Pobres filhos de uma sociedade que já não reconhece o mal.

 Por Dom Luigi Negri

Resultado de imagem para dom luigi negriQueridos filhos,

Quero chamá-los assim, mesmo que não os conheça. Mas, nas longas horas de insônia que seguiram ao anúncio deste terrível ataque, em que muitos de vocês já morreram e muitos ficaram feridos, eu os senti ligados a mim de uma forma especial.

Vocês vieram ao mundo, muitas vezes sem ser desejados, e ninguém lhes deu as “razões adequadas para viver”, como dizia o grande Bernanos a seus contemporâneos adultos. Vocês foram entregues ao mundo sob dois grandes princípios: que podiam fazer o que quisessem, pois cada desejo de vocês é um direito; e a importância de se ter o maior número possível de bens de consumo.

Vocês cresceram assim, acreditando que tivessem tudo. E quando vocês tinham algum problema existencial – antigamente se dizia assim – e o comunicavam aos seus pais, aos seus “adultos”, logo tratavam de agendar um psicanalista para resolver o problema. Eles só se esqueciam de dizer a vocês que existia o Mal. E o Mal é uma pessoa, não um conjunto de forças e energias. É uma pessoa. Esta pessoa estava escondida ali, durante o concerto. E a terrível asa da morte, que a acompanha, se apoderou de vocês.

Meus filhos, vocês morreram assim, quase sem razões, do mesmo jeito como viveram. Não se preocupem, afinal ninguém os ajudou a viver; mas farão certamente um belo funeral, no qual se expressará ao máximo esta oca retórica laicista, com todas as autoridades  presentes – incluindo, infelizmente, até os religiosos –, todos de pé, em silêncio. Naturalmente, será um funeral em espaço aberto, mesmo para os que tem fé, já que hoje em dia o único templo é a natureza.

Robespierre riria de tudo isso, pois nem mesmo ele teve essa fantasia. Aliás, nas igrejas não se fazem mais funerais, pois, como diz agudamente o cardeal Roberto Sarah, agora nas igrejas católicas só se celebram os funerais de Deus. Os “adultos” não se esquecerão de colocar nas calçadas os seus bichinhos de pelúcia, as memórias de sua infância, de sua primeira juventude. E depois tudo será arquivado na retórica daqueles que não têm nada a dizer sobre tragédias, pois nada tem nada a dizer sobre a vida.

Espero que, nesse momento, pelo menos alguns destes gurus – culturais, políticos e religiosos – contenham as palavras e não nos atropelem com os discursos habituais,  dizendo que “não se trata de uma guerra de religião”, que “a religião é, por natureza, aberta ao diálogo e à compreensão”. Espero que haja um instante silencioso de respeito. Antes de tudo, pelas suas vidas, ceifadas pelo ódio do demônio, mas também pela verdade. Pois os “adultos” deviam, antes de tudo, ter respeito pela verdade. Podem não servi-la, mas devem ter respeito por ela.

Seja como for, eu que sou um velho bispo que ainda crê em Deus, em Cristo e na Igreja, vou celebrar a missa por todos vocês no dia do seu enterro, para que do outro lado – quaisquer que tenham sido suas práticas religiosas – vocês  encontrem o rosto querido de Nossa Senhora, e que, apertando vocês em seu abraço, os console desta vida desperdiçada, não por culpa de vocês, mas por culpa dos seus “adultos”.

Dom Luigi Negri é arcebispo de Ferrara, Itália. Texto publicado no dia 23 de maio de 2017, no jornal italiano Nova Bússola Cotidiana, a propósito do ato terrorista ocorrido na véspera, na Inglaterra)

