Foto da semana.

rosario-1-825x510

Por: FSSPX Itália – Tradução: Dominus Est

Um grande grupo de fiéis (cerca de oitenta), liderado pela Milizia dell’Immacolata e acompanhado por alguns sacerdotes do Priorado de Albano Laziale (Lazio-Italia), se reuniram na Praça de São Pedro na segunda-feira à tarde para um ato de profissão pública de fé.

Pouco antes havia sido realizada, de fato, a cerimônia do “Vésperas” anglicanas na basílica central do cristianismo, com a aprovação da hierarquia vaticana. Este ato, certamente não é o primeiro de molde ecumênico nesses últimos cinquenta anos, mas que teve o triste privilégio de tido lugar na Basílica do Príncipe dos Apóstolos, despertou a justa indignação de muitos fiéis que procuraram expressar seu desacordo com uma oração de reparação: o encontro foi, portanto, marcado para as 16h na capela da via Urbana, em Roma, para a missa “Ad Tollendum Schisma” e em seguida, partiram para a Via della Conciliazione para a recitação pública do Rosário.

Depois de alguma discussão com a polícia, que parecia não querer permitir a realização das orações muito perto da basílica, o grupo se manteve firme em seu lugar, no topo da Via della Conciliazione, e, guiado por sacerdotes, de joelhos na calçada e voltados para a basílica vaticana, recitaram o santo Rosário e a ladainha de Nossa Senhora.

O grupo, em seguida, moveu-se, conforme os pedidos da polícia, para o Castel Sant’Angelo para entoarem algumas canções marianas e distribuir panfletos à população, a fim de explicar o alcance desse gesto ecumênico e o significado da oração de reparação.

Após este belo testemunho de fé, tudo terminou de forma organizada por volta das 19h. Que o Senhor dê cada vez mais força aos católicos para resistir às tendências ecumênicas e coragem de expressar abertamente sua fé!

Anúncios
Tags:

3 Comentários to “Foto da semana.”

  1. Ao ecumenismo que se tende a levar a cabo com renomadas seitas das mais diversas tendencias, como com os relativistas protestantismo e anglicanismo, são atitudes de diversos altos hieráquicos dentro da Igreja, mais se pareceria nenhum ecumenismo – apenas propaganda – porém, interesse em formularem uma religião mundial a serviço dos globalistas e servindo-lhes de fantoches!
    A Ditadura do Relativismo hoje tão sedimentada atua em varios fronts, sendo num deles de tentar impor aos incautos a ideia desse suposto ecumenismo que, à realidade, é o sacrificio da doutrina da Igreja em favor do modernismo globalista, de uma só religião mundial ao alcance de todos, pouco ou nada se importando com as convicções e apegos pessoais de cada um!
    Nessa situação, esses altos hierárquicos se empenham na tarefa de seduzir as multidões por meio de embustes de todas as formas, desde o induzir os cristãos a violarem a doutrina de forma subrepticia, como se fôra um bem!
    Até mesmo transformarem o tempo da S Quaresma em tempo de meditar sobre e biomas e outros materialismos são dessas propostas alienantes; hajam, como acima, grupos para repararem as ofensas nessa direção contra o Senhor Deus!
    Tem-se impressão que haveria dentro do Vaticano um grupo bastante coeso nessa trama; estariam dispostos a enfrentarem os que eventualmente os interpelarem, usariam de artificios dolosos para se estabelecerem nos planos acima, valendo-se de tudo!

