Reflexões da Sagrada Escritura: Lições de Fátima (V).

“Pedi e recebereis, procurai e achareis, chamai e abrir-vos-ão” (S. Mateus, VII, 7).

Por Padre Élcio Murucci | FratresInUnum.com

CARÍSSIMOS COOPERADORES E AMADOS FILHOS.

As considerações que acabamos de fazer mostram a grande oportunidade das comemorações (cinquentenárias) centenárias das aparições da Virgem Santíssima na Cova da Iria. Nessas ternas visitas que nos fez a Mãe do Céu, Ela nos recomendou a oração e a penitência porque o mundo estava imerso no pecado e Deus era sumamente ofendido. Não é diversa a situação da sociedade nos dias de hoje. E podemos bem debitar os desvios doutrinários sobre os quais chamamos a vossa atenção, podemos debitar esse dessoramento da doutrina e da moral católica ao desejo imoderado do prazer, à falta de espírito de penitência e oração. De onde a necessidade de excitarmos em nós o amor da oração e da penitência, para oferecer reparação aos Sagrados Corações de Jesus e Maria, para afastar os castigos merecidos pelos pecados do mundo, para conservar a integridade da Fé e para contribuir a que muitos pecadores se convertam.

O terço em família

tercoE em primeiro lugar, fiéis à mensagem de Fátima, recomendamos-vos, caríssimos filhos, a reza do rosário de Maria. Como seria uma bela comemoração deste feliz (cinquentenário) centenário, um presente agradável à Mãe de Deus e um penhor de salvação, se as famílias de Nossa Diocese [católicas] retornassem ao costume de se reunirem à noitinha para, com todos os membros juntos, pais e filhos, rezarem o terço do santo rosário! O rosário conta na sua história pelo menos quarenta e quatro Sumos Pontífices que o louvaram e recomendaram em mais de duzentos Documentos. Ainda o atual Papa. gloriosamente reinante [na época Paulo VI], na Encíclica “Mense Maio” nos recomendava, a nós Pastores de rebanho de Cristo, “não deixeis de inculcar com todo o cuidado a prática do rosário, a oração tão querida da Virgem e tão recomendada pelos Sumos Pontífices, por meio da qual os fiéis podem cumprir da maneira mais suave e eficaz o mandamento do Divino Mestre: “Pedi e recebereis, procurai e achareis, chamai e abrir-vos-ão” (Mat. 7, 7).

Ouvi, caríssimos filhos, a palavra autorizada do Vigário de Cristo: é o rosário a maneira mais suave, portanto a mais fácil, e ao mesmo tempo a mais eficaz de cumprir o mandamento de pedir; e, pois, igualmente a mais eficaz para obter todas as graças de que havemos mister, e acima de todas, a graça de viver e morrer na amizade de Deus.

Já muitas vezes ouvistes falar, caríssimos filhos, sobre a beleza e valor intrínseco do santo rosário. Nele falamos a Deus com as palavras do próprio Jesus Cristo, palavras que nos ensinou o Salvador precisamente para rogar ao Pai Celeste: “Quando orardes dizei assim” (Luc. 11, 2). E nele nos dirigimos à Virgem Santíssima, à  Onipotência suplicante, com a saudação que mais lhe fala ao Coração, porquanto é a saudação que Ela ouviu quando, tornando-se Mãe de Deus, se fez igualmente Mãe nossa. E para completar, o rosário nos habitua à meditação salutar dos mistérios de nossa salvação. É, pois, propriamente  a oração do fiel, e uma resolução de recitá-lo sempre será ótimo meio de comemorar o (cinquentenário) centenário de Fátima.

A devoção dos primeiros sábados

Outra devoção a que estão ligadas as visões de Fátima é a prática da comunhão reparadora dos primeiros sábados. Na Cova da Iria, a Virgem Santíssima anunciou que mais tarde viria pedir a comunhão reparadora nos primeiros sábados e com um fim determinado. Aparecendo a Lúcia a 10 de dezembro de 1925, ao pedido dessa comunhão reparadora Ela anexou a promessa de sua assistência a hora da morte. Eis suas palavras: “Olha, minha filha, meu Coração cercado de espinhos, com que me ferem os homens ingratos com suas blasfêmias e iniquidades. Tu ao menos procura consolar-me e divulga que Eu prometo assistir na hora da morte, com as graças necessárias para a salvação, a todos os que no primeiro sábado de cada mês se confessarem, comungarem, recitarem uma parte do terço e me fizerem companhia durante um quarto de hora, meditando sobre os mistérios com a intenção de me oferecer reparação”.

A consagração ao Imaculado Coração de Maria

Mas, a parte principal da mensagem de Fátima refere-se à consagração e devoção ao Imaculado Coração de Maria e à penitência.