* Tradução: José Carlos Zamboni – Opus Mater Dei, cuja gentileza agradecemos

9 Comentários to “Pobres filhos de uma sociedade que já não reconhece o mal.”

  1. Que doces e verdadeiras palavras. Dignas de um genuíno pastor! A Virgem da Defesa vos guarde, Dom Luigi.

  2. Belas e verdadeiras palavras. É para se guardar

  3. Quando dentro da Igreja, do mais alto cargo, se nega a dizer a verdade por conveniências mundanas é natural que no mundo a verdade seja propositadamente esquecida e abafada. Vejam como papa Francisco deturpa a doutrina católica,se o papa se comporta desta maneira como poderíamos esperar mais do mundo? A Verdade liberta mas está sendo amordaçada por aqueles que a deveriam apregoar pelo mundo inteiro.
    “Mas sempre houve pessoas que, sem que lhes tenham pedido, vão perturbar a comunidade cristã com discursos que perturbam as almas: ‘Eh, não, alguém que diz isso é um herege, você não pode dizer isso, ou aquilo,esta é a doutrina da da Igreja.’ E eles são fanáticos sobre coisas que não estão claras, tais como esses fanáticos que vão ali, semeando discórdia para dividir a comunidade cristã.
    E este é o problema: quando a doutrina da Igreja, que vem do Evangelho, que o Espírito Santo inspira – porque Jesus disse: ‘Ele nos ensinará e nos lembrará de tudo o que eu ensinei’ – essa doutrina se torna uma ideologia, e este é o grande erro dessas pessoas.”
    http://rorate-caeli.blogspot.com/2017/05/pope-francis-condemns-catholic-fanatics.html#more

  4. Doutra forma, o Islã vergastando os ingleses e mais países da Europa parecendo-se inertes às ações incursivas deles, sempre em ascensão, bem que os muçulmanos poderiam ser a vara com que o Senhor Deus quer justificada e merecidamente castigar o Ocidente, no presente ex nações cristãs pela apostasia ao cristianismo por preferenciarem o relativismo contido nas caóticas seitas e ideologias, as quais são atendentes às paixões e bajuladoras do ego pessoal, embora alienantes.
    Toda essa crise foi mais especificamente prevista por N Senhora do Bom Sucesso, confirmada noutras aparições, sempre no tom que, se não nos convertêssemos, os castigos seriam pesados, sendo o pior deles o desencaminhamento das Leis do Senhor Deus e se colocando como reféns de Satã, perdendo não só a fé, mas correndo seríssimo perigo de não salvação, ainda com o agravo de ser esse desencaminhamento ser urdido até por clérigos de dentro da Igreja – e justamente desses, quantos não existem ostensivamente na sinistra tarefa de perverterem as almas, querendo com denodo nos imporem um cristianismo adulterado?
    *Meu Filho Santíssimo será lançado ao solo e pisoteado por pés imundos. […] O Sacramento da ordem sacerdotal será ridicularizado, oprimido e desprezado, porque nesse sacramento se oprime e denigre a Igreja de Deus e a Deus mesmo, representado em seus sacerdotes. […].
    O acima sucedendo, a começar por tantos sacerdotes dando maus exemplos a partir de si mesmos, de se juntarem a grupos anti cristãos e ainda os cortejarem?
    O grande arcebispo D Luigi Negri, nosso conhecido doutras admoestações muito contundentes e bem embasadas na Doutrina Tradicional da Igreja, bastante adequadas a esses tempos de confusão, é uma bússola segura a nos guiar num mar de tormentas – ouçamo-lo!
    * N Senhora do Bom Sucesso.

  5. “Vou celebrar a missa por todos vocês no dia do seu enterro, para que do outro lado – quaisquer que tenham sido suas práticas religiosas – vocês encontrem o rosto querido de Nossa Senhora”.
    Aí falou besteira. Se forem católicos e em estado de graça, irão para o céu ou para o purgatório. Se não forem, vão para o inferno. Simples assim. Um bispo não sabe isso?

    • Lêa- se ” rosto querido de Nossa Senhora”. No juízo particular lá estará a Virgem para advogar por
      todos aqueles que lhes foram devoto em vida, mas a visão beatífica de Deus , essa só para os que forem salvos e depois de expiar suas penas no purgatório.
      Ele não falou em Jesus. As palavras de D. Luigi foram bem pensadas.

    • Concordo, Luiz. Mas talvez ele esteja apenas apelando à Misericórdia. A gente não pede no terço: “e socorrei as que mais precisarem”? Talvez seja isto. Tomara que sim.

    • Respeito por favor. Existe a possibilidade de ignorancia invencivel. Deus cria pessoas dentro de uma religiao estranha e por esta ou outra razao jovens e velhos, eles morrem sem conhecer a Verdade. Nunca se deve duvidar da justica de Deus, mas tambem nunca da Sua misericordia. Judas, que servia ao inimigo, foi vitima nao do seu pecado gravissimo, mas por duvidar que Deus lhe pudesse perdoar.

    • Muito emocionado a gente sente, acho que D Luigi agiu correto, e N Senhor que disponha para o bem dessas vítimas como melhor Lhe convém, mas orar por esses mortos vítimas de seus “adultos” sem responsabilidade com a fé foi excelente, muitas crianças e jovens, eles as são vítimas dos mais velhos!