  2. Ut inimicos sanctae Ecclesiae humiliare digneris, te rogamus, audi nos!!

    Na Ladainha de Todos os Santos, a Litanie Sanctorum, se reza : “Que vos digneis a humilhar os inimigos da Santa Igreja, nós vos rogamos ouvi-nos”!
    Mas ao que tudo indica, na prática o que estamos assistindo todos os dias sob esse Pontificado, são os inimigos se dignando a humilhar a Santa Igreja.
    Enquanto os seguidores de Henrique VIII eram recebidos com todas as honras dentro da Basílica de São Pedro, enquanto faziam seu serviço sacrílego sobre o túmulo de todos os Papas, cuja Supremacia eles negam, os verdadeiros Católicos, aqueles que lutam para preservar a fé herdada dos Apóstolos, se espremiam num canto de calçada, enxotados por policiais como se fossem arruaceiros indesejáveis!
    É triste ver no que se transformaram as Basílicas Papais em Roma: meros locais de turismo religioso, pois se não fosse pelo rico patrimônio artístico, cultural e religioso que preserva, historicamente falando a cidade de Roma não seria superior à tantas outras cidades históricas da Grécia, Síria, Turquia e até mesmo Jerusalém.
    E então chegamos hoje naquela mesma situação que Santo Atanásio descrevia:

    “Eles então possuem os templos; vós, em troca, a tradição da Fé apostólica. Eles, consolidados nesses lugares, estão, na realidade, à margem da verdadeira Fé, em troca vós, que estais excluídos dos templos, permaneceis dentro dessa Fé. Confrontemos, pois, que coisa seja mais importante, o templo ou a Fé, e resultará evidente desde logo, que é mais importante a verdadeira Fé.
    Portanto, quem há perdido mais, ou quem possui mais, o que retêm um lugar, ou o que retêm a Fé? O lugar certamente é bom, suposto que a1i se pregue a Fé dos Apóstolos, é santo, se ali habita o Santo. Vós sois os ditosos que pela Fé permaneceis dentro da Igreja, descansais nos fundamentos da Fé, e gozais da totalidade da Fé, que permanece inconfusa. Por tradição apostólica ela há chegado até vós, e muito frequentemente um ódio nefasto há querido destruí-la, mas não há podido; ao contrário, esses mesmos conteúdos da Fé que eles hão querido destruir, os hão destruído a eles. (…) Portanto, ninguém prevalecerá jamais contra vossa Fé, meus queridos irmãos, e se em algum momento Deus vos devolver os templos, será necessário o mesmo convencimento: que a Fé é mais importante que os templos.
    E precisamente uma Fé tão viva supre para vós, por agora, a falta dos templos. (…) Portanto, agora também, de que serve a eles ter os templos? Sim, efetivamente os têm, mas isso aos olhos daqueles que se mantêm fiéis a Deus indica que são culpáveis, porque hão feito cova de ladrões e casas de negócios, ou lugares de disputas vãs o que antes era um lugar santo, de modo que agora este pertence a quem antes não era lícito nele entrar”.

    Muito se falou sobre a possível compra de uma igreja em Roma para a SSPX, mas tudo indica não passou de boatos. A verdade é que a capela da SSPX na via Urbana, em Roma, dificilmente pode ser considerada uma capela. Estive lá várias vezes e é de cortar o coração ver como as pessoas se espremem naquele lugar insalubre, sem janelas, sem ventilação e abafado porque a porta fica o tempo todo fechada por causa do barulho dos carros que pssam à frente!
    A primeira vez que estive lá, me deu aquela mesma impressão dos “discípulos reunidos com as portas cerradas por medo dos judeus”. A capelinha não passa de uma sala em um prédio velho, vizinho à Basílica de Santa Pudenciana, logo ali atrás da Santa Maria Maggiore. Se não fosse pela placa no prédio indicando que ali tem uma capela ninguém conseguiria encontrá-la!

  3. Ainda sobre a bagunça que é a dita “igreja anglicana” e também a igreja bergogliana, pense-se nisso:

    Muitos conhecem de nome o famoso “monge” beijoqueiro Thomas Merton, que é “venerado” por alguns ramos da seita anglicana e foi citado por Bergolglio em seu discurso no Congresso Americano (“Merton was above all a man of prayer, a thinker who challenged the certitudes of his time and opened new horizons for souls and for the Church. He was also a man of dialogue, a promoter of peace between peoples and religions.”). Pois bem, o trapista beijoqueiro deixou o seguinte testemunho sobre a sua namoradinha Margie Smith:

    “Yet there is no question I love her deeply (…) I keep remembering her body, her nakedness, (…) I could have been enslaved to the need for her body after all”.

    Lé com lé, cré com cré. Realmente, não dá pra levar a sério essa gente.

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de Fratres in Unum.com. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s