Na Cova da Iria aprendemos que Jesus deseja implantar na terra o reinado do Coração Imaculado de Maria de sua Mãe. Por isso, condicionou a salvação do mundo à consagração e devoção a esse mesmo Coração. Não há, no entanto, verdadeira consagração à Virgem Santíssima, sem o espírito e a prática da penitência, porquanto a consagração exige que continuamente reprimamos em nós as inclinações de nossa vontade e de nossos sentidos contrárias aos desejos de Virgem Mãe.

A penitência

De onde, a penitência, no sentido próprio da palavra  –  isto é, enquanto significa o arrependimento pelos pecados cometidos e a emenda de vida  – é o meio para se chegar ao reinado do Imaculado Coração de Maria. Nossa Senhora insistia muito sobre a emenda de vida. Nos interrogatórios a que foram os pastorinhos submetidos, volta sempre esta recomendação da Senhora: que nos emendemos. A emenda pede uma mudança de atitude com relação ao mundo e os prazeres dos sentidos. O cristão é o que não tem aqui na terra morada permanente, é o que vive com o pensamento no Céu. Por isso, tem o coração desapegado dos bens que sabe que são caducos e passageiros. Aspira aos bens eternos. Assim, igualmente, ele se despoja de si mesmo. Ele sabe que não nasceu para satisfazer às inclinações más das paixões. Ele sabe que precisa mortificar os sentidos para não ceder à violência de seus impulsos. Ele sabe que precisa disciplinar a vontade, pela humildade e obediência, não venha a acontecer que, no momento oportuno, ela não saiba dobrar-se quando seria imperioso submeter-se.

Assim, amados filhos, desejamos ardentemente que, por um exercício de todos os dias, vos habitueis à renúncia de vós mesmos. Não satisfazendo aos vossos desejos e gostos a não ser dentro do que é necessário ou conveniente, e sempre procurando ficar aquém do que pediria vossa vontade ou inclinação. Cremos que com esse exercício perseverante vos ireis habituando à renúncia de vós mesmos, e ao exercício da reta intenção em todas as coisas, de maneira que termineis tendo sempre em vista fazer a santíssima vontade de Deus. Sem confiar nas vossas forças, pedi sempre à Virgem Mãe esta graça, e Ela, ao ver vossa boa vontade, não vo-la negará.

A conversão dos pecadores

Fátima nos ensina outrossim a nos sacrificarmos pelos pecadores, pela conversão dos pecadores. É admirável o que fizeram nesta intenção as crianças que viram a Virgem. Como dissemos, pedem elas meças aos Santos do Deserto. Apesar de nossa miséria, não pensemos que não nos será possível atender também neste ponto à exortação da Virgem Santíssima. Temos muito que sofrer, independentemente de nossa vontade. São os sofrimentos que Nosso Senhor nos manda com o frio, o calor, os dissabores inerentes ao nosso estado de vida, e tantas outras coisas que nos mortificam e Nosso Senhor dispõe para nosso bem. São outros tantos meios que estão em nossas mãos e dos quais podemos dispor em benefício dos pobres pecadores. Se não nos aventuramos aos grandes sacrifícios que a si se impuseram os pastorinhos de Fátima, estes pequenos sacrifícios, aos quais podemos juntar alguns outros voluntários, não deixarão de ser aceitos em benefício dos pecadores.

DILETOS COOPERADORES E AMADOS FILHOS.

Não deixemos passar estas duas datas memoráveis, o (250º) 300º aniversário do encontro da milagrosa Imagem de Nossa Senhora da Conceição aparecida, e o (50º) 100º das aparições da Virgem Mãe na Cova da Iria, sem um sério exame de consciência que purifique nosso modo de pensar e agir, que nos faça mais fiéis a Jesus Cristo, que nos afaste de proceder como o mundo hodierno, tão dado à sensualidade, tão distante do espírito do Divino Salvador. Que Nossa Senhora da Conceição que é a mesma Nossa Senhora do Rosário de Fátima vos alcance de seu Divino Filho esta graça.

E que a bênção de Deus Onipotente, Pa+dre, Fi+lho e Espírito + Santo, desça sobre vós e permaneça sempre. Amém.

Dada e passada em Nossa episcopal Cidade de Campos, sob o Nosso sinal e o selo de Nossas armas, aos dois do mês de fevereiro do ano de mil novecentos e sessenta e sete, festa da Purificação da Bem-aventurada Virgem Maria. (Último capítulo da Carta Pastoral sobre a preservação da Fé e dos bons costumes, escrita por D. Antônio de Castro Mayer, então Bispo da Diocese de Campos).

Anúncios
Tags:

6 Comentários to “Reflexões da Sagrada Escritura: Lições de Fátima (V).”

  1. Sua bênção padre Élcio. Tão simples e tão sábias as palavras de nosso querido e saudoso Dom Antônio. Que Deus Nosso Senhor nos dê a graça de enviar-nos mais bispos como ele. Salve Virgem de Fátima!!!! Protegei o nosso mundo. Viva Nossa Senhora Aparecida!!!! Protegei o nosso Brasil.

