversas modalidades desse objetivo, ter-se-ia inveja desses!

  2. Outra explicação, mais didática, e com os dias de dispensa aos fiéis brasileiros:

    63. Que nos manda o quarto mandamento da Igreja: Jejuar e abster-se de carne, quando manda a Santa Madre Igreja?
    O quarto mandamento da Igreja nos manda jejuar na Quaresma, nas quatro têmporas e nas vigílias de preceito e abster-se de carne nos dias de abstinência.
    64. Quem está obrigado a jejuar?
    Está obrigado a jejuar todo cristão desde a idade de vinte e um anos completos até à idade de sessenta anos.
    65. Em que consiste o jejum?
    O jejum consiste em fazer uma só refeição ao dia.
    66. Nos dias de jejum permite a Igreja alguma outra refeição?
    Sim; nos dias de jejum permite a Igreja outra refeição, isto é, a consoada, que em geral não deve ir além de 250 gramas e na qual nunca é permitido comer carne.
    67. A que horas poderá ser feita a consoada?
    A consoada poderá ser feita à tardinha ou à noite, quando o jantar for pelo meio-dia; ou então pelo meio-dia, ou pouco antes, quando o jantar for à tardinha ou à noite.
    68. Permite a Igreja mais algum alimento nos dias de jejum?
    Sim; por condescendência permite a Igreja, nos dias de jejum, que na hora do café se possa tomar chá, café e até chocolate com pão, contanto que não passe de 60 gramas.
    69. Quais são os alimentos proibidos nos dias de jejum?
    Nos dias de jejum proíbe-se a carne, na consoada, e toda sorte de alimentos sólidos, fora das refeições.
    70. Que nos proíbe o quarto mandamento da Igreja?
    O quarto mandamento da Igreja proíbe aos fiéis comer carne nos dias de abstinência e fazer mais de uma só refeição nos dias de jejum.
    71. Há alguma dispensa geral para os fiéis do Brasil?
    Sim; no Brasil, em geral, os fiéis são dispensados da lei do jejum e da abstinência em todos os dias de preceito, à exceção dos seguintes:
    1. Dias de jejum com abstinência de carne: Quarta-feira de Cinzas e todas as Sextas-feiras da Quaresma.
    2. Dias de jejum sem abstinência de carne: sexta-feira das têmporas do Advento, todas as quartas-feiras da Quaresma e a Quinta-feira Santa.
    3. Dias de abstinência de carne sem jejum: as vigílias do Natal, do Espírito Santo, da Assunção de Nossa Senhora e Todos os Santos.
    72. Por que prescreveu a Igreja a lei do jejum e da abstinência?
    A Igreja prescreveu a lei do jejum e da abstinência para ajudar-nos a fazer penitência dos nossos pecados, a vencer as nossas paixões e conseguir as graças de Deus.

    (Fonte: 2º catecismo da Doutrina Cristã, Editora Vozes, 1963)

  3. Eu li dias atrás no L’Osservatore 12/02/17. Eu fiz o download, não está mais disponível hoje. Para o jejum da Quaresma no carbono. NOVA DÉLHI, 11. Prestar atenção ao consumo de combustível; fazer pequenos gestos para reduzir a produção de dióxido de carbono; redescobrir o domingo, na companhia de familiares e amigos, em vez de desperdiçar recursos valiosos. Ao propor esta estratégia é a Igreja do Sul da Índia (CSI), um órgão que representa várias Igrejas protestantes e que lançou o “jejum do carbono ” durante a Quaresma..
    E hoje, newsva. Campanha: “Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida”, http://www.news.va/pt/news/papa-envia-mensagem-para-a-cf-2017-o-criador-foi-p
    …Segundo o bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da CNBB, a proposta é dar ênfase à diversidade de cada bioma… “Ao meditarmos e rezarmos os biomas e as pessoas que neles vivem, sejamos conduzidos à vida nova”,