  2. As recomendações salutares por ora entronizadas nessa carta pastoral aos fieis contemplam justamente o que mais em menos se ouve nas homilias atuais: mudança de vida e conversão, deixarmos as multiformas do pecado – quais são e os nomeando – e não nos aliarmos aos que o promovem, não só citando seus efeitos – fazem-nos a rodo – porém, omitem suas causas e muito mais os promotores – esses sempre ficam fora do contexto, talvez temeriam represalias!
    Um exemplo lamentável por ex., é mencionarmos o número diminuto conhecido de sacerdotes e mesmos bispos que se levantaram contra as perversas novelas da Globo, BBBs e idem doutras redes, eleição de políticos e partidos abortistas candidatando-se ao poder, nomeando-os para prevenirem o povo desses conspiradores contra ele e a Igreja – onde estão?
    Todos os programas similares sumamente destrutores das familias e a que grande número de lares com filhos menores acorrem diariamente não são advertidos das consequencias como se obedecessem a um currículo escolar compulsorio, qual deles conhecidos promovem esse tipo de ação num especie de rede nacional, senão apenas uns muito poucos citáveis, de tão raros e, quando aparecem, até combatidos como “ultrpassados, desatualizados, radicais?
    Nao é de se duvidar que os vilões políticos atuais no poder em grande ou a maior parte provenham de lares que se formaram patrocinados pela Rede Globo de Teledevassidão e doutras emissoras afins, que almejavam e persistem firmemente em seguir na destruição das familias, visando relativizar a sociedade permitindo serem subvertidas nas ideologias por esses governos diabolistas, a 2ª Besta de Ap 13 11-18, governos monstruosos, apoiados particularmente por uma falsa religião, caso da TL e congêneres, simulando-se de cristãs!
    O caos que era suas metas para em breve alcançado já atingiu patamares até inesperados de sucesso nessa sinistra empreitada, coligadas com os comunistas no poder – PSDB, PT, satélites associados PCs e eleitores “católicos” – coadjuvados na ascensão por tantos do clero e alguns do episcopado, omissos ou coligados a eles!
    Eis aí os neos Judas Iscariotes, traidores da Igreja e do povo – cujos reflexos negativos de paganização se percebem em toda a sociedade, a começar do crescimento do despudor feminino quase geral, aliado ao crescimento vertiginoso de seitas e corrupção institucionalizada, sintomas alarmantes de degradação e decadencia de uma nação!

  3. Caríssima Márcia Valéria, que Deus Nosso Senhor a abençoe copiosamente. Amém! Peço suas orações, união de orações!

  4. Pelo que combinei com este conceituado blog FRATRES IN UNUM, os artigos de minha coluna aqui seria de caráter exegético. Gostaria de apresentar uma sugestão: haver uma coluna em que fossem escritos artigos apologéticos. Na minha humilde concepção, acho que o Sr. Isaías que sempre comenta meus artigos, fosse uma ótima opção, embora certamente, já escreva em blog de sua conta, blog este que eu teria imenso prazer em acompanhar como o faço com este no qual dou minha pequena mas benevolente contribuição.

  5. Revmo Pe Elcio: agradeço e muito suas generosas considerações; pode ter certeza que sou um simples leigo e seguidor do sr., comento sempre tomando por parãmetros os pontos de vistas anteriores anotados e presentes do Revmo, que não são pessoais, mas dissertações doutrinarias correspondentes à doutrina de sempre.
    Que singulares prudencia nas considerações e ultra extensa cultura teológico-doutrinaria possui, hem?
    Artigos exegéticos? Como estão deficientes nas homilias por aí, pareceria esse quesito ter sido até supresso desde longo tempo, sendo excelente que os ressuscite!
    No entanto, convém, é o ideal que no-los apresente: nós os comentaremos – o Revmo É A LOCOMOTIVA – nós iremos de vagões, opinando no exposto, pois profundos conhecimentos da Summa Theologica, experiencia pastoral e anexos fazem a imensa diferença de nós, além que de comentar o exposto é bem mais acessível por dar as pistas!
    Tenho varios artigos do Revmo Pe e que me servem de referencia para outros comentarios, tipo Pe Paulo Ricardo, com o qual me pareceria bem sintonizado, doutros muito raros conhecidos e similares nas redes, merecedores de plena confiabilidade!
    Conto sempre com as preces do Revmo., por certo muito eficazes e sua bênção!
    NB: Não possuo site ou blog pessoal, e visito o excelente zelozelatussum para consultas, também!

LEIA ANTES: os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição de Fratres in Unum.com. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. O espaço para comentários é encerrado automaticamente após quinze dias de publicação do post.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s